Dá um Gosto ao ADN

Distrito de Setúbal em festa(s) na passagem de ano

Sesimbra, Setúbal, Tróia, Almada e Montijo entram em 2017 em festa 

O país já está em contagem decrescente para o último dia do ano. Pelo distrito de Setúbal há muitas - e inovadoras - sugestões para sair de casa para poder celebrar a entrada em 2017 em grande, na companhia dos seus amigos e família. O Réveillon de Sesimbra é um dos mais procurados, com animação de rua, fogo de artifício ao som de Mozart, DJ e bares abertos. A passagem de ano é sinónimo de festa e alegria no Troia Resort. Escolha entre o fogo de artifício do Tróia Residence ou da festa de arromba no Cais dos Pescadores e na Praia da Saúde, em Setúbal. Se prefere um réveillon diferente, a Atlantic Ferries convida a entrar em 2017 a bordo de um ferrie no meio do rio Sado. Em Almada, Carlão, será o anfitrião da passagem de ano em Cacilhas. A festa decorre até madrugada, com espectáculo pirotécnico à meia-noite. No Montijo, 2016 acontece despede-se ao som da música de Prece Mintiera e One Vision, na Praça da República, e entra-se em 2017 com um espectáculo de fogo de artificio na Frente Ribeirinha. 
Fogo-de-artifício vai brindar a chegada de 2017 no distrito 

Cerca de meia centena de mergulhadores vão voltar a passar o ano no fundo do mar, em Sesimbra, naquele que é considerado um dos mais originais Réveillons de Portugal. A tradição, que completa este ano uma década, começou quando um grupo de amigos, amantes do mergulho e do mar de Sesimbra, decidiu fazer algo completamente diferente: passar as 12 badaladas no fundo da Baía de Sesimbra.
A originalidade deste feito foi tal que acabaram na televisão, e aquilo que começou como uma brincadeira foi um sucesso a nível nacional. No ano seguinte, já com apoio da Câmara de Sesimbra e do Turifórum, grupo de empresários do setor do turismo do concelho, a aventura repetiu-se, mas desta vez com mais de uma centena de mergulhadores que desenharam, com luz, um 2008 no fundo do mar.
Desde então, o Réveillon Subaquático tem sido a imagem de marca da passagem de ano em Sesimbra e ajudou a transformar este momento em época alta para o turismo no concelho. À volta do mergulho surgiram os espetáculos piromusicais, animações de rua e música, pela noite dentro.
Já quem está no areal poderá brindar ao novo ano com um espetáculo piromusical de 15 minutos sobre a baía, com o mote “Hino À Vida” que assinala os 260 anos do nascimento de Mozart. Os DJs Dove e Júlio vão animar o Largo da Marinha e o Largo de Bombaldes, das 22 horas, do último dia deste ano às duas horas da primeira madrugada de 2017. 

Virar o ano num hotel de Tróia 
A passagem de ano está a aproximar-se e com ela os preparativos próprios da época. No Troia Residence, a partir de 112 euros por pessoa, encontrará um alojamento onde conforto e qualidade se aliam a uma beleza natural única. Com vista panorâmica sobre o mar, a marina ou o estuário, a estadia no  Troia Residence proporcionar-lhe-á, na noite de 31 de Dezembro, um dos melhores espetáculos de fogo-de-artifício.
Já se gosta de festas temáticas, o Aqualuz Hotel é a melhor opção. A partir de 239 euros por pessoa, divirta-se até às quatro da manhã numa gala temática dos anos 80’. A animação infantil também não irá faltar, com uma festa totalmente pensada para as crianças.
Mas se prefere um réveillon diferente, e a partir de 15 euros por pessoa, a Atlantic Ferries, empresa concessionária da travessia marítima entre Setúbal e Tróia, convida-o a entrar em 2017 a bordo de dois ferries no meio do rio. Numa travessia inesquecível, com direito a bolo rei, passas e espumante, entre com o pé direito no novo ano enquanto assiste a um estonteante fogo-de-artifício.

Setúbal com passagem de ano azul 
O revéllion volta a ser uma Passagem de Ano Azul entre Setúbal e Troia, com um programa de festas repartido entre as duas margens do rio Sado para a noite mais longa do ano.
Enquanto muita animação na marina e no casino asseguram a festa em Tróia, na cidade de Setúbal as comemorações, todas de entrada livre, centram-se na frente ribeirinha, repartindo-se, a partir das 23 horas, entre a Doca dos Pescadores, com um concerto de Supernova, e a Praia da Saúde, com um espetáculo de Jorge Nice.
Um impressionante fogo de artifício enche de luz e cor o Sado à meia-noite, com um espetáculo pirotécnico pensado para poder ser admirado a partir da ambas as margens do rio.
A primeira madrugada de 2017 é ritmada em Setúbal com a atuação do DJ D’Cult, a partir das 0h30, na Doca dos Pescadores.
O programa dos festejos, organizado pela Câmara de Setúbal e pelo troiaresort.

Carlão abre ano em Almada 
Almada volta a receber novo ano junto ao Tejo 
Reserve a noite de 31 de Dezembro para receber o ano de 2017 em festa na companhia do músico almadense Carlão e de um grande espetáculo de fogo-de-artifício. A festa começa a partir das 23 horas em Cacilhas, junto à Fragata D. Fernando II e Glória. A entrada é livre.
A boa onda que caracteriza o músico Carlão marca a festa de passagem de ano no concelho. A partir das 23 horas, reúna a família e os amigos para assistir à atuação do icónico músico almadense.
À meia-noite, há um grande espetáculo de fogo-de-artifício que promete receber com muita energia, cor e brilho os primeiros minutos de 2017.
Com o tema Lendas do Rock, vai aliar “a energia do rock nacional e internacional à cor e ao brilho do fogo-de-artifício”, diz a autarquia. A festa em Almada prolonga-se até à uma da manhã. 
O Santuário de Cristo Rei, em Almada, organiza, na noite de 31 deste mês, a passagem de ano naquele local emblemático junto ao rio Tejo.
Esta iniciativa é “aberta a todas as pessoas que desejarem festejar este acontecimento num ambiente celebrativo cristão”.
Depois da Eucaristia vespertina de Ano Novo, pelas 22 horas, a adoração eucarística e o Te Deum, os inscritos nesta atividade do Santuário de Cristo Rei podem assistir ao fogo-de-artifício lançado em Lisboa e Almada, no miradouro.
Após a visualização do espetáculo, os participantes vão ter momentos de convívio na cave do edifício de acolhimento.

Fogo-de-artifício e música no centro do Montijo 
Este ano, o Montijo também preparou uma "grande festa" para a sua noite de passagem de ano. No dia 31 de Dezembro, a partir das 21h30, junte-se a esta festa de réveillon no centro da cidade que será marcada por muita animação e um magnífico fogo-de-artifício.
Entre as 21h30 e às 23h45, na Praça da República os talentos musicais do Montijo vão estar em destaque, com um concerto com a Banda Prece Mintiera, seguindo-se o DJ Pedro R com a melhor música dos anos 80, 90 e 2000.
À meia-noite, na Frente Ribeirinha, não pode perder um surpreendente espetáculo de fogo-de-artifício.
Após o fogo, a festa irá continuar na Praça da República com a Banda One Vision, num concerto em tributo aos Queen seguindo-se o DJ Pedro R.
Os festejos de passagem de ano são uma iniciativa da Câmara do Montijo com o objetivo de "dinamizar o centro da cidade nesta época de final de ano", conta a autarquia.

