Dá um Gosto ao ADN

Sabores do bairro atraem multidão a Setúbal

Bela Vista esteve em festa com os sabores e os aromas da alegria 

Cerca de mil pessoas passaram pela festa “Sabores do Bairro”, que nos dias 27 e 28  de Junho promoveu, no Forte da Bela Vista, a gastronomia e os ritmos das diferentes raízes culturais dos moradores daquela área. A iniciativa, dinamizada no âmbito do programa municipal “Nosso Bairro, Nossa Cidade”, foi organizada por moradores, incluindo muitos jovens, que vivem no Forte da Bela Vista, local que se destaca pela presença de várias culturas distintas, nomeadamente africanas e cigana.
Bela Vista viveu dias de festa com junção de várias culturas 

O evento, que contou com o apoio da Câmara  de Setúbal e da Junta de Freguesia de S. Sebastião, reuniu cerca de quarenta artistas ao longo dos dois dias, dos quais alguns são provenientes do próprio Forte da Bela Vista, mas com a maioria a deslocar-se de vários pontos do País, em especial do distrito de Setúbal.
Todas as participações artísticas foram gratuitas, inclusivamente de nomes mais conhecidos da cena musical portuguesa, como Valete, Landim, KS Drama, Mano Burraz e Ne Jah, em sinal de solidariedade com a organização do certame.
Francisco Sousa, um dos vários elementos que integraram o grupo de moradores responsável pela organização dos “Sabores do Bairro”, destaca que o evento “superou todas as expectativas, com muito público a marcar presença e muitas caras desconhecidas em relação aos moradores locais, o que é bom sinal”.
Além da música e dança, que, por exemplo, focou ritmos ciganos, do hip hop, rap e cante alentejano, a iniciativa incluiu atividades desportivas e gastronómicas, nomeadamente jogos de futebol e workshops sobre pratos africanos e portugueses.
A primeira edição dos “Sabores do Bairro” recebeu os apoios da Associação Cabo-Verdiana de Setúbal, do Agrupamento Vertical de Escolas Ordem de Sant’Iago – Bela Vista, do Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça e da B.A. Moviment.

[ + ]

Barreiro comemorou 31 anos de elevação a cidade

Contamos convosco para levar mais longe este conjunto de objetivos e estratégias

O Barreiro assinalou  a  28 de Junho, a passagem de mais um aniversário da sua elevação a Cidade. Foi um dia de festa com iniciativas desportivas e protocolares de hastear de bandeiras, nos Paços do Concelho, e cerimónia “Barreiro Reconhecido”, durante a tarde, no Auditório Municipal Augusto Cabrita. De acordo com o Regulamento de Atribuição de Condecorações do município do Barreiro, a Câmara Municipal homenageia entidades ou individualidades que através da sua atividade têm ou tenham prestado relevantes serviços à comunidade, afirmando-se como exemplo numa área específica.“Há algo em cada um de vós que nos define enquanto comunidade. Há um traço barreirense. Um sonho”, disse  Carlos Humberto, presidente do município. 
Autarcas distribuíram distinções  a várias personalidades do concelho

Muitos anos de Barreiro, muita história, muito trabalho e muitas conquistas.  A 28 de Junho, o Barreiro esteve de parabéns e de igual forma estiveram todos aqueles que nele nasceram, cresceram e vivem. O presidente da autarquia relembrou que, “há que séculos que construímos uma história e um percurso no coração desta região e da Área Metropolitana de Lisboa”. Carlos Humberto salientou os inúmeros contributos existentes, do associativismo, da comunidade educativa, dos trabalhadores, das empresas, dos criadores e artistas, dos resistentes e do Poder Local. “O percurso é nosso. A história é nossa. O futuro é nosso. Esta cerimónia – o Barreiro Reconhecido – assinala isso mesmo”, disse o autarca.
Não esquecendo a ofensiva “pensada, estruturada, global e manifestamente ideológica, de que é alvo o Poder Local Democrático”, Carlos Humberto retratou-a em algumas linhas fundamentais. “A imposição de asfixia financeira”, a “progressiva amputação da autonomia local”, a “negação das condições fundamentais ao exercício de funções atribuídas” e o “empobrecimento da expressão democrática do poder local”, designadamente através da redução do número de freguesias.
Por acreditar que há outros caminhos, o autarca defende ser fundamental que na Península, no Distrito de Setúbal e no Concelho do Barreiro sejam potenciados os recursos existentes.
Certo de que não há respostas fáceis, nem, seguramente, uma única resposta, disse que os caminhos devem ser trilhados, pese embora todas as incertezas e interrogações, “caminhos que são já parte das respostas que diariamente estamos a construir”, disse o presidente. Neste sentido, acredita que “a estes objetivos, e a tantos outros, chegaremos com democracia, com participação e com cidadania”.

Juntos fazemos melhor 
Numa clara aposta em aprofundar linhas de trabalho que conduzam a novos circuitos turísticos, no aprofundar do trabalho com a comunidade educativa, nas artes, nas novas tenologias e na devolução das memórias à população, promovendo, em simultâneo, a reflexão sobre a contemporaneidade, o presidente da Câmara encerrou a sua intervenção dizendo que “o galardão Barreiro Reconhecido é, ele próprio, parte desta ideia e deste processo. Mais do que a homenagem que hoje em conjunto vos fazemos; é uma nova e enorme responsabilidade que depositamos em vossas mãos. Há algo em cada um de vós que nos define enquanto comunidade. Há um traço barreirense. Um sonho. Uma proposta de caminho. Uma confiança. Contamos convosco para levar mais longe este conjunto de objetivos e estratégias. Para fazer melhor. Para ir sempre mais longe”, conclui Carlos Humberto. 

