Dá um Gosto ao ADN

Festas de Quinta do Anjo arrancam esta tarde

Festas de Todos os Santos animam aldeia da Quinta do Anjo até domingo 

Começam esta tarde, em Quinta do Anjo, as Festas de Todos os Santos. Estas são as festividades mais antigas do concelho de Palmela [já com 258 anos] e animam a aldeia até domingo. Apesar das dificuldades económicas, a Associação de Festas de Quinta do Anjo mantém vivas as mais antigas festividades do concelho, que têm como ponto alto a tradição religiosa. “As circunstâncias económicas do país levaram-nos a ser contidos e totalmente controladores nas despesas. Ainda assim, é intenção da direcção proporcionar a todos os montanhões três dias de animação, convívio, partilha de experiências e histórias”, refere a associação. Um dos momentos de destaque da festa será a recolocação do busto de Venâncio da Costa Lima, fundador da adega que este ano está a comemorar um século de existência. As festas contam este ano com um orçamento de 12 mil euros, que a Câmara Municipal de Palmela apoia com 2900 euros.
Festa de Todos os Santos remonta ao ano de 1756 

A Festa de Todos os Santos, na Quinta do Anjo, vai ter como “ponto alto a procissão em honra da Nossa Senhora da Redenção”, pelas principais artérias da aldeia, explica a associação de festas. Pedro Chula, da associação de festas da Quinta do Anjo, entende que esta é uma das “principais festas religiosas do município de Palmela, que tem como um dos objectivos manter viva a marca de ser a festa mais antiga do concelho, sendo esta mensagem passada de geração em geração".
De acordo com a organização do evento que começa esta tarde, a Festa de Todos os Santos dinamiza a economia local, uma vez que são “três dias diferentes, em que a aldeia recebe várias pessoas e que estimulam o comércio local".
Pedro Chula acrescenta ainda que este evento é muito semelhante aos anteriores, contudo destaca “duas inaugurações de duas associações locais”, o novo polidesportivo do Quintajense e a sede do agrupamento 504 da Quinta do Anjo do Corpo Nacional de Escutas.
A associação realça que no certame para além da “tradicional homenagem a António de Matos Fortuna”, vai-se realizar “um passeio pelos locais da aldeia com interesse histórico e cultural e uma “conferência intitulada Quinta do Anjo e as suas festas”.
O representante da associação destaca ainda a “homenagem que vai ser feita a Venâncio da Costa Lima”, com a “recolocação do seu busto no jardim da casa do povo”. Venâncio da Costa Lima é considerado um homem importante para aldeia, devido aos “seus contributos para o desenvolvimento da mesma, enquanto presidente da Câmara Municipal de Palmela e por ter estado durante vários anos à frente da maior adega da Quinta do Anjo”, explica a associação.
Esta festa está orçada em “12 mil euros”, sendo que a “Câmara Municipal de Palmela contribui com 2900 euros” e a “Junta de Freguesia da Quinta do Anjo com 500 euros”. O restante financiamento foi conseguido através da comunidade com o “peditório que é feito pelas casas da aldeia e através de uma revista da festa que é sustentada pela publicidade e distribuída gratuitamente pelos munícipes e pelos visitantes”, conclui Pedro Chula.

A historia da Festa da Quinta do Anjo 
Foi no ano de 1756 que pela primeira vez se promoveu a Festa de Todos os Santos, ou em maior rigor, a Festa em honra da Nossa Senhora da Redenção, em dia de Todos os Santos; 1º de Novembro. A comemoração religiosa e festiva decorreu junto à capela da "Quinta do Anjo", acolhendo todos os montanhões que viviam nos montes e cabeços dispersos pelas abas da Serra do Louro.
258 anos depois, a tradição continua. O programa integra, como habitualmente, desporto, momentos de convívio, exposições, animação e música, com a participação de artistas da região e do movimento associativo local. Destaque, também, ao longo do fim-de-semana, para as procissões e momentos solenes, em Honra de Nossa Senhora da Redenção. Um espetáculo da Sociedade de Instrução Musical da Quinta do Anjo encerram as festividades na noite de domingo. 
As Festas de Todos os Santos – as mais antigas do concelho de Palmela – nasceram em 1756, dedicadas à Santa, como forma de agradecimento pela proteção da aldeia durante o terramoto do ano anterior, que afetou, não só as cidades de Lisboa e Setúbal, mas toda a região circundante.
A 258º edição da Festa de Todos os Santos, na aldeia de Quinta do Anjo arranca a 31 de Outubro e termina a 2 de Novembro. Esta festa é organizada pela direcção da associação de festas, pelo agrupamento de escuteiros da Quinta do Anjo e por elementos da paróquia.

Programa das Festas
31 de Outubro - Sexta-feira
19h00 – Inauguração – Espaço Lima Fortuna
19h30 – Inauguração da Exposição de Peças Escultórias do Museu de Arte
Rural Duarte Fortuna – Espaço Lima Fortuna
21h00 – Procissão nocturna na Qta. do Anjo em direcção à Igreja Paroquial
22h00 – Animação com o Rancho Folclórico “Os Rurais de Lagoa da Palha e Arredores” e o Rancho Folclórico Casa do Povo de Pinhal Novo – Tenda Principal
00h00 – Animação Musical com o DJMartek

1 de Novembro - Sábado 
09h00 – Campeonato Distrital de Benjamins: Quintajense/ Barreirense
10h15 – Arruada Matinal com o Grupo Bardoada
10h30 – Eucaristia da Solenidade de Todos os Santos
11h00 – Campeonato Distrital de Infantis: Quintajense/Quinta do Conde
12h00 - Inauguração do Polidesportivo do Quintajense
15h00 – Procissão de Todos os Santos
17h00 – Homenagem a Venâncio da Costa Lima com a recolocação do busto no Jardim da Casa do Povo
18h00 – Homenagem a António de Matos Fortuna – Largo do Poço Novo