Três dias de festa no Terreiro do Paço, em Lisboa 
A vida são dois dias, o Carnaval são três e o Réveillon da capital, mais uma vez, não lhe quis ficar atrás. Nesta sexta-feira, Miguel Araújo sobe ao palco do Terreiro do Paço, seguido dos DJ Wilson Honrado e João Vaz. Enquanto a última noite do ano recebe Rui Veloso ainda em 2016 e Agir já em 2017. No dia 1 de Janeiro, a música regressa à Praça do Comércio durante a tarde, com concertos da fadista Raquel e da orquestra Roemer Pinatel.
[ + ]

Morreu o terceiro jovem do acidente em Grândola

Utentes voltam a reivindicar reparação do IC1 entre Grândola e Alcácer do Sal

O jovem que ficou ferido com gravidade na terça-feira na sequência do despiste de um automóvel no IC1, em Grândola, morreu esta quarta-feira, elevando para três o número de mortos naquele acidente, disse à Lusa a GNR. A vítima, com cerca de 20 anos, foi transportada para o hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, e posteriormente transferida para o Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. Com mais este brutal acidente, a Comissão de Utentes do Itinerário Complementar (IC) 1, entre Alcácer do Sal e Grândola, voltou a "exigir" a reparação urgente daquela via. 



Utentes do IC1 querem reparação urgente da via 
Fonte daquele centro hospitalar indicou à Lusa que o jovem foi transportado de helicóptero, na madrugada de terça-feira, do Hospital do Litoral Alentejano para o Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, tendo ficado internado na unidade de cuidados intensivos.
Outros dois jovens, também com idades na casa dos 20 anos, morreram na terça-feira na sequência daquele acidente, tendo os óbitos sido declarados no local, segundo fonte da GNR.
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou que o acidente [um despiste e choque frontal contra um eucalipto] ocorreu no IC1, no Bairro das Amoreira, em Grândola, tendo o alerta sido dado às 21h40 de terça-feira.
No local estiveram 18 homens apoiados por oito viaturas. À chegada, os bombeiros já nada puderam fazer por Rafael e Bernardo. O outro ocupante da viatura, Igor, foi estabilizado no local e depois encaminhado para o hospital, onde viria a morrer.
Desconhecem-se as causas do acidente, cuja investigação está agora entregue ao Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação da GNR.
Os jovens, todos na casa dos 20 anos, seguiam num Honda Civic. Dois deles foram projetados com a violência do embate.

Utentes querem obras urgentes no IC1 
A reparação do Itinerário Complementar (IC) 1, entre Alcácer do Sal e Grândola, voltou ontem a ser reivindicada, em comunicado enviado à Lusa, pela Comissão de Utentes daquela infraestrutura viária, que defende o "direito de circular" com "qualidade e segurança".
A Comissão de Utentes exige "que se promovam de imediato as necessárias e urgentes obras" na via entre as localidades de Alcácer do Sal e de Grândola, a que chama de "estrada da morte".
"Com mais estas mortes [de três jovens] que vêm incrementar, ainda mais, os negros índices da sinistralidade nesta infraestrutura rodoviária, reafirmamos a interrogação que sempre temos colocado, quantas mais mortes serão ‘necessárias' para que as entidades competentes resolvam esta situação crítica e inaceitável", questiona no comunicado.
Também o município de Alcácer do Sal voltou hoje, num comunicado enviado à imprensa, a "reclamar a urgente reparação do IC1" e pede a "intervenção vigorosa do primeiro-ministro", argumentando que a estrada em causa é "um perigo constante para a vida das pessoas", quando a reparação "já devia ter sido feito há, pelo menos, seis anos".




[ + ]

Pontes 25 de Abril e Vasco da Gama aumentam portagens

Portagens nas pontes aumentam entre 5 e 15 cêntimos em 2017

Passar nas duas pontes sobre o Tejo, entre o distrito de Setúbal e a capital portuguesa, vai ficar mais caro a partir de 1 de Janeiro. De acordo com o Ministério do Planeamento e Infra-estruturas, a revisão anual do valor das portagens vai levar a que os veículos de classe 1 que passam em ambas as pontes (25 de Abril e Vasco da Gama) passem a pagar mais cinco cêntimos. O valor dos aumentos estende-se até aos 15 cêntimos, variação a aplicar aos veículos de classe 4 e, neste caso, apenas na ponte Vasco da Gama. O ministério adianta que os contratos com a concessionária Lusoponte relativos a estas duas pontes “prevê uma revisão anual”. 
Passar as pontes vai ficar mais caro no inicio do ano 

Assim, no caso da 25 de Abril um veículo de classe 1 passa a pagar 1,75 euros de portagem, enquanto na Vasco da Gama pagará 2,75 euros. O aumento aplicado aos veículos de classe 4 na Vasco da Gama resultará num preço de 11,85 euros a pagar pelo condutor. Estas alterações resultam da revisão anual constante do contrato de concessão assinado com a Lusoponte.
Por outro lado, segundo o comunicado enviado às redacções, é também feita a actualização prevista nos contratos de concessão das auto-estradas, que todos os anos são revistos de acordo com a inflação.
O Governo argumenta que a actualização chega a 22 por cento das taxas aplicadas, sendo de "apenas" cinco cêntimos na generalidade das taxas de classe 1 e de dez cêntimos "num número reduzido de situações", ficando 78 por cento das taxas inalteradas.
Assim, das mil taxas de portagem existentes nas várias concessões em causa, 780 não serão alteradas e 220 sofrerão actualizações de preços.
Nas concessões da Brisa é onde se verifica um maior número de alterações de taxas - das 364, menos de um terço, 105, vão ganhar novos preços no ano que vem.
Das 300 taxas nas concessões Norte Litoral, Grande Porto, Costa de Prata, Interior Norte, Beira Litoral e Alta, Beira Interior e Algarve, serão actualizadas 64.
O menor número de alterações (nove em cada uma) acontece nas concessões Douro Litoral, Litoral Centro e Oeste.

Porque aumentam as portagens
A revisão anual das taxas de portagem nas autoestradas entra em vigor a 1 de Janeiro de 2017, de acordo com os respetivos contratos de concessão, que preveem a atualização com base na variação do índice de preços ao consumidor.
O índice de preços ao consumidor de Outubro, excluindo habitação, que serve de referência à atualização anual das portagens, foi de 0,84 por cento, sendo essa a proposta que as concessionárias de autoestradas terão feito ao Governo.
O método de atualização das portagens inclui um mecanismo de arredondamento das taxas para o múltiplo de cinco cêntimos mais próximo. Ou seja, se os aumentos forem inferiores a 2,5 cêntimos, a portagem manter-se-á inalterada. No entanto, se o aumento for superior a 2,5 cêntimos, há um arredondamento automático para cinco cêntimos.
Em 2016, a atualização nas taxas de portagem das autoestradas nacionais abrangeu apenas 10 por cento dos troços das vias onde há cobrança aos utilizadores e numa atualização de apenas cinco cêntimos.