Os homenageados 
Barreiro homenageou Administração do Porto de Lisboa
Em 2015 foram objeto de homenagem: na Área do Desenvolvimento Económico - Administração do Porto de Lisboa; na Área da Ação Social, Solidariedade e Multiculturalidade - Pedro Luqueia de Santarém; na Área da Cultura, Artes e Letras - Jorge Moniz; na Área do Trabalho - Eurico Nuno Magalhães Garrido; na Área da Educação - Maria Arlete Pereira da Cruz; na Área do Associativismo - António Manuel Farinha de Lemos (a título póstumo - recebeu a medalha o filho, Pedro de Lemos); na Área do Desporto - António Bambo Cassamá; na Área da Resistência Antifascista, Democracia, Cidadania e Luta pela Liberdade - Padres Operários do Lavradio: Padre Rodrigo Mendes; Padre Luís Ferreira; Padre Manuel Pereira Crespo; Padre Constantino Alves; Padre Joseph Poiron – a Título Póstumo.
[ + ]

Câmara aprova vinda de aeroporto para o Montijo

CDU vota contra localização do Aeroporto “Low Cost” na Base Aérea 

Os eleitos pela CDU, no Montijo, votaram contra uma moção apresentada na última reunião pública daquela autarquia, sobre a localização do Aeroporto “Low Cost” na Base Aérea n.º 6, a qual contou com os votos a favor do PS e do PSD. Na moção, a Câmara do Montijo defende a localização de uma infraestrutura aeroportuária no seu território, “como elemento de atracção de investimento, de criação de emprego e de combate à crise económica e social”, e, ainda, “enquanto elemento de modernização, de desenvolvimento e de progresso do Montijo”. A moção explica ainda que o Montijo vai  dar o seu apoio "aos necessários estudos ambientais, segurança, ordenamento, protecção civil, por forma a reduzir os possíveis impactos no território”, bem como o seu empenho em “atrair investimento, emprego e infraestruturas públicas para a cidade, de modo a enquadrar as potencialidades turísticas decorrentes da nova infraestrutura aeroportuária”. 
Montijo quer receber voos "low cost" na Base Aérea 6 

Segundo a autarquia montijense, “a implantação territorial integrada das várias estruturas interdependentes de transporte na Região de Lisboa, com vista ao serviço de ligação nacional e internacional da região e do país, no médio prazo, estruturada sobre a construção de um alargamento do Aeroporto de Lisboa na margem esquerda do Tejo, elege, naturalmente, como melhor alinhamento o território do concelho do Montijo”, é uma das razões apontadas no documento, onde se refere ainda a suspensão da construção do Novo Aeroporto de Lisboa no Campo de Tiro de Alcochete, “deixando a região e o país sem uma alternativa ao congestionamento do aeroporto de Lisboa”, na Portela.
Assim, e desde que o Governo anunciou, em 2011, que estava a desenvolver estudos comparativos para a possibilidade de instalar um aeroporto para companhias aéreas de baixo custo, numa das bases militares localizadas na Área Metropolitana de Lisboa, designadamente Alverca, Sintra ou Montijo, o presidente da autarquia do Montijo tem vindo a defender a localização da nova infraestrutura aeroportuária civil na Base Aérea n.º 6, no Montijo, que agora, através da referida moção, manifesta “o seu apoio à utilização da Base Aérea do Montijo, como solução aeroportuária complementar ao aeroporto da Portela; o seu apoio ao abastecimento de água e tratamento de esgotos da nova infraestrutura, através das redes municipais, à conclusão da Circular Externa, à construção de uma nova ligação à Ponte Vasco da Gama, à ligação da Avenida Luís de Camões à Circular Externa, à transformação da Estrada do Seixalinho numa avenida com ciclovia, à melhoria dos transportes públicos, à utilização do cais do Seixalinho como plataforma modal para ligação da nova infraestrutura aeroportuária a Lisboa, à valorização ambiental e paisagística das salinas e zonas húmidas da cidade atá ao Seixalinho, à melhoria das ligações viárias da cidade à região e ao Alentejo", explica o documento aprovado em reunião de Câmara.
A moção explica ainda que o Montijo vai  dar o seu apoio "aos necessários estudos ambientais, segurança, ordenamento, protecção civil, por forma a reduzir os possíveis impactos no território”, bem como o seu empenho em “atrair investimento, emprego e infraestruturas públicas para a cidade, de modo a enquadrar as potencialidades turísticas decorrentes da nova infraestrutura aeroportuária” e continuar empenhado em que o município “seja parte activa em todo o processo de construção da nova infraestrutura aeroportuária”.

CDU promove debate a 4 de Julho 
Os comunistas, que em reunião pública no Montijo, votaram contra a vinda do aeroporto para a cidade, vão realizar, no próximo dia 4 de Julho, (sábado), pelas 15 horas, um debate sobre o Novo Aeroporto de Lisboa, na Galeria Municipal do Montijo.
O debate conta com a participação de Bruno Dias, deputado comunista na Assembleia da República e membro da DORS - Direcção da Organização Regional de Setúbal e do Comité Central do PCP.



[ + ]

Polícia brutalmente agredido em Vale da Amoreira

Prisão preventiva para suspeitos de agressão a agente 

Dois suspeitos de terem agredido um agente da PSP na sexta-feira de madrugada em Vale da Amoreira, Moita, foram detidos este sábado. Os suspeitos já foram ouvidos por um juiz que decretou como medida de coação a prisão preventiva dos dois indivíduos. De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal, o polícia terá sido ferido com uma arma branca (uma faca ou uma navalha) e foi transportado para o hospital do Barreiro. O ferimento foi feito quando o agente da PSP foi obrigado a intervir numa desordem pública causada por uma invasão a um dos palcos, segundo fonte oficial do comando distrital da PSP de Setúbal. "Houve populares que saíram em sua ajuda, com um a lançar-se mesmo para cima do agente de modo a evitar que continuasse a ser agredido", afirmou Nuno Cavaco, presidente da União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira. 
Grupo atacou um polícia nas festas no Vale da Amoreira 

Um agente da PSP foi violentamente agredido na madrugada de sexta-feira no Vale da Amoreira, no concelho da Moita, por um grupo de pessoas que provocou desacatos nas festas locais tendo recebido assistência no hospital do Barreiro onde permanece em estado estável, sem correr perigo de vida.
De acordo com um comunicado do Comando Distrital da PSP de Setúbal, tudo começou pelas 0h30, quando um grupo de pessoas subiu ao palco e se apoderou do microfone incentivando à desordem contra as autoridades policiais presentes.
Na sequência deste episódio, representantes da União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, que integram a comissão de organização das festas multiculturais, desligaram o som e deram a festa como terminada. “Esta situação provocou o desagrado a um grupo de cerca de 50 pessoas, sendo que algumas incitavam a adopção de comportamentos violentos”, adianta a PSP de Setúbal.
Foi neste contexto, que pelas 0h50, se verificou uma troca de agressões que envolveu cerca de 25 pessoas e o “arremesso de pedras e garrafas contra os elementos policiais”. Um dos quatros agentes da PSP de Setúbal, que estava em serviço remunerado na festa, ficou ferido na cabeça e na zona do peito. O porta-voz da PSP, Paulo Flor, adianta que o agente caiu inanimado no chão, tendo então sido atingido com uma navalha. “Nessa altura, desconhecidos aproveitaram-se para roubar o cinturão do polícia, com a arma de serviço e o bastão policial”, completa Paulo Flor.
"Depois da invasão de palco, a polícia interveio e um agente foi barbaramente agredido. Houve populares que saíram em sua ajuda, com um a lançar-se mesmo para cima do agente de modo a evitar que continuasse a ser agredido", afirmou Nuno Cavaco, presidente da União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, citado pela Lusa.
De acordo com o autarca, que acompanhou o polícia ao hospital, "o apresentava ferimentos na cara e perfurações na barriga, mas está estável e em recuperação, tendo ficado no hospital em observação", salientou Nuno Cavaco que repudia toda a situação.
Perante a violência, a PSP accionou um reforço policial, que incluiu o corpo de intervenção e uma Equipa de Prevenção e Reacção Imediata, para controlar a situação. “Perante a fuga dos agressores, não foi possível efectuar qualquer detenção, sendo que o Comando Distrital da PSP de Setúbal continuou a realizar diligências com vista à identificação dos autores”, nota o comunicado da PSP. A Polícia já capturou dois suspeitos e está à procura de outros.