21h30 – Animação pela “In Spiritus Tuna” do I de Ciência de Saúde Egas Moniz
22h30 – Actuação da Big Band – Tenda principal
00h30 – Animação Musical pelo Grupo “Vinyl” – Tenda principal

2 de Novembro - Domingo 
10h30 – Eucaristia XXXI Domingo do Tempo Comum/ Comemoração de Todos os Fiéis Defuntos – Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Redenção de Quinta do Anjo
11h30 – Inauguração da sede do Agrupamento 504 da Quinta do Anjo
15h00 – Lançamento e degustação de bombos artesanais de Queijo de Azeitão
15h00 – Campeonato de Promoção de Futebol Feminino Quintajense – Pontinha
15h30 – Romagem ao Cemitério
16h00 – 8º Encontro Regional de Coros do Concelho de Palmela com a participação dos Loureiros, Ausentes do Alentejo, Humanitária, SFUA – Sala da SIM
17h30 – Conferência “A Quinta do Anjo e a sua Festa de Todos os Santos”, por  Colin Marques, membro do Grupo de Amigos do Concelho de Palmela – Museu de Artesanato Duarte Fortuna
21h00 – Animação Musical por Diana Cravo e o violão – Tenda Principal

22h30 – Orquestra da SIM

Agência de Notícias

[ + ]

Montijo reduz taxa de IRS e lança isenção de Derrama

Medida crucial para a sustentabilidade das micro e pequenas empresas do concelho

Na reunião pública de 29 de Outubro, a Câmara Municipal do Montijo aprovou a participação variável do IRS e o lançamento de Derrama às empresas do concelho com volume de negócios superior a 150 mil euros. Relativamente à proposta da participação no IRS, aprovada com os votos favoráveis do PS e do PSD e a abstenção da bancada da CDU, a Câmara deliberou fixar a sua participação em quatro por cento, não aplicando assim a taxa máxima prevista por lei (cinco por cento), por considerar que “a carga fiscal imposta aos cidadãos atinge níveis elevados e incomportáveis”.

Montijo reduz taxa de IRS e isenta Derrama a pequenas empresas

Apesar desta medida de redução de um por cento na taxa de participação variável no IRS resultar numa diminuição na receita arrecadada na ordem dos 358 mil euros, a autarquia considera que “é um contributo para o desagravamento fiscal dos cidadãos residentes no concelho e, consequentemente, um aumento do rendimento disponível das famílias”, refere o documento aprovado em reunião do executivo.
Quanto ao lançamento de Derrama, à semelhança do ano anterior, foi aprovada por unanimidade a isenção da taxa de Derrama para as empresas com um volume de negócios até 150 mil euros, mantendo-se a taxa de 1,5 por cento sobre as empresas com um volume de negócios superior àquele valor.
“A Derrama configura um instrumento importante para o reforço da capacidade financeira do município num momento de constrangimento financeiro provocado pelas políticas de austeridade do Orçamento do Estado que têm diminuído as transferências do Fundo de Equilíbrio Financeiro para a Câmara do Montijo”, salienta a autarquia.
O lançamento da Derrama justifica-se, assim, em grande medida, pelo esforço que é exigido para a implementação do Plano de Atividades e Investimentos, nomeadamente em infraestruturas básicas diversas, manutenção e requalificação da rede viária, apetrechamento dos estabelecimentos de ensino, apoios sociais, entre outros.
Ao isentar de Derrama as empresas com volume de negócios até 150 mil euros, a Câmara Municipal do Montijo "está a prescindir de 117 mil 223 euros de receita" e a aplicar uma medida que considera “crucial para a sustentabilidade das micro e pequenas empresas do concelho, para o apoio ao comércio local, promoção do empreendedorismo e combate ao desemprego”, conclui o documento aprovado pela autarquia do Montijo. 

[ + ]

Barreiro assina protocolo com a Humana Portugal

Reciclagem têxtil e ajuda às IPSS do concelho do Barreiro 

O Município do Barreiro e a Associação Humana Portugal celebraram ontem, 30 de Outubro, um Protocolo de Parceria que visa "definir os termos da cooperação entre ambas as partes, tendo em vista a recolha de roupa e calçado usados, em contentores apropriados", disse o gabinete de imprensa da Câmara do Barreiro. A assinatura decorreu na sala de sessões dos Paços do Concelho, local onde estiveram o Presidente da Câmara Municipal, Carlos Humberto, e a Diretora Geral da Humana, Elisabeth Molnar. 