Agência de Notícias
[ + ]

Palmela vai ter destacamento territorial da GNR a funcionar

Destacamento ativado no primeiro dia de 2017 

O Destacamento Territorial de Palmela da Guarda Nacional Republicana (GNR) será activado já no próximo dia 1 de Janeiro, com os adequados recursos humanos e técnicos. “A decisão de activar esta unidade da GNR, que terá a responsabilidade adstrita aos postos de Palmela, Pinhal Novo, Poceirão e Canha [no concelho do Montijo], foi comunicada ao município de Palmela pelo comando-geral desta força militar”, explica a Câmara de Palmela, em comunicado. 
Atual quartel da GNR de Palmela foi inaugurado em 2014 

A autarquia lembra que activação deste destacamento territorial reflecte a “concretização do compromisso assumido pelo Ministério da Administração Interna aquando da construção do novo quartel da GNR em Palmela”, o qual contou “com um grande envolvimento financeiro e logístico da autarquia, designadamente, a compra e cedência do terreno e o lançamento e acompanhamento da empreitada, no pressuposto de que o reforço de meios só seria possível com instalações adequadas e um maior grau de operacionalidade e de autonomia”.
Ainda de acordo com a Câmara de Palmela, “ao longo destes anos, o município nunca deixou de reivindicar a instalação desta unidade territorial, essencial para uma resposta mais eficaz e pronta à segurança e prevenção da criminalidade no concelho de Palmela. Uma reivindicação que se concretiza fruto de uma postura proactiva, depois de seis moções aprovadas nos órgãos Câmara, Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia, e de várias reuniões do presidente da Câmara com o General Comandante-Geral da GNR e com a secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna”, sublinha o comunicado da autarquia. 
A Câmara de Palmela realça “o grande envolvimento dos comandos de posto e territorial na sensibilização do poder central”, o que, de acordo com a autarquia, é revelador “de um profissionalismo e conhecimento do território que devem ser sublinhados”, conclui a autarquia. 

Novo quartel inaugurado em 2014 
O novo quartel da GNR de Palmela,  na Avenida do Palmelense Futebol Clube, foi inaugurado em Março de 2014. Na altura, Álvaro Amaro, presidente da Câmara de Palmela, dizia que "a concretização deste investimento é bem um exemplo do que pode e deve ser a cooperação institucional entre órgãos do governo central e local e, nós, no concelho de Palmela, temos trabalhado sempre do lado da solução, contribuindo para qualificar o nosso território, dotando-o dos equipamentos e infraestruturas necessárias ao quotidiano dos cidadãos, em todas as dimensões". 
O autarca aponta a centralidade do concelho, atravessado por eixos rodo e ferroviários estruturantes, o desenvolvimento socioeconómico e a diversidade, que têm sido determinantes para o crescimento demográfico nas duas últimas décadas, com um aumento expressivo da população infantil. "Sabemos que estas características e a realidade do nosso concelho exigem, também, uma intervenção atenta das forças de proteção civil, em diferentes domínios - a prevenção, investigação, combate à criminalidade, a segurança rodoviária, a proteção e defesa do ambiente, a proteção e vigilância das nossas crianças e idosos - e sabemos muito bem como é tranquilizadora a presença das equipas da Escola Segura, com as visitas e sessões de esclarecimento que a GNR faz com os nossos idosos". 
A nova infra-estrutura custou um milhão e meio de euros e já previa a sua adaptação para receber o destacamento territorial de Palmela. 

Agência de Notícias com Câmara de Palmela

[ + ]

Câmara do Montijo entregou 16 habitações sociais

"Contribuir para uma maior coesão social e integração de todos"

A Câmara do Montijo quis marcar de uma forma especial o Natal de algumas famílias do concelho com a atribuição de 16 fogos de habitação social, no âmbito da sua política de solidariedade, de combate à pobreza e exclusão social através da promoção do acesso à habitação, promovendo a autonomização de pessoas e famílias carenciadas ou dependentes. Este foi um investimento de  de cerca de 100 mil euros em obras de recuperação dos 26 fogos "para assegurar todas as condições de habitualidade aos espaços". 
16 famílias tiveram "nova casa" neste Natal 

Numa cerimónia, realizada no dia 22 de Dezembro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, entregou em mão as chaves às 16 famílias que concretizam, assim, o sonho de ter uma habitação condigna.
"A perspetiva da câmara é não esquecer os que mais sofrem com as dificuldades e as carências, procurando com a atribuição destes fogos contribuir para uma maior coesão social e integração de todos os montijenses", referiu Nuno Canta.
O município do Montijo continua "a desenvolver políticas que garantem o direito à habitação, consciente que a resposta a muitos problemas que afetam o quotidiano dos nossos concidadãos depende em grande medida da ação das autarquias", sublinhou o autarca.
Os 16 fogos, localizados nos bairros do Esteval e do Esteval Novo, fazem parte de um conjunto de 26 casas atribuídas por concurso público. Os restantes fogos, localizados na Caneira e no Afonsoeiro, serão entregues, assim, que as obras de recuperação estiverem terminadas.
No total, a câmara do Montijo realizou um investimento de cerca de 100 mil euros em obras de recuperação dos 26 fogos para assegurar todas as condições de habitualidade aos espaços.

Agência de Notícias com Câmara do Montijo 
[ + ]

Antiga corticeira do Seixal transformada em restaurante

Mundet Factory promete “uma oferta gastronómica diferenciada”

Um dos antigos refeitórios da fábrica corticeira Mundet, no Seixal,  encerrada em 1988, foi transformado em restaurante com serviço de bar e esplanada. Mundet Factory abriu portas este mês.  O novo restaurante vai ser dirigido por João Macedo, ex-concorrente do programa de televisão MasterChef, transmitido pela TVI. Promete “uma oferta gastronómica diferenciada”, com “pratos do mundo e comida típica portuguesa”, além de uma carta de cocktails marcada pelas “novas tendências” e uma “grande oferta cultural e musical”. O espaço, propriedade da Câmara  do Seixal, foi recuperado de forma a manter a fachada e algumas das características principais do edifício. A cortiça, claro, é estrela na decoração.
Mundet Factory promete percorrer a gastronomia de todo o mundo 


Ao longo dos últimos anos, o edifício da fábrica tem sido alvo de várias intervenções no âmbito da requalificação do centro histórico do Seixal. Em 1998, abria ao público o primeiro espaço museológico da antiga fábrica no Edifício das Caldeiras Badcock & Wilcox e, em 2000, o segundo, no Edifício das Caldeiras de Cozer, com exposições relativas ao património industrial do concelho. O objetivo, define a autarquia, é “valorizar o património e a história” do Seixal e, simultaneamente, “dar novos usos à Mundet, proporcionando à população o pleno usufruto do espaço”.
O novo restaurante surge 20 anos depois da aquisição dos terrenos e edifícios da antiga fábrica corticeira pela autarquia do Seixal. O projecto de revalorização do espaço prevê ainda a criação de novas áreas para “actividades desportivas e espaços multiusos, de restauração, lazer e cultura”, numa ação que vai valorizar a Mundet. Esta intervenção, diz a autarquia, "assume especial importância numa altura em que se assinalam 20 anos da aquisição pública, por parte da Câmara do Seixal, dos terrenos e edifícios da antiga fábrica corticeira". 

