Dá um Gosto ao ADN

Festival O Sol da Caparica regressa hoje

Festival “mesmo para todos”está de volta até 19 de Agosto

O festival O Sol da Caparica, evento “mesmo para todos”, “marcado pela diversidade”, regressa ao parque urbano da Costa da Caparica, em Almada, entre 16 e 19 de Agosto, para a 5.ª edição. Este ano, o cartaz, “marcado pela diversidade, percorre a distância considerável entre o fado e o rock, a kizomba e o r&b, a canção de recorte clássico e o hip-hop”, fazendo deste um festival “mesmo para todos”, de acordo com a organização. O cartaz completo foi anunciado numa conferência de imprensa que decorreu num veleiro no rio Tejo, ao largo de Almada. No primeiro dia destaca-se o nome do veterano Jorge Palma. Nesse dia irão atuar também Filipe Catto, Carminho, Silva Linda Martini, Peste & Sida, Anselmo Ralph, Virgul, Calema, Paus e Deejay Kamala.
Festival foi apresentado no Rio Tejo 

Dia 17 será a vez de Frankie Chavez, “um dos expoentes do rock nacional”, as “lendas” UHF e GNR, Miguel Araújo, Djodje, Moullinex e uma “embaixada do ‘hip-hop nacional'”, composta por Piruka, Jimmy P, Bispo, Deau e os Wet Bed Gang.
O terceiro dia fica reservado aos Expensive Soul, Amor Electro, Sara Tavares, Rodrigo Leão, Ana Bacalhau, João Gil, Carolina Deslandes, Via, April Ivy, a Orquestra Bamba Social com Tiago e os DJ Rich & Mendes. Este dia inclui ainda uma homenagem à cantora Cesária Évora, que morreu em 2001, considerada o “expoente máximo” da música cabo-verdiana. Lucibela, Lura, Nancy Vieira, Élida Almeida ou Teófilo Chantre darão voz aos maiores clássicos da cantora africana.
O último dia, 19 de Agosto, será dedicado às crianças. O cartaz desse dia inclui os espetáculos “As Canções da Maria”, de Maria Vasconcelos, Rita Guerra a interpretar músicas dos filmes da Disney, e a estreia de “O Gato Pintor”, projeto que junta Manuel Paulo e João Monge. Além disso, nesse dia haverá exibição de filmes, oficinas de percussão e construção de marionetas de papel, um parque de insufláveis e exposições.
Este ano, a organização vai aproveitar uma nova estrutura permanente do parque urbano da Costa da Caparica, o Anfiteatro, que irá acolher espetáculos nos quatro dias do festival.
Nos primeiros três dias, sempre às 17h30, será dada “voz aos poetas”, com o Poetry Ensemble, projeto satélite da Lisbon Poetry Orchestra. Por este palco irão passar ainda Monstra, Tim Tim por Tum Tum, Trio de Percussão, Drumming, Mimos e PorBatuka.

Cinema e dança também entram no Festival 
Este ano, o cinema de animação continua a marcar presença n’O Sol com A Monstra (Festival de Animação de Lisboa) que traz ao festival mais de 200 filmes de 46 países.
Também a poesia está em palco neste festival, com o programa Debaixo da Língua, que acompanha O Sol da Caparica desde a primeira edição.
A dança faz também parte d’O Sol da Caparica, com um palco exclusivamente dedicado a esta arte.
Este é um "festival para todos, um palco para seguirmos as carreiras dos nossos artistas", afirmou Inês de Medeiros, presidente da Câmara de Almada, reiterando a importância d’O Sol da Caparica como marca cultural, promotora do turismo, do desenvolvimento económico e da "Costa todo o Ano".
Em 2018, vive-se a quinta edição d’O Sol da Caparica, onde já passaram 192 artistas, entre nomes emergentes, consagrados e veteranos.
Poesia ao vivo, conversas com artistas e espetáculos é o que podemos esperar deste programa.
Inês Medeiros, destaca a importância da relação entre O Sol da Caparica e a língua portuguesa, afirmando que o festival é, cada vez mais, uma marca cultural reconhecida.
O bilhete diário para o festival tem o preço de 17 euros e os passes 37 euros. As crianças, até aos 6 anos de idade, têm entrada gratuita e, com idade superior, o custo do bilhete é dois euros. Existe ainda o passe familiar que dá entrada a 2 adultos e 2 filhos (menores de 18 anos), em que o preço é 123 euros.
A edição de 2017 de O Sol da Caparica decorreu de 10 a 13 de Agosto, no parque urbano da Costa de Caparica. De acordo com a organização, passaram pelo festival no ano passado 65 mil pessoas.

Agência de Notícias com Lusa
[ + ]

Aldeias de Azeitão em festa de 14 a 17 de Agosto

Comida, música e dança nas Festas de Nossa Senhora da Conceição

Música com bailes e gastronomia são pontos fortes das Festas de Nossa Senhora da Conceição que decorrem, entre os dias 14 e 17 de Agosto, na Aldeia da Piedade, em Azeitão. A festividade centenária, de entrada gratuita, que engloba as aldeias da Piedade, de S. Pedro e da Portela, inclui vários espaços de restauração, em que não faltam os petiscos e as bebidas. A festividade, com mais de cem anos, tem conquistado, ao longo dos anos, um número crescente de visitantes. Na edição de 2017, passaram cerca de 18 mil pessoas pelo recinto das festas.
Festas de Aldeia da Piedade atraem cada vez mais pessoas 