Barreiro e Humana vão colaborar mais na recolha de roupa reciclável 

Este protocolo, explica a autarquia, "assenta no mútuo entendimento de que a cooperação entre as duas entidades resultará numa boa gestão da reutilização e da reciclagem têxtil". Ao mesmo tempo que "serão apoiados os projetos de cooperação para o desenvolvimento da Associação Humana também serão apoiadas as IPSS – Instituições Particulares de Solidariedade Social – do Concelho do Barreiro, bem como as iniciativas de carácter solidário de âmbito local", explica a autarquia em comunicado.
De acordo com os termos do protocolo agora assinado, à Humana Portugal compete, entre outras coisas, "manter e/ou instalar contentores especialmente adaptados e desenhados para realizar o serviço de recolha de roupa e calçado usados no Município, nos locais estabelecidos e autorizados pela Câmara Municipal, na proporção aproximada de 1 contentor por 1.700 habitantes".
Desta forma, à Câmara Municipal do Barreiro compete, designadamente, "definir, sempre que necessário, o ajustamento do número de contentores a colocar".
Este Protocolo de Parceria entra em vigor no momento da sua assinatura e tem a duração de um ano, considerando-se automaticamente renovado por igual período, caso não seja renunciado por qualquer das partes.
Elisabeth Molnar, Diretora Geral da Humana, agradeceu aos cidadãos do Barreiro "a confiança depositada na Associação" bem como "a cooperação que, desde 2005, mantêm com este concelho". Terminou desejando que este Protocolo se mantenha por muitos e largos anos.
Para Carlos Humberto,  na impossibilidade de ‘salvar o mundo’ “vamos ajudando o mais que nos é possível, aqueles que mais precisam e neste caso concreto do Protocolo que agora foi assinado, vamos ajudar as IPSS do concelho", explicou o presidente da Câmara do Barreiro que realçou, no final, que
"É este o nosso papel. Continuar a encontrar caminhos e soluções".
Recorde-se que a decisão de celebrar o presente Protocolo havia sido tomada, por unanimidade, pelo Executivo da Câmara Municipal, a 1 de Outubro, em reunião privada.
A Humana tem por finalidade a ajuda humanitária internacional em países e comunidades mais carenciadas mediante a implementação de projetos de ajuda e cooperação para o desenvolvimento no âmbito da Educação, Cultura e Assistência. Desenvolve os seus projetos de cooperação no âmbito do Movimento Humana People to People, com 34 organizações membros a nível mundial, entre as quais se inclui a Associação Humana Portugal.

[ + ]

Jogo de gestão interescolas do Distrito de Setúbal

IPS desafia alunos do secundário para gestão empresarial 

O Instituto Politécnico de Setúbal lança um novo desafio aos alunos do 11.º e 12.º ano do ensino secundário: o 1º Jogo de Gestão Interescolas do Distrito de Setúbal, um projeto educativo que pretende, diz a instituição, "sensibilizar os jovens para as práticas de gestão, proporcionado o desenvolvimento de competências básicas na área das ciências empresariais, nos seus diversos domínios científicos". 

IPS desafia alunos do secundário para jogo de gestão empresarial 

O jogo consiste num simulador de gestão através do qual os participantes, organizados em equipas, têm de tomar decisões relativamente à administração de uma empresa do setor hoteleiro, o que implica a compreensão da natureza do negócio e a aprendizagem de um conjunto de conceitos básicos de gestão, contabilístico-financeira, comercial, logística, de sistemas de informação e de recursos humanos. Neste contexto será ministrada uma formação junto dos participantes, com o objetivo de esclarecer potenciais dúvidas e de transmitir conhecimentos sobre gestão e administração em geral, que antecede o início da competição.
Ao participarem nesta iniciativa, explica o Instituto Politécnico de Setúbal, "os jovens dispõem da oportunidade de contactar com a realidade empresarial, de realizar várias atividades promotoras do trabalho em equipa, de viver uma experiência única no domínio da gestão empresarial simulada, conjugando a aprendizagem e a competição".
Mais informações e inscrições em www.interescolas.esce.ips.pt

[ + ]

Construção do novo Centro de Saúde de Sines já avançou

PSD satisfeito por Governo avançar com construção do Centro de Saúde 

O presidente da Distrital do PSD, Bruno Vitorino, manifestou a sua satisfação pelo anúncio de que a construção do novo Centro de Saúde de Sines vai ser iniciada, após já ter obtido autorização do Tribunal de Contas. A obra de construção do novo Centro de Saúde de Sines foi consignada no início desta semana e vai começar, no terreno. A empreitada tem um prazo de execução estimado de 14 meses e vai custar cerca de 1,8 milhões de euros e servir 14 mil 615 utentes, vai constituir-se como uma “mais-valia” ao nível de equipamentos de saúde para o concelho  de Sines. 

Construção de Centro de Saúde de Sines já começou 

O dirigente social-democrata recorda o trabalho que foi feito pelo PSD, nomeadamente pelos deputados eleitos pelo distrito de Setúbal, para que este processo fosse resolvido o mais rapidamente possível.
“Fizemos visitas ao local, interpelámos e reunimos com membros do Governo, na tentativa de podermos contribuir para a resolução de uma questão que já se arrastava há mais tempo do que o desejado”.
O novo centro de Saúde de Sines vai custar cerca de 1,9 milhões de euros [a Administração Regional de Saúde do Alentejo fala em 1,8 milhões] e servir 14.615 utentes, vai constituir-se como uma “mais-valia” ao nível de equipamentos de saúde para o concelho, diz o responsável distrital do PSD.
“Registamos com agrado o empenho do anterior presidente do Município, o independente Manuel Coelho e do atual executivo, bem como a cedência do terreno por parte da autarquia”, sublinha Bruno Vitorino.
O social-democrata considera ainda “ridículas” as afirmações de dirigentes socialistas que “ainda na semana passada acusavam o Governo de ser o responsável pela não construção do centro de saúde, e que agora, tentam recolher os louros dizendo que foi mérito deles”.
Bruno Vitorino lembra que "quando não se faz, a culpa é do Governo. Quando o Governo faz, e faz bem, afinal o mérito não é do Governo, é da luta de alguns. Não deixa de ser curiosa esta argumentação”, finalizou o responsável pelo PSD Setúbal.

Obra já avançou no terreno
A obra de construção do novo Centro de Saúde de Sines foi consignada no início desta semana e vai começar, no terreno. A empreitada tem um prazo de execução estimado de 14 meses e vai custar cerca de 1,8 milhões de euros.
"Trata-se de um Centro de Saúde com uma área bruta de 2.077 metros quadrados, distribuídos por dois pisos, que irá servir cerca de 14.615 utentes. O terreno para a construção deste equipamento foi cedido formalmente à Administração Regional de Saúde do Alentejo, em Julho de 2013, pela Câmara Municipal de Sines, em regime de direito de superfície pelo prazo de 50 anos, renováveis", revelou a ARS do Alentejo, que consignou a obra.
A empreitada havia sido adjudicada em 10 de Janeiro de 2014 e aguardava a obtenção do visto do Tribunal de Contas, luz verde que chegou agora.
"As infraestruturas ficarão preparadas para assegurar o funcionamento de duas Unidades de Saúde Familiar, Unidade de Cuidados na Comunidade, Unidade Operativa de Saúde Pública e de Apoio Geral e Administrativo, que irão proporcionar mais e melhores condições na prestação de cuidados de saúde aos utentes e de trabalho aos profissionais", acrescenta a ARS do Alentejo. 

