Dá um Gosto ao ADN

APA paga abertura da Lagoa de Albufeira em Sesimbra

Plano para salvaguardar valores ambientais e as questões de ordem económica e turística


A Agência Portuguesa do Ambiente e a Câmara de Sesimbra assinaram quinta-feira um contrato interadministrativo para a abertura da Lagoa de Albufeira, fundamental para assegurar a qualidade da água para atividades aquícolas e de recreio naquele espaço natural. O contrato para a abertura da Lagoa de Albufeira, surge na sequência de um memorando de Junho do ano passado, o que vai permitir que esta operação possa ter lugar antes da época balnear, em data favorável em termos de condições atmosféricas e dinâmica de marés. "Este acordo estabiliza uma relação entre a Câmara Municipal e a Agência Portuguesa do Ambiente, e é o melhor modelo que encontrámos garantir a abertura da Lagoa, por forma a salvaguardar os valores ambientais, e as questões de ordem económica e turística", sublinhou o presidente da Câmara de Sesimbra, Francisco Jesus. 
Lagoa de Albufeira é um destino turístico da região 



O memorando estabelece que as obras de abertura da lagoa devem ser executadas pelo município sesimbrense, sendo o financiamento assegurado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) até ao montante de 100 mil euros.
"A Lagoa de Albufeira tende a fechar a ligação ao mar devido ao assoreamento, sendo necessário proceder-se à abertura artificial", refere uma nota de imprensa da APA.
"A questão da abertura da lagoa ao mar é crítica para a renovação da qualidade da água e viabilização das atividades humanas e económicas presentes que aí se desenvolvem e que dependem da qualidade deste sistema natural", acrescenta o documento.
"Este acordo estabiliza uma relação entre a Câmara Municipal e a Agência Portuguesa do Ambiente, e é o melhor modelo que encontrámos garantir a abertura da Lagoa, por forma a salvaguardar os valores ambientais, e as questões de ordem económica e turística", sublinhou o presidente da autarquia.
Francisco Jesus acrescentou ainda que este entendimento "permite um maior acompanhamento daquilo que são os projetos para a Lagoa", referindo-se, em concreto, à solução que está a ser estudada pela APA para o desassoreamento e abertura de um canal de maior profundidade.
Por seu turno, o vice-presidente da APA afirmou que o acordo "junta duas vontades", e que "é uma ótima decisão, baseada no princípio da proximidade e no entendimento entre a Administração Central e Local".
 Pimenta Machado salientou ainda que esta solução "é a forma mais sustentável e célere para que a abertura possa ser efetuada em tempo útil e na altura certa", e enalteceu a disponibilidade da autarquia para executar a obra.
Refira-se que este acordo decorre do memorando assinado em Junho de 2019, no âmbito do qual, em substituição da APA, a autarquia assumiu o compromisso de desenvolver o processo de contratação pública, o acompanhamento e fiscalização da obra, suportando a APA os custos com a operação.
A abertura da Lagoa de Albufeira é uma operação essencial para salvaguardar a qualidade da água, os valores ambientais, e as atividades económicas existentes nesta zona do concelho.
Em anos anteriores, a Câmara de Sesimbra teve de suportar algumas vezes todos os encargos com as obras de abertura da Lagoa de Albufeira e, quando necessário, também obras de reabertura, situação que foi várias vezes criticada publicamente por diversos autarcas sesimbrenses.

Agência de Notícias
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Almada cria regulamento para atribuição de habitação

Realojamento de famílias em situações de vulnerabilidade socioeconómica é prioridade da autarquia


Já está em vigor o novo Regulamento Municipal de Acesso e Atribuição de Habitação – Habit’Almada. A publicação em Diário da República aconteceu no início deste ano. O Habit’Almada "estabelece o regime de acesso e de atribuição do direito ao arrendamento de habitações municipais, em regime de renda apoiada, definindo as condições de acesso e critérios de classificação das candidaturas apresentadas pelos munícipes", diz a autarquia em comunicado. A presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, revelou que a Estratégia Local de Habitação de Almada, aprovada em Maio do ano passado, assume três objetivos estratégicos: "melhorar a coesão social e territorial, aumentar a competitividade e melhorar a qualidade do `habitat´".
Autarquia prioriza acesso à habitação 

Constitui um compromisso, prioritário, do município de Almada, "o realojamento de famílias em situações de significativa vulnerabilidade socioeconómica inscritas no programa municipal de acesso à habitação", diz a autarquia.
Nesse sentido, foi elaborado "um instrumento regulador, conforme o previsto na legislação atual, de forma a estabelecer e sistematizar, num único documento, normas, critérios e procedimentos no âmbito da atribuição de habitações municipais, no estreito respeito pelos direitos e interesses dos cidadãos", sublinha ainda a autarquia almadense.
O Habit’Almada procura "adequar o regime vigente à realidade local, respondendo também a necessidades decorrentes de fenómenos de pobreza, exclusão e desigualdades sociais", refere a Câmara.
O novo Regulamento Municipal de Acesso e Atribuição de Habitação – Habit’Almada foi publicado em Diário da República (2ª Série, Parte H), no dia 10 de Janeiro de 2020.

3600 casas novas com rendas acessíveis em Almada
A Câmara de Almada e o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana candidataram-se, em conjunto, a apoios europeus para a construção de três milhares de casas com rendas acessíveis na cidade, revelou a vereadora da habitação da autarquia, no inicio deste ano. Esta candidatura conjunta não estava prevista mas, se for aprovada, as entidades esperam um financiamento de seis milhões de euros.
“Não estava prevista especificamente esta candidatura conjunta, mas como abriram as candidaturas que possibilitaram uma articulação com o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, nós aproveitámos”, disse a vereadora Maria Teodolinda Silveira ao jornal digital ECO.
A candidatura foi submetida no início do mês, através do programa Ações Urbanas Inovadoras, que concede apoios para projetos de habitação entre outros como a integração de migrantes, a qualidade do ar e a pobreza urbana. Se não fosse este processo conjunto, a autarquia já tinha a intenção de se candidatar a apoios europeus no âmbito da Estratégia Local de Habitação.
Em causa está o Projeto Habitacional de Almada Poente , que prevê a construção de 3600 habitações com rendas acessíveis em terrenos do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana em Almada, num total de mais de três mil metros quadrados, localizados na encosta do Monte de Caparica. Estas casas vão permitir alojar mais de nove mil pessoas.
“A nossa metodologia nunca será a de construção de bairros”, referiu a vereadora da Habitação da autarquia. É neste terreno, com mais de três mil metros quadrados, que vão ser construídas habitações com rendas acessíveis.
Além disso, a Câmara de Almada vai construir  - também em terrenos cedidos pelo Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana - uma unidade residencial para idosos com serviços comunitários. “Terá 30 fogos, mas não terá rendas acessíveis”, esclareceu Maria Teodolinda Silveira. Apesar de a modalidade ser diferente da do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, terá uma finalidade comum: “responder ao problema da habitação em Almada”.
Em termos de prazos, a responsável explica que tudo dependerá da resposta da candidatura. “A partir do momento em que tivermos financiamento, é para dar início à construção”, diz. Contudo, a ideia é concluir o projeto num prazo de seis a dez anos. O primeiro lote, com oito fogos, começará a ser construído já este mês, adiantou a vereadora.
A primeira etapa da primeira fase, com 284 fogos, na maioria T2, resultará num investimento de 28,5 milhões de euros, refere a autarquia. No total, a primeira etapa terá 1097 habitações - 349 T1, 573 T2, 159 T3 e 16 T5, num investimento de 125 milhões de euros.

Autarquia dá prioridade a famílias de bairros carenciados 
A presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, revelou que a Estratégia Local de Habitação de Almada, aprovada em Maio do ano passado, assume três objetivos estratégicos: "melhorar a coesão social e territorial, aumentar a competitividade e melhorar a qualidade do `habitat´".
Inês de Medeiros referiu ainda que a Câmara  de Almada pretende reabilitar "a dignidade do parque habitacional municipal e realojar uma parte dos agregados que hoje vivem em barracas", designadamente através do 1.º Direito - Programa de Apoio ao Acesso à Habitação.
Segundo a presidente da Câmara de Almada, os beneficiários do 1.º Direito serão 450 famílias residentes em barracas e casas no Torrão, na Trafaria, cerca de 50 agregados familiares das Terras de Lelo e Abreu, nas Terras da Costa, Costa de Caparica e 10 agregados familiares residentes nas traseiras da Escola da Trafaria.
A Câmara de Almada procedeu, no dia 3 de Janeiro, ao primeiro realojamento de 2020. A habitação foi atribuída a um cidadão, com doença grave.
"Ao abrigo da excecionalidade, prevista no Regime de Arrendamento Apoiado, a autarquia, atribuiu uma habitação T1 a um cidadão, com doença grave, que residia numa tenda em parque de campismo", disse a autarquia em comunicado.