[ + ]

Festival da ilustração chega ao fim em Setúbal

Festa da Ilustração aponta ao futuro

Um concerto de Manuel João Vieira no dia 27, no Museu do Trabalho Michel Giacometti, em Setúbal, marcou o encerramento da primeira edição da Festa da Ilustração, sessão que contou ainda com uma antevisão do certame para 2016. “A frase ‘É preciso fazer um desenho?’ conquistou o comércio local e Setúbal”, sublinhou Teófilo Duarte, do atelier DDLX, durante o encerramento do certame, referindo-se ao título de uma festa que, na edição de arranque, mostrou trabalhos de alguns dos principais ilustradores portugueses. “Para o ano, haverá espaço para debates e artistas locais interpretarão Setúbal a partir do século passado, com a exposição ‘O lugar ao desenho”.
Manuel João Vieira encerrou  mês dedicado à ilustração 

O vereador da Cultura da Câmara  de Setúbal, Pedro Pina, salientou que a Festa da Ilustração, a realizar todos os anos em junho, além de “ter sido uma oportunidade para colocar muitas pessoas em torno de uma ideia”, assumiu-se como uma iniciativa com a qual “Setúbal ficou a ganhar”.
O autarca realçou o esforço da organização, a cargo da Autarquia e da DDLX, ao longo de um evento que “ficou marcado pela irreverência e possibilitou a construção de sonhos”.
Essa irreverência da Festa da Ilustração, acrescentou Pedro Pina, esteve presente na abertura oficial do certame, que ocorreu à meia noite do dia 1 de Junho.
A Festa da Ilustração de 2016, segundo Teófilo Duarte, “pretende tornar-se internacional” e com a presença de jovens ilustradores, “como é o caso de Luís Filipe de Abreu e Nuno Saraiva” e do envolvimento de escolas secundárias, profissionais e superiores, ligadas às belas-artes.
“Para o ano, haverá espaço para debates e artistas locais interpretarão Setúbal a partir do século passado, com a exposição ‘O lugar ao desenho”.
O vereador Pedro Pina revelou ainda que, em breve e numa primeira fase, “a Festa terá um ‘quarto” e, numa segunda fase, “uma ‘casa’, a Casa da Ilustração”, no sentido de “oferecer à cidade um espaço capaz de trazer pessoas que gostem de partilhar trabalhos”.
O evento encerrou com uma atuação musical de Manuel João Vieira. “Tango antialcoólico”, “É mau” e “Portugal Terra Maravilhosa” foram alguns dos temas que se ouviram no Museu do Trabalho.
O músico português é autor da exposição “Bocage Porno”, com 15 ilustrações, entre desenhos e pinturas, expostas nas paredes da Casa Bocage, até 11 de Julho.


[ + ]

Palmela dedica semana de trabalho a Pinhal Novo

Semanas das Freguesias chegam ao fim em Pinhal Novo 

Até 3 de Julho, os autarcas de Palmela vão estar muito atentos à realidade da freguesia de Pinhal Novo. A semana descentralizada dedicada à freguesia de Pinhal Novo arranca esta segunda-feira e prevê diversas reuniões com o executivo da junta de freguesia, com agentes locais de diversas áreas, visitas a obras em curso, bem como a empresas, estabelecimentos de ensino, saúde e associações da freguesia. Da semana descentralizada consta ainda uma reunião publica, na Palhota, no dia 1 de Julho, às 21 horas. Para a autarquia esta é uma iniciativa "incontornável na política de participação e cidadania defendida pelo Município e pioneira no panorama da democracia participativa nacional". As Semanas das Freguesias contam com mais de uma década de existência e, num concelho com 465 quilómetros quadrados, "têm contribuído para reforçar o relacionamento institucional e para dar voz às populações e aos atores que intervêm no território", diz fonte da Câmara de Palmela. 
Autarcas de Palmela dedica semana a Pinhal Novo 

Na sequência do ciclo de Semanas das Freguesias 2015, iniciado em Palmela, a Câmara de Palmela promove, entre os dias 29 de Junho e 3 de Julho, uma semana de trabalho descentralizado dedicada a Pinhal Novo. Como habitualmente, o programa, dinamizado em parceria com a Junta de Freguesia, prevê a realização de um extenso programa de reuniões e visitas a obras e projetos em curso, empresas e escolas.
Do programa, destaca-se a reunião pública descentralizada, dia 1 de Junho, quarta-feira, às 21 horas, na União Desportiva da Palhota; o atendimento descentralizado pelos eleitos, no dia 3, sexta-feira, a partir das 10 horas, no Mercado Municipal de Pinhal Novo (marcação prévia até às 12 horas de dia 2, através do telefone 212336650) e a conferência de imprensa de balanço da semana, dia 3, às 15h30, no Espaço FIG, no Jardim José Maria dos Santos, em Pinhal Novo.
As atividades económicas da freguesia, em particular a visita a três empresas do concelho, além de visitas à
Praceta João Coelho Possante, Urbanização Nogueira de Matos, passadeiras acessíveis (na Alameda Alexandre Herculano),  Parque Sul na Estação da REFER e à obra no Aceiro das Sapatarias. Depois de uma semana marcada pelo início do processo Orçamento Participativo 2015, o Município volta ao terreno para reforçar o contacto direto com as forças vivas de Pinhal Novo. "Orçamento Participativo e as Semanas das Freguesias são dois dos projetos mais visíveis da política municipal de participação cidadã, que continua a aprofundar-se e está patente, de forma transversal, na atividade da autarquia, junto de diversos públicos", explica a autarquia de Palmela.
As semanas descentralizadas arrancaram em Março na sede do concelho, Palmela, e passaram por Quinta do Anjo, Poceirão, Marateca e chegam ao fim em Pinhal Novo.

