Dá um Gosto ao ADN

Azeitão abre Festas da Arrábida a partir de hoje

Tradições da Arrábida em festa até domingo 

Espetáculos da fadista Teresinha Landeiro e da banda Lucky Duckies e o Círio da Nossa Senhora da Arrábida são atrações da 27.ª edição das Festas da Arrábida e Azeitão que arrancam esta quinta-feira e decorrem até 3 de Julho. O certame, a realizar no “rossio” de Vila Nogueira de Azeitão, com organização da Junta de Freguesia de Azeitão e apoio da Câmara Municipal de Setúbal, dispõe, durante os quatro dias, de espaços destinados à gastronomia e ao artesanato.
Lucky Duckies tocam em Azeitão no sábado 

Com entrada livre, a 27.ª edição das Festas da Arrábida e Azeitão abre oficialmente esta noite às 21 horas, com um desfile da banda da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense, que, meia hora depois, dá um concerto. A partir das 23h30 há baile, com João do Carmo.
O programa da noite de 1 de Julho arranca às 21 horas com a atuação do grupo Danças de Salão do Centro Cultural e Desportivo de Brejos de Azeitão. Às 22 horas, Teresinha Landeiro, fadista local, convida Ana Sofia Varela e Rodrigo Rebelo de Andrade para uma Noite de Fados, que conta com Pedro Castro na guitarra portuguesa e André Ramos na viola. Tozé e Dina prometem baile pela noite fora, a começar à meia-noite
O dia 2 de Julho é o mais preenchido das festas, com o programa a começar às 16 horas com a celebração de uma missa na Igreja de São Lourenço. Às 17h30 é dada a partida do Círio da Nossa Senhora da Arrábida.
De noite, às 21 horas, desfilam as Marchas Populares de Azeitão, evento em que participam o Centro Cultural e Desportivo de Brejos de Azeitão e a Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense, neste caso igualmente com uma representação infantil.
Segue-se um concerto dos Lucky Duckies, às 23 horas, e o evento Noite Discoteca em Azeitão, com o DJ Patronilho, à uma da manhã.
O programa do último dia das Festas da Arrábida e Azeitão inclui a chegada do Círio da Nossa Senhora da Arrábida, previsto para as 19 horas.
A diversão noturna tem início com uma atuação do grupo de hip hop UP12 Crew, às 20h30, a que se segue, às 21h30, um concerto de Oitentamente – A Banda de Tributo aos Anos 80. O encerramento das festas é feito com um baile de João Tendeiro, a partir das 23 horas.


[ + ]

Centenas brilham em corrida ribeirinha em Setúbal

Corrida de luz "alumiou" a Cidade Europeia do Desporto 2016

A frente ribeirinha de Setúbal encheu-se de luz e cor no dia 25 à noite, com centenas de pessoas a participarem no evento desportivo Glow Run Setúbal, com início e fim no Parque Urbano de Albarquel. Cenários de luz e cor, música e zumba animaram a iniciativa, organizada pela ArtStation, com o apoio da Câmara de Setúbal, cuja partida da prova de corrida/caminhada foi dada assim que acabou o jogo de futebol dos oitavos de final do Europeu 2016 entre Portugal e a Croácia.
Glow Run  foi um sucesso em Setúbal 

A Glow Run, realizada no âmbito de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016, juntou famílias e amigos, crianças, jovens e adultos, num ambiente de alegria e convívio que começou cerca das 22 horas com uma aula de zumba no Parque Urbano de Albarquel, de aquecimento para a prova de quatro quilómetros.
A aula de zumba marcou também o início da utilização dos pós fluorescentes, distribuídos nos kits de atleta. A maioria dos participantes decidiu, logo nessa altura, atirar os pós, que deixaram roupas e rostos mais coloridos. O kit tinha ainda um stick led que cada participante levou na mão para dar mais cor à festa.
A prova, de corrida para uns e de caminhada para outros, teve início por volta das 22h45, e, já pintados com os pós fluorescentes, os atletas, ainda foram surpreendidos ao longo do percurso com quatro “glow zones”, marcadas por diferentes cenários de luz e música.
No final, houve uma Super Glow Party, com música a cargo de um DJ a animar os mais resistentes, que ficaram no Parque Urbano de Albarquel a dançar até cerca da uma da manhã de domingo.
Com origem nos Estados Unidos da América, a Glow Run associa a prática do exercício físico, como a marcha e a corrida, a elementos de luz, música e entretenimento.

Agência de Notícias
[ + ]

Seixal distribui cabazes alimentares a 200 famílias

Medida da autarquia abrange crianças e famílias sinalizadas 

Duzentas famílias do concelho do Seixal vão receber, em Julho e Agosto, cabazes alimentares com artigos de primeira necessidade, como cereais, leite, bolachas, arroz, massa, azeite e carne, distribuídos pela Câmara Municipal.
Crianças carenciadas continuam com apoios nas férias 

“Esta medida, no valor de sete mil euros, abrange agregados familiares carenciados com crianças beneficiárias do Escalão A que frequentam o 1.º ciclo e sinalizadas pelas instituições do concelho e pelo Serviço de Acção Social da autarquia”, explica o município.
Dinamizada há quatro anos pela Câmara do Seixal, não apenas no Verão, mas também nas pausas lectivas da Páscoa e Natal, esta acção, sublinha a autarquia, “surgiu depois de se ter verificado que em consequência do encerramento das cantinas escolares ocorria um agravamento da situação das famílias mais carenciadas com crianças em idade escolar”, nomeadamente a "nível alimentar, uma vez que estas deixavam de fazer a refeição diária a que têm direito na escola", conclui a autarquia presidida por Joaquim Santos.

Agência de Notícias
[ + ]

Milhares de visitantes na PIMEL em Alcácer do Sal

PIMEL mostrou a importância do concelho na produção agroalimentar

O concerto do cantor e compositor Nelson Freitas encerrou, no domingo, com grande enchente de público, a Feira do Turismo e das Atividades Económicas de Alcácer do Sal, organizada pela Câmara Municipal, Associação de Agricultores de Alcácer e Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Alcácer do Sal e Montemor-o-Novo.  Desde sexta-feira, dia 24 de Junho, Feriado Municipal, foram várias as iniciativas e momentos que marcaram a edição deste ano da feira. A inauguração, que contou com a presença da apresentadora Bárbara Guimarães e do ator Jorge Corrula (embaixadores do Alentejo), que estiveram em Alcácer a convite do Presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença, foi um dos momentos altos na divulgação do certame e dos produtos endógenos da região. O concerto de Mariza trouxe milhares de visitantes à cidade.
Concerto de Mariza atraiu milhares à feira de Alcácer do Sal 

A presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral e do Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, na sexta-feira (24 de Junho), foi outro momento marcante da feira. O Ministro, acompanhado pelo presidente da Câmara e restante executivo, presidente da Assembleia Municipal e presidentes de junta do concelho, visitaram os expositores, onde os setores agroalimentar, vinícola, florestal, turístico e agrícola marcaram forte presença. O ministro gostou do que viu, referindo que “a PIMEL é uma montra do melhor que se produz neste concelho com grande potencial económico e dinamismo”, adiantando que “o turismo tem de ser desconcentrado e Alcácer do Sal tem um grande potencial devido ao seu património histórico”, sublinhou Manuel Caldeira Cabral. 
Para o presidente da Câmara Municipal, que destacou a importância de todos os trabalhadores na organização do certame, “ a PIMEL deste ano foi marcada pela mensagem 'Alcácer do Sal – Terra Fértil' para mostrar a importância do concelho na produção agroalimentar, procurado por muitas empresas para aqui se instalarem”. Vítor Proença realçou ainda o modelo de organização da feira deste ano (organizada em conjunto com a Associação de Agricultores e Caixa de Crédito Agrícola). O autarca frisou “que a PIMEL tornou-se mais forte e abrangente”. 
A programação da PIMEL 2016 teve no sábado outro momento marcante e que muitos não vão esquecer: o concerto de Mariza, que contou com vários convidados (Jorge Fernando, Fábia Rebordão e Artur Batalha), trouxe a Alcácer do Sal milhares de visitantes que encheram por completo o recinto da feira para ver um espetáculo único de uma das mais consagradas artistas do panorama musical nacional e internacional.
No âmbito da programação musical , a Orquestra Ligeira do Exército subiu a palco na primeira noite e revelou a sua excelente qualidade numa impressionante interpretação de temas bem conhecidos do grande público.
Durante os três dias do certame realizaram-se várias atividades desportivas, com destaque para a passagem pelo Skate Parque do circuito nacional de BMX Freestyle e aulas de aeróbica e fitness. No espaço infantil, os ateliês da arqueologia voltaram a ser um dos pontos de grande animação por parte dos mais pequenos, assim como a tenda Kidzania. Os visitantes tiveram também a oportunidade de fazer batismos a cavalo e passeios de charrete. 