Agência de Notícias 
www.adn-agenciadenoticias.com


[ + ]

Skates rolam em novo parque em Setúbal

Algodeia terá espaço para lazer e competição a partir de Fevereiro 

O lazer e a competição ganham espaço no novo Skate Parque de Setúbal, equipamento dedicado à prática desta modalidade desportiva urbana, em construção na zona da Algodeia, com conclusão prevista para o final de Fevereiro.
Obra deve estar concluída em Fevereiro 

O equipamento, direcionado para todos os níveis de utilizadores, dos iniciantes aos mais experientes, e projetado para uma utilização mista no que respeita às diferentes variações desta prática desportiva, dá "particular atenção ao street skate, o qual atrai um maior número de praticantes", diz a autarquia em comunicado.
Assim, no recinto com cerca de 850 metros quadrados, "estão contempladas várias zonas técnicas que simulam diferentes elementos urbanos, como escadas, muretes, corrimões e rampas, incluindo uma 'bowl', uma espécie de bacia que permite treinar movimentos convexos", explica o comunicado da autarquia.
O projeto de construção do Skate Parque de Setúbal foi, desde o início, acompanhado pela comunidade de skaters de Setúbal, que participaram ativamente nesta intervenção com contributos e sugestões sobre as necessidades e dinâmicas que o recinto desportivo deveria contemplar.
"Este equipamento, com conclusão prevista para o final de Fevereiro, materializa um investimento da ordem dos 150 mil euros, a cargo do Grupo Supera, resultado de contrapartidas financeiras assumidas a propósito da construção, em curso, do Complexo Desportivo Municipal Supera Setúbal, na Praça de Portugal", sublinha a Câmara sadina.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Urgências em Almada ainda sem data de reabertura

Ministério vai avançar com contratação direta de cinco pediatras para o Garcia de Orta 

O Ministério da Saúde vai avançar com a contratação direta de cinco pediatras para o Hospital Garcia de Orta, em Almada, podendo a reabertura da urgência pediátrica no período noturno vir a ser feita "por fases", segundo os utentes. Em declarações à Lusa no final de uma reunião realizada nesta quinta-feira à tarde com a ministra da Saúde, a porta-voz da Comissão de Utentes da Saúde de Almada, Luísa Ramos, adiantou que, no encontro, Marta Temido anunciou a decisão de avançar para a contratação direta dos pediatras, já que o "concurso que foi aberto para mais cinco vagas ficou deserto".
Concurso para novos médicos ficou deserto 

"O concurso ficou deserto como nós de alguma maneira receávamos e o concurso também, ele próprio, permitia uma coisa positiva, que é - e hoje fomos informados disso - a contratação direta de médicos", disse Luísa Ramos, acrescentando que, segundo as informações que foram transmitidas aos representantes das comissões de utentes de Almada e do Seixal presentes na reunião, neste momento já se estará "a entrar numa negociação para a contratação direta".
Ainda de acordo com a porta-voz da Comissão de Utentes da Saúde de Almada, "em função do ritmo dessa contratação direta", poderá "haver a hipótese" de reabrir a urgência pediátrica do Garcia de Orta.
"É uma coisa a estudar ainda, não há compromisso, mas admitem a reabertura por fases", salientou, explicando que essa reabertura por fases está relacionada com o facto de os cinco pediatras poderem não ser contratados ao mesmo tempo.
Desde Novembro que a urgência pediátrica deste hospital do distrito de Setúbal tem encerrado diariamente no período noturno, entre as oito da noite e as oito da manhã, devido à falta de especialistas para assegurar a escala. No entanto, a falta de pediatras já afeta o hospital há mais de um ano, quando saíram 13 profissionais.
No final de Novembro, a ministra da Saúde anunciou que dois médicos recém-especialistas em pediatria aceitaram trabalhar para o Garcia de Orta. Paralelamente, foi aberto o concurso para mais cinco vagas.
Questionada como poderá vir a decorrer a reabertura da urgência pediátrica por fases, Luísa Ramos afirmou que, durante o encontro, não se entrou "nesse pormenor".
A porta-voz da Comissão de Utentes da Saúde de Almada avançou, contudo, com a hipótese da urgência abrir no período noturno dia sim, dia não, ou existir um prolongamento do horário de funcionamento.
De qualquer forma, admitiu, as comissões de utentes não têm ainda, "em rigor, nenhum dado como é que o faseado se faz".
"Mas, foi dito que à medida que ia havendo a contratação direta, podia, no limite, haver esta hipótese da abertura faseada", acrescentou.
Quanto ao prolongamento do horário de funcionamento dos centros de saúde da Amora, no Seixal, e Rainha Dona Leonor, em Almada (a funcionar das oito da manhã à meia-noite, nos dias de semana, e das 10 às 22 horas, ao fim de semana), decidido pelo Ministério da Saúde na sequência do encerramento das urgências pediátricas do Garcia de Orta no período noturno, Luísa Ramos disse que o reforço mantém-se.
Aliás, acrescentou, as comissões de utentes já sugeriram ao Ministério da Saúde que "a reabertura na plenitude do serviço de urgência não devia fazer com que acabasse uma reivindicação antiga que é o prolongamento do horário de funcionamento, com mais médicos, dos cuidados primários".

Agência de Notícias com Lusa
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Vem aí um festival de caminhada pela Arrábida

Festival percorre trilhos de Palmela, Setúbal e Sesimbra no final de Março  

O primeiro festival de caminhadas da Serra da Arrábida já tem data marcada. Entre os dias 27 e 29 de Março, o Arrábida Walking Festival vai reunir os participantes em sete percursos diferentes durante três dias de caminhadas nos concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal. Ao todo são 100 quilómetros que vão levar os visitantes a conhecer o património cultural, natural e a biodiversidade de um dos mais belos parque naturais de Portugal. O evento organizado pela Biotrails será realizado em parceria com as autarquias de Palmela, Sesimbra e Setúbal e a Quinta do Piloto. A primeira edição do festival será inteiramente dedicada à arqueologia. No dia 27 de Março, acontece a primeira caminhada entre o castelo de Palmela e os conventos de São Paulo e dos Capuchos. Para aquecer, será servida uma sopa caramela, bem característica da região. O festival é apresentado esta quinta-feira, em Palmela. 
Festival percorre trilhos da Arrábida 

O Arrábida Walking Festival, o primeiro evento dedicado à descoberta do Parque Natural da Arrábida através de caminhadas, está quase a chegar e os amantes do trekking não podem perder esta 1ª edição que decorrerá de 27 a 29 de Março. Até 31 de Janeiro, há preços promocionais para aqueles que queiram garantir a sua participação neste evento com lotação limitada.
Cenários naturais únicos e trilhos que convidam a uma viagem no tempo, são “coordenadas” deste Festival organizado pela Biotrails e pelos Municípios de Palmela, Setúbal e Sesimbra, com o patrocínio da Setúbal Bay.
Para esta 1.ª edição, que será dedicada à arqueologia, foi definida a Grande Rota Arqueológica da Arrábida, complementada com uma seleção de outros percursos, que permitirá percorrer mais de "uma centena de quilómetros à descoberta do património cultural, natural e da biodiversidade desta área protegida. Palmela será o ponto de partida para percorrer o Parque Natural da Arrábida de lés-a-lés, em sete etapas, e descobrir mais de seis mil anos da sua história", diz a organização.
A descrição dos vários percursos já está disponível em www.biotrails.pt/awf. Dada a natureza exigente dos percursos programados, não é aconselhável a participação de crianças menores de 12 anos e os menores de 18 anos devem estar acompanhadas por um adulto.
Paralelamente, vão decorrer, ao longo dos três dias, visitas enoturísticas à Quinta do Piloto, uma visita a um moinho de vento e a atividade para os mais novos “Pé ante pé... descobre o que a vila é!”, um percurso para descobrir, em família, o Castelo e o Centro Histórico de Palmela (programa completo disponível brevemente).
As inscrições devem ser efetuadas através do site www.biotrails.pt/awf e, até 31 de Janeiro, o passe para o Festival e o bilhete simples têm os valores promocionais de 20 euros e 12 euros. respetivamente. O Passe Festival permite participar em várias caminhadas. O Bilhete Simples só permite participar em uma caminhada durante o Festival. Para participar nas atividades complementares deverá ser titular de bilhete.