Programa público:
Dia 1 Julho (quarta-feira)
21h00 | Reunião de Câmara descentralizada
União Desportiva da Palhota

Dia 2 Julho (sexta-feira)
10h00 | Atendimento descentralizado | Mercado Municipal de Pinhal Novo
15h30 | Balanço da Semana com a comunicação social | Espaço FIG (Jardim José Maria dos Santos).




[ + ]

Barreiro aprova protocolo para reabilitação da marginal

Autarquia quer requalificar toda a frente ribeirinha da cidade 

O executivo da câmara do Barreiro aprovou um protocolo de parceria com a Administração do Porto de Lisboa, que tem como objetivo a reabilitação da proteção marginal do passeio Augusto Cabrita. A Administração do Porto de Lisboa  tem em curso uma empreitada para a 2.ª fase da construção da contenção marginal na Rua do Clube Naval Barreirense, no valor superior a 750 mil euros. No protocolo, o município do Barreiro compromete-se ainda a investir 200 mil euros em outras obras de requalificação da frente ribeirinha do concelho. 
Terceira fase da obra de reabilitação da marginal vai avançar 

Para a 3.ª fase da obra de reabilitação, e de acordo com o protocolo, compete ao município do Barreiro “promover a empreitada referente aos pavimentos no coroamento da muralha, atualmente em fase de construção pela APL, denominada prolongamento do passeio Augusto Cabrita”, disse a autarquia em comunicado.
Esta empreitada tem um custo estimado de cerca de 149 mil euros. A Administração do Porto de Lisboa vai desenvolver a empreitada referente à “via rodoviária e passeio sul ao longo de toda a extensão da muralha em construção, denominada por reperfilamento da Rua do Clube Naval Barreirense, com base no projeto de execução fornecido pelo município”, num investimento de 367 mil euros.
No protocolo, o município do Barreiro compromete-se ainda a investir 200 mil euros em outras obras de requalificação da frente ribeirinha do concelho. “A Câmara Municipal do Barreiro e a Administração do Porto de Lisboa, reconhecendo a importância desta frente ribeirinha para as populações do Barreiro, têm envidado esforços para que a sua recuperação seja uma realidade visível por todos”, concluiu o documento.

[ + ]

Papagaios de papel invadem praia de Alcochete

Campeões do mundo em voo free style encontram-se na Praia dos Moinhos 

No céu da Praia dos Moinhos, em Alcochete, não andam só gaivotas. Peixes, polvos, elefantes, diabretes, insectos, flores, caras, palhaços... São bem-vindos todos os formatos e mais alguns, desde que sejam papagaios de papel. É caso para dizer que a imaginação está no ar, noite e dia. Alcochete, é palco a 27 e 28 de Junho, do 13.º Festival Internacional de Papagaios de Alcochete , que vai contar com centenas de papagaios de papel de todo o mundo. Entre eles os campeões europeus e mundiais na classe voo free style. A estes momentos altos somam-se ainda outras atividades relacionadas com desportos de vento: ateliês gratuitos de construção de papagaios, voos sincronizados com papagaios acrobáticos de duas e quatro linhas, lançamento de rebuçados pelo ar e voos com kite surf. Os dragões gigantes de Roger Tessa Gambassi prometem invadir o areal da praia de Alcochete. 
Festival Internacional de Papagaios é um dos melhores do mundo 

No próximo fim-de-semana, 27 e 28 de Junho, a praia dos moinhos, em Alcochete, recebe o 13.º Festival Internacional de Papagaios de Alcochete que, nesta edição, conta com a participação dos franceses R-Sky (Roger Tessa Gambassi, Samuel Roger e Richard Debray) os campeões do mundo, e da Europa, em voo free style, e do norte-americano Phil Broder, editor da revista “Kiting” e vice-presidente da American Kitefliers Association. 
Para além dos participantes com renome no mundo dos papagaios, nesta edição o Festival Internacional de Papagaios de Alcochete apresenta como novidade os dragões gigantes de Roger Tessa Gambassi, que vão invadir o areal da praia nos dois dias de festival, e o 6.º festival noturno que regressa em grande no dia 27, às 22 horas com voo de papagaios estáticos e acrobáticos iluminados a partir de projetores.
A estes momentos altos somam-se ainda outras atividades relacionadas com desportos de vento: ateliês gratuitos de construção de papagaios, voos sincronizados com papagaios acrobáticos de duas e quatro linhas, lançamento de rebuçados pelo ar e voos com kite surf.
Este colorido será garantido por equipas nacionais e internacionais oriundas de países como o Brasil, EUA., Alemanha, França, Espanha, Inglaterra e Itália.
A anteceder este festival internacional decorre ainda o 11.º FEPA, o Festival de Escolas que movimenta centenas de crianças para a Praia dos Moinhos e que sensibiliza o público escolar para esta modalidade.

[ + ]

Natação mundial compete este sábado em Setúbal

Setúbal "é um bom ensaio" para o Mundial

Mais de sete dezenas de atletas da elite mundial da natação em águas abertas participam, este sábado à tarde, a partir do Parque Urbano de Albarquel, na “Setúbal Bay 2015”, competição nas águas do rio Sado na distância de 10 quilómetros. A etapa da Taça do Mundo de Setúbal, “é um bom ensaio de preparação para o Mundial”, afirmou na quinta-feira José Machado, diretor-técnico nacional da Federação Portuguesa de Natação, durante a conferência de Imprensa de apresentação do evento, que decorreu no Hotel do Sado, em Setúbal.  Trata-se de "uma prova emblemática tanto para a cidade como para o país”, sublinhou o vereador com o pelouro do Desporto na Câmara Municipal, Pedro Pina. Para o autarca, a “Setúbal Bay 2015” acontece num “ano particularmente entusiasmante”, devido ao facto de a urbe sadina ser candidata, em 2016, a Cidade Europeia do Desporto, com a decisão a ser conhecida, previsivelmente, em setembro. “Queremos afirmar Setúbal como uma cidade ainda mais desportiva”. 
 A italiana Rachele Bruni quer continuar na frente do ranking mundial  