Os prémios da PIMEL 
Durante a PIMEL realizaram-se ainda três concursos. O primeiro foi o concurso de mel, que teve 41 méis participantes repartidos por três modalidades e cujos vencedores foram João Vacas Pinto (mel de rosmaninho), Jorge Ribeiro Filipe (mel multifloral) e António Caldeira Silvério (mel do concelho de Alcácer e Melhor Mel da PIMEL 2016). 
A segunda entrega de prémios correspondeu ao X Concurso de Petiscos “Sabores da nossa Terra”, que teve como vencedores os “miminhos de orelha de porco preto”, do Alcácer do Sal FC Veteranos (1º lugar), as “sardinhas velhas”, do Café Sado (2º lugar) e as “amêijoas à Candeia”, da Candeia dos Açougues (3º lugar). 
Realizou-se ainda a 26ª edição do Concurso de Doçaria, cujos vencedores foram Maria dos Anjos Leitão (modalidade mel e/ ou pinhão) com as suas pinhoadas , Genoveva Jerónimo (modalidade de doces conventuais e Melhor Doce da PIMEL 2016) com “encharcada”, e Aldegundes Freitas (modalidade livre) com as suas queijadas de requeijão. 
A cozinha ao vivo com o Chef João Pais, da Herdade da Barrosinha, foi outra das iniciativas da PIMEL e contou com a presença de vários convidados de Alcácer do Sal, caso do Chef João Emídio e Maria Falcão, figura emblemática de Alcácer.
[ + ]

Fest'Asso abre de olho no Europeu em Setúbal

Festa popular dá passagem aos quartos 

Gastronomia local, acompanhada de muita música, o visionamento dos jogos do Campeonato Europeu de Futebol e demonstrações de atividades do movimento associativo são oferecidos no Fest’Asso, que abriu portas no último fim de semana, no Largo José Afonso, em Setúbal. A partida Portugal-Croácia contribuiu para uma enchente logo na primeira noite do certame, visionado num ecrã gigante de 5 por 3 metros enquanto se degustavam petiscos nas esplanadas das tasquinhas. E no final da partida, com o golo de Ricardo Quaresma, o Fest'Asso foi de arromba. 

Fest'Asso abriu em grande. A festa só acaba a 10 de Julho 


As coletividades, principal energia motora deste género de certames, convidam a clientela a degustar os mais variados pratos. Choco, ovas, camarão, santola e lambujinhas, iguarias servidas à moda de Setúbal, são algumas das opções. As bifanas, os hambúrgueres, os cachorros e os caracóis também não faltam em cima da mesa.
A iniciativa, uma organização conjunta da União de Freguesias de Setúbal e da ACTAS – Academia Cultural de Teatro e Artes de Setúbal, com o apoio da Câmara Municipal, dá continuidade às dinâmicas de promoção do trabalho do movimento associativo e procura manter viva as tradições populares locais.
Durante dezasseis dias, até 10 de Julho, o Fest’Asso passa os vários jogos televisionados do Europeu de futebol, incluindo os de Portugal, o próximo já no dia 30, às 20 horas, contra a Polónia.
Além de muito futebol e gastronomia, servida numa dezena de espaços, utilizados rotativamente pelas dezoito associações e coletividades presentes, medida fomentada com o intuito de promover o estreitamento de laços entre os participantes, os visitantes dispõem de divertimentos, mostras de artesanato e diversos momentos de animação e música.
“Espero que todos desfrutem da música, do futebol e da gastronomia. E lembrem-se de que estão aqui também para apoiar o movimento associativo do concelho”, salientou o presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas, confiante no sucesso da festa.
O primeiro dia do certame contou com um concerto dos Central Rock, sendo que as horas dos espetáculos dependem dos horários de transmissão dos jogos do Europeu, estimando-se que se iniciem após o fim do último jogo do dia.
No segundo dia do Fest’Asso, a 26, o Vitória Futebol Clube apresentou, ao final da tarde, um sarau de ginástica, seguindo-se um concerto de Fátima Dias.
Ontem foi animado com uma atuação do Coral Infantil de Setúbal, seguindo-se um momento musical com João Rosa.
Os Bombeiros Sapadores de Setúbal organizam uma formação em Suporte Básico de Vida, no dia 28, entre as 19 e as 21 horas. No mesmo dia, André Patrão atua no palco do Fest’Asso.
No dia 29, é a vez de o Clube de Ténis de Mesa de Setúbal e do Clube Futebol “Os Sadinos” dinamizarem um espaço de ténis de mesa, entre as 19 e as 21 horas, seguindo-se um concerto de Banza.
Estudantes universitários animam as noites de dia 30 de Junho e 7 de Julho. A 1 de Julho, Toy sobe ao palco do Fest’Asso, enquanto no dia 2 atuam os Alcorrazes.

Animação continua em Julho
A 3 de Julho, o aikido e o taekwondo ocupam o Largo José Afonso, entre as 17h30 e as 19h30, atividades dinamizadas pela Secção de Aikido do Vitória Futebol Clube e pela Academia Taekwondo de Casal das Figueiras. Nessa noite, atuam os Irmãos Cabanas.
O Clube Naval Setubalense mostra hóquei em patins no dia 4, entre as 19h30 e as 21 horas, seguindo-se um espetáculo por Marco Vigário. A Delegação de Setúbal da Cruz Vermelha Portuguesa promove no dia 5, entre as 19  e as 21 horas, uma aula de zumba, seguindo-se um concerto de Jorge Nice, enquanto a 6 é a vez de os Amigos do Xico da Cana atuarem.
O Vitória Futebol Clube desenvolve uma demonstração de râguebi no dia 8, entre as 19 e as 20 horas, seguida de um momento musical pelos Klássicos.
No dia 9, entre as 19 e as 21 horas, a Água de Beber e a Elite Fight Gym dinamizam uma aula de capoeira e muay thai, noite que inclui um concerto de Ana Ritta.
No último dia de certame, a 10 de Julho, que coincide com a final do Campeonato Europeu de Futebol 2016, há uma noite de sevilhanas.
O certame funciona de domingo a quinta-feira, das 18 à uma da madrugada enquanto às sextas e aos sábados o horário é alargado até às duas da manhã. Nos dias em que os jogos do Campeonato Europeu de Futebol começam mais cedo, as portas do certame abrem antes das 18 horas, para proporcionar o visionamento da transmissão televisiva.