Agência de Notícias 
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Ação social avança com projetos em Setúbal

840 mil euros para ajudar pessoas desempregadas e pobreza infantil da cidade 

O  Conselho Local de Ação Social de Setúbal aprovou esta quarta-feira, em reunião plenária extraordinária, os planos de ação de dois projetos candidatos a financiamentos no âmbito do Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento Social. Num investimento global de 840 mil euros, os projetos candidatos  incidem em áreas especialmente afetadas pelo desemprego e por situações críticas de pobreza, particularmente a pobreza infantil. Os projectos vão incidir nos bairros do Monte Belo, Camarinha, Afonso Costa, Cova da Canastra, Terroa, Bela Vista, Quinta de Santo António e Manteigadas, entre outros. 
Setúbal volta a apoiar mais desfavorecidos 

No encontro realizado na Sala de Sessões dos Paços do Concelho, presidido pelo vereador Pedro Pina, com a presença de 55 representantes de 43 entidades, foram definidas as prioridades de intervenção dos projetos “ParticipaAção”, coordenado pelo ACM/YMCA de Setúbal, e “SIGA 2.0 – Setúbal Interinstitucional Gera Ação”, coordenado pela Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social.
Num investimento global de 840 mil euros, os projetos, candidatos à 4.ª Geração dos Contratos Locais de Desenvolvimento Social, no âmbito do Programa Operacional Regional de Lisboa 2020, incidem em áreas especialmente afetadas pelo desemprego e por situações críticas de pobreza, particularmente a pobreza infantil.
As medidas a implementar na esfera do “ParticipaAção” abrangem os bairros do Monte Belo, Camarinha, Afonso Costa, Cova da Canastra, Terroa, Bela Vista, Quinta de Santo António e Manteigadas.
Neste projeto, a Entidade Coordenadora Local da Parceria, a ACM/YMCA de Setúbal, conta com a colaboração da Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Setúbal como Entidade Local Executora da Ação.
Já o “SIGA 2.0 – Setúbal Interinstitucional Gera Ação” tem como área de intervenção a totalidade dos territórios da União das Freguesias de Setúbal e das freguesias de Azeitão, Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra e do Sado, bem como alguns bairros da freguesia de São Sebastião.
Além da Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social, Entidade Coordenadora Local da Parceria, este projeto conta com a Associação de Professores e Amigos das Crianças do Casal das Figueiras, a Associação de Solidariedade Social da Freguesia de Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra e o Instituto das Comunidades Educativas como Entidades Locais Executoras.
Ambos os projetos, com intervenção nos respetivos territórios durante 36 meses, "visam o aumento da coesão social e a promoção da mudança na situação das pessoas mais vulneráveis, congregando esforços públicos e privados e fortalecendo a conjugação das intervenções previstas em função dos instrumentos de planeamento de dimensão concelhia", explica o Conselho Local de Ação Social de Setúbal.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Grândola mostra o que de melhor se faz no concelho

Surf, gastronomia e música em destaque na 1ª edição da Expo-Alentejo em Elvas 

De 30 de Janeiro a 2 de Fevereiro o município de Grândola leva a Elvas o que de melhor se faz no concelho. Surf, doçaria, vinhos e música do concelho do distrito de Setúbal vão marcar presença na 1ª edição da Expo-Alentejo que se realiza no Centro de Negócios Transfronteiriço de Elvas com a participação de 22 autarquias e cerca e 80 expositores. Ainda em Grândola, a 1ª edição de 2020 das Semanas Gastronómicas decorre de 31 de Janeiro a 9 de Fevereiro. À mesa dos 11 restaurantes aderentes vão ser servidas mais de três dezenas de sopas e açordas tão características da gastronomia da região.
Grândola marca presença na Expo-Alentejo 

A iniciativa do município de Elvas pretende ser uma mostra das diferentes áreas económicas da região. Gastronomia, artesanato, cultura, produtos endógenos, oferta turística, indústrias tradicionais e inovadoras, agricultura e projectos agrícolas são os temas que farão parte integrante do evento.
No stand dinamizado pelo município de Grândola, situado na nave 3, dar-se-á a conhecer aos visitantes as características ímpares do nosso território.
O espaço do município vai "contar com a participação das escolas de surf - Imagine Surf School e Surf in Comporta no dia 31. O sábado, dia 1, será dedicado à doçaria com destaque para o showcooking com Natividade Silva que irá confeccionar queijadas de batata-doce, um produto endógeno do concelho. No último dia do certame além da presença dos produtores de vinho do concelho, está agendada a atuação do grupo de música “Falta Um” no palco de atuações", explicou a Câmara de Grândola em comunicado.
Ainda em Grândola, a 1ª edição de 2020 das Semanas Gastronómicas decorre de 31 de Janeiro a 9 de Fevereiro.
À mesa dos 11 restaurantes aderentes vão ser servidas mais de três dezenas de sopas e açordas tão características da gastronomia da região.
Nas ementas dos restaurantes A Coutada, Armazém Central, A Taberna, Café do Zuca, Café Triunfo, Cantinho do Futuro, Casa de Pasto, Espaço Garret, Sabores da Praça, Taberna Justense e Taberna d´Vila há “Açorda de tomate com bacalhau e ovos, “Açorda de tomate com barriga de porco crocante, chalotas, maionese de pimentos e hortelã da ribeira”, “Sopa de “entulho” com carne e enchidos”, “Açorda de poejo”, “Sopa de acelgas com feijão e carne de porco” e “Açorda de espinafres com amêijoas” entre muitas outras deliciosas sugestões.
As Semanas Gastronómicas são promovidas pelo Município de Grândola e dão a conhecer e a saborear ao longo do ano os produtos mais característicos de cada mês. 

Mais de três dezenas de expositores na I Expo Alentejo
O certame que decorrerá no Centro de Negócios Transfronteiriço e onde estarão presentes mais de três dezenas de expositores.
Segundo a autarquia de Elvas, “o certame pretende dar a conhecer o que de melhor tem o Alentejo e junta participantes de diversos sectores de actividade, podendo os visitantes ficar a conhecer desde a cultura às tradições, da gastronomia ao artesanato, do folclore aos trajes típicos, dos produtos endógenos às ofertas turísticas, das indústrias tradicionais às inovadoras, da agricultura tradicional aos projectos agrícolas pioneiros”.
De salientar que o programa do evento contempla conferências sobre diversos temas, entre os quais: “Ensino Superior como motor do desenvolvimento regional”, “A agricultura como motor do desenvolvimento económico do Alentejo”; “O Turismo sustentável na valorização e dinamização dos destinos turísticos” e “Caminhos de Santiago, Alentejo e Ribatejo” e “Pedras Naturais do Alentejo”.
"É uma mostra do melhor do Alentejo, muito virada para esta zona de fronteira, para que haja aqui uma oportunidade de se ir criando uma montra do que de melhor se faz na nossa região”, explicou o presidente do município, Nuno Mocinha, em declarações à agência Lusa.
Trata-se de uma mostra de diversos sectores de actividade do Alentejo, da cultura às tradições, da gastronomia ao artesanato, do folclore aos trajes típicos, dos produtos endógenos às ofertas turísticas, das indústrias tradicionais às inovadoras e da agricultura tradicional aos projectos agrícolas pioneiros.
“Esta primeira edição está a ter muito boa aceitação por parte dos municípios e de empresas, estando já garantidos cerca de 40 expositores”, disse o autarca.
O programa conta com um conjunto de colóquios, em que vão ser debatidos temas como o ensino superior, aeronáutica, agricultura, turismo e as pedras naturais.