O certame popular, que conta com a tradicional quermesse durante os quatro dias, inclui vários bares e tasquinhas, com abertura sempre às 15 horas, em que não faltam petiscos e bebidas.
Choco frito, lamejinhas, amêijoas, cachorros, bifanas e pipis são alguns dos pitéus que podem ser degustados no evento, com organização a cargo de uma comissão de festas e apoio da Câmara de Setúbal e da Junta de Freguesia de Azeitão.
A afluência no número de visitantes das Festas de Nossa Senhora da Conceição, realizada no ano passado,  surpreendeu a organização do certame que engloba três aldeias de Azeitão
“Isto é inédito! Em dez anos de festa esta foi, sem dúvida, a melhor”, salienta Luís Pereira da comissão da festa centenária que integra as aldeias da Piedade, de São Pedro e da Portela, considerando que a elevada afluência se deve ao facto de “estar muita gente de férias em Setúbal”.
O programa de animação em honra de Nossa Senhora da Conceição incluiu a tradicional quermesse no dia de abertura, com um tríduo.O programa de animação das festas abre esta terça-feira, dia 14, com uma alvorada, às nove horas. Às 22 horas, Luís Rosa conduz um baile.
A 15 de Agosto, as festividades incluem, além de alvorada, às nove horas, uma missa campal, às 21 horas, seguida de procissão em honra da Nossa Senhora da Conceição. Terminam com um baile, às 22h30, a cargo de João Carlos.
No dia seguinte, às nove horas, há novamente uma alvorada, com a animação musical da noite, agendada para as 22h30, por Hélder Cardoso.
No último dia há alvorada e um baile, às 22h30, conduzido por Manuel Marques.


[ + ]

Festas de Alcochete terminam quinta-feira

Homenagens marcam inauguração das Festas do Barrete Verde

Foi com emoção e muita saudade que foram inauguradas estas festas do Barrete Verde e das Salinas na passada sexta-feira, 10 de Agosto. Perante uma sede do Aposento do Barrete Verde lotada foram vários os nomes, pessoas da terra e antigas direções que foram relembrados no momento que marcou o início dos sete dias de agosto que são, e serão sempre vividos com muita alegria pelas gentes d’Alcochete. “Esta é uma das grandes casas de Alcochete e esta é a forma de estarmos na vida, dos alcochetanos que aqui nasceram, dos que escolheram Alcochete para residir e dos que hoje fazem desta a sua terra. Não somos melhores, nem piores que as terras que nos rodeiam mas somos, certamente, diferentes”, começou por referir o presidente da câmara municipal, Fernando Pinto, depois das três primeiras homenagens realizadas pelo Aposento do Barrete Verde.
Festas do Barrete Verde e das Salinas já começaram 

Estêvão Boieiro, António José Labreca e Manuel Rodrigues (título póstumo) foram os três primeiros homenageados nesta inauguração, um ato simbólico que o presidente da Aposento do Barrete Verde, Cândido Perinú, justificou como sendo “um hábito” do Aposento homenagear “quem tem ajudado sempre o Aposento do Barrete Verde”.
Mas as manifestações de gratidão não ficaram por aqui, tal como explicou Cândido Perinú: “(…) devido ao elevado sacrifício que todos fazemos para manter as Festas do Barrete Verde e das Salinas decidimos realizar uma homenagem porque todas as direções que passam por esta casa não são esquecidas e nós não queremos esquecer essas pessoas”.
Com o descerramento de quatro placas ficam assim imortalizadas, na sede do Aposento Barrete Verde, as homenagens póstumas a Carlos Augusto Nunes Policarpo, José António Lourenço Piqueira, José António Castel-Branco Ribeiro e a José Francisco da Costa Carraça Caninhas, homenagens estas que contaram com a presença dos seus familiares.
Para o presidente da câmara municipal “são estes atos que nos diferenciam dos outros povos e estamos aqui nesta sala inspirados por um grupo de homens que, outrora, decidiram criar esta Agremiação com o objetivo não só de organizar as festas do Barrete Verde e das Salinas mas, fundamentalmente, promover e divulgar o que de mais genuíno este povo possui: a sua alma alcochetana, as suas raízes e tradições”.
Num pós homenagens, Fernando Pinto relembrou ainda com saudade Manuel Atalaia Veludo e o “quanto este gostaria de estar aqui connosco”.
A presidente da junta de freguesia, Natacha Patinha, também salientou que esta inauguração marca o momento que todos os alcochetanos “(…) levam todo o ano a pensar, a desejar e a trabalhar e para o qual muitos trabalham todo o ano para que estas festas possam acontecer (…)”.
“Divirtam-se com moderação, sejam responsáveis para que Alcochete seja a terra que todos ambicionamos: uma terra fantástica, linda, acolhedora, hospitaleira porque o povo de Alcochete é assim. Ajudem-nos a contribuir para que Alcochete seja sempre assim”, concluiu o presidente da câmara municipal.
E antes de ecoar o fado do Barrete Verde pelas ruas da vila, a direcção do Aposento do Barrete Verde, acompanhada por autarcas locais, população e demais convidados, assim como pela banda da Sociedade Imparcial 15 de Janeiro de 1898 e pela fanfarra da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcochete prosseguiram com a visita oficial pelas ruas da festa que culminou com o hastear das bandeiras na avenida D. Manuel I.

Agência de Notícias com Câmara de Alcochete 
[ + ]

António Costa quer aeroporto no Montijo

“Não há melhor solução que o Montijo” para o novo aeroporto

O primeiro-ministro diz esperar que a construção do aeroporto em Montijo seja "ambientalmente possível". Um novo estudo de impacte ambiental nos terrenos do Montijo, pedido pelo Ministério do Planeamento e Infraestruturas, voltou a lançar dúvidas sobre a futura localização do novo aeroporto. Mas o primeiro-ministro garante que o Montijo é mesmo a “melhor solução”. Em entrevista ao jornal Expresso, publicada este sábado, António Costa sublinha a urgência que é a construção de um novo aeroporto que complemente a Portela.
Primeiro-ministro quer avançar com aeroporto 

“Temos de recuperar de um erro enorme, cometido há dez anos, que foi ter-se considerado megalómano aquilo que hoje é, infelizmente, uma realidade comezinha e dramática do nosso dia a dia. O país já está a ter um custo económico muito elevado com o não ter decidido a tempo e horas a realização de um aeroporto, não podemos atrasar mais a decisão”.
O primeiro-ministro diz esperar que a construção do aeroporto seja “ambientalmente possível” e que o esgotamento do aeroporto Humberto Delgado seja um “caso que todos registem para a história sobre os custos da não decisão”.
O primeiro-ministro reconhece que o setor atravessa grave problemas e aponta o dedo ao anterior governo. O que se está a passar, diz Costa, “é o resultado de, ao longo de quatro anos, termos um secretário de Estado que entendeu que o principal produto de uma empresa de transportes era o EBITDA. Não interessava se transportava ou não pessoas”. O antigo secretário de Estado dos Transportes era Sérgio Monteiro.
O primeiro-ministro prevê multiplicar por quatro o investimento em ferrovia no final da legislatura.