Agência de Notícias
[ + ]

Seixal quer ser um lugar de referência no rio Tejo

Novo rebocador-empurrador impulsiona economia ligada ao rio e ao turismo 

A Navaltagus, uma empresa do Gupo ETE, avançou no Seixal para a construção de um novo rebocador-empurrador, num investimento de cerca de dois milhões de euros, que pode operar no rio Tejo desde Lisboa à Valada do Ribatejo. A embarcação ‘Baía do Seixal’, que será lançado à água no dia 29 de Junho, entrará ao serviço da Empresa de Tráfego e Estiva, que tem mais de dois milhões de toneladas movimentadas anualmente. Joaquim Santos, presidente da Câmara do Seixal, mostrou-se feliz por uma empresa do concelho estar a investir e anunciou que vai ser celebrado um protocolo com diferentes entidades para se estudar a criação de um porto de recreio no Seixal. O autarca anunciou ainda a intenção da aposta da Câmara do Seixal no turismo para os próximos tempos.  
Rebocador é lançado ao Tejo no dia de S. Pedro 

“Era um sonho do ETE de construir as suas próprias embarcações”. O administrador, Miguel Figueiredo, fala numa oportunidade que surgiu depois da crise de 2008, quando o grupo exportou para a Colômbia duas embarcações, sendo uma delas um rebocador. Em 2014, face aos únicos dois rebocadores existentes em Lisboa, cada vez mais velhos e desactualizados, decidiu-se apostar na renovação. Miguel Trovão, director da Navaltagus, vai mais longe: “Acabou por ser uma necessidade e um investimento.” Da necessidade à assinatura do contrato passou um ano. E em Outubro de 2015 quebrou-se o jejum de 26 anos e começou a construção do rebocador-empurrador.
Ao todo, foram investidos dois milhões de euros e utilizadas 100 toneladas de aço, 700 metros de tubo, 1100 litros de tinta e 1000 metros de cabo eléctrico. Miguel Trovão assume que era um investimento “complicado”, mas que o conseguiu inteiramente através do grupo ETE sem necessidade de recorrer à banca. Durante o período de construção apostou-se na indústria portuguesa, com excepções: “Houve alguns equipamentos que tivemos de comprar no exterior, como os motores principais. Não há fabricante nenhum português que os faça”.
É entre papelões e plásticos no chão da embarcação que ainda circulam os trabalhadores que construíram o rebocador. Concluem-se os últimos retoques numa obra que envolveu 60 operários.
A embarcação poderá operar desde Lisboa à Valada do Ribatejo, mas não só. Foi pensado para que também possa vir a desenvolver actividade no Rio Douro. “Quando o projectámos, já o fizemos a pensar nesses constrangimentos. Daí as suas dimensões”, esclarece Miguel Trovão. O responsável do estaleiro assume que já perspectiva que atrás deste investimento, surjam outros.

Seixal quer marcar posição no rio Tejo 
Chamar-se-á Baía do Seixal numa homenagem ao município, assume Luís Figueiredo, do grupo ETE. Joaquim Santos, presidente da Câmara do Seixal, reforça as palavras de Luís Figueiredo acrescentando que o contributo do Seixal para a construção naval vem desde os Descobrimentos e é para se manter. O autarca aproveita ainda para anunciar que, também na próxima quarta-feira, será assinado um estudo de viabilidade para a instalação de um Porto de Recreio no Seixal.
“Face à nossa tradição na construção naval e do facto do município ter uma baía e um porto de abrigo natural, penso que estamos muito bem posicionados para desenvolver um projecto com características de apoio às embarcações, mas também de reparação, assim como um centro de desportos náuticos”, afirma Joaquim Santos. 
A zona em causa envolve as instalações da Navaltagus e a área que pertence ao município.
“É uma oferta que não existe no Tejo”, aponta o autarca sobre as duas vertentes do porto de recreio. Para isso, salienta que a intenção é “torná-lo numa referência”. O presidente refere que há 200 lugares para embarcações na baía, mas nem todos na marina, e é necessário organizar um espaço dedicado a isso. “No ano passado tivemos cerca de 500 embarcações a entrar no Seixal e 3500 tripulantes, o que demonstra uma boa procura”, disse o presidente da Câmara do Seixal ao jornal Público. 
De acordo com o mesmo jornal, o autarca diz que este pode ser um investimento que pode alavancar o desenvolvimento da economia local e a rentabilização do turismo fluvial. “O Tejo, além de ser importante por causa dos transportes de cargas e passageiros, tem uma componente de lazer que não está aproveitada”, diz Joaquim Santos. 
O município tem vindo a apostar nos investimentos na zona ribeirinha e na baía. O autarca destaca que o mais importante foi a parceria que se fez com municípios da margem sul e da margem norte para o tratamento dos esgotos. “Foi fundamental para termos uma água com mais qualidade”, sublinha o presidente da câmara.

"Temos potencial turístico que pode ser um complemento a Lisboa" 
Seixal quer ir buscar turistas a Lisboa 
O turismo é outra das frentes em que o município do Seixal quer actuar. “Temos potencial turístico que pode ser um complemento a Lisboa. Não queremos substituir a capital, achamos é que somos uma componente interessante”, realça Joaquim Santos. Para tal, um dos conceitos pensados é o Seixal Vila Hotel. A ideia é potenciar o alojamento local junto ao rio e no núcleo histórico da cidade de forma a que o visitante se sinta no ambiente de uma vila piscatória antiga. 
“Esta é uma oferta diferente, não só porque se está numa vila ribeirinha em frente a Lisboa, mas porque depois é possível ir para a capital de barco”, explica o autarca. Agora, o ponto de partida é encontrar parceiros para que este conceito tenha pernas para andar. Para isso, a câmara está a requalificar espaços para que seja possível receber serviços, como a restauração.
Até ao momento, há já um hostel num dos terrenos da câmara. “Ainda não abriu, mas está para breve”, afirma. Para incentivar à exploração do hostel, a câmara atribuiu um “valor de requalificação” a quem o alugou. 
“Estamos disponíveis para que o valor do investimento seja partilhado pelo município”, conta o presidente. Dos 1500 euros de renda mensal no final do ano, o valor será reduzido para 90 por cento no primeiro ano, no segundo ano para 70 por cento e assim consecutivamente durante cinco anos. O objectivo é reaver o valor de investimento. “O município assume as questões de rentabilização do património do ponto de vista financeiro para que seja este depois seja rentabilizado do ponto de vista social e económico”, conta Joaquim Santos.
Além do alojamento, o município quer assumir-se também como um ponto de referência museológico nacional e internacional. Face ao Ecomuseu Municipal do Seixal, a Oficina de Artes Manuel Cargaleiro ou o moinho de maré de Corroios, o presidente sublinha: “Temos muito potencial, o que nos falta é concretizar uma gestão integrada entre as várias estruturas”.
Há também uma preocupação com o núcleo urbano antigo do Seixal. A intervenção vai ser feita em seis hectares com um investimento de dois milhões de euros. A requalificação já se iniciou com a obra de prolongamento do passeio ribeirinho do Seixal, onde se pretende acrescentar novos espaços pedonais, prolongar o passeio ou melhorar pavimentos e acessos. 
De acordo com o presidente, esta intervenção tem funcionado como contágio para a população. “A partir do momento em que começámos, já seis ou sete particulares começaram a requalificar imóveis”, sublinha o chefe do executivo municipal.