Oferta gastronómica que irá percorrer os quatro cantos do mundo
“A Mundet Factory é um restaurante, bar e esplanada nos antigos refeitórios da Mundet & Sons, na zona ribeirinha do Seixal”, descreve João Macedo em comunicado. 
Além da “oferta gastronómica diferenciada e da apresentação das novas tendências de cocktails este projeto tem também uma vertente cultural e musical muito forte”, explica João Macedo.
Explica porque é que decidiu abrir o seu restaurante aqui e reabilitar este espaço: “A Mundet é um espaço com uma carga emocional muito grande para o concelho do Seixal. Era uma unidade fabril que esteve instalada no concelho durante 80 anos e por onde passaram diversas gerações”.
Tendo isto em conta decidiu reabilitar os antigos refeitórios da Mundet, que já faziam parte do meu imaginário desde os anos 90 pois era o local onde assistia aos espetáculos que lá se concretizavam, como o Março Jovem e o Seixal Jazz.
A Mundet Factory abriu portas no dia 21 de Dezembro e João Macedo revela que os clientes podem esperar “um mundo de coisas novas, uma oferta gastronómica que irá percorrer os quatro cantos do mundo, um bar que irá ter um serviço como nunca antes visto na Margem Sul, adicionando ainda exposições, concertos entre outras surpresas que estamos a preparar”.

Mundet Factory
Praça 1º Maio - Seixal

Tel.: 927 684 595
Horário: de terça a domingo entre as 12h e as 2h
[ + ]

Lixo de Itália fica mesmo em aterro de Setúbal

Os resíduos não são perigosos e podem ser depositados no aterro 

Inspecção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território garantiu nesta terça-feira que os resíduos provenientes de Itália podem ser depositados em aterro em Portugal, por não serem perigosos. O instituto notificou o Centro Integrado de Tratamento de Resíduos Industriais (responsável pelo aterro de resíduos não perigosos de Setúbal) que, com base nos resultados das diversas análises efectuadas aos resíduos provenientes de Itália, estes podem ser depositados em aterro", refere, em comunicado, aquela inspecção-geral.
Lixo italiano está desde Novembro em Setúbal 


Segundo a nota, a decisão foi tomada depois de "diligências efectuadas pela Inspecção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território e pela Agência Portuguesa do Ambiente", nomeadamente análises à caracterização física dos resíduos e ao Carbono Orgânico Dissolvido.
"A Inspecção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, após consulta à  Agência Portuguesa do Ambiente, que é a autoridade nacional de resíduos e responsável pelo licenciamento ambiental, considera que o aterro em questão está tecnicamente preparado para receber aqueles resíduos e que a licença ambiental respeitante àquele tipo de resíduos (não perigosos) assim o permite", sublinha no comunicado.
A Inspecção-Geral acrescenta que os resultados comunicados "permitem prosseguir os procedimentos com vista à deposição dos resíduos recepcionados no aterro previsto". 
Em causa estão três mil toneladas de lixo importadas de Itália e que chegaram em Novembro a Setúbal. Mas as dúvidas inicialmente colocadas pela Ordenamento do Território e pela Agência Portuguesa do Ambiente sobre a eventual perigosidade dos resíduos atrasaram o processo da sua deposição no aterro da Mitrena, em Setúbal.

Importação polémica
As análises foram efectuadas a pedido do Ministério do Ambiente e depois de várias preocupações manifestadas, no início de Dezembro, pela população e outros sectores com a possibilidade de 2.700 toneladas de resíduos de Itália terem características perigosas.
O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, chegou a ir à Assembleia da República a pedido do Partido Ecologista Os Verdes.
Os ambientalistas da Zero afirmaram que a importação de resíduos de Itália para tratamento em Setúbal cumpre as exigências legais e que não compreendiam as dúvidas levantadas pelo Ministério do Ambiente.
A importação de lixo proveniente de Itália tem sido polémica devido à suspeita de que se trata de material tóxico. A pressão pública levou o Governo a anunciar que as 2700 toneladas ficariam de "quarentena" até ser conhecido o resultado desta análise.
Portugal faz parte do comércio internacional de resíduos. No ano passado, entraram no país 133 mil toneladas, das quais perto de 90 mil foram coincineradas, em cimenteiras. Por outro lado, foram exportadas para a União Europeia 200 mil toneladas, sobretudo de resíduos que não podiam ser tratados em território nacional.

[ + ]

Acidente mata dois jovens em Grândola

Jovens morrem em acidente no IC1

Dois jovens na casa dos 20 anos morreram, esta noite, num acidente no IC1, em Grândola. Os dois ocupantes seguiam num veículo ligeiro, que se despistou por volta das 21h40. Do acidente resultou ainda um ferido grave - também um rapaz da mesma idade - , que foi transportado para o Hospital do Litoral Alentejano.
Despiste tira a vida a dois jovens no concelho de Grândola 

Dois jovens morreram e outro ficou ferido com gravidade na sequência do despiste de um automóvel no IC1, em Grândola, no distrito de Setúbal, esta terça-feira, disseram à agência Lusa fontes da Proteção Civil e da GNR.
Fonte da GNR precisou que as duas vítimas mortais e o ferido grave, que ocupavam o veículo, são "homens com idades na casa dos 20 anos".
Os dois óbitos foram declarados no local e o ferido foi transportado para o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, adiantou a fonte da força de segurança.
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou que o acidente ocorreu no IC1, no Bairro das Amoreiras, em Grândola, tendo o alerta sido dado às 21h40.
Foram mobilizados para o local do acidente, segundo o CDOS, operacionais e veículos das corporações de bombeiros de Grândola e de Alcácer do Sal, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Hospital do Litoral Alentejano e a GNR.

Agência de Notícias com Lusa
[ + ]

Luz nova embeleza espaços religiosos em Setúbal

Igreja de Santa Maria da Graça e a Casa do Corpo Santo com nova luz 

Uma nova iluminação cénica embeleza a Igreja de Santa Maria da Graça e a Casa do Corpo Santo, em Setúbal, desde o dia 22 de Dezembro, no âmbito de um projeto de beneficiação de espaços religiosos a cargo da Câmara de Setúbal. A nova iluminação dos dois edifícios localizados no centro histórico da cidade de Setúbal representa a primeira ação do projeto intitulado “Trilhos de Luz”, que visa realçar a importância do património religioso do concelho e a imponência e beleza de imóveis de elevado valor municipal.
Setúbal reforça iluminação nos espaços religiosos da cidade 

O desenvolvimento deste projeto começou pela Casa do Corpo Santo e pela Igreja de Santa Maria da Graça – Sé de Setúbal, nas quais foram instaladas mais de três dezenas de pontos de luz, que refletem um investimento camarário de 36 mil e 400 euros.
A iluminação cénica agora ativada é, diz a autarquia, "composta por projetores com tecnologia LED, de baixo consumo, instalados no pavimento, assim como em fachadas de imóveis adjacentes, com duas temperaturas de cor branca que destacam traços da arquitetura dos dois edifícios entre a malha urbana edificada".
Já as cúpulas e as torres sineiras da Casa do Corpo Santo, edifício setecentista que alberga o Museu do Barroco, e da Igreja de Santa Maria da Graça, de arquitetura maneirista e barroca com origem no século XVI, são iluminadas com projetores de vapor de sódio com luz amarela.
O próximo espaço religioso da cidade a ser intervencionado no âmbito do projeto municipal “Trilhos de Luz” é a Igreja de São Julião, situada na Praça de Bocage.