[ + ]

Festas do Barreiro arrancam esta sexta-feira

Uma grande festa “numa varanda sobre Lisboa”

Está tudo pronto para a festa. A Avenida da Praia será, até 19 de Agosto, a mesa comunitária de petiscos, amizade, animação, a casa de todos os barreirenses e dos milhares de visitantes. Basta, como escreveu um poeta, “que um amigo traga consigo um amigo mais a alegria”. Artesanato, feirantes, gastronomia, tasquinhas, divertimentos, juventude, desporto, exposições, mostra empresarial e institucional, e muita, muita música, caracterizam as maiores festas do concelho. Quim Barreiros, abre pelas dez da noite, dez dias de espetáculos no Palco das Marés, que encerram, domingo, 19 de Agosto, à mesma hora, com José Cid. Pelo meio ainda há Diogo Piçarra, Carminho, HMB, Fernando Daniel, Mastiksoul, uma noite da PopularFM, entre mil e outra coisa para animar as gentes do Barreiro. Sara Ferreira, vereadora da Câmara do Barreiro, recordou que as festas "têm uma componente lúdica, popular e religiosa, sendo parte integrante da cultura barreirense".
Festa prolonga-se até 19 de Agosto 

A poucas horas do arranque da maior festa do concelho, a azafama já é grande entre os moradores e os feirantes que por esta altura chegam à cidade. Nas Festas do Barreiro, está prometido, as pessoas podem encontrar “música para diferentes faixas etárias, desporto, gastronomia diversificada”, anuncia a vereadora da Cultura da Câmara do Barreiro. 
A localização é uma das imagens de marca destas festas que acontecem na zona ribeirinha “numa varanda sobre Lisboa”, conta uma munícipe da cidade. Nem mais.

As Festas do Barreiro oferecem um programa diversificado com nomes que marcam o panorama musical, que passam pela musica popular, fado, clássica, jazz, pop, reggae, world music, hip-hop,  rock e DJ´s ao pôr-do-sol. 
As Festas do Barreiro são, pela primeira vez, Eco Evento, designação que lhes confere um “selo de qualidade” ao nível ambiental. Surgem, este ano, também como grande novidade, com o regresso da BARRIND, exposição comercial e industrial, cujo principal objetivo é "a promoção dos agentes económicos do concelho, permitindo, simultaneamente, uma mostra do tecido sociocultural e do associativismo da região, e que conta com várias dezenas de stands", diz a Câmara do Barreiro.

Um cartaz de muita qualidade no Palco das Marés 
As Festas do Barreiro 2018 decorrem de 10 a 19 de Agosto. São vários os artistas que sobem ao Palco das Marés, o maior dos vários espaços do recinto onde decorrerão espetáculos.
Quim Barreiros é o artista escolhido para a grande abertura deste evento.  No dia 11 é a vez da fadista Carminho levar o fado à festa, enquanto que no dia 12 de Agosto o palco das marés chama pela PopularFM que, pela primeira vez, leva um grande espectáculo de música popular portuguesa à cidade do Barreiro. 
A 13 de Agosto, atua Diogo Piçarra. A 14, atua no Palco das Marés a Banda de Soul R&B HMB, composta por Héber Marques, Fred Martinho, Daniel Lima, Joel Silva e Joel Xavier. 
No feriado nacional, dia 15, o grupo Big Band da Escola de Jazz do Barreiro marca presença neste evento, seguindo-se, a 16, a actuação de Fernando Daniel e, a 17, a do músico Slow J, todos no Palco das Marés.
O DJ Mastiksoul e o músico português José Cid também já foram anunciados para 18 e 19 de Agosto respetivamente, juntando-se à restante programação, da qual fazem parte os habituais divertimentos, religião e fogo-de-artifício.
A Comissão de Festas é constituída pelo Município do Barreiro, União de Freguesias do Barreiro e Lavradio, Associação de Mulheres de Patologia Mamária, Banda Municipal do Barreiro, Dom Pedro V, Grupo de Dadores de Sangue do Barreiro, Instituto dos Ferroviários, Motoclube do Barreiro, Sociedade de Instrução e Recreio “Os Penicheiros”, Gasoline, Santa Casa da Misericórdia do Barreiro, SOS Bicharada e Vem Vencer.
Integram ainda a Comissão, a título individual, os cidadãos barreirenses António Sardinha, Fernando Ribeiro e Cristina Ganhão.
Consulte aqui o programa oficial das festas do Barreiro.



[ + ]

Alcochete está em festa de 10 a 16 de Agosto

Festas do Barrete Verde e das Salinas animam gentes da 'borda d'água'

As Festas do Barrete Verde e das Salinas, em Alcochete, arrancam já esta sexta-feira. O esplendor da festa brava marca as principais comemorações do concelho. Sentida como a mais genuína tradição das gentes da 'borda d’agua, as Festas do Barrete Verde e das Salinas "têm um lugar especial no coração de cada alcochetano, mas também de muitas pessoas que não sendo de cá, gostam de nos visitar", diz a organização do evento. Ao todo, serão sete dias de animação, 14 largadas de toiros e quatro palcos, onde vão decorrer diversas actuações artísticas. As Festas de Alcochete prolongam-se até 16 de Agosto, com a tradição tauromáquica a apresentar forte marca na programação. Mas há mais para ver: a Procissão por terra e mar em Honra de Nossa Senhora da Vida, bailes e fado vadio, gastronomia e muita música. 
Alcochete em festa a partir desta sexta-feira 