[ + ]

GNR apreende 1110 doses de cocaína no Montijo

GNR de Setúbal desmantela rede de tráfico de droga

A GNR anunciou na quarta-feira a apreensão de 1110 doses individuais de cocaína, uma arma de fogo, 20 armas brancas e dez automóveis na operação “Ponte Branca”, efetuada pelo Destacamento Territorial do Montijo, que levou a detenção de quatro homens suspeitos de tráfico de droga nos concelhos de Moita, Montijo, Alcochete e Odivelas, no distrito de Lisboa. 

GNR fez buscas na Moita, Alcochete, Montijo e Odivelas 

A operação, desencadeada após vários meses de investigação, levou ao cumprimento de mandados de detenção, tendo sido efetuadas quatro buscas domiciliárias na Moita, Alcochete e Póvoa de Santa Iria, uma busca numa oficina automóvel em Odivelas e dez buscas em automóveis utilizados pelos suspeitos na prática do tráfico de estupefacientes.
Foram apreendidas, de acordo com a GNR, “1110 doses individuais de cocaína; três balanças de precisão; vários produtos e artigos relacionados com o corte, tratamento, acondicionamento e tráfico de produto estupefaciente; uma arma de fogo (pistola de calibre 6,35mm); 44 munições de armas de fogo em vários calibres; um colete balístico; 20 armas brancas; um bastão extensível; um bastão de basebol; 5150 euros em dinheiro; uma nota falsa no valor de 50 euros; diversas peças em ouro; nove computadores, dos quais sete portáteis; três discos externos; uma consola para jogos; três máquinas de filmar; três máquinas fotográficas; 47 telemóveis; seis televisores LCD; quatro tablets; um leitor de música; um projetor; um sistema de som; dois motociclos de alta cilindrada e dez automóveis”.
Os detidos, com 25 e 52 anos, serão presentes a tribunal para primeiro interrogatório judicial. No decurso da ação a Guarda contou com os meios do Comando Territorial de Setúbal, da Unidade de Intervenção e da Polícia de Segurança Pública de Lisboa, num total de 120 elementos.

Agência de Notícias
[ + ]

Museu do Mar em Sesimbra na Fortaleza de Santiago

Obras vão recuperar mercado municipal de Sesimbra 

Depois da recuperação da Fortaleza de Santiago, a Câmara de Sesimbra  vai avançar para a instalação de um museu dedicado ao mar, que inclui também a valorização do atual mercado do peixe. Edificada no século XVII, a recuperação da Fortaleza de Santiago veio permitir que o monumento receba, em breve, o museu do mar, uma vez que a candidatura apresentada pela Câmara Municipal à Ação 3 do Programa Operacional Pesca (GAC- Além Tejo), intitulada Programa de Valorização do Património Piscatório de Sesimbra: Instalação do Museu do Mar e da Pesca e suas Componentes, foi aprovada. 


Fortaleza recebe Museu do Mar e Novo Mercado Municipal 

Orçada em 500 mil euros, a candidatura vai beneficiar de uma comparticipação de aproximadamente 50 por cento do valor total, cabendo à autarquia assegurar a verba restante para as intervenções a realizar, que deverão estar concluídas até ao próximo verão.
"Tal como o nome indica, trata-se de um projeto integrado de promoção da identidade cultural da comunidade, muito associada ao mar e à pesca, que será concretizado através de um conjunto de ações que incluem aquisição de equipamento e instalação do Museu do Mar na Fortaleza e requalificação e modernização das instalações do Mercado Municipal", explica a Câmara de Sesimbra.
No que respeita à Fortaleza, a operação centra-se fundamentalmente na musealização dos vários espaços, que reunirão peças ligadas à história da pesca em Sesimbra, documentos históricos e testemunhos iconográficos associados às memórias coletivas, que serão complementados com meios audiovisuais e estruturas de apoio ao visitante.
Uma segunda componente prende-se com a valorização do pescado capturado pela frota de pesca sesimbrense.
A operação consiste na transferência das bancas de peixe para a zona sul do piso térreo, o que melhorará as condições de higiene e segurança e aumentará a visibilidade do pescado. As bancas atualmente existentes nesta zona serão transferidas para a parte norte do mercado. Já a zona da cave, onde atualmente funciona o mercado do peixe, ficará afeta aos serviços logísticos e à realização de iniciativas e ações de formação relacionadas com a valorização do pescado e tradições locais.
"No decorrer das obras, a autarquia vai ainda proceder à remoção da atual cobertura da zona norte do mercado, substituindo-a por outra em chapa, com isolamento térmico e acústico, e claraboia, para proporcionar iluminação e ventilação naturais", conclui a Câmara de Sesimbra.

Agência de Notícias
[ + ]

Autoeuropa está a recrutar trabalhadores para várias áreas

Trabalhadores decidem acordo de empresa na sexta-feira  

Para já, o clima é de confiança quanto à votação positiva do pré-acordo, tendo em conta o “carácter social” do mesmo. Os trabalhadores decidirão na próxima sexta-feira, 31 de Outubro. O representante da comissão de trabalhadores da Autoeuropa, António Chora, considera que a passagem a efectivos de cerca de 400 trabalhadores "é a grande vitória deste acordo" laboral. O aumento salarial de dois por cento é outro dos destaques resultantes desta negociação, acima do último aumento de 1,6 por cento em Outubro de 2013. Ao mesmo tempo a fábrica de Palmela está a recrutar trabalhadores para as áreas de recursos humanos, logística, finanças e tecnologias de informação. Aos futuros funcionários é prometida a "integração numa empresa de excelência" e uma "remuneração compatível com a experiência demonstrada". 