Agência de Notícias
[ + ]

Marcelo cumpre tradição de Natal com ginjinha do Barreiro

Presidente bebe ginjinha em "tradição única" no país

Todos os anos, na véspera de Natal, os barreirenses saem à rua para beber uma ginjinha. Este ano, o Presidente da República juntou-se à tradição. O percurso arrancou na Tasca da Galega, um estabelecimento emblemático do Barreiro. "O que é muito impressionante é que é uma tradição, que penso que é única, no nosso país e revela de facto um calor humano muito grande", disse Marcelo Rebelo de Sousa. Nas ruas do Barreiro, o Presidente distribuiu votos de Boas Festas e deixou-se fotografar, como já é habitual.  Estar junto das pessoas é uma prioridade do mandato, disse o chefe de Estado, que realçou o caráter informal desta iniciativa popular, realizada no Barreiro no dia 24 de Dezembro, à tarde, antes da noite de consoada.
Chefe de Estado recebido por multidão no Barreiro  

O chefe de Estado chegou à cidade do Barreiro, pouco depois das 15h30, e centenas de pessoas aguardavam Marcelo, que brindou os presentes com muitas fotografias e cumprimentos.
A passagem do Presidente da República pelo concelho arrancou na "Tasca da Galega", local emblemático do centro do Barreiro e onde partilhou, "neste dia lindo", como disse, um "ambiente excecional" com os locais.
"O que é muito impressionante é que é uma tradição, que penso que é única, no nosso país e revela de facto um calor humano muito grande", assinalou, falando aos jornalistas.
O Presidente enalteceu por várias vezes a "tradição única" que na véspera de Natal acompanhou no Barreiro. "A ginginha é espetacular mas é perigosa. Bebi um cálice e depois já vinha outro" e o percurso só estava a começar pelas ruas - e bares - da cidade. E o Presidente, como disse, queria chegar "bem" ao jantar de família. "Ainda por cima vou a conduzir e não posso correr o risco de o Presidente da República ser mandado parar pela Brigada de Trânsito!".
A noite da consoada do chefe da nação também foi especial. Foi visitar as urgências do Hospital de São José, em Lisboa, e passar a meia-noite de 25 de Dezembro com os profissionais da referida unidade e também os doentes:  "Quero estar à meia-noite junto daqueles que não podem estar com as famílias e vão estar numa unidade hospitalar", disse.
Foram centenas as fotografias e cumprimentos distribuídos pelo Presidente nessa tarde, como constatou a agência Lusa no local, e foram repetidos os incentivos dos populares ao "Presidente do povo", como chegou a ser ouvido nas ruas barreirenses.
Ao lado do chefe de Estado estava o autarca do Barreiro, o comunista Carlos Humberto. 

Uma tradição de 20 anos 
Marcelo Rebelo de Sousa viveu "tradição única" 
Como manda a tradição no Barreiro, desde há cerca de 20 anos que, no dia 24 de Dezembro, antes da consoada, a população Barreirense sai à rua para ir beber uma Ginginha ao Manel da Galega, na baixa da cidade.
A tradição tem origem nos trabalhadores da noite em bares do Barreiro, que se começaram a juntar em diversos locais ao fim da tarde para celebrar o Natal com uma ginginha. Não demorou muito até que os Barreirenses começassem a aderir em massa. Atualmente o número de “participantes” a aderir àquilo que se tornou uma tradição, hoje de cariz social, é cada vez maior.
Este evento, que une o espírito natalício a várias gerações, leva a reencontros inesperados entre amigos de longa data que não se viam há algum tempo.
"A Ginginha de Natal” é já uma tradição no Barreiro que, em vez de ser desde o fim da tarde até à hora da consoada como era há uns anos, há já quem comece pelas 16 horas. Como jovem Barreirense que adora a sua cidade e participante há meia dúzia  de anos na tradição, acho por bem este encontro entre gerações neste dia especial. Na minha opinião cultiva amizades, com um convívio fraterno em torno de um copo, mantendo vivo o que é ser barreirense", dizia um jovem à porta de um dos bares da cidade.

[ + ]

Mulher tenta atravessar ponte 25 de Abril em pijama

Mulher entrou na ponte a pé e foi travada por elementos da PSP

Uma mulher tentou atravessar, no dia de Natal, a ponte 25 de Abril a pé e de pijama. O Correio da Manhã avança que a mulher, uma advogada de 33 anos, o fez completamente nua, mas o comando metropolitano de Lisboa da PSP esclareceu depois ao Diário de Notícias que esta estava de pijama. O incidente deu-se às quatro da madrugada de domingo e a mulher foi travada por elementos da PSP em pleno tabuleiro.

Mulher terá entrado na ponte vinda de Almada 


A mulher terá entrado na ponte, a pé, a partir de Almada, no acesso junto ao Cristo-Rei, tendo conseguido chegar ao tabuleiro sem que ninguém se desse conta.
As autoridades intercetaram a mulher e perceberam, segundo o Correio da Manhã, que esta estava perturbada, confusa e com frio.
A mulher foi encaminhada para o Hospital de Santa Maria, Lisboa, onde ficou internada devido a transtornos psiquiátricos, diz o jornal.

Agência de Notícias
[ + ]

Sesimbra e Setúbal já preparam passagem do ano

Do fundo do mar de Sesimbra à passagem de ano azul entre Setúbal e Tróia  

Há dez anos que em Sesimbra o final do ano é subaquático pelo que se tornou num ponto de atracção turística de relevo. O Réveillon de Sesimbra é um dos mais procurados do país e assume-se como um ponto alto do turismo no concelho. A animação de rua, e o fogo-de-artifício sobre a Baía, ao som da música de Mozart, são os principais ingredientes que prometem voltar a encher a vila de Sesimbra. Em Setúbal e em Tróia, a passagem de ano pintas-se em tons de azul. Com muita música e animação entre as duas margens do Sado. 