Agência de Notícias
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Escola de Alhos Vedros vai poupar 60 por cento na luz

Escola Básica José Afonso premiada com lâmpadas LED

A Escola Básica 2/3 José Afonso, em Alhos Vedros, foi premiada com 50 lâmpadas LED, no âmbito do projeto “GaME – Ganha a Melhor Escola”, permitindo uma maior poupança na fatura da luz e uma melhor iluminação. A entrega do prémio foi acompanhada pelo vereador da Câmara da Moita e presidente do Conselho de Administração da S.Energia, Miguel Canudo, e pela vereadora Vivina Nunes, com o pelouro da Educação, que explicaram que "as lâmpadas LED, que irão substituir as lâmpadas convencionais, permitirão uma poupança anual estimada de cerca de 60 por cento na fatura de eletricidade da escola". 
Escola de Alhos Vedros brilha em concurso energético

A Escola Básica 2/3 José Afonso, na segunda edição da competição GaME – Ganha a Melhor Escola, que decorreu no ano letivo 2018/2019, terminou a sua participação em sexto lugar na classificação geral, tendo sido premiada com a atribuição de medidas de eficiência energética, no valor máximo de 250 euros, utilizados na substituição de lâmpadas tubulares fluorescentes T8 de 36W por lâmpadas tubulares LED de 18W, entregues pela S.Energia.
Esta medida é financiada pelo Plano de Promoção na Poupança de Consumo de Energia Elétrica da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, contando com a Agência para a Energia, Agência Municipal de Energia de Almada, Agência Municipal de Energia e Ambiente de Loures, Agência Municipal de Energia do Seixal, Agência Regional de Energia e Ambiente do Norte Alentejano e Tejo, Cascais Ambiente, Agência de Energia e Ambiente da Arrábida e Agencia Regional de Energia e Ambiente do Interior como parceiros para implementação deste projeto nos seus territórios. ​
A Medida GaME "pretende envolver os alunos na gestão de energia da sua escola, fornecendo ferramentas que lhes permitam realizar uma auditoria energética simplificada e acompanhar, em tempo real, os consumos energéticos do seu estabelecimento de ensino, criando e implementando medidas de melhoria no uso da energia da escola. Paralelamente, as escolas aderentes participam na competição que funciona por sistema de pontos, atribuídos a cada tarefa desenvolvida, premiando, no final, as 10 escolas melhores classificadas", diz a organização.
Na GaME, a utilização de um software com elementos característicos dos jogos envolve e motiva os alunos na realização das várias tarefas que conduzem a uma melhoria na gestão da energia na escola.
Na página oficial do concurso pode ser consultada mais informação sobre este projeto.

Agência de Notícias com Câmara da Moita 
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Comporta vai ter nova ETAR em Março de 2021

Projeto com 10 anos e com um forte impacto na comunidade

A construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da Comporta, no concelho de Alcácer do Sal, num investimento de 1,9 milhões de euros, deverá estar concluída em Março de 2021, foi esta quarta-feira anunciado. Segundo a empresa Águas Públicas do Alentejo, que procedeu à assinatura do contrato da empreitada de conceção e construção da futura ETAR da Comporta, o investimento vai permitir tratar os efluentes que são descarregados “sem qualquer tratamento” no estuário do Sado, no litoral alentejano. Para o presidente da Câmara de Alcácer do Sal, Vítor Proença, trata-se de “uma etapa muito importante” que permite avançar com um “investimento urgentíssimo que já deveria estar concluído”.
População da Comporta reclamava projeto há 10 anos 

“É um projeto com 10 anos e com um forte impacto na comunidade, nas atividades económicas, nomeadamente no projeto da dimensão da Herdade da Comporta e outros conexos, e no ecossistema que merecia uma intervenção à altura”, disse à agência Lusa o presidente do conselho de administração da Águas Públicas do Alentejo, Francisco Narciso.
A ETAR, cuja empreitada de construção, financiada por fundos comunitários, arranca em Março, vai permitir tratar a totalidade dos efluentes urbanos dos cerca de 550 residentes na localidade da Comporta, que, durante a época alta, chega a atingir os 2.500 habitantes.
“Tínhamos esta população a descarregar os efluentes não tratados e não controlados diretamente para o estuário, através de uma rede de coletores. Naturalmente que se trata de carga orgânica que o estuário ia tendo capacidade para digerir, mas de facto é uma agressão grande”, reconheceu o vice-presidente da Águas Públicas do Alentejo, João Silva Costa, à margem da cerimónia.
A obra, com um prazo de execução de 375 dias, deverá estar concluída em Março de 2021, altura em que se prevê que a ETAR, “ainda em fase de testes e ajustes”, possa “tratar os efluentes e resolver um problema que era há muito desejado”, acrescentou.
A futura estação ficará equipada com “um sistema de tratamento tecnologicamente avançado”, que inclui tratamento primário, biológico e desinfeção adicional para a “produção de água para a reutilização e tratamento de lamas por desidratação”, segundo a Águas Públicas do Alentejo, empresa do grupo Águas de Portugal.
“Estamos numa zona sensível, daí a nossa preocupação de não despejar nada para o estuário. Numa zona de aquífero, vamos tratar o efluente a um nível tal que permite que a água seja infiltrada no solo. Por um lado, não vamos despejar no estuário do Sado e, por outro, vamos recarregar o aquífero”, avançou o vice-presidente das Águas Públicas do Alentejo.
Para fazer face ao estimado aumento da população, devido aos investimentos turísticos previstos para a zona, o projeto prevê, no futuro, a ampliação da capacidade para um máximo de 10 mil habitantes e a “utilização da água, depois de tratada, para rega dos espaços verdes”.

Para a autarquia esta é “uma etapa muito importante”

Para o presidente da Câmara de Alcácer do Sal, Vítor Proença, trata-se de “uma etapa muito importante” que permite avançar com um “investimento urgentíssimo que já deveria estar concluído”.
“Este investimento estava sinalizado há muitos anos, porque se trata de uma obra que faz muita falta, que só traz ganhos ao município de Alcácer do Sal e à freguesia da Comporta, em nome do ambiente”, frisou o autarca.
Em curso, desde Novembro de 2019, está a construção do Sistema Intercetor e Tratamento de Águas Residuais da Comporta, um investimento de 830 mil euros, com um prazo de execução de 270 dias, que irá conduzir os efluentes gerados até à nova ETAR, envolvendo uma estação elevatória e 1,7 quilómetros de coletores.
A construção das duas infraestruturas representa um investimento global de 2,9 milhões de euros.

Agência de Notícias com Lusa 
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Freguesia de São Francisco festejou 35.º aniversário

Freguesia homenageia camponeses em dia de aniversário

O executivo municipal da Câmara de Alcochete participou nas comemorações do 35.º aniversário da Freguesia de São Francisco, que decorreu no dia 26 de Janeiro, em que foi inaugurada a requalificação de uma rotunda e realizada uma sessão solene em que foi homenageado António José Silva Soares. Na sua intervenção, o presidente da Câmara de Alcochete enalteceu a população de São Francisco: “tudo aquilo que esta humilde e honrada gente tem vindo a conseguir ao longo dos tempos, incluindo a classificação de freguesia há precisamente 35 anos atrás, é a demonstração inequívoca de uma vontade férrea e de um espírito de união, que o tempo demonstrou ser decisivo nos objetivos a que se propuseram e nas conquistas entretanto alcançadas”, disse Fernando Pinto.
São Francisco homenageia camponeses 

“São Francisco continua a sonhar e a lutar, todos os dias, em todos os momentos, procurando ultrapassar dificuldades e constrangimentos vários. Partilho do vosso sonho e da vossa luta. Não sou só eu, mas todo o executivo municipal que tenho a honra e o privilégio de liderar”, acrescentou o autarca.
Fernando Pinto destacou que “a boa articulação entre as duas autarquias é visível na qualidade do serviço prestado à população e nos investimentos realizados e previstos” e considerou ser um motivo de orgulho ter sido este Executivo Municipal a devolver à Junta de Freguesia de São Francisco o edifício do antigo posto médico que “por esquecimento, desconhecimento ou falta de vontade continuava a pertencer à Câmara Municipal”.
“Comemoramos hoje 35 anos da freguesia de São Francisco, uma freguesia jovem, dinâmica, que não para e onde todos os dias fazemos acontecer”, disse o autarca, acrescentando que “numa freguesia com esta dispersão geográfica e urbanística, os desafios são maiores, mas tanto a Câmara Municipal como a Junta de Freguesia trabalham diariamente para responder com celeridade a todas as solicitações e garantir a todos a excelência do serviço público”.
Fernando Pinto lembrou as caraterísticas rurais da Freguesia de São Francisco e que por isso “foi com grande emoção que inaugurámos hoje um monumento que honra e homenageia os camponeses de São Francisco e permitirá perpetuar junto das gerações mais novas e dos novos residentes a história desta freguesia e o orgulho que sentimos nas suas origens”.
Sobre o homenageado na sessão solene, Fernando Pinto referiu-se a António José Soares como “um homem íntegro, amigo do seu amigo, verdadeiro defensor das mais genuínas tradições da sua terra, lutador, empenhado, determinado, que muitas das vezes prejudicou a sua própria vida em detrimento do interesse coletivo”. A sessão solene encerrou com a atuação dos artistas Sandra Pereira e Eduardo Espinho.