"O objetivo da Seleção Nacional é conseguir um lugar nos 10 primeiros em femininos e nos 20 primeiros em masculinos. Esperamos que a experiência internacional que adquirimos este ano possa fazer a diferença na disputa de alguns lugares nesta etapa de Setúbal. É uma prova de muita qualidade e um bom ensaio de preparação para o Mundial de Kazan, no próximo mês, e um bom teste para o qualifying dos Jogos Olímpicos de 2016 que será aqui em Setúbal”, referiu o responsável técnico.
Angélica André, campeã nacional dos 10 km em femininos, afirmou que esta “é uma prova importante nesta fase da época que antecede o Campeonato do Mundo”, apontando “o 10.º lugar como objetivo” para a prova de sábado.
Por sua vez, Rafael Gil, campeão nacional dos 10km em masculinos, considerou que a etapa de Setúbal “é de exigência elevada” e “um bom teste para o próximo Campeonato do Mundo”.
Além de Angélica Ribeiro e Rafael Gil, a Seleção Nacional estará representada por Hugo Ribeiro, Tiago Oliveira, Vasco Gaspar e Vânia Neves.
A prova, na distância de 10km, conta com a participação de 71 atletas (50 masculinos e 21 femininos) em representação de 25 países dos cinco continentes: Austrália, Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Croácia, Egito, Equador, Espanha, Estados Unidos da América, França, Hungria, Itália, Irlanda, Israel, Japão, Macedónia, Nova Zelândia, Portugal, República Checa, Sérvia, Suécia, Ucrânia e Venezuela.
O alemão Christian Reichert, campeão do mundo por equipas nos Mundiais de Barcelona em 2013, e a italiana Rachele Bruni, atual líder do ranking mundial com vitórias nas etapas de Patagones-Viedma (Argentina) e Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), são duas das principais referências na prova portuguesa.
Presente na conferência de Imprensa, a húngara Anna Olasz, número dois do ranking mundial, disse que está “entusiasmada em participar na prova de Setúbal” e, apesar de não ter conseguido a qualificação para os Jogos Olímpicos de 2012 no qualifying de Setúbal, considera que “foi uma boa experiência”, enquanto o brasileiro Diogo Villarinho, quarto no ranking mundial de 2014, revelou que espera “vencer a prova masculina”, mostrando-se “confiante” que estarão reunidas as condições para terminar em primeiro lugar.
Outros nomes se destacam entre os presentes como o australiano Rhys Mainstone, vencedor da etapa mundial de Noumea (França), ou a alemã Angela Maurer, sétima no ranking mundial e vencedora da etapa de 2011 de Setúbal.

Setúbal na linha da frente em provas de águas livres 
Na apresentação do evento estiveram ainda Luís Liberato, presidente do Comité Organizador, Sam Greetham, diretor da FINA, que enalteceu “a organização da prova e toda a hospitalidade”, e ainda Pedro Pina, vereador da autarquia setubalense, que se mostrou “entusiasmado com a realização da prova”, colocando a competição de águas abertas como “a prova-rainha da cidade”. Pedro Pina destacou esta etapa setubalense da Taça do Mundo de Natação em Águas Abertas constitui “uma rampa de lançamento para a organização, no próximo ano, da prova de qualificação olímpica” da modalidade, a única a ser realizada em Portugal. “É uma honra receber todos estes atletas”, realçou o responsável pelo desporto no concelho.
A competição internacional, com início às 16 horas (prova masculina) e 16h10 (prova feminina), será antecedida por uma Prova Aberta, na distância de 1,5km, cujo objetivo é promover a disciplina de águas abertas e que reunirá mais de 200 participantes.
A prova, que se realiza na baía do Sado a partir do Parque Urbano de Albarquel, é a sexta etapa do Circuito Mundial de Maratonas Aquáticas, prevendo-se que os termómetros atinjam os 36 graus e a temperatura deverá rondar os 20 graus.
Esta é a oitava vez que Setúbal recebe uma etapa do circuito mundial FINA, depois de ter organizado a prova entre 2006 e 2011 e em 2014, ano em que foram vencedores o australiano Jarrod Poort e a brasileira Ana Marcela Cunha.
Em 2012, a cidade do Sado acolheu a Qualificação Olímpica para Londres 2012 e será palco, no próximo ano, da Qualificação Olímpica para o Rio de Janeiro 2016.
Arseniy Lavrentyev, com um quarto lugar na edição de 2011, e Daniela Inácio, em sexto lugar no ano de 2008, são os detentores dos melhores resultados portugueses nas etapas da Taça do Mundo de Setúbal.

[ + ]

Festas de São Pedro arrancam esta tarde no Montijo

Seis dias de emoção, fé, tradição e muita inovação 

Começa hoje a maior festa do concelho do Montijo. Começam esta tarde e só encerram na madrugada do primeiro dia de Julho. Desde logo com uma inovação: As Festas Populares de São Pedro, são as primeiras festas populares que vão disponibilizar “gratuitamente uma aplicação android para smartphones com informação sobre o evento”. Serão seis dias de uma mistura genuína entre actividades de carácter religioso e outras de dimensão profana que, ano após ano, enchem a cidade de cor, luz e muita animação. Os Amor Electro são os cabeças de cartaz deste ano [tocam a 30 de Junho], e o espectáculo da Popular FM [a 26 de Junho] é a principal novidade deste ano. Ainda há os tradicionais bibes eléctricos, tertúlias e charangas populares que animam as principais ruas da festa. Ao todo são sete palcos e mais de mil artistas vão marcar o ritmo das festas. A música vai estar por todo o lado. Há para todos os gostos.
Festas Populares de São Pedro começam esta tarde no Montijo