Sesimbra prepara passagem de ano na Baía 

Foi em 2006, que numa perspectiva de contrariar a sazonalidade do turismo em Sesimbra, a Câmara Municipal começou a desenvolver um conjunto de actividades em diferentes épocas.
O reforço do Réveillon de Sesimbra foi uma das primeiras apostas. A vila tinha todas as características para receber uma grande festa de passagem de ano, desde o enquadramento geográfico, com a Baía como pano de fundo, à oferta hoteleira e de restauração, passando pela animação nos bares até de madrugada.
“Nesse primeiro ano, no entanto, um grupo de mergulhadores decidiu passar a meia-noite no fundo do mar, e aquilo que começou por ser uma brincadeira entre um grupo de amigos acabou tornar-se no elemento central da passagem de ano em Sesimbra. Desde então, a imagem dos mergulhadores surge sempre ligada ao Réveillon de Sesimbra, não só para divulgar a iniciativa mas para demonstrar a ligação deste concelho ao mar, e para promover um dos destinos de mergulho mais importantes da Europa.”, refere a autarquia.
Nos últimos anos, a vila de Sesimbra tem recebido milhares de visitantes atraídos, não só pelo fogo-de-artifício sobre a Baía, mas também pela animação de rua ao longo da Marginal. Este ano não vai ser exceção, e a Câmara Municipal, em parceria com as juntas de freguesia, hotéis e o Turifórum, grupo de empresários ligados ao turismo, volta a apostar num programa de qualidade.
O momento alto da noite é o espectáculo piromusical, que tem como título Hino à Vida, assinalando os 260 anos do nascimento de Amadeus Mozart, um dos maiores génios musicais de todos os tempos.
O fogo-de-artifício, que parte do Pontão junto à Marina de Sesimbra, vai iluminar o céu da Baía ao longo de cerca de 15 minutos. Antes e depois, a animação estará a cargo do DJ Dove, no Largo da Marinha, e do DJ Júlio Costa, no Largo de Bombaldes. A música começa pelas 22 horas do último dia de 2016 terminando lá para as duas da manhã do primeiro dia do novo ano. Os bares estarão abertos até de madrugada.
Tal como no ano passado, por volta das 22h30 horas, os mergulhadores vão sair do Clube Sesimbrense e passar por entre a multidão, antes de se dirigirem para o Porto de Abrigo, onde vão entrar na água e dar continuidade a uma das passagens de ano mais originais do país.

Setúbal junta-se a Tróia na passagem do ano 
O réveillon volta a ser uma Passagem de Ano Azul entre Setúbal e Tróia, com um programa de festas repartido entre as duas margens do rio Sado para a noite mais longa do ano.
Enquanto muita animação na marina e no casino asseguram a festa em Tróia, na cidade de Setúbal as comemorações, todas de entrada livre, centram-se na frente ribeirinha, repartindo-se, a partir das 23 horas, entre a Doca dos Pescadores, com um concerto de Supernova, e a Praia da Saúde, com um espetáculo de Jorge Nice.
Um impressionante fogo de artifício enche de luz e cor o Sado à meia-noite, com um espetáculo pirotécnico pensado para poder ser admirado a partir da ambas as margens do rio.
A primeira madrugada de 2017 é ritmada em Setúbal com a atuação do DJ D’Cult, a partir das 00h30, na Doca dos Pescadores.
O programa dos festejos é organizado pela Câmara de Setúbal e pelo troiaresort.

Agência de Notícias
[ + ]

Suspeitos de homicídio na Amora detidos em Setúbal

Agressores de agente da PSP foram detidos pela PJ e tribunal volta a soltá-los

A Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal anunciou esta quarta-feira a detenção de um homem e uma mulher suspeitos de um crime de "homicídio qualificado, na forma tentada", ocorrido a 23 de Abril, na Amora, concelho do Seixal.  De acordo com um comunicado da PJ, os dois arguidos, um homem e uma mulher, de 28 e 26 anos, "conjuntamente com mais de uma dezena de outros autores provocaram, rodearam e atacaram violentamente, com socos, pontapés e objetos contundentes, um homem de 47 anos, que sabiam pertencer às forças de segurança".
Suspeitos de homicídio foram detidos pela PJ esta quarta-feira 

Em comunicado, a PJ refere que os dois arguidos já tinham sido presentes a tribunal pela prática deste crime, tendo-lhes sido fixada a medida de coação de apresentações diárias às autoridades, que nunca terão cumprido.
Segundo revelou à agência Lusa fonte policial, os dois suspeitos terão sido os principais instigadores das agressões, que tiveram como vítima um elemento da PSP que trajava à civil.
Face ao incumprimento da medida de coação, os suspeitos acabaram de novo detidos pelas autoridades, mas, presentes pela segunda vez às autoridades judiciárias, voltaram a sair em liberdade, mantendo apenas as medidas de coação que lhe tinham sido fixadas anteriormente.

Gang espanca polícia 
O crime ocorreu em Abril deste ano, quando um agente da PSP do Seixal,  foi alvo de espancamento por um grupo de 15 homens junto a um bar da Amora, pelas seis horas da manhã. O polícia em questão estava de folga, ia acompanhado de um amigo e quis apenas cumprimentar o dono do bar. Mas um dos agressores, que se encontrava no local, começou logo a injuriá-lo. E por esse homem apresentar tal comportamento foi convidado a sair do bar.
O agente saiu quase logo a seguir. Foi pontapeado e esmurrado várias vezes, mas assim que conseguiu sacar da sua arma pessoal fez vários avisos antes de efetuar disparos para o ar. Mas nem com os tiros de advertência o gang parou, tendo voltado a espancar o agente. O polícia, ligado à investigação de drogas, fez outro disparo, mas dessa vez a bala atingiu mesmo um dos agressores numa virilha. E somente com o barulho das sirenes dos carros da PSP é que os agressores se puseram em fuga, dois deles foram detidos na altura.
[ + ]

Palmela mostra presépio com figuras da terra

Já visitou o Presépio e o Mercado de Natal do Centro Histórico? 

Desde a inauguração, no dia 9 de Dezembro, muitos visitantes tiveram, já, oportunidade de visitar o Presépio e o Mercado de Natal que a Câmara de Palmela está a promover, no âmbito do programa “Viva o Natal em Palmela”. A par das figuras religiosas, instaladas no Largo do Município, o presépio conta com diversas figuras, distribuídas pela vila, que evocam personagens típicas que fizeram parte da história local do séc. XX – o vendedor de leite, o amolador, o “pouca-roupa”, a aguadeira Maria Galega, que a população de mais idade ainda recorda com saudade e pode, agora, partilhar com as novas gerações. O presépio constitui um bom motivo para redescobrir os encantos do núcleo mais antigo da vila, através de um conjunto de visitas guiadas, este sábado. No Pinhal Novo, no Mercado Municipal, haverá Mostras de Artesanato até à véspera de Natal. 
Centro Histórico com presépio em tamanho real e mercado de Natal