Agência de Notícias



[ + ]

Ocupação hoteleira subiu 25 por cento em Sesimbra

Uma vila cada vez mais procurada para férias 

Dados da Entidade Regional de Turismo confirmam uma subida de 25 por cento nas dormidas nas unidades hoteleiras do concelho de Sesimbra no primeiro trimestre deste ano. Ao mesmo tempo, o ranking da Bloom Consulting coloca Sesimbra na 18.ª posição no que respeita ao turismo e as principais praias do concelho atingem padrões de excelência neste inicio do verão. Espanha, Dinamarca, Alemanha, Reino Unido e França são os países que registaram uma maior procura por Sesimbra.
Vila de Sesimbra é cada vez mais procurada por turistas 

Depois de ter garantido quatro bandeiras azuis para a Califórnia e Ouro, na vila de Sesimbra, Moinho de Baixo, no Meco, e Lagoa-mar, na Lagoa de Albufeira, e duas bandeiras de Praia Acessível para Ouro e Moinho de Baixo, o concelho conquistou ainda o galardão Praia com Qualidade de Ouro, atribuído anualmente pela Quercus para as praias do Ouro, Moinho de Baixo e Lagoa-mar.
Entretanto, o concelho subiu à posição 26 no ranking nacional de municípios no estudo Portugal City Brand Ranking 2016, elaborado pela Bloom Consulting, uma classificação que representa uma subida de sete lugares em relação a 2015.
Este estudo avalia o desempenho de cada município nas vertentes Negócios (Investimento), Visitar (Turismo) e Viver (Talento), bem como o volume total de procuras online, de temas relacionados com negócios, turismo ou talento, ou ainda a promoção através do seu site e redes sociais.
Das três vertentes analisadas Sesimbra destaca-se no Turismo, onde obtêm o 18º lugar a nível nacional, o que representa uma melhoria de dois lugares em relação a 2015.
No entanto, a maior ascensão é na área Negócios, onde consegue o 33º lugar, uma subida de 20 lugares face a 2015.
Para terminar, os dados disponibilizados pela Entidade Regional de Turismo referentes ao terceiro trimestre do ano apontam para uma subida de 25 por cento no total de dormidas nas unidades hoteleiras em Sesimbra, um resultado considerado excelente para a autarquia gerida por Augusto Pólvora.
Espanha, Dinamarca, Alemanha, Reino Unido e França foram os países que registaram uma maior procura por Sesimbra.

Agência de Notícias
[ + ]

BE quer obras urgentes em escola do Barreiro

Bloco preocupado com “a segurança e a saúde” dos alunos na Escola Álvaro Velho

O Bloco de Esquerda exigiu obras urgentes na escola básica do Álvaro Velho, no Barreiro, referindo que está em causa a “a segurança e a saúde” dos alunos. “O pavilhão desportivo da escola apresenta graves problemas que têm vindo a impedir o seu uso regular pela comunidade escolar. A situação foi identificada já em 2011 e, nesse ano, estiveram mesmo aprovadas obras de requalificação que nunca chegaram a ser executadas”, refere o grupo parlamentar do BE em comunicado.
BE questiona Governo por causa da EB 2,3 Álvaro Velho 

No caso do pavilhão, o BE explica que apresenta problemas de isolamento, infiltrações e fungos, e que o piso, que é de madeira, apresenta vários desníveis, placas levantadas e algumas partidas.
“Após cada aula de Educação Física os assistentes operacionais da escola têm de ter o cuidado de o pregar novamente para viabilizarem as aulas seguintes. Uma situação que é insustentável para o uso regular do pavilhão, porquanto coloca em causa a segurança de todos quantos o usam”, acrescenta o partido.
O comunicado refere ainda que "a escola tem falta de funcionários" e que "existem coberturas com fibrocimento, alegadamente contendo amianto" num dos pavilhões e numa sala, salientando que são situações que “merecerem solução urgente”.
Este pavilhão, dizem os bloquistas, "tem vindo a degradar-se cada vez mais, apresentando graves problemas no isolamento do tecto, o que tem conduzido a infiltrações – na verdade, chove – nos balneários. Em consequência, as paredes apresentam extensas colónias de fungos que exalam um odor a mofo o que faz com que, mesmo quando não chove, sejam impraticáveis ou causadores de grande desconforto e risco sanitário".
O grupo parlamentar do BE questionou o governo se tem conhecimento da situação da escola Álvaro Velho, se vai avançar para obras de requalificação, perguntando também se vão ser colocados mais funcionários e se confirma a existência de coberturas de fibrocimento.

Agência de Notícias

[ + ]

Obras no Museu de Azeitão arrancam esta segunda-feira

Museu Sebastião da Gama vai ganhar novas valências 

As obras de requalificação do Museu Sebastião da Gama, um equipamento cultural de Vila Nogueira de Azeitão, vão arrancar esta segunda-feira. A obra, numa empreitada orçada em 94 mil 729 euros, dá continuidade à estratégia da Câmara de Setúbal de "reabilitação de equipamentos públicos, culturais, desportivos e turísticos, dotando-os de condições de utilização mais condignas para o usufruto da população e para a dinamização dos mais variados eventos", diz a autarquia em comunicado. 
Obras no Museu de Azeitão arrancam esta segunda-feira 

A passagem do polo da biblioteca para o piso térreo e a criação de uma sala polivalente no andar superior constituem os principais aspetos da beneficiação do edifício que acolhe, desde 1999, o Museu Sebastião da Gama e que, no seguimento desta intervenção, recebe uma reformulação museológica.
A operação no museu azeitonense, imóvel com uma área de implementação com cerca de 200 metros quadrados, torna o equipamento mais funcional e com novas valências para os utilizadores, incluindo a melhoria das condições gerais de conforto térmico e acústico.
Os trabalhos, com conclusão prevista para o final de Agosto, "incluem a criação de acessibilidades para pessoas com mobilidade reduzida, nomeadamente através da eliminação de barreiras arquitetónicas e da instalação de uma plataforma elevatória, a par da adoção de soluções que visam o aproveitamento da luminosidade natural", conta a autarquia sadina.
A requalificação de vários materiais interiores, como rodapés e portas em madeira, tratados e pintados, está englobada na empreitada, assim como, entre outros trabalhos, a retificação de pavimentos e a reformulação de instalações elétricas, de telecomunicações e de segurança.
No espaço interior é ainda instalado novo mobiliário e iluminação mais eficiente, concretamente projetores LED. Já no exterior, a empreitada tem consignada a pintura integral das fachadas do Museu Sebastião da Gama, equipamento que recebe um novo letring iluminado.
A beneficiação do Museu Sebastião da Gama "surge no seguimento de operações idênticas já executadas noutros equipamentos municipais, de que são exemplos recentes a Casa da Baía e a Biblioteca Pública Municipal de Setúbal, neste caso com trabalhos assegurados, quase na totalidade, com recurso a meios próprios da autarquia", refere a Câmara de Setúbal.
Em curso estão obras na Casa Bocage, que recebe beneficiações gerais e uma reformulação museológica, com conclusão prevista para Setembro, e na Pousada da Juventude, devolvida à cidade. Para breve está o início dos trabalhos de requalificação do Museu do Trabalho Michel Giacometti.

Agência de Notícias
[ + ]

Montijo quer tauromaquia como património cultural

"A importância da festa brava na idiossincrasia montijense" 

A Câmara do Montijo vai candidatar a tauromaquia ao inventário nacional do Património Cultural Imaterial, declarando que a festa brava, nas suas mais diversas manifestações, se encontra desde há séculos presente e viva no município. A proposta apresentada pela bancada do PSD, pela voz do vereador Pedro Vieira, mereceu o apoio de todos os partidos com assento no executivo. 
Montijo quer  reconhecer tauromaquia como património imaterial  

A moção para declaração da tauromaquia como património cultural imaterial do concelho do Montijo traça todo um historial, remontando ao Século XVI, durante o reinado de D. Manuel I, que reflecte a importância da festa brava na idiossincrasia montijense.
O documento apresenta três pontos. Um deles, “declarar que a tauromaquia, nas suas mais diversas manifestações, engloba um conjunto de tradições e expressões orais, de artes do espectáculo, de práticas sociais, rituais e eventos festivos, de conhecimentos e práticas relacionadas com a natureza e de aptidões ligadas ao artesanato tradicional, que se encontram, desde há séculos, presentes e vivos no município do Montijo".
Outros dos pontos, diz a moção, pretende "desenvolver [em termos legais] o conjunto de procedimentos para a candidatura da tauromaquia ao Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial para o Registo de Inventariação desse património, desencadeando a preparação do respectivo Pedido de Inventariação a submeter à Direcção Feral do Património Cultural”. 
No último ponto, a autarquia comprometeu-se a informar a Presidência da República, a Assembleia da República, os vários órgãos autárquicos dos municípios vizinhos, da Área Metropolitana de Lisboa e do Distrito de Setúbal, bem como a Associação Nacional de Municípios desta acção.