Fábrica procura novos trabalhadores para Palmela 

António Chora, em entrevista ao Jornal de Negócios, diz que esta mudança terá efeito no prazo de 30 dias a contar da assinatura oficial do acordo, o que deverá ter lugar já na próxima semana. "É uma fatia significativa" face aos 3.600 trabalhadores da fábrica de Palmela, defende o responsável da comissão de trabalhadores. 
Para já, o clima é de confiança quanto à votação positiva do pré-acordo, tendo em conta o "carácter social" do mesmo. Os trabalhadores decidirão na próxima sexta-feira, 31 de Outubro, o documento que resulta das negociações iniciadas em Setembro entre a CT e a administração da empresa. A votação decorrerá entre as sete e as 21 horas. A administração da Autoeuropa opta por só comentar o cenário depois de efectuada a votação pelos trabalhadores.
O aumento salarial de dois por cento é outro dos destaques resultantes desta negociação, acima do último aumento de 1,6 por cento em Outubro de 2013. Os trabalhadores pediam 3,5 por cento. "São os valores possíveis. Não conheço nenhuma reivindicação que tenha sido realizada", justifica António Chora. O pacto representa um aumento mínimo de 20 euros, numa empresa onde os salários mais baixos rondam os 900 euros. A empresa liderada por Melo Pires comprometeu-se ainda a não efectuar nenhum despedimento colectivo até ao final de 2015.
Antes pelo contrário, a fábrica de Palmela está a recrutar pessoal para as áreas de recursos humanos, logística, finanças e tecnologias de informação. Aos futuros funcionários é prometida a "integração numa empresa de excelência" e uma "remuneração compatível com a experiência demonstrada", diz a empresa no seu site oficial.
Todas as oportunidades disponíveis são a tempo inteiro e têm em comum alguns requisitos gerais, nomeadamente sólidos conhecimentos de inglês (falado e escrito), conhecimentos de alemão (preferencial), motivação e capacidade para o trabalho em equipa, orientação para o cliente e fortes competências de relacionamento e comunicação interpessoal.
As restantes exigências variam com o cargo a que os indivíduos se candidatam, sendo obrigatório, para qualquer um deles, possuir uma licenciatura numa das áreas procuradas (psicologia, contabilidade, gestão de empresas, economia, engenharias ou matemática, entre outras) e ter experiência profissional relevante.
De acordo com o site oficial da Autoeuropa, as candidaturas deverão ser feitas mediante o envio de CV em formato Europass, com fotografia, para o e-mail seleccao.recrutamento@volkswagen.pt, indicando também a referência do anúncio a que se candidata.
"Somente serão consideradas as candidaturas que reúnam o perfil solicitado, sendo que as restantes ficarão em base de dados para futuras solicitações", explica a empresa, que acrescenta que "todas serão tratadas com confidencialidade ao abrigo da lei de proteção de dados".

Ontem houve plenário
Os trabalhadores estiveram reunidos em plenário esta quarta-feira, 29 de Outubro. No encontro foi apresentado o caderno reivindicativo e prestadas informações sobre o desenvolvimento da produção.
O investimento de 677 milhões de euros para dotar a fábrica de Palmela com tecnologia capaz de fabricar novos modelos ainda não dá sinais. António Chora considera "tardia" a introdução desta nova fase na empresa. Ainda assim, acredita que o mais importante é que "o investimento esteja no terreno".
Segundo os mais recentes dados da ACAP, a produção em Palmela cresceu 12,6 por cento nos primeiros nove meses de 2014 face ao período homólogo. Até Setembro, foram produzidos 77.762 veículos.

Agência de Notícias
[ + ]

Moonspell e Mão Morta em Almada no Halloween

Pesos pesados da música portuguesa em Almada 

Os Moonspell e os Mão Morta são os cabeças-de-cartaz da primeira edição do Mazefest. O evento acontece no Incrível Almandense, em Almada, na sexta-feira e no sábado, cabendo aos veteranos do metal nacional abrilhantar a primeira noite, noite de Halloween. Os Moonspell vão apresentar um alinhamento retrospectivo de toda a sua carreira, tendo como pano de fundo grandes clássicos de terror. Estão também preparadas algumas surpresas para o concerto que terá vários convidados especiais como as Ignis Fatuus Luna e Rui Sidónio dos Bizarra Locomotiva. 