Até 30 de Junho, as Festas Populares de São Pedro trazem de volta as tradições religiosas e populares, as largadas de touros, as marchas populares, o Bibe Elétrico, entre muitos outros momentos de pura animação. Serão seis dias de atividades de caráter religioso e outras de dimensão profana, que enchem a cidade de cor, luz e muita animação. Na vertente religiosa, o dia de São Pedro (29 de Junho) é o ponto alto das comemorações com as habituais procissões. A procissão fluvial está marcada para as 13 horas do dia 29 de Junho e a procissão noturna para as 22 horas do mesmo dia pelas ruas enfeitadas da cidade.
Mas a modernidade está mais presente que nunca.  As Festas Populares de São Pedro, são as primeiras festas populares que vão disponibilizar “gratuitamente uma aplicação android para smartphones com informação sobre o evento”, desde “o programa, o mapa das festas, com possibilidade de visualizar o trajeto, a pé ou de carro”, podendo os utilizadores partilhar “os seus próprios conteúdos com outros utilizadores”, entre “fotos, vídeos ou textos”, através de uma “secção chamada as minhas festas”, adianta o presidente da comissão de festas. José Manuel Santos realça ainda que fizeram “fitas para o pulso”, que “estão a ser distribuídas de forma gratuita pelas pessoas”, tendo as mesmas sido “benzidas na missa de Santo António”.
Com isso, o responsável pela organização das Festas Populares de São Pedro quer atrair um maior número de participantes e melhorar "as relações com a comunicação social, de modo a ter uma maior divulgação do evento”.
José Manuel Santos refere que outra particularidade das maiores festas do Montijo é o “bibe elétrico”, que consiste num “camião ornamentado que vai desfilar com música pelas ruas da cidade do Montijo”.  O presidente da comissão de festas revela que “melhoraram o recinto das largadas”, em que vão ter este ano “touros com peso e trapio”, vão ter um “espaço de diversão, nomeadamente com carrosséis”. 
José Manuel Santos considera que “não é fácil identificar um ponto alto” do certame, mas entende que “o dia 29 em que vai haver duas procissões”com “distribuição de uma flor a cada participante” e o “último dia com música e fogo de artifício” podem ser os dias em que vão participar “um número elevado de pessoas”.
A organização destaca o facto de “as tertúlias, as associações, as coletividades, as Instituições Particulares de Solidariedade Social” e “todos os voluntários” se terem juntado para “organizar e melhorar as Festas Populares de São Pedro”, dando-lhe “uma nova dinâmica”, conclui José Manuel Santos. 

Câmara investe forte na Festa maior do concelho 
Bibe Elétrico é das principais atrações das Festas do Montijo 
As Festas Populares de São Pedro este ano estão diferentes. Vão ser maiores. Com mais cor, mais sabor, mais ritmo e muitas emoções para serem vividas, ao rubro, de 25 a 30 de Junho. São esperados cerca de 300 mil visitantes.
Para que isso aconteça, a autarquia duplicou o valor gasto o ano passado [120 mil euros]. Nuno Canta diz que "fazemos as Festas em nome do povo, pois são um ponto de encontro de pessoas e culturas", realça o presidente da Câmara do Montijo.
Assim, diz a autarquia, "vão ser inúmeras as tentações destes dias peculiares na cidade. Um programa vasto e diversificado adequado a todas as faixas etárias que conta com a participação de coletividades, associações, tertúlias, entre outras entidades do concelho".
As cores e formas do arraial, de 4.5 quilómetros, revestido por 50 mil lâmpadas vão marcar o trajeto a percorrer nestas festas populares. Pela primeira vez três igrejas vão estar decoradas.
As varandas e becos temáticos vão estar adornados, com as cores do arco-íris, com mais de 10 mil flores e outros elementos decorativos produzidos, durante três trabalhosos meses, pelas mãos habilidosas e criativas de voluntárias, com a preciosa ajuda dos idosos das IPPS do concelho.
Muita cor vai definir, também, o desfile das Marchas Populares, às 22 horas, no dia 28 de Junho. Este ano são seis a desfilar e a vizinha Lisboa já confirmou presença com as Marchas Populares da Graça e da Bica.
As festas também são feitas de sabores. À meia-noite de sexta – feira (26 de Junho) o sabor é de carne assada. Mais de uma tonelada de carne distribuída por 22 fogareiros na Noite de Comes e bebes. Este ano, e pela primeira vez, num gigantesco churrasco da Rua Joaquim de Almeida à Avenida e Bairro dos Pescadores.
Esta é também a noite do primeiro grande evento das Festas de São Pedro; a noite da Popular FM que leva ao palco da Praça da República Ricardo e Henrique, Bruna, I.van, Sandy, Fran Dream, Soul Play, Xana Carvalho e Rita Santos.   

Mil artistas em sete palcos 
Procissão em nome de São Pedro atrai milhares de pessoas 

Ao todo são sete palcos e mais de mil artistas vão marcar o ritmo das festas. A música vai estar por todo o lado. Há para todos os gostos. Novidade é que a música vai voltar aos pátios e que os Amor Electro vão atuar no dia 30 de Junho. O Bibe Elétrico, presença indiscutível nas festas atua nos dias 25 e 27 de Junho para arrastar multidões.
O desporto também vai marcar com mais alento estas festas: dança, canoagem, street basket, marcha e outras atividades desportivas garantem um ritmo saudável.
Emoção, garra e afición é o que os amantes das largadas e touradas podem esperar este ano das festas populares. Há largadas todos os dias, com novas trincheiras e touros embolados. A Praça de Toiros Amadeu Augusto dos Santos recebe a 5.ª Grande Corrida da Adega de Pegões, no dia 27 de Junho, às 22 horas com os cavaleiros João Moura Caetano, João Moura Jr. e Bastinhas Jr.
Na vertente religiosa, a emoção é vivida no dia dedicado a São Pedro (29 de junho). É o ponto alto das comemorações com as habituais procissões fluvial e noturna.
Depois de seis dias de emoções fortes as festas terminam da melhor forma, no dia 30 de Junho com o espetáculo multimédia e piromusical e a tradicional Queima do Batel. Às zero horas na Frente Ribeirinha, mais de 20 mil disparos de peças pirotécnicas vão pintar o céu da cidade de novas cores.
A Festas Populares de São Pedro têm um orçamento que ronda os 150 mil euros. Este evento é organizado pela comissão de festas e é financiado pela câmara municipal, pela União da Junta de Freguesias de Montijo e Afonsoeiro e pelas empresas do concelho.
Consulte aqui o programa das Festas Populares de São Pedro


[ + ]

PIMEL arranca esta sexta-feira em Alcácer do Sal

Uma feira dedicada a “Alcácer do Sal, rio de culturas”

A PIMEL – Feira do Turismo e das Actividades Económicas começa já amanhã no parque de feiras e exposições de Alcácer do Sal. A edição deste ano é subordinada ao tema “Alcácer do Sal, rio de culturas”. A Feira vai contar com a representação de 20 empresas, 50 expositores e 17 tasquinhas, responsáveis por música, dança, desporto, colóquios, teatro, cozinha ao vivo, concursos de mel, doçaria e petiscos, corrida de galgos e corrida de toiros, que vão receber “um milhar de visitantes em virtude de uma feira mais forte”, revela a edilidade de Alcácer do Sal  em comunicado. O evento tem como cabeças de cartaz Jaime Batista & Convidados no dia 26 (sexta-feira), Mickael Carreira no dia 27 (sábado) e José Cid no dia 28 (domingo). A PIMEL tem entrada livre.
Mickael Carreira esteve na apresentação da PIMEL em Alcácer do Sal 