Agência de Notícias
[ + ]

Festa de Alcácer do Sal começa esta sexta-feira

Uma feira dedicada à "terra fértil" de Alcácer 

A PIMEL – Feira do Turismo e das Actividades Económicas começa já hoje no parque de feiras e exposições de Alcácer do Sal. A edição deste ano é subordinada ao tema “Alcácer do Sal, terra fértil”. Tasquinhas, expositores, cozinha ao vivo, exposição de gado e máquinas agrícolas, desporto, corrida de toiros, passeios de charrete, batismos a cavalo e música são algumas das propostas do certame que conta "ultrapassar um milhar de visitantes". O evento tem como cabeças de cartaz Mariza - com convidados - no sábado e Nelson Freitas, no domingo. A PIMEL tem entrada livre.
PIMEL abre portas esta manhã, em Alcácer do Sal 

A 26ª edição da PIMEL – Feira do Turismo e das Actividades Económicas de Alcácer do Sal conta este ano com a co-organização da Caixa de Crédito Mutuo Agrícola de Alcácer do Sal e Montemor-o-Novo e da Associação dos Agricultores de Alcácer do Sal, que se juntam à Câmara Municipal como organizadores.
As duas entidades sediadas no concelho aceitaram o repto do presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença, para em conjunto com o município serem parceiros na organização da feira.
A Feira do Turismo e das Actividades Económicas, começa esta sexta-feira, com a abertura marcada logo para as 11 horas da manhã, aproveitando o facto de ser feriado municipal em Alcácer, e conta com presença do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, na inauguração. A maior feira de Alcácer termina no domingo, dia 26 de Junho.
A componente económica e agrícola vai estar este ano fortemente representada com uma área de exposição de bovinos, ovinos e caprinos, renovada e “muito agradável de se visitar”, anunciou Francisco Vacas, presidente da Associação dos Agricultores de Alcácer do Sal, satisfeito com a adesão do sector agrícola local e nacional à PIMEL. “O presidente da Câmara privilegiou este ano o sector agrícola, o que vem dar resposta aos agricultores da região interessados em ter acesso às últimas novidades do sector”, afirmou. Este ano o espaço da PIMEL vai contar com uma exposição de máquinas agrícolas com várias empresas nacionais representadas e no Pavilhão Gracieta Baião, o sector vai estar também muito representado por empresas locais relacionadas com a agricultura.
“Alcácer do Sal – Terra Fértil” é o tema da PIMEL 2016, que conta também, este ano, com nova imagem gráfica. "As letras fortes sobre azul intenso são os elementos mais marcantes do novo grafismo, numa mensagem mais clara e sucinta", diz a autarquia.

Marisa e Nelson Freitas em Alcácer
A fadista Mariza vai trazer ao palco da PIMEL, no sábado, alguns convidados e apresentar em Alcácer do Sal um concerto diferente do alinhamento do da sua digressão mundial. Mariza vai trazer uma jovem fadista apadrinhada por si e por Jorge Fernando, a jovem Fábia Rebordão e o fadista Artur Batalha, conhecido como o “Príncipe do Fado”, que vai interpretar com a artista o tema “Promete, Jura”, gravado pelos dois e apenas interpretado uma vez ao vivo.
"A presença de Mariza em Alcácer vem na sequência de um pedido feito pelo presidente da Câmara de Alcácer do Sal a Francisco Tudella, da Herdade de Vale Sabroso, amigo da fadista que, após o repto do autarca, desenvolveu todos os esforços para que a mesma atuasse na PIMEL", disse Vítor Proença, na apresentação do certame. “Esperamos um grande concerto em Alcácer do Sal, certamente uma das maiores enchentes de público”, disse o autarca.
Os visitantes da PIMEL vão ter ainda oportunidade de assistir ao espetáculo da Orquestra Ligeira do Exército, à Gala Equestre do Mestre Valença com a fadista Teresa Tapadas e Bailado Clássico, animação de rua e ao concerto de Nelson Freitas, no domingo, que encerra a festa deste ano.
A tourada realiza-se este ano à noite, a partir das 22 horas desta sexta-feira, na Praça de Touros João Branco Núncio. O cartel integra o cavaleiro Luís Rouxinol, que esteve na conferência de imprensa da feira, e os forcados de Montemor-o-Novo. O restante cartel é constituído pelos cavaleiros João Moura Júnior e Manuel Ribeiro e os Toiros Passanha. A programação da PIMEL vai dar igualmente um grande enfoque ao movimento associativo local, à gastronomia - com a cozinha ao vivo-, à doçaria, mel e petiscos.Consulte aqui o programa da edição da PIMEL deste ano.
[ + ]

Projeto junto de utilizadores de drogas em Setúbal

"Melhorar a qualidade de vida e os processos de integração social" 

A Câmara de Setúbal aprovou no dia 22 de Junho, em reunião pública, a celebração de um protocolo de colaboração com a Agência Piaget para o Desenvolvimento, no âmbito do GIRUSetúbal, projeto de intervenção junto dos utilizadores de drogas. O acordo define o modelo de colaboração com vista a “melhorar a qualidade de vida e os processos de integração social das pessoas que utilizam substâncias psicoativas” no concelho de Setúbal, em particular na União das Freguesias de Setúbal e na freguesia de São Sebastião. A autarquia aponta “a importância e o interesse da iniciativa para o concelho”para justificar a pertinência da assinatura do protocolo com a  Agência Piaget para o Desenvolvimento, que desenvolve o mencionado projeto desde 2014.
Autarquia aprova protocolo para projeto de integração social 

O GIRUSetúbal materializa-se numa equipa de rua e de proximidade que opera junto de consumidores de drogas, com base na filosofia de intervenção da redução de riscos e minimização de danos.
O projeto, com financiamento do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências, do Ministério da Saúde, proporciona a prestação de diversos serviços e desenvolve várias atividades, nomeadamente ao nível da troca de seringas e de papel estanho, encaminhamentos para os serviços competentes e respetivos acompanhamentos, apoio psicossocial e promoção da saúde das pessoas que utilizam substâncias psicoativas e o incentivo à participação cívica.
Com a duração de 24 meses, o projeto GIRUSetúbal desenvolveu-se inicialmente entre Janeiro de 2014 e janeiro de 2016, tendo sido renovado por mais dois anos, com término a 1 de Janeiro de 2018, período durante o qual se mantém vigente o protocolo a celebrar.
O GIRUSetúbal dá, assim, continuidade ao trabalho que vem realizando no concelho, com uma equipa de proximidade que atua num contexto de rua através de ações de sensibilização para redução de comportamento de risco, ao nível do consumo de drogas e das práticas sexuais.
A participação da Câmara de Setúbal no protocolo prevê a implementação de novos serviços necessários à população, desde que devidamente enquadrados no funcionamento do projeto.
O município compromete-se ainda a sinalizar munícipes e a encaminhá-los para o GIRUSetúbal.
No encerramento do projeto, previsto para 1 de Janeiro de 2018, o protocolo poderá ser renovado sob novos termos, caso estejam reunidas condições para dar continuidade a esta parceria entre a Câmara de Setúbal e a Agência Piaget para o Desenvolvimento.
Fundada em 2004, a  Agência Piaget para o Desenvolvimento é uma organização não-governamental para o desenvolvimento, sem fins lucrativos, que promove o desenvolvimento integrado e intervém nas áreas na saúde e da inclusão social relacionadas com os consumos e as dependências, assim como com os comportamentos de risco.