Moonspell chegam a Almada para festejar o Halloween


Todos anos, na noite de Halloween, os Moonspell saem à rua e vão para o palco. Este ano, a celebração
acontece no Incrível Almadense, na 1ª edição do Mazefest, que vai contar ainda com os Mão Morta.
"O concerto de Halloween dos Moonspell, na sexta-feira à noite, "vai ser especial, muito especial. Esperem o inesperado", avisa o grupo no seu comunicado. "Depois de 35 dias de trabalho ininterrupto no estúdio, os Moonspell precisam de palco e de reencontrar os seus fãs", diz Fernando Ribeiro, líder da banda.
Para esta noite, o grupo preparou uma retrospetiva da sua carreira e conta com a participação de Rui Sidónio, vocalista dos Bizarra Locomotiva, e também da trupe de bellydance gótica Ignis Fatuus Luna. Visualmente, o espetáculo "será uma homenagem ao cinema fantástico e de terror que tanto influencia a banda". Ainda nessa noite, no Incrível Almadense, atuam os For the Glory e os Switchtense.
Na noite de sábado é a vez dos Mão Morta, que celebram 30 anos de carreira, subirem ao palco da casa onde encerraram, em 1993, a digressão “Mutantes S.21”. Duas décadas depois trazem para este reencontro com o Incrível Almandense o novo álbum "Pelo Meu Relógio São Horas de Matar" e alguns convidados.
"O regresso dos Mão Morta à Incrível Almadense, 21 anos depois, é desde logo um acontecimento especial. Mas é ainda mais especial quando esse regresso traz na bagagem "Pelo Meu Relógio São Horas de Matar", o disco mais radical da banda e que mais polémica provocou nas pantanosas águas destes tempos de crise e amargura. E como em 1993, os Mão Morta prometem que nada ficará como antes”, antecipa Adolfo Luxúria Canibal.
Além das duas bandas, o cartaz conta também com os For The Glory e Switchtense, na sexta-feira, e os Miss Lava e O Bisont, no sábado. Estes concertos começam à 00h00. Os espectáculos dos Moonspell e dos Mão Morta deverão começar a partir das 21 horas.
A noite termina com as atuaçoes de Miss Lava e O Bisonte.
Os bilhetes para o festival custam 20 euros (sexta-feira) e 15 euros (sábado).

Agência de Notícias
[ + ]

Sapadores de Setúbal em prova nos Estados Unidos

Bombeiros de Setúbal no Firefighter Combat Challeng

O grupo de bombeiros que se tornou conhecido com a realização de um calendário ousado volta a ser notícia. Foram os vencedores, entre 21 equipas de norte a sul do País, do primeiro "Firefighter Challenge" português. Como prémio, uma equipa da Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal representa Portugal no  Firefighter Combat Challenge 2014, competição internacional a realizar entre os dias 3 e 9 de Novembro, em Phoenix, nos Estados Unidos. Os sapadores de Setúbal enfrentam agora corporações de países como Nova Zelândia, Austrália, França, Alemanha, Argentina, África do Sul e Estados Unidos num a prova que contribui para o aperfeiçoamento de técnicas e táticas utilizadas por bombeiros. O "Firefighter Challenge" realiza-se há 22 anos e é transmitido pelo canal de televisão ESPN.



Bombeiros em competição nos Estados Unidos 

O conjunto de sapadores setubalenses, constituído por Pedro Gomes, Abraão Borges, Daniel André, Edi Silva e Mauro Castro, carimbou o passaporte para o campeonato do mundo de bombeiros após vencer, em Maio, a primeira edição portuguesa do
Firefighter Combat Challenge, com 21 equipas em prova.
A competição teve um circuito de 91,5 metros que inclui uma estrutura de andaimes, 40 degraus que as equipas sobem a correr, tábua pesadas que são passadas entre os elementos da equipa, jatos de água que tem de acertar em alvos e bonecos de 80 quilos que têm de ser arrastados. "São os dois minutos mais duros da vida deles", descreve  Pedro Simões, da Redswat, a empresa organizadora. Os cinco elementos de Setúbal fizeram o percurso num minuto e 19 segundos. Uma marca que deixa Pedro Simões confiante: "Vamos arrasar nos EUA".
Os sapadores de Setúbal enfrentam agora corporações de países como Nova Zelândia, Austrália, França, Alemanha, Argentina, África do Sul e Estados Unidos num a prova que contribui para o aperfeiçoamento de técnicas e táticas utilizadas por bombeiros.O "Firefighter Challenge" realiza-se há 22 anos e é transmitido pelo canal de televisão ESPN.
Os sapadores setubalenses que formam a equipa que, pela primeira vez, representa Portugal naquela competição mundial, foram recebidos hoje de manhã nos Paços do Concelho pela presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, e elementos do executivo municipal.
A equipa parte esta manhã rumo aos Estados Unidos para participar na prova, que simula, num circuito composto por cinco estações, as exigências físicas num combate a incêndios em teatro de operações real, com exercícios de escalada, corte e arraste de materiais, a par de resgate de vítima.
O Firefighter Combat Challenge é um evento internacional que alia o convívio e a partilha de experiências entre bombeiros a uma competição de elevada exigência física, que permite testar procedimentos de atuação e demonstrar à população o rigor da profissão.

Agência de Notícias
[ + ]

Montijo debate Frentes Ribeirinhas do Tejo

Conferência sobre Frentes Ribeirinhas da Margem Sul a 1 de Novembro 

“Das funções litorais à industrialização moderna: as Frentes Ribeirinhas da Margem Sul do Tejo em Perspetiva” é o tema da próxima sessão do ciclo de conferências comemorativas dos 500 Anos do Foral de Aldeia Galega, que terá lugar na Galeria Municipal do Montijo, no dia 1 de Novembro, a partir das quatro da tarde. 

Montijo discute importância das zonas ribeirinhas do Tejo 

André Fernandes, doutorado em Geografia e Planeamento Territorial pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, é o conferencista convidado e, nesta sessão, vai abordar diversos aspetos das frentes ribeirinhas do Arco Ribeirinho Sul.
As frentes ribeirinhas estuarinas refletem um longo e complexo processo de acumulação e sucessão de funções, despoletado pela atratividade que exerceram, ao longo dos anos, para a fixação de pessoas e desenvolvimento de atividades. Neste contexto, a conferência pretende analisar os vários ciclos de ocupação das frentes ribeirinhas do Arco Ribeirinho Sul, desde as suas funções litorais, atividades agrícolas e comerciais até ao processo regional de industrialização.
André Fernandes é investigador na Universidade Nova de Lisboa, nomeadamente no Instituto de Dinâmica do Espaço, no e-GEO Centro de Estudos de Geografia e Planeamento Regional e no Instituto de História Contemporânea, onde tem participado em vários projetos de investigação fundamental e aplicada nos domínios do planeamento de transportes e ordenamento do território.
É autor/coautor de vários trabalhos (incluindo livros, capítulos de livros e artigos científicos) nos domínios dos transportes, ordenamento do território e valorização do património marítimo-fluvial.
O ciclo de conferências comemorativas dos 500 Anos do Foral de Aldeia Galega vai continuar, até final de Janeiro de 2015, na cidade do Montijo. Todos os meses, historiadores e investigadores locais e nacionais vão abordar diferentes perspetivas da nossa história e identidades locais.