Agência de Notícias com Câmara de Alcochete 
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Bombeiros do Montijo comemoram 111.º aniversário

Bombeiros receberam quatro novas ambulâncias mas pedem modernização do quartel 

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Montijo celebrou o seu 111.º aniversário no passado dia 26 de Janeiro, numa sessão solene marcada pela inauguração de mais quatro ambulâncias. São duas ambulâncias de transporte de doentes e uma de emergência, adquiridas através do apoio financeiro da Câmara do Montijo, uma das quais no seguimento da renovação do contrato com a Repsol, referente ao posto de abastecimento de combustível localizado na Avenida de Olivença. A quarta viatura é de emergência médica e teve o patrocínio do INEM. O presidente da associação apelou ainda ao presidente da câmara, para interceder junto do Governo relativamente ao apoio para o projeto de modernização do quartel dos Bombeiros da cidade. 
Aniversário com ambulâncias novas 

Quanto aos discursos oficiais, foram marcados por duas linhas mestras: o futuro da associação e o apoio “imprescindível da câmara que, das mais diversas formas, está sempre presente”, tal como referiram Amável Pires, presidente da direção, e Américo Moreira, comandante dos Bombeiros Voluntários do Montijo.
Ambos deixaram, igualmente, palavras de reconhecimento à dedicação e ao empenho dos seus bombeiros, realçando que a instituição precisa do apoio de todos para os novos desafios que a cidade irá enfrentar, numa clara alusão ao novo Aeroporto do Montijo.
O presidente da direção, Amável Pires, referiu, ainda, a necessidade de modernização do parque de viaturas de combate a incêndios e apelou à alteração da taxa de saída da ambulância do INEM, cujo valor pago pelo Estado considera insuficiente para os custos do serviço prestado. Nota, também, para o apelo deixado ao presidente da câmara, para que o mesmo possa interceder junto do Governo relativamente ao apoio para o projeto de modernização do quartel dos Bombeiros.
Em representação da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil esteve o 2.º Comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal, Marcelo Lima, que agradeceu o empenho de todos os bombeiros do município e o apoio prestado pela câmara às duas corporações do concelho, referindo-se concretamente ao esforço financeiro do município na constituição das Equipas de Intervenção Permanente das corporizações do Montijo e de Canha.

Autarquia valoriza bombeiros
Nuno Canta, presidente da Câmara do Montijo, encerrou os discursos oficiais, afirmando que “os bombeiros mantêm um serviço exemplar de emergência e socorro das populações. Lutam pela proteção civil, partem pelos confins do país, integrados no dispositivo de combate a fogos florestais, convictos que estão a cumprir um dever para com os seus concidadãos, afirmam a vontade de resistir às dificuldades e mesmo às intrigas que muitas vezes chegam a estas casas”.
O autarca assegurou, ainda, que “importa valorizar e acautelar a missão dos nossos bombeiros. Sabemos que existem dificuldades e novos riscos e desafios. Importa dignificar, reforçar e ampliar a capacidade das nossas corporações de bombeiros. Nesse sentido, estamos atentos e convictos dos apoios necessários, certos também que é essa a vontade do povo do Montijo. Vamos continuar o investimento, como fizemos hoje, em novas ambulâncias, vamos continuar a valorizar os nossos bombeiros, com equipamentos de proteção individual e melhores instalações”, concluiu.
Ao longo da cerimónia, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Montijo distinguiu vários operacionais da sua corporação pelo trabalho desenvolvido ao longo do ano, assim como as instituições, empresas e outras entidades que apoiam os Bombeiros do Montijo.

Agência de Notícias com Câmara do Montijo 
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Moita e Setúbal mostraram turismo local à Europa

Gastronomia, natureza e património fluvial da região chegam a Espanha 

O Turismo de Natureza e a Gastronomia centram, em 2020, a estratégia de branding do município de Setúbal para apresentar e promover, nos mercados nacionais e internacionais, a região enquanto destino turístico de excelência. Esta estratégia de afirmação e divulgação foi posta em prática logo no início do ano na Vakantiebeurs, feira de turismo realizada entre os dias 9 e 13 de janeiro, em Utrecht, nas Holanda, com cerca de 100 mil visitantes a passarem no evento no qual Setúbal participou pela primeira vez com pavilhão próprio. Seguiu-se a participação na Feira Internacional de Turismo, em Madrid, Espanha, que terminou neste fim de semana, onde também participou a Moita que promoveu património fluvial do Tejo. A autarquia já trabalha no Festival Marítimo de Pasaia [na Espanha] que, em Maio deste ano, terá Portugal como país convidado, e a Moita como autarquia convidada especial do município basco de Pasaia.
Setúbal levou o melhor da cidade à FITUR 

A  maior feira de turismo da Europa, que decorreu até domingo, na qual Setúbal marca presença pelo sexto ano consecutivo, é um dos maiores eventos turísticos a nível europeu, com cerca de 200 mil visitantes.
Este ano, o destaque no pavilhão de Setúbal foi para as ações de showcooking ao vivo promovidas pelo restaurante Taberna do Largo, que proporcionam uma autêntica viagem pelos sabores da região. À gastronomia acresce a descoberta de uma vasta oferta de opções na esfera do Turismo de Natureza.
Estas singularidades que fazem da região um destino turístico único de excelência foram dadas a conhecer, no dia 22, na abertura da Feira Internacional de Turismo, em Madrid, à secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e ao presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, em visita ao pavilhão setubalense.
Neste dia, foi igualmente apresentado o novo portal do turismo de Setúbal, o visitsetubal.com, página de internet disponível, de momento, em português, inglês e espanhol, que sugere ao visitante uma viagem por áreas que mais marcam o quotidiano do concelho.
A promoção de Setúbal naquela que é uma das mais importantes feiras de turismo da Europa é uma ação articulada entre a Associação da Baía de Setúbal e o município, com várias colaborações, entre as quais a Taberna do Largo, as Conservas Belmar, as Ostras Découverte, a Pastelaria Abrantes e a Queijaria Simões.
A feira constitui ainda um ponto de contacto órgãos de comunicação social, bloggers e empresas, nesta caso incluindo as adegas Ermelinda Freitas, José Maria da Fonseca, Cooperativa de Palmela e Camolas e os operadores Setúbal Alive, Sistemas de Ar Livre, Rotas do Sal, In Arrábida e Bolhas.
Depois da feira de Madrid, Setúbal continua em Espanha, desta feita para participar, pela primeira vez, na Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico, a realizar entre os dias 5 e 9 de Fevereiro, em Ourense, com ações de degustação no âmbito da marca Setúbal, Terra de Peixe.
A estratégia promocional do município para 2020 passa também pela participação, em território nacional, na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, a decorrer entre 11 e 15 de Março na Feira Internacional de Lisboa.
Neste evento, Setúbal volta a participar com pavilhão próprio, o maior de sempre, com 36 metros quadrados, dedicado ao Turismo de Natureza, e também marca presença no pavilhão da Região de Turismo de Lisboa, neste caso para se apresentar na esfera da gastronomia com a marca Setúbal, Terra de Peixe.
No calendário de participações, destaque ainda para a presença de Setúbal no Salão Mundial de Turismo de Paris, de 12 a 15 de Março, em participação igualmente em pavilhão próprio que, como habitualmente naquele certame parisiense, centra a aposta em ações direcionadas para o Turismo de Natureza.
Já em Setúbal, a 27 de Setembro, Dia Mundial do Turismo, está agendada a realização da 1.ª Conferência sobre o Turismo de Setúbal, encontro com a participação de vários oradores nacionais e internacionais e no qual é feito o balanço da evolução turística na região na última década.
Em matéria de turismo, ao longo do ano, estão já agendadas diversas fam trips em Setúbal com jornalistas, bloggers e operadores turísticos internacionais.