Está quase tudo pronto para o arranque de mais uma edição das tradicionais Festas do Barrete Verde e das Salinas, em Alcochete. Nas ruas, prepara-se a instalação de tronqueiras e de burladeros, que anunciam o aproximar das festividades, a terem lugar este ano entre 10 e 16 Agosto.
Esta sexta-feira destacam-se a abertura oficial, a actuação de Ricardo e Henrique, a primeira entrada de toiros na vila e a primeira de 14 largadas de toiros que integram a programação.
No sábado, 11, vive-se a mais longa noite do ano em Alcochete, com a já "mítica" Noite da Sardinhada Assada. Antes, terão lugar várias actuações artísticas pelos vários palcos espalhados pelo centro da vila, além das habituais espera de toiros, largadas e recolha.
A Procissão por Terra e por Mar em Honra de Nossa Senhora da Vida marca a programação da noite de domingo, 12, que contará também com espectáculo de fados.
Na segunda-feira, realiza-se o almoço-convívio “Alcochete na Rua”, no recinto das largadas. Pela tarde, nota ainda para uma arruada com a Charanga das Fresquinhas e uma surpresa taurina. À noite, haverá a actuação da Quina Barreiros, no palco principal da festa.
Espetáculo de Flamenco com João Espiga é um dos destaques da programação para terça-feira, 14, que engloba ainda a primeira de duas corridas de toiros inseridas nas festividades (a segunda realiza-se no último dia dos festejos).
Na quarta-feira há o Cortejo Equestre pelas ruas da vila e a homenagem ao Forcado, Campino e Salineiro. O último dia começa com a 4ª espera de toiros, sevilhanas e música popular. Jorge Guerreiro encerra as hostes musicais do ano. A 1h30 da manhã há um espetáculo piromusical com fogo-de-artifício no Passeio do Tejo junto ao cais e surpresa taurina para a despida das festas do Barrete Verde e das Salinas.

O verdadeiro sentir de Alcochete
Sentida como a mais genuína tradição das gentes da “borda d’agua” as Festas do Barrete Verde e das Salinas "têm um lugar especial no coração de cada alcochetano, mas também de muitas pessoas que não sendo de cá, gostam de nos visitar em particular no segundo fim-de-semana de Agosto", explica a organização.
Reconhecidas nacionalmente pelo seu carisma e tradição tauromáquica, as Festas são organizadas pelo Aposento do Barrete Verde, em estreita colaboração com a Câmara Municipal, mantendo e revitalizando ano após ano a forte tradição festiva deste povo ribeirinho.
Anualmente, são milhares os visitantes que atraídos pela festa brava, pela fé, pela tradição e pela forma espontânea e entusiasta de receber que o povo alcochetano tem, enchem as ruas da Vila de grande animação que se prolonga até ser dia.
José André dos Santos, alcochetano que muito fez pelas tradições da Vila, foi o grande impulsionador destas Festas, que se realizaram, pela primeira vez em 1941 com a denominação de Festas das Salinas e do Barrete Verde.
Outro ícone das Festas são as Meninas do Barrete Verde, que desempenham um papel ativo em todos os momentos das Festas.
Um dos momentos altos é a Noite da Sardinha Assada [sábado] durante a qual seguem alegremente atrás da Charanga, milhares de pessoas, que enchem de cor e de vida as ruas da Vila, com coreografias criadas de forma espontânea e que perduram noite dentro, até o sol nascer.
As tradicionais largadas de touros são outra componente da festa a par com as corridas de touros, os espetáculos musicais, as exposições e atividades desportivas que integram um programa que mantém a Vila envolta de alegria.
"As Festas do Barrete Verde e das Salinas são um misto de sentimentos, emoção e diversão, onde o fado acontece em cada esquina, o flamenco ecoa por becos e vielas e onde os mais aficionados arriscam frente ao touro nas arenas improvisadas nas ruas", diz a organização.
Consulte aqui o programa oficial das Festas do Barrete Verde e das Salinas.

Agência de Notícias
[ + ]

Setúbal e Tróia estão em festa a partir de sábado

Sado recebe uma das festas mais bonitas da cidade

Um concurso de barcos engalanados, um círio fluvial a ligar as duas margens do rio Sado e noites com animação marcam as Festas de Nossa Senhora do Rosário de Tróia, que decorrem entre os dias 11 e 13 de Agosto. As festas anuais da comunidade piscatória setubalense, organizadas por uma comissão própria, com o apoio da Câmara de Setúbal, entre outras entidades, são antecedidas de um tríduo em honra de Nossa Senhora do Rosário de Tróia, nos dias  9 e 10, às 21h30, na Igreja de São Sebastião, em Setúbal. Os festejos começam a 11, com uma alvorada em Setúbal, às oito horas, e da parte da tarde, com início às 15 horas, decorre uma missa por alma dos marítimos falecidos, na Igreja de São Sebastião.
Festas decorrem até 13 de Agosto 


Às 15h50, a procissão sai da igreja para transporte fluvial da imagem da Senhora do Rosário para a capela na Península de Tróia, acompanhada pela música das bandas da Sociedade Musical Capricho Setubalense e da Charanga de Sarilhos Grandes.
A fechar o primeiro dia de festa, às 21h30, já em Tróia, onde os participantes permanecem no acampamento na Caldeira até 13 de Agosto, realiza-se a tradicional
procissão de velas pela praia, a que se segue um baile e arraial animado pelo conjunto Alfa Trio.
A 12, uma alvorada às oito da manhã marca o início do segundo dia de festa, que conta com uma missa, às 10h30, seguida de nova procissão pelo areal, acompanhada pela Banda Musical Charanga de Sarilhos Grandes.
A partir das 15 horas, estão previstos divertimentos na praia, que incluem um baile com música pela acordeonista Nicole Viviane. Às 17 horas decorre o concurso de barcos engalanados.
À noite, às 22 horas, é a vez de João Carlos animar o arraial e o baile na praia, enquanto à meia-noite há um espectáculo de fogo de artifício.
O dia 13, de encerramento das festividades de Nossa Senhora do Rosário de Tróia, começa com uma missa por alma dos marítimos falecidos e seus familiares, às 10 horas. A partir das 11 horas, há divertimentos na praia e, às 11h30, são entregues os prémios aos vencedores do concurso de barcos engalanados.
O retorno de Tróia a Setúbal, em círio com dezenas de embarcações engalanadas, com partida prevista para as 16h30, constitui o ponto alto das festividades em honra dos marítimos.