Agência de Notícias
[ + ]

Fest’Asso arranca este sábado em Setúbal

Futebol, gastronomia, música e animação no Largo José Afonso até 10 de Julho 

Gastronomia, artesanato, música, visionamento de jogos do Campeonato Europeu de Futebol e demonstrações de atividades do movimento associativo são atrativos do Fest’Asso 2016, que se realiza entre 25 de Junho e 10 de Julho, no Largo José Afonso, em Setúbal. Central Rock, Toy, Jorge Nice, Ana Ritta, Fátima Dias, Alcorrazes, Conjunto Típico Os Amigos do Xico da Cana, Irmãos Cabanas, João Rosa, André Patrão, Banza, Marco Vigário e Klássicos são os nomes que passam pelo palco do Fest’Asso 2016, a par de espetáculos de tunas e sevilhanas.
Largo José Afonso volta a receber mais uma edição da Fest'Asso

Durante dezasseis dias, vários jogos do Euro 2016, incluindo os de Portugal, são exibidos num ecrã gigante de 5 por 3 metros instalado no Largo José Afonso, recinto que dispõe de tasquinhas, divertimentos, mostras de artesanato e diversos momentos de animação e música.
“O apoio ao movimento associativo continua a ser o principal objetivo”, salientou o presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas, no dia 21, de manhã, em conferência de imprensa, na Casa da Baía. “Nesta edição, há demonstrações de atividades das associações do território”.
O Fest’Asso, cujo orçamento ronda os 25 mil euros e no qual são esperados milhares de visitantes, realiza-se numa “zona de referência de Setúbal e cada vez mais apetrechada de melhores condições de usufruto para a população”, realçou Rui Canas.
Este evento popular, com demonstrações, a partir das sete da tarde de atividades de associações e coletividades, abertas à população em geral, possibilita a “angariação de novas pessoas para o movimento associativo”, referiu a vereadora das Atividades Económicas da Câmara de Setúbal, Carla Guerreiro.
O primeiro dia do certame, a 25, com abertura às 20 horas, é inaugurado com um concerto dos Central Rock, sendo que as horas dos espetáculos dependem dos horários de transmissão dos jogos do europeu, estimando-se que se iniciem após o fim do último jogo do dia.
No segundo dia do Fest’Asso, a 26, o Vitória Futebol Clube apresenta, entre as 19 e as 20 horas, um sarau de ginástica, seguindo-se um concerto de Fátima Dias, enquanto no dia 27, no mesmo horário, há uma atuação do Coral Infantil de Setúbal, seguindo-se um momento musical com João Rosa.
Os Bombeiros Sapadores de Setúbal organizam uma formação em Suporte Básico de Vida, no dia 28, entre as 19 e as 21 horas. No mesmo dia, André Patrão atua do palco do Fest’Asso.
No dia 29, é a vez de o Clube de Ténis de Mesa de Setúbal e do Clube Futebol “Os Sadinos” dinamizarem um espaço de ténis de mesa, entre as 19 e as 21 horas, seguindo-se um concerto de Banza.

Festa continua em Julho
Estudantes universitários animam as noites de dia 30 de Junho e 7 de Julho. No dia 1 de Julho, Toy sobe ao palco do Fest’Asso, no dia 2 atuam os Alcorrazes.
A 3 de Julho, o aikido e o taekwondo ocupam o Largo José Afonso, entre as 17h30 e as 19h30, atividades dinamizadas pela Secção de Aikido do Vitória Futebol Clube e pela Academia Taekwondo de Casal das Figueiras. Nessa noite, atuam os Irmãos Cabanas.
O Clube Naval Setubalense mostra hóquei em patins no dia 4, entre as 19h30 e as 21 horas , seguindo-se um espetáculo por Marco Vigário. A Delegação de Setúbal da Cruz Vermelha Portuguesa promove no dia 5, entre as 19 e as 21 horas, uma aula de zumba, seguindo-se um concerto de Jorge Nice, enquanto a 6 é a vez de os Amigos do Xico da Cana atuarem.
O Vitória Futebol Clube desenvolve uma demonstração de râguebi no dia 8, entre as 19 e as 20 horas, seguida de um momento musical pelos Klássicos, enquanto no dia 9, entre as 19 e as 21 horas, a Água de Beber e a Elite Fight Gym dinamizam uma aula de capoeira e muay thai, noite que inclui um concerto de Ana Ritta.
No último dia de certame, a 10 de Julho, dia que coincide com a final do Campeonato Europeu de Futebol 2016, há uma noite de sevilhanas.
Com exceção de dia 25, com abertura às 20 horas, o certame funciona de domingo a quinta-feira, das 18 à uma da madrugada, enquanto às sextas e aos sábados o horário é alargado até às duas da manhã. Nos dias em que os jogos do Campeonato Europeu de Futebol começam mais cedo, as portas do certame abrem antes das 18 horas, para proporcionar o visionamento da transmissão televisiva.
O certame é uma organização conjunta da União das Freguesias de Setúbal e da ACTAS – Academia Cultural de Teatro e Artes de Setúbal, com o apoio da Câmara Municipal, dá continuidade às dinâmicas de promoção do trabalho do movimento associativo e procura manter viva as tradições populares locais.

Agência de Notícias

[ + ]

Praia da Figueirinha já tem a bandeira azul hasteada

"Percebemos que as pessoas estão cada vez mais atentas à qualidade das praias"

A Praia da Figueirinha, na Serra da Arrábida, ostenta, desde o final da manhã de quarta-feira, a Bandeira Azul, hasteada em cerimónia simbólica com a presença de crianças do concelho que utilizam este espaço na época balnear das escolas.  “Temos água de qualidade, temos um enquadramento maravilhoso do ponto de vista ambiental e também geoestratégico e temos os nossos golfinhos a passar à frente da praia. Esta é uma praia de referência. Não só do concelho, mas também da região de Setúbal e do país”, destacou a presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira, no final da cerimónia de hastear da bandeira.
Bandeira Azul chegou esta quarta-feira à praia da Figueirinha 