Moita promove património fluvial em Madrid
Moita vai estar em destaque no festival marítimo de Pasaia  
O presidente da Câmara da Moita, Rui Garcia, também participou Feira Internacional de Turismo de Madrid. A convite da Alcaldesa do Município de Pasaia, o autarca promoveu a participação portuguesa no Festival Marítimo de Pasaia, que se realiza de 28 de Maio e 1 de Junho. 
Rui Garcia apresentou o Município da Moita e as suas tradições relacionadas com o rio, salientando que “o nosso crescimento e desenvolvimento esteve ligado aos transportes marítimos e fluviais e à construção naval”.
Recordou que “este património histórico riquíssimo e identitário esteve quase a desaparecer há 50 anos. Com os transportes rodoviários, os barcos perderam a sua função económica. Orgulho-me de dizer que o Município da Moita esteve na vanguarda de um trabalho, que dura há muitos anos, de recuperação deste património, dando-lhe vida e novas funções”. Rui Garcia referiu que “hoje temos uma centena de barcos tradicionais de novo a navegar no Tejo para lazer e com uma função económica ligada ao turismo”, disse Rui Garcia.
“Estamos a fazer tudo para preservar os barcos e a arte de os construir. Encontrámos em Pasaia uns irmãos com a mesma vontade de defender este património”, concluiu o autarca na apresentação na capital espanhola.
Recorde-se que, na sequência da participação da Associação Basca Albaola e de representantes do município de Pasaia no IV Encontro de Culturas Ribeirinhas, realizado nos dias 25, 26 e 27 de Outubro, no concelho da Moita, a autarquia foi convidada a visitar aquela localidade basca e a conhecer o importante trabalho ali realizado na preservação do património naval, bem como o trabalho preparatório do Festival Marítimo de Pasaia que, em 2020, terá Portugal como país convidado. No âmbito da parceria entre os dois municípios, o concelho da Moita será o convidado português no Festival Marítimo de Pasaia.
De salientar que o presidente da Câmara da Moita convidou a Alcaldesa do município de Pasaia a visitar o concelho da Moita a 4 e 5 de Março, ocasião em que será assinado um protocolo de parceria no âmbito da preservação da construção naval tradicional.

Agência de Notícias
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Montijo homenageia mérito escolar da Jorge Peixinho

Hoje somos "uma escola viva e feliz"

A Escola Secundária Jorge Peixinho, no Montijo, festejou mais um Dia da Escola, no passado dia 24 de Janeiro, no Cinema-Teatro Joaquim d’ Almeida. Perante sala cheia, foram distinguidos os alunos do quadro de mérito e de valor referente ao ano letivo 2018/2019. A diretora da Escola Secundária Jorge Peixinho, Maria João Serra, relembrou as diversas atividades organizadas ao longo do ano letivo passado, naquilo que considerou “uma escola viva e feliz. Hoje, estamos aqui, num momento simbólico onde prestamos homenagem aos alunos do quadro de mérito e de valor, a professores, turmas e outros que desenvolveram projetos e atividades na nossa escola”.
Escola distinguiu alunos  

Em dia de homenagem, o presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, deixou palavras de reconhecimento a todos os que foram construindo a Escola Secundária Jorge Peixinho e a Escola Pública no Montijo.
“O nosso futuro coletivo está na capacidade de reforçarmos o ensino e valorizarmos o conhecimento. Não temos dúvidas que o princípio organizador das sociedades democratas e que o desenvolvimento cultural e científico da humanidade assenta na Escola Pública. É um tema central na consolidação da cidadania e dos valores democráticos, no respeito pelos direitos humanos e na construção de uma sociedade e de um mundo melhores”, disse o autarca.
Ao longo da cerimónia, foram homenageados os alunos, dos diferentes anos de escolaridade, do Quadro de Mérito e de Valor 2018/2019, assim como estudantes, turmas e professores que se destacaram na participação em várias atividades, como o desporto escolar, o concurso nacional de leitura ou ações de solidariedade.

Agência de Notícias com Câmara do Montijo 
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Sines apoia Intervenção Precoce na Infância

Autarquia é exemplo para o bem-estar destas crianças e famílias

O município de Sines e a Subcomissão de Coordenação Regional do Alentejo para o Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância assinaram um protocolo de colaboração. O protocolo tem como objetivo "garantir uma maior proximidade aos destinatários do programa Intervenção Precoce na Infância, crianças entre os zero e os seis anos com alterações nas funções do corpo ou risco grave de atraso do desenvolvimento", explicou a autarquia do distrito de Setúbal, em comunicado. "Sines é um exemplo de como as coisas podem funcionar de forma tranquila, oferecendo a estas crianças e famílias trabalho de qualidade", disse a coordenadora regional do Alentejo para o Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância.
Autarquia apoia crianças com necessidades especiais 

No âmbito do documento, o município compromete-se "a colaborar com a Equipa Local de Intervenção de Sines em atividades e serviços relacionados com a resposta educativa e a ceder e manter um espaço que possa ser usado como espaço lúdico para realização de intervenções com as famílias e crianças apoiadas", sublinha o documento.
O terceiro apoio do município inscrito no protocolo é a disponibilização da piscina municipal para ações do projeto.
Da parte da Subcomissão Regional, o protocolo estabelece "obrigações ao nível da monitorização da atividade da Equipa Local de Intervenção, recolha de dados e articulação na sensibilização da comunidade local para o projeto".
Como salientou a coordenadora regional para o Alentejo do Subcomissão de Coordenação Regional do Alentejo para o Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância, Maria Cristina Miranda, esta é a "oficialização de uma parceria que há muito está informalmente constituída e a funcionar".
"Sines é um exemplo de como as coisas podem funcionar de forma tranquila, oferecendo a estas crianças e famílias trabalho de qualidade", disse Maria Cristina Miranda.
O vice-presidente da Câmara de Sines, Fernando Ramos, interveio no mesmo sentido: "Da parte do município, estamos sempre disponíveis para dar o nosso contributo para o bem-estar destas crianças e famílias. Esse apoio já vem de trás e fica agora formalizado em protocolo".
A Intervenção Precoce na Infância é um conjunto de medidas de apoio integrado centrado na criança e na sua família, incluindo ações de natureza preventiva e reabilitativa, nos âmbitos da saúde e da ação social.
A Equipa Local de Intervenção é formada por docentes, terapeuta da fala, terapeuta ocupacional, psicóloga, técnica de serviço social e enfermeira. Em 2019, apoiou em média 83 crianças por mês.
A entidade promotora do projeto ao nível concelhio é a Cercisiago, contando com a parceria do Centro Distrital da Segurança Social, Administração Regional de Saúde do Alentejo - Centro de Saúde de Sines, Direção Regional de Educação do Alentejo, Agrupamento de Escola de Sines e Município de Sines.
A Equipa Local de Intervenção está sedeada no Centro de Saúde de Sines, podendo também ser contactada pelo email eid.ipsines@gmail.com e pelos telefones 961 688 901 / 968 641 408.
Além do contacto direto com a sede, as crianças podem ser encaminhadas pelos jardins-de-infância, creches ou infantários, Centro de Saúde de Sines, Hospital do Litoral Alentejano, serviços de saúde e outros serviços que dão apoio à comunidade.

Agência de Notícias com Câmara de Sines 
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Desporto exalta os melhores de 2019 em Setúbal

Antigo atleta Armando Aldegalega, homenageado com o Prémio Carreira

A elite desportiva setubalense foi distinguida na IV Gala do Desporto de Setúbal, evento, realizado no Fórum Municipal Luísa Todi, em que o antigo atleta Armando Aldegalega, homenageado com o Prémio Carreira, recebeu a ovação da noite. “Prefiro morrer de pé do que deitado”. A frase de Armando Aldegalega, 82 anos, reflete, sem dúvidas, a paixão exacerbante pelo atletismo, modalidade que abraça há mais de seis décadas. Está reformado da alta competição, mas continua no inativo. Ainda corre e treina, sempre que pode. Mas houve outros  homenageados no desporto sadino. Mário Narciso, selecionador nacional de futebol de praia, é o treinador do ano. Afonso Costa, Clube Naval Setubalense, ganhou a categoria atleta masculino e, em femininos, a distinção foi para Margarida Silva, atleta do Vitória. André Narciso foi eleito o árbitro do ano. 
Cidade agradeceu trabalho de Armando Aldegalega 


Nascido em Setúbal a 23 de Novembro de 1937, desponta para o atletismo depois de um dia, já com 18 anos, quando saía para mais uma jornada de trabalho, ter decidido acompanhar a competição local de um conjunto de atletas do Grupo Desportivo Independente. Aguenta o ritmo até ao final e é convidado para o clube.
Desde então, nunca mais parou. A estreia em competições nacionais acontece em 1956, na antiga Légua Nacional. Não ganha a prova, mas a prestação impressiona. Fica em segundo lugar e desperta a atenção do Sporting Clube de Portugal, que o contrata. E é de leão ao peito que constrói uma carreira e um currículo invejáveis.
Conta com dezenas de títulos, nacionais e internacionais, e outros tantos recordes. Venceu por dez vezes a Maratona Nacional, a primeira em 1964, a última em 1980 já com 43 anos. Foi o primeiro português a ganhar uma medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos e esteve nos Jogos Olímpicos em duas ocasiões. Entre outros.
“Agradeço à Câmara Municipal da minha querida terra por mais esta homenagem”, afirmou, emocionado, o antigo maratonista setubalense, atualmente a residir em Loures.
Além do Prémio Carreira na IV Gala do Desporto de Setúbal, Armando Aldegalega foi agraciado, em 1990, com a Medalha da Cidade em Mérito Desportivo.
Com milhares de quilómetros nas pernas ao longo de uma carreira repleta de êxito e de longevidade, partilhou com o público que o atletismo foi uma atividade que sempre o motivou e que levou “muito a sério”. Para os mais novos, deixou um conselho simples. “Sem esforço, não há glória”.