Agência de Notícias
[ + ]

Rosário arranca hoje para cinco dias de muita animação

Huga Huga, largadas na praia e muita música animam festa 

Com a chegada do pico do verão à freguesia de Gaio-Rosário, no concelho da Moita, chegam também as tradicionais Festas em Honra de Nossa Senhora do Rosário, de 10 a 14 de Agosto. Durante cinco dias, os espectáculos com a Alma Latina, Quina Barreiros, Telma Santos & Moço dos Conjuntos, Duo Sensações, Três Musiqueteiros, Vira Milho e Dianja vão animar as noites do Rosário. Destacam-se ainda as tasquinhas, as largadas na praia, a procissão e os bailes noturnos, no Largo do Operário. Mas há mais opções musicais no Largo da Praia e no Pátio da Cerveja.  
Rosário prepara-se para a festa 


Conhecidas pela sua tipicidade, estas festas têm como pontos fortes a dança popular Huga Huga, com toda a comunidade a dançar pelas ruas de braço dado, ao som da Charanga do Rosário, as largadas de toiros na praia fluvial e os grandiosos bailes noturnos no Largo do Operário. Além do palco principal, a festa contará com uma zona de bares e DJ’s junto à praia. O momento mais alto da festa acontecerá no domingo, dia 12 de Agosto, com a realização da Procissão de Nossa Senhora do Rosário e a bênção dos barcos tradicionais atracados na praia.
A freguesia ribeirinha do Gaio/Rosário, no concelho da Moita, vai estar em festa de 10 a 14 de Agosto, com a realização das Festas em Honra de Nossa Senhora do Rosário.
As largadas de touros na praia, que atraem muitos visitantes e curiosos, o Huga Huga, dança popular que convida a população a percorrer as ruas da freguesia a dançar de braço dado, acompanhada pela Charanga da Banda Musical do Rosário, bem como a procissão em honra da santa padroeira, são os pontos altos destas festividades.
Não deixe de visitar o stand institucional da Câmara da Moita, logo à entrada da freguesia, junto ao lavadouro. Na exposição, aprecie o que de melhor o concelho da Moita tem para oferecer e conheça a Campanha de Sensibilização Ambiental “Todos Juntos Por Um Melhor Ambiente!”.

Programa Completo
10 de Agosto

21:30h - Sessão de Abertura com a presença das entidades oficiais e Banda Musical do Rosário
21:45h - Huga-Huga
23:00h - Espetáculo de Dança “Festa do Rosário, Uma Tradição com Mais de 100 Anos”, pela Academia de Dança Alma Latina
00:00h - Concerto com Quina Barreiros
LARGO DA PRAIA (até às 4:00h)
90s Party
PÁTIO DA CERVEJA
Noite Rock

11 de Agosto

8:00h - Alvorada com Salva de Morteiros
13:00h - Tarde do Fogareiro, no Largo do Operário, com animação a cargo de João Baltazar
15:00h - Festival Náutico, na Praia do Rosário
- Organização: Beira Mar Náutica
17:00h - Largada de Touros na Praia
21:45h - Huga-Huga
23:30h - Baile com Telma Santos e Moços do Conjunto
LARGO DA PRAIA (até às 4h)
Banda Pagode Baile Funk (Música Brasileira) e
DJ Super Mário
PÁTIO DA CERVEJA
Noite Latina

12 de Agosto

8:00h - Alvorada com Salva de Morteiros
17:30h - Missa em Honra de Nossa Senhora do Rosário
18:30h - Procissão em Honra de Nossa Senhora do
Rosário
21:45h - Huga-Huga
23:00h - Baile com o “Duo Sensações”
LARGO DA PRAIA (até às 4h)
Caipirinha Sessions com DJ Super Mário
PÁTIO DA CERVEJA
Noite Rock

13 de Agosto

8:00h - Alvorada com Salva de Morteiros
17:00h - Largada de Touros na Praia
21:45h - Huga-Huga
23:00h - Espetáculo com o conjunto “Vira Milho”
00:30h - Baile com os “Três Musiqueiros”
LARGO DA PRAIA (até às 4h)
Banda Al Compás e DJ Super Mário
PÁTIO DA CERVEJA
Flash Back - Anos 80 & 90

14 de Agosto
8:00h - Alvorada com Salva de Morteiros
17:00h - Largada de Touros na Praia
21:45h - Huga-Huga
23:00h - Espetáculo com “Dianja”
1:00h - Encerramento da Festa com adeus ao Huga-Huga
LARGO DA PRAIA (até às 4h)
Banda a confirmar e DJ Super Mário
PÁTIO DA CERVEJA
Noite Rock

Agência de Notícias
[ + ]

Festas de Santo André levam tudo ao banho de São Romão

Calças e saias arregaçadas na recriação do Banho de São Romão

A recriação do Banho de São Romão promete ser, à semelhança das edições passadas, o ponto alto dos cinco dias de festa (até 14 de Agosto) na Costa de Santo André, em Santiago do Cacém. A organização é da Junta de Freguesia de Santo André, que tem na Festa de São Romão a sua maior iniciativa anual, que recebe o apoio da Câmara de Santiago do Cacém. No final da faina agrícola, a população juntava-se, vinham em carroças, traziam as melancias, os seus farnéis, as mantas para fazer sombra, as bestas e iam a banhos. Era um dia de festa. Era o único banho de praia do ano. "Os homens arregaçavam as calças, as mulheres as saias e molhavam as pernas. Era assim que as coisas se processavam nesse tempo”, diz a organização das festas de São Romão. É isso que os milhares de visitantes irão fazer este sábado e domingo, às 11 horas, na praia. 
Recriação acontece este fim de semana 