Agência de Notícias

[ + ]

Universidade Sénior de Grândola fez sete anos

Universidade Sénior reabriu com mais 30 alunos

Quase 300 alunos assinalam a 28 de Outubro, o 7º Aniversário da Universidade Sénior de Grândola. O ano lectivo 2014-2015 tem 30 novos alunos, cuja” receção ao caloiro” será feita hoje numa cerimónia no Cine Granadeiro, onde serão ainda assinados os acordos de compromisso com os professores voluntários. 

Aulas na Universidade Sénior já começaram em Grândola

Em 2007 o Município de Grândola, considerando a importância crescente da população sénior no Concelho, inaugura este projecto, que tem por finalidade promover o ensino não formal, através da actualização de conhecimentos sobre diferentes matérias num contexto de formação ao longo da vida, bem como organizar actividades complementares de carácter cultural, recreativo e de convívio, dirigidos a maiores de 50 anos.
"Promover o envelhecimento saudável e a qualidade de vida dos mais idosos, fortalecer a participação social das pessoas idosas e contribuir para reforçar o exercício pleno dos seus direitos e deveres, desenvolver e fortalecer as relações interpessoais e sociais entre as diferentes gerações", são outros dos objectivos da Universidade Sénior de Grândola.
As aulas que decorrem de 2ª a 6ª das nove às 17 horas, abrangem áreas de interesse muito diferentes: Artes Decorativas; Informática; Gerontomotricidade; Hidroginástica; Yoga; História e Património Locais; Amadurecer com Saúde; Poesia; Expressão Teatral; Zumba Gold; Cantinho dos Segredos; Aulas de Viola; Ensaio da Tuna; Inglês; Alfabetização; Desporto Sénior; Teoria e Prática das Artes Marciais no Japão; Cultura Geral; Danças Coreografadas; Boccia Sénior e Literatura Portuguesa.
As actividades na Universidade Sénior são desenvolvidas por treze colaboradores, entre professores voluntários e técnicos do Município.

Agência de Notícias
[ + ]

Maus cheiros incomodam população de Sines

Câmara de Sines pondera apresentar queixa à União Europeia

O concelho de Sines tem vindo a ser afetado por episódios de maus cheiros ao longo dos últimos dias. A Câmara Municipal de Sines, embora sem competência em matéria de fiscalização ambiental, é a legitima representante dos munícipes e, em comunicado, diz que "não admite que as entidades competentes por fiscalizar estas situações continuem a ignorar todos estes acontecimentos. Este problema, que se arrasta há vários anos, é uma autêntica agressão à qualidade de vida da população", disse o gabinete de imprensa do município. Se nada for feito, a Câmara de Sines pondera avançar com uma queixa na União Europeia.

Câmara quer resolver problema dos maus cheiros em Sines 

A autarquia, desde o dia 20 de Outubro, tem vindo a contactar as principais unidades industriais presentes no concelho com vista a ser informada das causas que têm provocado estes episódios. No entanto, diz a autarquia de Sines, "as unidades contactadas não assumiram, até ao momento, qualquer responsabilidade pela origem dos maus cheiros".
A Agência Portuguesa do Ambiente, entidade pública com competência em matéria ambiental, foi informada dos últimos acontecimentos e até ao momento também não se pronunciou sobre a questão.
Os maus cheiros industriais são recorrentes. "A falta de informação por parte das empresas é uma situação inadmissível e dificulta a atuação do município na procura das verdadeiras origens destes episódios", explica a Câmara de Sines.
As análises exigidas por lei, conta o comunicado da autarquia, "em nada contribuem para o esclarecimento desta questão, impondo-se uma alteração legislativa que inclua a análise de outros parâmetros, por forma a evitar o que acontece atualmente, em que são cumpridos os requisitos legais quando a população de Sines continua a respirar maus cheiros nauseabundos".
A Câmara Municipal de Sines solicitou uma reunião com caráter de urgência ao Ministro do Ambiente e agendou uma reunião com todas as entidades envolvidas nesta questão. "Se necessário for, irá até às instâncias comunitárias, uma vez que as entidades nacionais nada fazem", avisa a autarquia.
"É fundamental que a população continue a apresentar queixas de maus cheiros no formulário disponível no site que município criou para o efeito, pois fortalece a posição da autarquia nas suas diligências junto das entidades oficiais", lembra a Câmara.
"Continuaremos de forma perseverante a desenvolver esforços para que os episódios de maus cheiros deixem de afetar o nosso concelho", conclui a nota da Câmara de Sines. 

[ + ]

Mulher suspeita de incendiar casa em Palmela

 Mulher "ateia" fogo à casa para matar ex-namorado 

Uma mulher é suspeita de atear fogo a uma casa, em Palmela, com duas pessoas lá dentro. Tudo terá acontecido porque a mulher se recusa  a aceitar a forma como o ex-namorado terminou a relação, e ao saber que aquele estava em casa com a atual namorada, a mulher, com cerca de 30 anos, resolveu lançar fogo à casa onde as vítimas se encontravam a dormir, na madrugada de sábado, em Palmela. Só abandonou o local quando viu a habitação em chamas. As duas vítimas [homem e mulher] acabaram por fugir do fogo a tempo. A suspeita acabou por ser presa pela Polícia Judiciária de Setúbal. Foi presente a tribunal, indiciada por crimes de incêndio e de ofensas à integridade física.  A casa ficou inabitável.  