Mário Narciso é o treinador do ano 

A quarta edição da Gala do Desporto, organizada pela Câmara Municipal, atribuiu um total de 15 prémios a atletas, dirigentes, clubes e outras individualidades que se destacaram, individual ou coletivamente, no panorama desportivo, avaliados por um júri criado para o efeito.
Para a presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira, a Gala do Desporto de Setúbal “destaca e valoriza os desportistas setubalenses”, um “extraordinário conjunto formado na eficiente incubadora que são as associações e coletividades do concelho”.
A valorização individual e coletiva dos feitos desportivos é acompanhada de um esforço contínuo de “qualificação de infraestruturas do concelho”, de que são exemplo recente o “arrelvamento de vários campos de jogos e a beneficiação de outros equipamentos”, um contributo “para a acentuada melhoria das condições para a prática desportiva”.
A autarca enalteceu, igualmente, “a união em torno do grande desígnio de fazer de Setúbal uma cidade cada vez mais desportiva”, o qual conta “com o profundo empenho da Câmara Municipal na valorização do desporto, de quem o pratica e também de quem o dirige”.
O selecionador nacional de futebol de praia, Mário Narciso, foi eleito “Treinador do Ano”, depois de, entre outros títulos conquistados na última época desportiva, conduzir a equipa portuguesa à conquista de mais um mundial. “Este é um prémio partilhado com toda a estrutura”, afirmou o homenageado.
João Terlim venceu na categoria de “Dirigente do Ano”. À frente da Academia de Rugby Clube de Setúbal, com mais de uma centena de atletas em vários escalões que agora treinam e jogam num novo campo desportivo totalmente dedicado à modalidade, agradeceu à autarquia “o voto de confiança no râguebi”.
O Clube de Ténis de Setúbal, com várias provas nacionais e internacionais organizadas ao longo de 2019, venceu o prémio de “Associação/Clube do Ano”. Para o presidente do clube António Estevão, este é “o reconhecimento de uma equipa muito esforçada”. E acrescentou. “Não há segredos, apenas trabalho”.
Ao Clube Naval Setubalense, em ano que completa um século de existência, foi entregue o prémio “Especial”. Para o presidente da instituição, Hugo O’Neill, o clube centenário mantém a mesma vitalidade na missão de “proporcionar o acesso da população aos desportos náuticos”.
Hugo O’Neill, que comanda os destinos do clube com cerca de 12 mil associados, quatro mil praticantes de várias modalidades e 450 atletas em competição, confessou ainda que “espera ver a ascensão de Setúbal à rota dos grandes portos de recreio”, até porque, frisou, “Setúbal tem todas as condições para isso”.
O prémio de “Atleta Masculino do Ano” foi entregue ao remador Afonso Costa. O atleta, que integra desde os nove anos a equipa de remo do Clube Naval Setubalense, elogiou o destaque dado pelo município ao desporto e, emocionado, dedicou o prémio à mãe, recentemente falecida.
Já Margarida Silva, do atletismo do Vitória Futebol Clube, foi agraciada com a distinção de “Atleta Feminina do Ano”. A jovem atleta agradeceu todo o apoio que recebe da família, treinadores, professores e amigos para conseguir “conciliar o desporto com os estudos universitários”.

Árbitro do Ano foi a novidade do ano 
Novidade na IV Gala do Desporto de Setúbal foi a atribuição do prémio de “Árbitro do Ano”, cujo galardão foi entregue ao juiz de futebol André Narciso. “O meu maior receio é apitar um jogo de primeira liga e ter o Paulo Sérgio [jornalista e apresentador da gala] a relatar”, gracejou, em momento descontraído.
O prémio de “Equipa do Ano” coube à formação de cinco atletas de ginástica de trampolins seniores femininas do Vitória Futebol Clube, enquanto a distinção de “Mérito Académico” coube a João Jesus, aluno finalista com melhor média da Licenciatura de Desporto da Escola Superior de Educação, do Instituto Politécnico de Setúbal.
Pelo segundo ano consecutivo, o Setúbal Triathlon arrebatou o prémio de “Evento Desportivo do Ano”, feito que enche Hugo Sousa, diretor da empresa organizadora HMS Sports, de orgulho. “Obrigado à autarquia por ter acreditado neste desafio” que, na edição 2020, conta com perto de um milhar de atletas, um novo recorde de participação.
No desporto adaptado, dupla distinção para atletas da APPACDM de Setúbal. O galardão de melhor atleta masculino coube a Álvaro Pereira, na equitação, enquanto na vertente feminina o galardão foi para Beatriz Bastos, basquetebolista que integra a seleção nacional de Basquetebol Trissomia 21.
No que respeita às distinções de “Atleta Esperança”, em masculinos, Pedro Casinha, do Clube de Canoagem da Amora, foi o grande vencedor. Já em femininos, o troféu foi para a jovem atleta Inês Borba, que integra a equipa de atletismo do Vitória Futebol Clube. Ambos conquistaram vários títulos.
Além dos prémios de mérito desportivo, a IV Gala do Desporto de Setúbal ficou ainda marcada pela homenagem, pela primeira vez, a todos aqueles que, individualmente ou em equipa, na última época desportiva, se sagraram campeões e conquistaram títulos nas mais variadas modalidades.
Com o objetivo de valorizar o esforço e a dedicação daqueles que levam o nome de Setúbal cada vez mais alto em diversas competições, foi distinguido um total de 107 atletas campeões, que conquistaram 67 títulos nacionais e internacionais.
A cerimónia, conduzida pelo jornalista Paulo Sérgio e pela apresentadora Helena Coelho, agraciados pela autarquia, juntou um conjunto de individualidades no panorama desportivo nacional, e contou com vários apontamentos de dança e música que surpreenderam o público do Fórum Municipal Luísa Todi.
A animação da IV Gala do Desporto de Setúbal esteve a cargo dos Beat Crew, grupo de dança da YMCA Setúbal, conduzido por Patrícia Mota, que apresentou em palco um total de 34 bailarinos para diversas coreografias.
[ + ]

Montijo já tem local provisório para a EB Afonsoeiro

Câmara constrói nova escola e transfere verba para as escolas secundárias 

Em reunião da Câmara do Montijo, foi aprovado por unanimidade um protocolo de colaboração entre o município e o Centro Social de São Pedro do Afonsoeiro, que permite viabilizar uma solução para o funcionamento da Escola Básica do Afonsoeiro, no período de execução das obras de requalificação deste estabelecimento de ensino. Trata-se, diz a autarquia em comunicado, de "um terreno municipal junto à própria escola, que foi cedido em direito de superfície ao Centro Social de São Pedro do Afonsoeiro. Com este protocolo, a referida instituição autoriza o município do Montijo a instalar construções modelares, com caráter provisório, para funcionamento das salas de aulas para os alunos da EB Afonsoeiro". Na mesma reunião, a autarquia ainda aprovou, com os votos a favor do PS e do PSD e os votos contra da CDU, a transferência financeira de 34 mil 357 euros para os agrupamentos de escolas e escola não agrupada do município, ao abrigo da Lei-Quadro da Transferência de Competências para as Autarquias. 
Afonsoeiro vai ter escola nova 

Previsivelmente a obra de requalificação da EB Afonsoeiro terá início no final do verão deste ano e tem um prazo de duração de 360 dias. Trata-se "um investimento superior a 826 mil euros, a empreitada inclui a construção de um edifício de pré-escolar com quatro salas de aula; a ampliação do refeitório; a remodelação do polidesportivo; a substituição da cobertura e de outros elementos no edifício de Plano Centenário; e a requalificação de todo o espaço de recreio", explica a câmara municipal.
Não sendo possível a execução da obra em simultâneo com o funcionamento das aulas, a autarquia considerou que a solução encontrada é a mais viável para os alunos, para as famílias e para a comunidade.
Como referiu a vereadora do pelouro da Educação, Maria Clara Silva, a obra de requalificação da EB Afonsoeiro é de grande importância, pois “permite, nos termos da Carta Educativa do Município, terminar os investimentos da rede pré-escolar pública na área do Montijo e Afonsoeiro”, sublinhou a autarca. 