O Banho de São Romão vai ser recriado, no fim de semana, na praia da costa de Santo André, Santiago do Cacém, com cortejos e animação, para dar a conhecer a tradição aos turistas. “Era o único dia do verão em que as populações do interior iam à praia depois de uma grande caminhada a pé, acompanhadas por animais, charretes e carroças, numa espécie de cortejo que tentamos recriar com esta festa”, explicou o presidente da Junta de Freguesia de Santo André, David Gorgulho. As Festas de São Romão incluem dois cortejos etnográficos, no sábado e no domingo, com mais de 50 elementos do Grupo de Dança Típica da Queimada (Melides) a "recriar ao detalhe" a ida à praia das populações que residiam nas freguesias rurais e montes de Santiago do Cacém, distrito de Setúbal.“O objetivo é recordar o final da faina agrícola. Por isso, a maioria dos elementos surge com trajes antigos do campo e esta encenação gera uma curiosidade muito grande por parte dos banhistas e, em particular, dos turistas que todos os anos escolhem esta zona para passar férias”, referiu o autarca.
De acordo com a tradição, após os cortejos, logo pela manhã, as pessoas instalam-se no areal da costa de Santo André “com as suas tendas, comes e bebes” e “partilham uma refeição com todos os banhistas”, seguindo-se o banho de mar com os trajes típicos da época e animação na praia.
“O primeiro cortejo, no sábado, será talvez a recriação mais perfeita porque vai contar com a participação dos animais, que não estarão disponíveis no domingo, segundo dia de desfiles”, explicou David Gorgulho.
Segundo o presidente da Junta de Freguesia de Santo André, entidade organizadora, a recriação tem atraído, de ano para ano, cada vez mais participantes entre a população local.
“Contamos cada vez mais com a envolvência da comunidade local que se junta aos cortejos, porque muitas das pessoas viveram ainda essa época e a sua maioria têm familiares que participaram no Banho de São Romão e, assim, ajudam-nos a recriar ao máximo os cortejos”, sublinhou.
As festas abrem na sexta-feira, na Tenda Multiusos, instalada na costa de Santo André, com um programa que inclui música popular alentejana, folclore, valsa mandada e corridinho, eleição da Miss e Mister Praia Costa de Santo André e 'sunsets'.
A iniciativa, que termina no dia 14 deste mês, com uma peça de teatro, recebe ainda uma exposição e venda de artesanato, frutas e doçaria da região.

Programa
10 agosto (sexta-feira)
Tenda Multiusos
18h00 – Abertura da Festa
19h30 – Grupo Coral Mineiros de Aljustrel
21h30 – Baile com Luís Candeias e Luís Godinho

11 agosto (sábado)
9h30 – Miss e Mister Praia Costa de Santo André (Org: Rádio Cidade Nova) – junto ao bar / apoio de praia “Lagoa ó Mar”
– animação e aulas na praia: Zumba (Fitness da Flor), Ginásio Alphafitness e Hélio Souto
– desfiles dos concorrentes
11h00 – Cortejo etnográfico e recriação do Banho de São Romão
13h00 – Almoço partilhado | Convívio
17h00 – Folclore com o Grupo de Dança Típica da Queimada – Valinho da Estrada (Tenda Multiusos)
18h30 – Sunset com DJ LAS
21h30 – Baile com Paulo das Vacas e Neuza (Tenda Multiusos)

12 agosto (domingo)
11h00 – Cortejo etnográfico e recriação do Banho de São Romão
13h00 – Almoço partilhado | Convívio
17h00 – Valsa Mandada e Corridinhos com o Grupo de Dança Típica da Queimada – Valinho da Estrada
18h30 – Os Tiborna – música popular alentejana (Tenda Multiusos)
21h30 – Baile com Ana e Edgar (Tenda Multiusos)

14 agosto (terça-feira)
Tenda Multiusos
22h00 – Teatro: “Pelos que andam sobre as águas do mar”
(a partir d’Os Pescadores, de Raúl Brandão)
Projeto: Raquel Belchior / GALATEIA Edição e Produção Cultural
Participação especial: Vozes Além’Tejo
No âmbito do Projecto EmCena (parceria entre a Câmara Municipal de Santiago do Cacém e AJAGATO)


[ + ]

GNR apreende 37 répteis numa habitação no Montijo

Cobras venenosas apreendidas numa casa particular no Afonsoeiro 

A Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu 37 répteis, incluindo cobras venenosas, numa habitação no Afonseiro, no Montijo, informou aquela força policial. Os militares realizaram, na terça-feira, uma busca domiciliária por “suspeita de detenção e comércio ilegal de um elevado número de cobras”, tendo sido encontradas espécies “de grande porte e venenosas”, avançou a GNR em comunicado.
Répteis foram apreendidos pela GNR no Afonsoeiro 

Nesta investigação foram apreendidas 12 pitões reais, cinco cobras reis, quatro cobras do milho, duas pitões-tapete, duas cobras de riscas, uma cobra rateira japonesa, uma cobra falsa coral, uma cobra nariz de porco, três dragões barbudo, dois camaleões do Iémen, dois varano-terrestre-africanos, um lagarto-marau e um geco-leopardo.
De acordo com a GNR, a investigação procurou garantir a segurança dos cidadãos “em função da potencial perigosidade deste tipo de répteis”, mas também verificar a “legalidade e condições para a sua detenção”.
O indivíduo que possuía os animais na sua habitação de forma ilegal foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.
As espécies apreendidas encontram-se ao abrigo da CITES - Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção.