O presidente da Câmara de Palmela, Álvaro Amaro, enquadra a iniciativa no âmbito da "estratégia de dinamização e atratividade do núcleo mais antigo da vila e sublinhou a participação dos agentes económicos", quer no Mercado de Natal a decorrer no Largo d’el Rei D. Afonso Henriques, no arrabalde, quer nas várias pop-up stores “Coisas Cá de Palmela” que estão a dar nova vida a lojas vagas na envolvente ao Mercado Municipal.
A par do vendedor de leite, da caramela ou do amolador, memórias de vivências da vila de Palmela nas primeiras décadas do séc. XX, surgem personagens como o Hipólito, a Maria Galega ou o Homem das Cordas, que a população recorda com saudade. A recolha desta informação decorre do projeto “Conversas de Poial”, que o Museu promoveu entre 2009 e 2012 e que se revelou uma importante fonte de partilha de tradições orais e memórias.
Nas ruas até 6 de Janeiro, estas figuras etnográficas são protagonistas de visitas guiadas aos sábados à tarde.
Não perca, aos fins de semana, o Mercado de Natal, com um programa de música, dança e atividades para crianças, a par de uma grande variedade de produtos - compotas, doçaria, artesanato, chás, frutos secos, mel, merchandising e vinhos, entre outras propostas para as compras de Natal.
No Mercado Municipal de Pinhal Novo está a decorrer (a)mostras de artesanato. Um contributo, diz a Câmara de Palmela, "para as compras de Natal no comércio local, com venda de diversos artigos de decoração, bijuteria e artes aplicadas, com peças fabricadas no local". Trata-se de uma iniciativa da Câmara Municipal que decorre até ao dia 24 de Dezembro.
O programa “Viva o Natal em Palmela” encerra a 6 de Janeiro, com as tradicionais Janeiras, cantadas nas ruas pelo movimento associativo.
Programa:
Dia 24 de Dezembro – 10h00 às 16h00 (Mercado de Natal)

11h00 – Fun Parra
14h00 – Tocador de Realejo

Mercado de Natal
Artesanato | Chás | Doçaria | Doces e Comportas | Frutos Secos | Mel e derivados | Merchandising| Salgados | Vinhos

Expositores
Alda Bárbara | Associação A.J.I.T.A.R. | Arrábida Mel | Clube de Produtores da Arrábida | Doçaria Palmeloa | Doces Afectos.com | Doces Marias | Horta Caramela | Jardim da Boa Palavra | Laurinda Mata | Lucinda Benzinho | Manuela Estevão | Memórias Doces | Pal Artes | Palmela Lovers | Teresa Leandro


Agência de Notícias com Câmara de Palmela




[ + ]

Sesimbra anuncia a construção de habitação social para 2017

Mais 12 fogos no Bairro Infante D. Henrique em Sesimbra

No Bairro Infante D. Henrique, em Sesimbra, a Câmara Municipal pretende recuperar um conjunto de áreas disfuncionais e transformá-las em 12 fogos para habitação social, dando assim "resposta a cidadãos isolados, com limitações de mobilidade e pequenos agregados familiares sinalizados pelos serviços de habitação, que fazem parte do grupo de população carenciada sem meios para aceder ao mercado privado de arrendamento", diz a Câmara de Sesimbra em comunicado. A obra está orçada em 158 mil euros e deverá avançar durante o próximo ano. 
Câmara irá construir mais 12 fogos para habitação social 


Estes espaços, diz a autarquia de Sesimbra, "são antigas garagens e zonas de arrumação sem qualquer utilização, mas que reúnem condições para serem reabilitados como habitação". Estas áreas situam-se no
piso térreo de uma faixa de fogos do Bairro Infante D. Henrique
Esta intenção da Câmara de Sesimbra integra o conjunto de candidaturas que a autarquia está a apresentar ao programa Portugal 2020. Neste caso, ao abrigo do Plano de Ação Integra Integrada para as Comunidades Desfavorecidas. "Pretende-se que a obra, orçada em 158 mil euros, se concretize durante o próximo ano", sublinha a autarquia presidida por Augusto Pólvora.  
A comparticipação dos fundos europeus pode atingir os 60 mil euros. O Bairro Infante D. Henrique foi construído pela autarquia com apoio do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana em 2013, num investimento superior a três milhões de euros. Para muitas das 58 famílias, o alojamento no Bairro foi o regresso a um local onde viveram durante décadas.

O Plano de Ação Integrada para as Comunidades Desfavorecidas
Este plano, que faz parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, "prevê a reabilitação do espaço público da envolvente de bairros municipais, requalificação urbanística do Largo 2 de Abril e Mata da Vila Amália e fachadas dos blocos de habitação social do bairro da Almoinha", explica a autarquia.  
Inclui também uma bolsa de instrumento financeiro destinada a outras entidades. Excetuando esta bolsa, "todas as ações são de iniciativa municipal, e tal como a construção dos 12 fogos no Bairro Infante D. Henrique, serão objeto de candidaturas ao Portugal 2020", diz a Câmara de Sesimbra.
As propostas apresentadas pela autarquia representam um investimento de aproximadamente 1,5 milhões de euros, que poderão ser financiados em 50 por cento.

Agência de Notícias com Câmara de Sesimbra


[ + ]

Campanha ajuda pessoas com paralisia cerebral em Almada

Preferia Beirão? A solução para os presentes que ninguém quer

A Associação de Paralisia Cerebral Almada Seixal  foi a instituição escolhida para receber o apoio da campanha solidária que a marca Licor Beirão desenvolve este Natal. A iniciativa “Preferias Beirão”, lançada pela primeira vez, promove a doação de artigos a instituições em troca de uma garrafa de Beirão. A Associação de Paralisia Cerebral Almada Seixal tem como missão “proporcionar condições que permitam uma efectiva igualdade de oportunidades às pessoas com Paralisia Cerebral e outras incapacidades, bem como às suas famílias”, explica a marca em comunicado.
Ao trocar uma prenda pelo Licor Beirão está a ajudar uma IPSS

As maiores necessidades da associação são roupas e acessórios, cobertores e mantas, brinquedos eletrónicos, produtos para bebé, louças e artigos decorativos, pequenos eletrodomésticos, artigos de casa, pessoais ou utilitários de cozinha e WC.
Para aderir à campanha “Preferias Beirão” e ajudar as instituições, os passos são simples. Primeiro, é necessário que o participante submeta a sua prenda em preferiabeirao.pt, escolhendo a instituição particular de solidariedade social (IPSS) que quer ajudar. Depois, quando “a IPSS considere que o artigo é útil e está em condições de ser trocado” – no caso das roupas, a etiqueta deve ser mantida e a peça não poderá ter sido usada – envia uma garrafa de Licor Beirão como agradecimento.
As ofertas às instituições poderão ser feitas a partir de dia 26 de Dezembro e até 6 de Janeiro no site da campanha, sendo que “as prendas submetidas devem ser acompanhadas de fotografia e descrição”. “A data-limite para as trocas físicas de Licor Beirão pelas prendas é o dia 13 de Janeiro”, de acordo com o regulamento da campanha.
É a primeira vez que a marca lança uma campanha de cariz solidário, procurando apoiar 25 associações, cuja lista completa pode ser consultada no site oficial da marca