Suspeita foi presa por elementos da Polícia Judiciária de Setúbal

Os desacatos entre a mulher e o ex-companheiro terão começado nessa mesma madrugada de sábado. A mulher terá primeiro agredido o homem e a atual namorada, dentro da casa onde temporariamente viviam, em Pinhal das Formas.
Depois dos confrontos, a agressora terá pegado fogo à habitação, colocando-se a seguir em fuga. O casal ainda tentou apagar as chamas, mas acabou por deixar a habitação, salvando-se.
Às oito horas de sábado, os vizinhos, apercebendo-se de um intenso cheiro a fumo, dirigiram-se à casa, que se encontrava na altura tomada pelas chamas. Os Bombeiros de Palmela, com uma viatura, conseguiram circunscrever o incêndio, que acabou por destruir quatro compartimentos da casa, ficando agora inabitável.
A GNR local tomou conta da ocorrência, mas a incendiária acabou detida pelo Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária de Setúbal. Foi presente a tribunal, indiciada por crimes de incêndio e de ofensas à integridade física. Arrisca pena pesada de prisão.

[ + ]

Sesimbra debate Agricultura Familiar

Câmara organiza seminário sobre agricultura familiar 

O Cineteatro Municipal João Mota recebe, no dia 30 de Outubro, quinta-feira, o seminário Agricultura Familiar e Circuitos Curtos, que, de acordo com a Câmara de Sesimbra, "pretende refletir sobre a importância da agricultura familiar e da comercialização de proximidade enquanto vetores de desenvolvimento e crescimento social, económico e ambiental. O evento é dirigido a investigadores, agricultores, técnicos e consumidores, potenciando o debate e a partilha de ideias, projetos e estratégias.

Agricultura Familiar cada vez mais procurada em cidades 

Inserido no Ano Internacional da Agricultura Familiar (AIAF) 2014, o seminário procura ainda, explica a autarquia ao ADN, "aumentar a visibilidade da agricultura familiar e dos pequenos agricultores, focalizando a atenção no importante papel que desempenham na erradicação da fome e da pobreza, na provisão da segurança alimentar e nutricional, na melhoria dos meios de subsistência, na gestão dos recursos naturais, na proteção do meio ambiente e na promoção do desenvolvimento das zonas rurais".
De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, o objetivo do AIAF 2014 é reposicionar a agricultura familiar no centro das políticas agrícolas, ambientais e sociais das agendas nacionais, identificando lacunas e oportunidades para promover um desenvolvimento mais equitativo e equilibrado.
Para mais informações contacte a ADREPES pelos telefones 21 233 79 30 e 91 383 43 22 ou pelo e-mail adrepes@adrepes.pt.

Programa do Seminário 
9h
Sessão de abertura

10h
1.º Painel - A Agricultura Familiar: O que é?
O Ano Internacional da Agricultura Familiar
A Agricultura Familiar em Portugal
Debate
Pausa para café

11.20h
2.º Painel - Os Circuitos Curtos como Oportunidade para a Agricultura Familiar
Os Circuitos Curtos em Portugal
O Enquadramento Fiscal e Legal dos Circuitos Curtos
O Enquadramento da Agricultura Familiar e dos Circuitos Curtos no período 2014-2020
Debate

Almoço livre

14h
3.º Painel - Casos Práticos
Exemplos e Testemunhos
Debate
14.40h
4.º Painel - Projetos em Curso
Circuitos Curtos na Península de Setúbal
Redes Colaborativas de Produção Local
As Hortas Solidárias da Quinta do Conde
A Importância da Preservação das Variedades Locais

16h
Conclusões e Encerramento


[ + ]

Autarcas da Moita em visita a Sarilhos Pequenos

Autarquias e população constroem soluções em Sarilhos 

Foi entre 22 e 24 de Outubro que decorreu o Roteiro da Freguesia de Sarilhos Pequenos, no âmbito do Programa de Gestão Participada “Reforçar a Democracia, Preparar o Futuro”, no concelho da Moita. O Roteiro da Freguesia englobou também contactos com o movimento associativo local que, tal como todas as associações, clubes e coletividades do concelho, constitui uma riqueza coletiva que se pretende continuar a valorizar. Em Novembro, os autarcas voltam ao terreno, com a visita à freguesia de Vale da Amoreira. 


Autarcas da Moita ouviram população de Sarilhos Pequenos 

Nestes três dias, o presidente da Câmara da Moita, Rui Garcia, acompanhado pelos vereadores com pelouro e por membros do executivo da junta de freguesia, ouviram a população e detetaram situações no espaço público que, sendo da competência das autarquias, serão alvo de intervenções com o intuito de aumentar o bem-estar dos moradores. O reforço da iluminação pública e os melhoramentos urbanísticos no Largo Humberto Delgado e na Rua de São Domingos são dois exemplos de intervenções já agendadas.
O Roteiro da Freguesia de Sarilhos Pequenos englobou também contactos com o movimento associativo local que, tal como todas as associações, clubes e coletividades do concelho, constitui uma riqueza coletiva que se pretende continuar a valorizar.
O Estaleiro Naval do Mestre Jaime Costa, único na região em atividade que continua a utilizar técnicas ancestrais na recuperação de embarcações típicas do Tejo, foi também visitado durante este roteiro.
A reunião de trabalho entre os executivos autárquicos – Câmara Municipal e União de Freguesias do Gaio/Rosário e Sarilhos Pequenos – encerrou o Roteiro da Freguesia de Sarilhos Pequenos.
No final de Novembro, irá decorrer o último roteiro deste ciclo, na freguesia do Vale da Amoreira.

Agência de Notícias
[ + ]

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010