Agência de Notícias com Lusa
Leia outras notícias do dia em 

[ + ]

Esta quinta-feira Deixem o Pimba em Paz em Almada

Bruno Nogueira e Manuela Azevedo no palco do Fun Fest 

Juntos há vários anos, de norte a sul do país, a desafiar o público a deixar o pimba em paz, a dupla acarinhada do público Bruno Nogueira e Manuela Azevedo preparam-se agora para subir ao palco do Almada Forum, centro gerido pela Multi Portugal. Mas não vêm sozinhos: Daniel Leitão e Joana Marques abrem as hostes para uma noite repleta de humor, música e muita animação com um espetáculo que promete gafes, vídeos embaraçosos e muito mais!
Dupla está esta quinta-feira em Almada 

Esta quinta-feira, se Daniel Leitão e Joana Marques prometem levar o público às lágrimas com pérolas televisivas, vídeos virais do YouTube e cromos portugueses como Jorge Jesus ou Maria Helena, Bruno Nogueira e Manuela Azevedo, fascinados pelo universo pimba, vão dar outra vida às canções de Quim Barreiros, Ágata e não só, num memorável espetáculo de desconstrução Deixem o Pimba em Paz. Uma noite, duas apresentações de rir e chorar por mais.
A ideia passa por desconstruir as melodias e o universo lírico do universo da música pimba ou música popular, como diz Manuela Azevedo. "A ideia nasceu toda da cabeça do Bruno [Nogueira]. Ele ligou-me a falar do projeto e das pessoas envolvidas e eu gostei muito da ideia. Sou fã do Bruno: fiquei absolutamente siderada com a [série] Odisseia, foi das coisas mais incríveis que vi nos últimos tempos", elogia a cantora dos Clã. "Achei então que este podia ser um desafio bem divertido e disse-lhe logo que sim". "Independentemente de olharmos com mais ou menos interesse para a música pimba, ou música popular, a verdade é que todos nós, não importa o que fazemos ou o meio social em que estamos, temos essas canções na nossa memória e reagimos a elas, normalmente, correndo efusivamente para as cantar e bailar", diz Manuela Azevedo, entre risos. Ir além dos refrões "mais ou menos brejeiros" e descobrir "o sumo das canções", desvendando "a história improvável do que se está a contar ou o tema especial por detrás da música", sublinha a cantora. 
“Na Minha Cama Com Ela” (original de Mónica Sintra), “Na Garagem da Vizinha” (Quim Barreiros) ou “Comunhão de Bens” (Ágata) são alguns dos temas que não vão faltar neste concerto especial.
As duplas sobem ao palco a partir das 21h30 e espera-se uma noite tão divertida como a da passada quinta-feira, onde Ricardo Araújo Pereira encheu o exterior do Almada Forum, num regresso há muito esperado.
A entrada nos espetáculos Almada Forum Fun Fest é gratuita, sujeita ao levantamento de um ingresso de acesso, nos dias dos espetáculos a partir das 19 horas.
A 23 de Agosto, para encerrar as noites mais divertidas em Almada, é altura de os Top Genious subirem ao palco e mostrarem quem eram os engraçadinhos da turma. Nuno Markl e Vasco Palmeirim vão provar que “recordar é viver” com algo que ninguém está à espera: da música, aos desenhos, tudo sobre o guilty pleasure dos anos 80.
Os espetáculos acontecem sempre às 21h30, na Zona Comercial Exterior do Almada Forum.

Agência de Notícias 
Leia outras notícias do dia em 
[ + ]

Espetáculo encerra Ateliers de Verão em Setúbal

Centena de crianças, jovens e idosos, animaram a festa de encerramento 

Os Ateliers de Verão 2018 encerraram com um espetáculo, no Palco Mundo, na Feira de Sant’Iago, que mostrou algumas das atividades realizadas pelos mais de quinhentos participantes desta edição. Teatro, demonstrações de capoeira, danças latinas, urbanas, criativas e sociais, sevilhanas e hip hop, com a participação de cerca de uma centena de crianças, jovens e idosos, animaram a festa de encerramento do projeto organizado pela Câmara  de Setúbal em parceria com 22 instituições do concelho.

O evento contou com uma intervenção da vereadora Carla Guerreiro, que sublinhou a importância dos Ateliers de Verão como resposta efetiva de ocupação dos tempos livres de crianças e jovens no período de férias escolares, constituindo um apoio às famílias com a oferta de um conjunto diversificado de atividades gratuitas.
Além disso, o projeto promove o diálogo entre gerações, através da partilha de experiências em quatro ateliers intergeracionais.
No final do espetáculo, foi exibido um vídeo com imagens de todos os ateliers realizados na vigésima segunda edição dos Ateliers de Verão, a qual proporcionou quatro dezenas de oficinas, num total de 919 horas, a 529 participantes, entre crianças e jovens, dos 6 aos 18 anos, e seniores.
As atividades ao ar livre, como paddle, canoagem, windsurf, vela e remo, mas também danças, artes plásticas, moda e culinária foram alguns dos ateliers mais procurados por crianças e jovens que procuram viver novas experiências durante as férias letivas.
Já a população sénior participou em oficinas de informática, artes plásticas, moda, teatro e jogos.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal 
Leia outras notícias do dia em 
[ + ]

Escuteiros limpam praia dos Corvos no Seixal

"O desperdício nos oceanos é um grande problema para todos" 

A Praia dos Corvos, no Seixal, está mais limpa, desde que recebeu, no inicio deste mês a iniciativa “Mares Circulares”, que pretende limpar o areal que separa a baía do Tejo do Sapal de Corroios. A acção, contou com a participação de cerca de 200 escuteiros marítimos e vários voluntários, sob orientação da Fundação Ecomar. A presidente da Fundação, Thereza Zabell Lucas, considerou a iniciativa, “muito positiva”, afirmando que esta foi a “mais participada” que teve até agora. “Com 220 voluntários e a excelente ajuda dos escuteiros marítimos, este foi um precioso contributo para o bom trabalho de recolha e de sensibilização ambiental realizados”, disse a responsável. 
Praia fluvial foi limpa por voluntários 