A boa solução para as prendas que nem sempre queremos
A época natalícia é, por excelência, a festividade que as marcas aproveitam para as suas iniciativas mais solidárias. O Licor Beirão já mostrou não ser igual aos outros e, mais uma vez, criou uma campanha que muitos likes está a gerar no Facebook. Através de um pequeno filme, a marca convida-nos a trocar aquelas prendas que nem sempre queremos por algo que, provavelmente, preferíamos: Licor Beirão.
Para Daniel Redondo, diretor geral do Licor Beirão, “a campanha concilia de forma inteligente o cariz solidário pretendido com o bom humor característico do Licor Beirão”. O vídeo publicitário, que já passa na televisão e está presente nos canais digitais, já conquistou quatro milhões de visualizações.
“Este Natal, quando desembrulhares os presentes, faz a ti mesmo esta pergunta: preferia Beirão? Se preferias, não tires a etiqueta. Faz a cara que tens a fazer e depois vai a preferiabeirao.pt, onde podes trocar o teu presente por uma garrafa de Licor Beirão enquanto os teus presentes são entregues a quem realmente precisa deles. Até lá, pelo sim, pelo não oferece Beirão”, é a mensagem da marca.
[ + ]

Governo investe milhões nos portos de Sines e Setúbal

Terminal do Barreiro dependente do interesse e investimento privado

O Governo defende que a atividade portuária pode crescer em Portugal e criar 12 mil postos de trabalho até 2030. "Sermos incluídos nesta estratégia significa que temos um enorme potencial de crescer nesta nossa atividade portuária", afirmou o primeiro-ministro, António Costa, em Sines, depois de sublinhar o contexto favorável do comércio internacional por via marítima. O novo terminal de contentores do Barreiro, a melhoria das acessibilidades marítimas ao porto de Setúbal, através do aprofundamento do canal de navegação norte para permitir a navegação de navios de calado médio, e o alargamento do Porto de Sines, designadamente a 3.ª fase do alargamento do Terminal XXI e a construção do novo terminal de contentores Vasco da Gama, são obras incluídas na estratégia do Governo para o aumento da competitividade dos portos portugueses. António Costa e a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, anunciaram anda que o concurso público para o primeiro troço da ligação ferroviária entre Sines e Espanha vai ser lançado em Março de 2017. 

António Costa, acompanhado pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, em Sines

A estratégia do Governo para o aumento da competitividade dos portos portugueses, apresentada em Sines pela ministra do Mar, com a presença do primeiro-ministro, prevê um investimento total de 2,5 mil milhões de euros até 2026, com o objectivo de aumentar a capacidade de carga em 88 por cento, para 78 milhões de toneladas.
Para o Distrito de Setúbal, o documento estima um investimento de 695,2 milhões de euros repartidos por Sines e Setúbal. 670 milhões para o alargamento do Porto de Sines, incluindo já 470 milhões para a 2.ª fase da construção do novo terminal Vasco da Gama [prevendo-se que a capacidade de carga deste porto cresça 130 por cento, para 56,9 milhões de toneladas], e 25,2 milhões de euros de investimento para o Porto de Setúbal, que deve aumentar a capacidade de carga em 60 por cento, para 4,5 milhões de toneladas.
O terminal do Barreiro é referido no plano como uma das obras a concretizar, mas não é apontado qualquer valor de investimento ou objectivo de carga. A ministra tem dito sempre que a concretização deste projecto dependerá do interesse e investimento privado.
"Temos um resultado muito firme à nossa vista: criar 12 mil novos postos de trabalho até 2030", disse Ana Paula Vitorino, acrescentando que o Governo também pretende captar mais investimento nacional e internacional e maximizar o investimento privado e comunitário.
"Temos previsto, para a próxima década, a captação de investimento na ordem dos dois mil e quinhentos milhões de euros", disse.
Na apresentação da estratégia do Governo para aumentar a competitividade portuária, Ana Paula Vitorino afirmou que os portos nacionais são uma peça fundamental do Plano Nacional de Reformas e "cruciais para maximizar a vantagem competitiva da centralidade euro-atlântica de Portugal".
"Queremos que os portos portugueses sejam um `hub' fundamental para a internacionalização da economia portuguesa, para criar valor através da captação de mais mercadorias, novos investimentos de apoio ao desenvolvimento de novas plataformas de desenvolvimento tecnológico ligadas à investigação, à inovação, à ciência e à tecnologia, sobretudo relacionadas com os setores das energias renováveis oceânicas, dos recursos minerais e energéticos, do ambiente, da robótica submarina, da construção e reparação naval e da aquicultura, contribuindo para a obtenção de um sistema sustentável, quer do ponto de vista económico-financeiro, quer do ponto de vista social e ambiental", sublinhou a ministra.

Ligação ferroviária entre Sines e Espanha arranca e Março 
O primeiro-ministro anunciou que o concurso público para o primeiro troço da ligação ferroviária entre Sines e Espanha vai ser lançado em 2017. “Em Março será aberto concurso para a ligação entre Elvas e a fronteira, o primeiro concurso para avançar a ligação do Porto de Sines ao interland ibérico”, disse António Costa.
O primeiro-ministro disse também que "Portugal tem potencial para o crescimento da actividade portuária", salientando que a fachada atlântica portuguesa está incluída numa rota de comércio global, que constitui uma aposta da China para as próximas décadas.
"Sermos incluídos nesta estratégia significa que temos um enorme potencial de crescer nesta nossa actividade portuária", disse António Costa, depois de sublinhar o contexto favorável do comércio internacional por via marítima.

Autarcas de Sines e Barreiro "felizes" com as novidades 
Porto de Sines irá continuar a crescer 
Os autarcas de Sines e Barreiro, presentes na cerimónia, mostraram-se agradados com o plano para os portos. Nuno Mascarenhas, de Sines, aproveitou para reivindicar a conclusão da A26, troço da auto-estrada que ligará Sines a Beja, e considerou que “o sector portuário está, outra vez, no bom caminho”. O autarca do Barreiro ficou “satisfeito” com a inclusão do terminal de contentores e disse esperar que o concurso público avance em breve.
“É mais um passo, a afirmação clara por parte do Governo de que [o terminal de contentores] é para avançar. Os estudos de impacte ambiental irão, com certeza, este ano para a Agência Portuguesa do Ambiente e a partir dai é preparar o concurso público internacional para a sua concretização.”, afirmou Carlos Humberto ao jornal Público.

PSD satisfeito por PS dar continuidade ao terminal do Barreiro
O deputado do PSD do distrito de Setúbal, Bruno Vitorino, manifestou a sua satisfação com o plano para aumentar a competitividade portuária anunciado pela ministra do Mar e que prevê o terminal de contentores do Barreiro como uma das obras a concretizar.
“A inclusão da construção do terminal de contentores do Barreiro neste plano é um avanço relativamente ao impasse que o Governo tem vindo a ter relativamente a esta matéria”, diz o deputado.
Contudo, Bruno Vitorino quer ver esclarecido quais os moldes em que vai ser desenvolvido este projecto, pois no plano apresentado pelo Governo não é apontado qualquer valor de investimento ou objectivo de carga.
“Após tantas dúvidas e reversões, e após tantas pressões do PSD, parece que o Governo ponderou melhor e vai avançar com esta obra, que beneficiará não só o concelho do Barreiro como toda a península de Setúbal”, acrescenta.
Bruno Vitorino garante ainda que o PSD “tudo fará para que este projecto seja uma realidade, garantindo continuar a acompanhar este processo, exigindo ao Governo “que passe das palavras ao atos, pois o país desenvolve-se com projectos estruturantes e não com a reversão dos mesmos”.
[ + ]

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010