À chegada à Figueirinha, em Setúbal, quem olha para a zona principal de acesso ao areal de imediato percebe que esta é uma praia distinguida pelo galardão da Bandeira Azul. Distinção esta que está presente na Figueirinha pelo oitavo ano consecutivo.
Para assinalar o momento, a presidente da Câmara de Setúbal aproveitou o facto de a Figueirinha ser uma praia que nesta altura do ano é, na maioria, frequentada por crianças das escolas de Setúbal e dos concelhos vizinhos, para reunir um grupo de alunos durante a cerimónia.
“Aqui vêm muitas escolas, que frequentemente usufruem desta praia. E nós queremos o melhor para esta praia, para os nossos meninos, para os nossos jovens que frequentam muito esta praia. Para não falar da população ativa, que é quem paga os impostos, que também vem aqui e que tem igual importância”, destacou Maria das Dores Meira.
A cerimónia de hastear do galardão europeu atribuído pela ABAE – Associação da Bandeira Azul da Europa contou também com as presenças do vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Setúbal, Manuel Pisco, e de um representante da capitania do Porto de Setúbal. Participaram ainda representantes do ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e do concessionário da Praia da Figueirinha.
“A Figueirinha é um dos rostos desta região e termos uma praia Bandeira Azul é uma mais-valia para todo o Parque Natural da Arrábida. Esperamos que seja para continuar”, salientou Maria do Céu Santos, representante do ICNF.
Por seu lado, Adérito Pulido, presente na cerimónia em representação do concessionário da praia, destacou a notoriedade que este galardão traz para a Figueirinha.
“Percebemos que as pessoas estão cada vez mais atentas à qualidade dos espaços. É claro que fomos obrigados a responder às imposições que uma praia com Bandeira Azul tem, mas também somos adeptos disso. Percebemos que, para termos qualidade, temos de ter mais investimento”, frisou.
A Bandeira Azul é atribuída anualmente mediante a avaliação dos critérios “informação e educação ambientar”, “qualidade da água”, “gestão ambiental e equipamentos” e “segurança e serviços”.
Arminda Fernandes, 69 anos, é natural no Minho, vive atualmente em Vialonga e diz que frequenta a Praia da Figueirinha há mais de cinquenta. Fala com entusiasmo da forma como tem vindo a acompanhar a evolução desta zona balnear.
“Venho para aqui desde os 14 anos. Tenho uma ligação emocional com esta praia. Mesmo que não estivesse assim tão arranjada, vinha para cá na mesma. Este sítio está cada vez melhor e para mim é um gosto ver isso”, afirma a utilizadora da praia.
Este ano são 314 praias portuguesas a hastear a Bandeira Azul. Praias marítimas e fluviais, localizadas entre Portugal continental e as ilhas.
Implementada à escala europeia em 1987, por iniciativa da Fundação para a Educação Ambiental, com o apoio da Comissão Europeia, a Bandeira Azul está presente em Portugal praticamente desde o início da sua fundação.
“30 anos, 30 critérios, um objetivo” é o tema da edição de 2016 da Bandeira Azul, que este ano celebra 30 anos de presença em Portugal.

Agência de Notícias

[ + ]

Praias de Grândola e Sines sem nadadores salvadores

Falta de vigilância nas praias do Litoral Alentejano atrasa época balnear 

Várias praias dos concelhos de Grândola, Sines e Odemira, no litoral alentejano, ainda não têm vigilância assegurada, por falta de nadadores salvadores, disseram os responsáveis de duas associações locais. Entre as praias sem nadadores salvadores, até hoje, contam-se as de Melides (Grândola) e Morgavel, Vieirinha e Ilha do Pessegueiro (Sines), indicaram as associações Resgate e Seagull Rescue, que asseguram anualmente a vigilância na maioria das zonas balneares da região. No concelho de Santiago do Cacém, as praias também não estão ainda vigiadas, mas a abertura da época balnear está prevista apenas para este sábado. A falta de nadadores salvadores "é um falso problema", diz Nuno Galhardo Leitão, do Instituto de Socorros a Náufragos. Este responsável garante que nos próximos dias, com o fim dos exames, "muitos jovens vão para as praias trabalhar".
 
Nadadores salvadores ainda não estão disponíveis nas praias 
A sazonalidade da atividade, geralmente assegurada por jovens estudantes ainda em fase de exames nesta altura, dificulta todos os anos a contratação de nadadores salvadores atempadamente, contudo, este ano, segundo o presidente da Associação de Nadadores Salvadores do Litoral Alentejano Resgate, António Mestre, a situação é "mais crítica".
O responsável da Resgate, associação contratada pelos municípios e concessionários de Odemira, Sines e Santiago do Cacém para assegurar a vigilância nas zonas balneares, atribui as dificuldades na contratação de profissionais à alteração da formação certificada, que passou a ser lecionada por entidades privadas.
"Ainda estão a decorrer cursos de nadador salvador, em plena época balnear", criticou, em declarações à agência Lusa.
Embora sem falta de nadadores salvadores nas praias onde assegura a vigilância (Carvalhal, Troia-Mar, Bico das Lulas, Troia-Galé, Aberta Nova e Galé), o presidente da Associação de Nadadores Salvadores de Grândola , Nuno Gomes, também considera haver este ano "dificuldades acrescidas" na colocação destes profissionais devido à alteração da formação.
Este responsável garante que “só no concelho de Grândola são precisos cerca de 60 nadadores salvadores” mas estes não existem em número suficiente para garantir a segurança nas 10 praias da “Vila Morena”.
"Há falta de nadadores, porque, face à formação, as coisas ficaram mais difíceis, ficou mais cara", disse, destacando ainda a alteração à legislação da contratação, que considera não estar adequada à profissão.
"Os contratos de trabalho têm que ter no máximo oito horas por dia, ou 40 por semana, ora, não é difícil perceber que os nadadores salvadores geralmente estão lá mais tempo do que isso", disse Nuno Gomes.
Além disso, a assinatura de um contrato de trabalho leva a que "os jovens estudantes percam direito às bolsas de estudo", o que, argumentou, afasta mais candidatos.
Sem nadadores-salvadores em número suficiente, “a salvaguarda de vidas humanas está posta em causa”. E quando os dispositivos de segurança são postos em causa “a zona balnear que foi galardoada com a bandeira azul perde este estatuto”. Por isso, este galardão, "até esta quarta-feira, apenas foi hasteado nas praias da Galé e Soltróia Resort” quando foram nove as praias distinguidas, assinala o  presidente da Associação de Nadadores Salvadores de Grândola.

A falta de nadadores salvadores "é um falso problema"
Contactado pela agência Lusa, o comandante Nuno Galhardo Leitão, do Instituto de Socorros a Náufragos, refutou haver dificuldades provocadas pela passagem da formação para entidades privadas, argumentando terem sido formados mais nadadores salvadores do que no ano passado, mas reconheceu situações "pontuais" relacionadas com a contratação.
Por "imposição da União Europeia", explicou, foi criada legislação para profissionalizar os nadadores salvadores e que alterou a relação contratual entre nadadores salvadores e concessionários.
"Têm existido algumas dificuldades", admitiu, frisando, contudo, que "são pontuais" e relacionadas com "o tipo de contrato que os nadadores salvadores celebram com os concessionários", que podem por em risco, exemplificou, as "bolsas de estudo" de alguns profissionais, que são geralmente estudantes.
A falta de nadadores salvadores "é um falso problema", fez questão de frisar, assegurando que nos próximos dias, com o fim dos exames, "muitos jovens vão para as praias trabalhar", conclui o comandante Nuno Galhardo Leitão, do Instituto de Socorros a Náufragos.

Agência de Notícias

[ + ]

Arranca hoje o Blues Fest na Baixa da Banheira

A capital dos blues abre portas esta noite 


Arranca esta sexta-feira, dia 23 de Junho, o 5.º BB Blues Fest, no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo e Parque José Afonso, na Baixa da Banheira. Até domingo, este festival promete mostrar o que de melhor a nova geração do blues produz, em Portugal e além-fronteiras. O festival arranca esta noite com o melhor do blues espanhol e sueco, com a dupla Jan Sjöberg & Danny Del Toro, e fecha com o português Vítor Bacalhau. Pelo meio ainda há blues que chegam de Inglaterra, Espanha e Portugal, com Rui Veloso como convidado especial amanhã à noite.
Os Travellin Brothers atuam no Sábado na Baixa da Banheira 