Autarquia aprova verba financeira para escolas secundárias
Na mesma reunião, a autarquia ainda aprovou, com os votos a favor do PS e do PSD e os votos contra da CDU, a transferência financeira de 34 mil 357 euros para os agrupamentos de escolas e escola não agrupada do município.
"A medida tem como objetivo suportar encargos com serviços externos essenciais ao funcionamento das escolas de 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário do concelho, no período compreendido entre Janeiro e Abril de 2020", explica a câmara.
Desde 1 de Janeiro deste ano, que a Câmara do Montijo é responsável pelos encargos com o fornecimento de serviços externos (eletricidade, água, comunicações, combustíveis, material de escritório, serviços de limpeza e higiene) necessários ao funcionamento normal da Escola D. Pedro Varela, da Escola Básica Integrada do Esteval, da Escola Secundária Poeta Joaquim Serra, da Escola Básica 2+3 de Pegões e da Escola Secundária Jorge Peixinho.
Em Abril de 2020, em função da progressiva aquisição direta dos referidos serviços externos pela câmara municipal, "será apresentada uma nova proposta de transferência financeira para os meses de Maio a Agosto.
Recorde-se, que o Município do Montijo aceitou todas as competências transferidas do Estado para os Municípios, ao abrigo da Lei-Quadro da Transferência de Competências para as Autarquias Locais e para as Entidades Intermunicipais e demais diplomas sectoriais, como é o caso do Decreto-Lei  que concretiza a transferência de competências no domínio da educação.

Agência de Notícias com Câmara do Montijo  
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Escolas reforçam condições de ensino em Setúbal e Azeitão

Jardim de Infância de Casal Bolinhos, EB da Bela Vista e Peixe Frito com melhores condições

O Executivo municipal visitou três estabelecimentos de ensino básico e pré-escolar de Setúbal que foram alvo de um conjunto de intervenções de beneficiação, num esforço financeiro que contou com a comparticipação de fundos comunitários. O Jardim de Infância de Casal Bolinhos, em Azeitão, a Escola Básica da Bela Vista e a Escola Básica n.º 10 do Peixe Frito, ambas na cidade de Setúbal, foram alvo de pequenas intervenções durante a paragem das férias de Natal. Saliente-se que o investimento global de perto de três milhões, realizado nos últimos três anos, contemplou "a requalificação e ampliação de infraestruturas de ensino pré-escolar, básico e secundário, concretizado em quatro fases e em 15 estabelecimentos de ensino", sublinha a autarquia sadina. 
Escolas renovadas no concelho de Setúbal 

No Jardim de Infância de Casal Bolinhos as crianças ficam surpreendidas quando a comitiva liderada pela presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, acompanhada de vários elementos do Executivo municipal e da presidente da Junta de Freguesia de Azeitão, Celestina Neves, entra na sala.
“Já viram que está tanta gente hoje [dia 23] na nossa escolinha? Querem cantar a canção do Bom Dia?”, pergunta a educadora Maria Regina.
Terminada a improvisada sessão de boas-vindas, o vereador da Educação, Ricardo Oliveira, quer saber como reagiu a comunidade escolar às transformações ocorridas neste estabelecimento de ensino no corrente ano letivo.
“Como se sentem nestas novas instalações?”, pergunta a Maria Regina, que é perentória na resposta: “As condições melhoraram bastante”.
Pintura exterior e interior, requalificação da copa e do refeitório e aquisição de um monobloco foram as principais intervenções realizadas pela Câmara Municipal no Jardim de Infância de Casal Bolinhos.
Até ao ano letivo passado, esta era uma escola básica e pré-escolar, mas o aumento da capacidade de resposta de 1.º ciclo na freguesia de Azeitão, devido à construção da Escola Básica da Brejoeira, permitiu reconverter o equipamento para acolher apenas a valência de jardim de infância, com duas salas.
“Esta transformação só foi possível graças a uma grande cooperação ente a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia e a associação de pais. Foram realizadas algumas intervenções, financiadas pelo município, que permitiram criar as condições necessárias para o funcionamento do jardim de infância”, sublinhou o vereador da Educação.
Durante as interrupções letivas do verão e do Natal foi construído um telheiro de acesso à casa de banho e as salas foram apetrechadas com o mobiliário e material didático adequados ao novo nível de ensino.
O monobloco, onde funcionava a biblioteca escolar do 1.º ciclo, permite que seja assegurado o alargamento do horário escolar, com atividades dinamizadas pela associação de pais, que, segundo a diretora do Agrupamento de Escolas de Azeitão, Clara Félix, tem um pedido a fazer à Câmara Municipal.
“A associação quer pedir autorização para construir um telheiro de acesso ao monobloco, para proteger as crianças da chuva no inverno.”

EB da Bela Vista com investimento de meio milhão 
Noutro lado do concelho, na freguesia de São Sebastião, a Escola Básica da Bela Vista é outro dos espaços beneficiados numa candidatura da Câmara de Setúbal a fundos comunitários do Programa Operacional Regional de Lisboa Portugal 2020, num investimento global de perto de três milhões de euros.
Só para a Escola Básica da Bela Vista foram canalizados 500 mil euros para intervenções que englobaram a requalificação dos espaços verdes e do campo de jogos, a colocação de equipamento lúdico novo e de estores exteriores, a pintura interior e exterior do edifício, assim como a substituição de lâmpadas tubulares por lâmpadas led.
Neste renovado estabelecimento de ensino foi ainda criada uma sala de apoio especializado para multideficiências, local por onde começou a visita conduzida pela coordenadora da Escola Básica da Bela Vista, Sílvia Martinez.
“Aqui só precisamos mesmo de uma porta direta de acesso à casa de banho, para não sairmos para o frio e para a chuva com as crianças”, sublinha, dirigindo-se ao vereador da Educação, que toma nota e garante que a questão vai ser analisada.
A comitiva, que integra o presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, Nuno Costa, e o diretor do Agrupamento de Escolas Ordem de Sant’Iago, Pedro Florêncio, segue para o edifício do pré-escolar, onde funcionam seis turmas de crianças entre os 3 e os 5 anos de idade, depois para o pátio exterior e, finalmente, para a valência de 1.º ciclo, com nove turmas.
A presidente da autarquia troca algumas impressões com as educadoras e com as crianças que usufruem das melhores condições de ensino proporcionadas pelas melhorias substanciais operadas na escola.
No final, despede-se com um abraço e uma palavra de apreço pelo trabalho desempenhado pela coordenadora Sílvia Martinez.
“Parabéns! Tem feito um excelente trabalho, sobretudo pelo carinho que dá aos meninos, porque eles merecem”, refere Maria das Dores Meira

EB do Peixe Frito sem fibrocimento e com novos espaços
Antes de entrar na EB n.º 10 do Peixe Frito, onde terminou o périplo pelas escolas, Maria das Dores Meira ouviu Nuno Costa referir que a Junta de Freguesia de São Sebastião está a “realizar obras de requalificação do espaço público para melhorar o acesso à entrada do estabelecimento de ensino”.
Neste estabelecimento de ensino houve necessidade de intervenções significativas, designadamente a substituição da cobertura em fibrocimento, a colocação de piso vinílico em todas as salas de aula, de estores exteriores e de dois telheiros no pátio exterior e a requalificação do espaço exterior, do campo de jogos e da cozinha e refeitório.
Desta operação resultaram ainda pinturas, o apetrechamento com equipamento lúdico novo, a substituição de lâmpadas fluorescentes e a abertura de três salas de pré-escolar e de uma sala para apoio especializado na área da multideficiência.
No entanto, as intervenções ainda não terminaram, uma vez que, segundo a diretora do Departamento de Educação e Saúde, Celeste Paulino, “vai realizar-se de uma pequena obra de ampliação, perto da entrada, para ocupar uma pequena parcela de terreno no exterior da escola que atualmente se encontra sem utilização”.
Saliente-se que o investimento global de perto de três milhões, realizado nos últimos três anos, contemplou a requalificação e ampliação de infraestruturas de ensino pré-escolar, básico e secundário, concretizado em quatro fases e em 15 estabelecimentos de ensino.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal 
www.adn-agenciadenoticias.com
[ + ]

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010