“Temos um património histórico único e pretendemos reforçar o que nos distingue”, realçou Vítor Proença, presidente do Município de Alcácer do Sal, exemplificando que os “restaurantes de Alcácer durante os fins de semana estão a ter uma grande procura, pois a comida é boa e a paisagem é única”.
A área de exposições da PIMEL realiza-se no pavilhão Gracieta Baião, cuja requalificação contou com um investimento da Câmara Municipal de 200 mil euros. “Alcácer tem agora um pavilhão moderno e com todas as condições”, afirmou Vítor Proença, acrescentando que “a autarquia pretende dar continuidade à requalificação da área exterior envolvente ao pavilhão, com a construção de tasquinhas em alvenaria, espaços de lazer, um palco definitivo, instalações sanitárias e novas infraestruturas enterradas”.
A PIMEL 2015 vai contar com a representação de 20 empresas, 50 expositores e 17 tasquinhas. O evento  tem entrada livre.
A inauguração oficial da PIMEL está agendada para as 18 horas desta sexta-feira, no Pavilhão Gracieta Baião, no recinto da feira, contando com a presença do executivo Municipal, da atleta Isa Sebastião e do apresentador televisivo Jorge Gabriel, que nesta cerimónia será agraciado com o título de embaixador do Alentejo.
À noite, pelas 21 horas, destaque para a instalação artística “33 Ânimos” que encerra a primeira edição de Encontros – Festival de Teatro de Alcácer do Sal, promovido ao longo do mês de Junho pela Câmara Municipal, em parceria com a Água Ardente – Produções Teatrais.
Às 22h30 sobe ao palco Jaime Batista & Convidados (Paula Sá, Pedro Malagueta, Tó Carlos e Jéssica Pina), seguindo-se música pela noite dentro com o DJ Fresh P.  

Mickael Carreira e José Cid como cabeças de cartaz 
No sábado, o cabeça de cartaz que atua às 22h30, no palco principal, é um dos maiores músicos-revelação do panorama nacional atual: Mickael Carreira. Entre os seus êxitos contam-se “Tudo o que tu quiseres”, “Dança Comigo”, “Porque Ainda te Amo” e o dueto com o cantor latino Henrique Iglesias, “Bailando”. O DJ Guess What dá continuidade à festa em seguida.
Já no domingo, a praça de toiros recebe a tradicional corrida, pelas 18 horas, que vai ser marcada pelo regresso da ganadaria Branco Núncio à Praça João Branco Núncio. Vão ser lidados seis toiros pelos cavaleiros Rui Salvador, Luís Rouxinol e Miguel Moura, e pelos Grupos de Forcados Amadores de Santarém e de Vila Franca. A abrilhantar a corrida vai estar a Sociedade 1º de Janeiro Torranense.
A encerrar a 25ª edição da PIMEL vai estar um dos artistas mais queridos do país, com um invejável palmarés musical: José Cid. O concerto, que começa às 22h30, integra a digressão nacional de divulgação do novo álbum do cantor “Menino Prodígio”. Além dos temas deste novo trabalho, que José Cid define como “roqueiro, de combate e interventivo”, o cantor trará também temas bem conhecidos do público, tais como “Favas com Chouriço”, “A Minha Música” e “Na Cabana Junto à Praia”.
[ + ]

Qualidade 'Azul' na praia da Figueirinha

Setúbal tem uma praia "azul" e duas com "qualidade de ouro" 

A Praia da Figueirinha, na Serra da Arrábida, ostenta, desde o final da manhã de dia 24, a Bandeira Azul, prestigiado galardão que atesta a qualidade de excelência da água e do areal da zona balnear da orla marítima de Setúbal. A Bandeira Azul está presente pelo sétimo ano consecutivo na Figueirinha, praia com “condições excecionais de utilização”, sublinhou o vereador com o pelouro do Ambiente na Câmara  de Setúbal, Manuel Pisco, na cerimónia de hastear do galardão atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa. Além das bandeiras Azul e Praia Acessível, a Praia da Figueirinha está classificada pela Quercus como Praia Qualidade de Ouro, galardão também presente nas praias de Galapos e do Portinho da Arrábida e que atesta a excelência das águas.
Bandeira azul já foi hasteada na Praia da Figueirinha 

A Praia da Figueirinha, com um areal limpo e água transparente, com a Serra da Arrábida como cenário, é uma das zonas balneares de Setúbal mais procuradas e um dos locais de eleição para a dinamização da habitual “época de praia” promovida pelos estabelecimentos de ensino.
O autarca destacou que “o histórico de registos da qualidade da Praia da Figueirinha tem sido sempre excelente”, situação que é comprovada com a atribuição da Bandeira Azul, um “ato simbólico mas revestido de uma importância acrescida”, em concreto “a confiança que atesta aos utilizadores”.
Para Manuel Pisco, mais do que um galardão hasteado, a Bandeira Azul materializa “as excelentes condições que a Praia da Figueirinha tem para oferecer”. A prestigiada distinção transmite, igualmente, “a garantia aos utilizadores de que é uma zona balnear de confiança e de excelência”.

“Faz da praia a tua mudança” dá tema à edição de 2015 da Bandeira Azul
A cerimónia de hastear da Bandeira Azul na Praia da Figueirinha, galardão europeu que este ano foi atribuído a um total de 299 praias portuguesas, marítimas e fluviais, entre Portugal continental e ilhas, contou com a participação do capitão de Porto de Setúbal, Luís Jimenes.
A distinção é atribuída anualmente mediante a avaliação de 32 critérios, 28 dos quais de cumprimento obrigatório, repartidos pelos grupos “Informação e Educação Ambiental”, “Qualidade da Água”, “Gestão Ambiental e Equipamentos” e “Segurança e Serviços”.
A Bandeira Azul, implementada à escala europeia em 1987, por iniciativa da Fundação para a Educação Ambiental, com o apoio da Comissão Europeia, tem como objetivo consciencializar os cidadãos para a necessidade de proteção do ambiente marinho e costeiro e incentivar ações conducentes à resolução de problemas existentes.
“Faz da praia a tua mudança” dá tema à edição de 2015 da Bandeira Azul, temática sobre a qual são desenvolvidas 707 ações de sensibilização ambiental programadas para as praias e marinas portuguesas, ao longo da época balnear, a qual decorre em Setúbal até 15 de Setembro.