O inventor do Chico Fininho, provavelmente a canção portuguesa mais blue, é o convidado da banda Judy Blues Eyes que atuará no segundo dia do festival, a 24 de Junho, no auditório do Fórum Cultural da Baixa da Banheira. Vai ser uma noite memorável, onde Rui Veloso irá recordar o seu início de carreira como bluesman.
Com quinze anos e influenciado pelos Blues e por nomes como Eric Clapton, Bob Dylan e BB Bking, começa a tocar guitarra. Em 1972, forma a sua primeira banda – “Magara Blues Band” – com Mano Zé no baixo e Manfred Minneman no piano.
O maior festival de blues de Portugal repartir-se-à entre o Fórum Cultural e o Parque José Afonso e contará com nomes que para o grande pode não dizer muito, mas que para os amantes deste estilo musical quer dizer "grande qualidade".
A dupla Jan Sjöberg & Danny Del Toro iniciam o festival, esta noite, com um concerto no espaço mais intimista do Fórum Cultural: o Café-Concerto.
Para a noite do dia 24 de Junho, estão previstos os concertos de Laurence Jones, a promessa do Blues Britânico que acaba de receber o prémio de “Best Guitarrist” nos European Blues Awards 2015. A encerrar a noite, estará a banda portuguesa Judy Blues Eyes e o seu convidado especial: Rui Veloso.
Doug Macleod, que acaba de se sagrar, uma vez mais, “Acoustic Artist of The Year”, nos Blues Music Awarsds/2016, vai pisar o palco do auditório, no terceiro dia do festival, 25 de Junho. Cantor, compositor, contador de histórias e um guitarrista de excepção nascido nos Blues, Doug Macleod promete um espectáculo emocionante.
A encerrar esta noite, vai estar a banda europeia de Blues do momento, Travellin Brothers, que mostram, no seu espectáculo, um Blues vintage mas, simultaneamente, contemporâneo, com gospel, swing, jazz, country e também o autêntico som de Nova Orleães.
No último dia, o BB Blues Fest muda-se para o Parque José Afonso, na Baixa da Banheira, com o Blues Pic Nic, com concertos ao ar livre, logo a partir das 15 horas. A abrir, The Johny Wierdo’s Blues Experience, seguindo-se os Fireblue e os Midnight Club Blues Band. A encerrar, vai estar o algarvio Vítor Bacalhau.
O BB Blues Fest resulta da parceria entre a Associação BB Blues Portugal, a Câmara da Moita e a União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira.
Os bilhetes estarão disponíveis na Ticketline e no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo.Custam 6,09 euros para um dia e 9,12 euros para dois dias.  Na compra de cinco bilhetes do mesmo tipo, oferta do sexto bilhete (disponível apenas na bilheteira do Fórum Cultural).
O festival pode ser ouvido, em directo, na rádio oficial do evento, a Super FM, em 104.8.

Agência de Notícias
[ + ]

Mercado do Livramento transforma-se em Ópera

Dois cantores de ópera surpreenderam os clientes do mercado setubalense

Os clientes do Mercado do Livramento, em Setúbal, foram apanhados de surpresa por um espetáculo de ópera "espontâneo", que entretanto se já se tornou viral. Uma "vendedora" de legumes entoou, para espanto de todos, as primeiras notas de Funiculì, Funiculà, canção popular italiana da autoria de Giuseppe "Peppino" Turco, interrompendo a normalidade do mercado. Foi, de seguida, acompanhada por um outro cantor, com o qual cantou ainda Libiamo ne' lieti calici, um dos êxitos da ópera La Traviata de Giuseppe Verdi.“Esta é uma iniciativa que dá continuidade à estratégia municipal de conferir mais visibilidade ao Mercado do Livramento”, realçou Maria das Dores. Para festejar a entrada no ranking mundial dos mercados mais bonitos do mundo e os 140 anos de existência, a autarquia prepara uma mega caldeirada para os pescadores, comerciantes, críticos gourmet e convidados ilustres.
Ópera invadiu Livramento e surpreendeu clientes e operadores 

É mais conhecido no país pelas bancas de peixe - fresco e muito variado, todos os dias. Aí se vêm abastecer alguns dos melhores restaurantes de Setúbal, Lisboa, Almada e Cascais e muitos conhecedores locais. Dizem os que o frequentam que há espécies de peixe que só podem ser encontradas aí. Mas a notoriedade nacional tornou-se mundial depois de os críticos gastronómicos do jornal americano USA Today, terem incluído o Mercado do Livramento, em Setúbal, entre os melhores do mundo, lado a lado com o de Tóquio, no Japão, ou o de Brooklyn, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. 
O edifício centenário - completa 140 anos no dia 31 de Julho - é hoje frequentado por "fregueses" e por turistas. Citado nos guias, é já rota de paragem de muitas camionetas de turistas, que chegam para admirar não só a diversidade do pescado e dos produtos hortícolas ("aqui pode encontrar-se tudo"), mas também ervas aromáticas e produtos regionais da região de Setúbal:  desde vinho a mel, todos os tipos de pão e até algum artesanato.
Ao todo,  são mais de 300 operadores a trabalhar, ainda antes do nascer do sol, no mercado. Dados da autarquia sadina apontam para que cerca de 12 mil pessoas por semana visitem o espaço. Chegam, acima de tudo, para admirar e fotografar o painel de azulejos novecentista, com mais de cinco mil peças, restaurado recentemente.
Aliás, todo o mercado foi alvo de "obras de restruturação e requalificação, que não alteraram em nada a traça original, e dotaram o espaço de condições modernas e adequadas", explica Carla Guerreiro, vereadora das atividades económicas da Câmara de Setúbal. 

Ópera voltou à terra de Luísa Todi 
Por ser também um espaço de socialização, a câmara de Setúbal decidiu organizar uma surpresa aos munícipes e, num vídeo lançado na noite de domingo, 19, produzido por uma equipa interdisciplinar de 20 pessoas de vários pelouros - das cultura à economia - mostram uma flash mob, com instalação sonora, e o recurso a sete câmaras (algumas ocultas, disfarçadas entre as balanças do peixe, outras fixas, e algumas pequenas GoPro entre a multidão), e a cumplicidade de uns quantos comerciantes. Vestidos com os aventais do mercado do peixe e dos produtos hortícolas, saem de trás das bancas dois cantores líricos que aproveitam as condições acústicas do edifício com mezzanine e enchem o espaço com duas árias de ópera, provocando a surpresa dos que passavam e dos restantes comerciantes.
A música captou as atenções mas o deslumbramento chegou com as vozes de Marta Marques e de Pedro Rodrigues, ela a partir de uma banca de produtos hortofrutícolas, a trajar uma bata com a marca “Setúbal Terra de Peixe”, ele numa das bancas de peixe com um avental do Mercado do Livramento.
Juntos, interpretaram duas árias e interagiram com o público, momento que se repetiu por duas vezes ao longo da manhã. “É uma emoção estar no melhor mercado do mundo e constatar que a ópera também se pode fazer no Livramento”, realçou a presidente da autarquia, Maria das Dores Meira. Ou não fosse Setúbal a casa mãe de uma das maiores cantoras líricas de todos os tempos, Luísa Todi. O video pode ser visto na página de Facebook do município de Setúbal.

Mega caldeirada para assinalar os 140 anos do Livramento
Iniciativa abriu as comemorações dos 140 anos do mercado 
O mercado já foi visitado por várias cadeias televisivas do Japão e também do Brasil (rede Globo e Recorde). É dos raros grandes mercados no país que mantém a vocação original e não foi desvirtuados com soluções alternativas, como aconteceu com outros mercados pelo país a fora. 
Em Julho, mês do aniversário, prosseguem as ações de promoção e valorização, estando prevista, no dia 13, pelas 19 horas, a realização de uma mega caldeirada, confecionada pelos pescadores de Setúbal, só com produtos provindos do mercado, e servida a todos os operadores que aí trabalham, e convidados especiais, especialistas em gastronomia e vinhos, nacionais e estrangeiros.
Com estes eventos e esta aposta do mercado, a autarquia sadina considera que se inverte a tendência para a decadência que aconteceu em vários mercados em todo o país. O Mercado do Livramento, garante a autarquia, mantém uma vitalidade única no país. 
Em declarações há revista Visão, fonte da Câmara de Setúbal diz que "muitos outros municípios já vieram estudar o processo de requalificação e o empenho desta câmara mas não há segredo nenhum, para além da genuinidade dos produtos e do elogio consensual das obras de requalificação por parte dos 300 operadores".

[ + ]

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010