Portinho da Arrábida e Galapos têm qualidade de ouro 
As infraestruturas de mobilidade, comodidade e segurança implementadas na Figueirinha e que a promovem como uma zona balnear para todos os cidadãos, valem também a atribuição da Bandeira Praia Acessível, galardão patente desde 2009 e que resulta de vários investimentos municipais concretizados.
Além das bandeiras Azul e Praia Acessível, a Praia da Figueirinha está classificada pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza como Praia Qualidade de Ouro, galardão também presente nas praias de Galapos e do Portinho da Arrábida e que atesta a excelência das águas.
Estas zonas balneares costeiras do concelho de Setúbal foram três das 314 praias portuguesas que em 2015 obtiveram classificações máximas de qualidade da água, como resultado de nos últimos quatro anos, entre 2011 e 2014, terem recebido a avaliação de “Excelente”.
As distinções das praias da Figueirinha, Galapos e Portinho da Arrábida resultam do balanço que a Quercus faz da qualidade das águas das praias no início de cada época balnear com base na informação pública oficial disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente.

[ + ]

Feira do Livro de Alhos Vedros arranca esta sexta-feira

Feira do Livro de Alhos Vedros “De Braço Dado com o Cante Alentejano”

É já na sexta-feira, dia 26 de junho, pelas 21h30, que vai ter início, no Largo do Coreto, na Praça da República, em Alhos Vedros, a 44ª Feira do Livro de Alhos Vedros, este ano com o tema “De Braço Dado com o Cante Alentejano”. Ao passar por lá, todos os dias entre as 20h30 e a meia-noite, até 4 de Julho, pode encontrar obras de cerca de 50 editoras, com destaque para jovens autores, a preços mais convidativos. Ainda no concelho da Moita, a partir de 26 de Junho e até 5 de Julho, “África Mostra-se”, com mostras de cinema e outras manifestações culturais, da dança à arte urbana, passando pela narração de contos. Em Junho e Julho, o cinema no concelho da Moita é ao ar livre. As entradas são sempre gratuitas.
50 editoras estão na Feira do Livro em Alhos Vedros 

A 44ª Feira do Livro de Alhos Vedros é promovida pela Academia Musical e Recreativa 8 de Janeiro, com o apoio da Câmara Municipal da Moita, entre outras entidades, e é já uma referência cultural no concelho e na região.
Além da venda de diferentes tipos de livros, para miúdos e graúdos, esta feira conta com animação diária, com grupos de cantares alentejanos, bandas de música, demonstrações de ginástica e muito mais.
Durante este período e no mesmo horário – de 26 de Junho a 4 de Julho, das 20h30 às 24 horas –, a Capela da Misericórdia de Alhos Vedros recebe a exposição de fotografia “Alhos Vedros em Ruínas”, de José Augusto. A entrada é gratuita.

Cinema ao ar livre no concelho da Moita
Em Junho e Julho, o cinema no concelho da Moita é ao ar livre. Já no dia 27 de Junho, pelas 21h30, o cinema deixa o auditório do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, e sobe até à esplanada deste equipamento municipal. “Chico e Ria” é o filme de animação a exibir.
Nos dias 11 e 24 de Julho, pelas 21h30, o cinema vai à explanada da Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita, e nos dias 17 e 18 de Julho, também às 21h30, há “Cinema no Pátio” do Rosário, na freguesia do Gaio/Rosário.
A entrada é gratuita. Não perca!

“África Mostra-se” no Vale da Amoreira
 A partir de 26 de Junho e até 5 de Julho, “África Mostra-se” no concelho da Moita, com mostras de cinema e outras manifestações culturais, da dança à arte urbana, passando pela narração de contos.
“África Mostra-se” teve a sua primeira edição em Lisboa, em 2011, chegando agora ao concelho da Moita, numa parceria entre a Câmara  da Moita e a Cooperativa Zebra.
Este projeto tem como "objetivo principal renovar as relações intercontinentais, tendo como base a criatividade, a inovação e o ponto de vista de quem vive, conhece e se interessa pelo continente africano", diz a autarquia da >Moita 
Programa do “África Mostra-se”:
26 de Junho / 16:00h
Kudafro – Oficina de Dança com Blaya (Buraka Som Sistema)
Centro de Experimentação Artística – Vale da Amoreira
Iniciativa dirigida a todos os interessados

27 de Junho / 11:00h
Kwamagugu Yami – Histórias Africanas Contadas por Cindy Baptista e Musicadas por Bilan
Biblioteca Municipal do Vale da Amoreira
Iniciativa dirigida a maiores de 3 anos

3 de Julho
21:30h – Atuação do Grupo de Batucadeiras Estrelas de Santiago
22:00h – Cinema ao Ar Livre: “Terra Terra”, de Paola Zerman
Anfiteatro junto ao Centro de Experimentação Artística – Vale da Amoreira
Iniciativa dirigida a maiores de 12 anos

4 de Julho / 21:30h
Cinema ao Ar Livre: “I Love Kuduro”, de Mário Patrocínio
Anfiteatro junto ao Centro de Experimentação Artística – Vale da Amoreira
Iniciativa dirigida a maiores de 12 anos

5 de Julho / 21:30h
Cinema ao Ar Livre
Anfiteatro junto ao Centro de Experimentação Artística – Vale da Amoreira
Iniciativa dirigida a todos os interessados

4 e 5 de Julho / a partir das 10:30h
“Arte Urbana” – Intervenção em parede de edifício municipal,
Com a participação de Pedro Pinhal e de Ismael Sequeira e Estanislau Neto do Coletivo Cafuka

[ + ]

PSD leva produtos de Setúbal ao Parlamento

Produtos regionais para deputados provarem e conhecerem a região 

Os deputados do PSD do Distrito de Setúbal organizaram uma mostra de produtos regionais de Setúbal que decorreu na Assembleia da República, onde reuniram mais de uma dezena de empresas. Mais de 200 pessoas estiveram presentes na iniciativa que teve como principal objetivo promover o que de melhor de faz na região, sobretudo ao nível do sector vinícola. 
PSD levou produtores de Setúbal à Assembleia da República 


Segundo Paulo Ribeiro, deputado do PSD, o distrito de Setúbal “é reconhecido nacional e internacionalmente” como uma das melhores regiões vinícolas.
“Temos empresas de grande prestígio. Devido à qualidade dos seus produtos têm conseguido levar o nome da região para o resto do mundo”, acrescenta o deputado social-democrata.
Paulo Ribeiro sublinha ainda que o vinho constitui uma das principais atividades económicas da região, que tem crescido sustentadamente, aumentando anualmente o seu peso na produção nacional e a quota nacional, bem como o peso relativo e absoluto nas exportações do país. No final da sua intervenção, agradeceu o contributo que este sector tem dado para a criação de emprego e para o crescimento da economia.
O social-democrata lembra ainda que esta é a segunda iniciativa do género organizada pelos deputados do PSD do Distrito de Setúbal nesta legislatura.

[ + ]

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010