Com a orientação da Fundação Ecomar e o apoio de duzentos escuteiros presentes no Acampamento Nacional de Escuteiros Marítimos, a decorrer na Base Naval do Alfeite, na sexta-feira, dia 3 de Agosto foi limpa uma parte da extensa língua de areia branca que separa a baía do Tejo do Sapal de Corroios, uma área localizada no município do Seixal rica em ornitologia.
Foram recolhidos 368 quilos de resíduos que seguirão para tratamento e reciclagem selectiva e dez quilos de plástico com o qual são feitas garrafas, frascos e embalagens que, em conjunto com as restantes embalagens de plástico recolhidas nas outras intervenções, serão transformados e reintroduzidos na cadeia de valor da Coca-Cola, promovendo uma economia circular.
A Praia da Ponta dos Corvos, foi a primeira a receber esta iniciativa em Portugal. A escolha da praia deveu-se sobretudo aos escuteiros. “Queríamos fazer uma ação com escuteiros marítimos e como estes se encontravam no Acampamento Nacional de Escuteiros Marítimos, a decorrer na Base Naval do Alfeite, tentámos procurar um pedaço de costa que precisasse de ser limpo, relativamente perto dessa base”, reconhece Thereza Zabell Lucas. Admite ainda que a Praia da Ponta dos Corvos é um “sitio impressionante”, mas que tinha “grande necessidades de limpeza, que graças a iniciativas como estas podem mudar o seu estado”.
Para além desta, mais seis praias portuguesas e uma reserva marinha na Ilha de São Miguel, nos Açores, vão ter a mesma oportunidade de limpar os seus areais. A próxima será a Praia do Aterro, Matosinhos, em Outubro.
“Mares Circulares” é uma iniciativa que pretende não só limpar muitos quilómetros de costa entre Portugal e Espanha, como também contribuir para uma mudança de mentalidades e para a criação de soluções ambientalmente sustentáveis para o problema do lixo marinho.
Ao todo serão 80 praias e ambientes aquáticos, que neste verão, irão tornar-se mais amigos do ambiente. Serão cerca de 270 quilómetros de costa da Península Ibérica, que ficará mais limpa graças à iniciativa que a Fundação Coca-Cola e a Coca-Cola European Partner  – que tem fábrica em Azeitão, concelho de Setúbal -, em colaboração com instituições e associações locais, autarquias, clubes de vela, ONG´s e fundações estão a realizar. Contando, também, com a constituição de bancos de voluntários e a participação de barcos de pescas, de 12 portos ibéricos, nas operações de limpeza no mar.
Thereza Zabell Lucas, relembra a criação deste projecto, explicando que “a fundação Ecomar trabalha à quase 20 anos com o objectivo de devolver à sociedade uma pequena parte do que recebeu desta, ensinando, especialmente às crianças, como proteger e respeitar o meio ambiente marinho”. Tendo começado, há três anos, a colaborar com Portugal para realizar este tipo de iniciativas.

"Só é possível consciencializando as novas gerações" 
“Mares Circulares” insere-se no programa “Avançamos”, uma estratégia de sustentabilidade que a empresa tem em curso até 2025. Os objetivos são melhorar o meio ambiente numa lógica de economia circular e de sensibilização para a cidadania. Acabando por chamar à atenção para a importância da reciclagem e correcta gestão de resíduos.
Márcio Cruz, Director de Relações Externas e Comunicação da Coca-Cola European Partners em Portugal, relembra o compromisso que têm com o programa “Avançamos”, sendo este o de “recolher 100 por cento das embalagens dos nossos produtos para que nenhuma termine como resíduo, especialmente nos oceanos”.
A presidente da Ecomar defende que este tipo de iniciativas são fundamentais uma vez que “actualmente o desperdício nos oceanos é um grande problema para todos, por isso queremos contribuir com a nossa parte. A única maneira de reverter isso é, além de colectar o lixo, é fechar a torneira do que chega aos oceanos, e isso só é possível consciencializando as novas gerações”
Além desta iniciativa, vão ainda decorrer várias acções de sensibilização que vão ensinar a separar e gerir resíduos e será promovido, pela Coca-Cola, um concurso, com o prémio de cinco mil euros, para premiar a ideia mais inovadores sobre lixo marinho.
Mares Circulares é, por isso, "um projeto global que pretende contribuir para uma mudança de mentalidade que permita criar soluções ambientalmente sustentáveis para o problema do lixo marinho, numa sociedade constituída por cidadãos mais informados e responsáveis", diz a organização do evento.

Agência de Notícias 
Leia outras notícias do dia em 
[ + ]

50 idosos de Sines receberam kits de higiene pessoal

Meia centena de idosos do concelho apoiados

Kits de produtos de higiene pessoal foram entregues a 50 idosos carenciados do concelho de Sines, numa iniciativa da Associação Coração Delta em parceria com a Câmara de Sines, Rede Social e Missão Coragem. Os kits foram entregues no final do mês passado, no âmbito da campanha "É Tempo de Ajudar", tendo a fase de recolha de produtos decorrido em Novembro de 2017 no Intermarché de Sines. Os beneficiários foram selecionados em conjunto com os parceiros locais, através da Rede Social de Sines e os kits, organizados pela Câmara Municipal, incluíram gel de banho, champô, sabonetes, pasta de dentes, escova de dentes, creme hidratante, desodorizante e soro fisiológico.
Em Sines foi tempo de dar 
A Câmara de Sines, a Rede Social e a Missão Coragem colaboraram com a Associação Coração Delta numa recolha de produtos de higiene pessoal para idosos do concelho. Os kits de produtos foram entregues a 50 idosos no final de Julho. A iniciativa da campanha, designada “É Tempo de Ajudar”, partiu da Associação Coração Delta. A fase de recolha de produtos decorreu em novembro de 2017, no Intermarché de Sines.
A Câmara de Sines organizou um grupo de 19 voluntários, constituído por elementos da Associação Missão Coragem, alunos do Programa Desporto é Vida, voluntários dos espaços seniores e outros munícipes a título individual.
Os beneficiários foram selecionados em conjunto com os parceiros locais – designadamente, Santa Casa da Misericórdia de Sines - RLIS, Associação "A Gralha" e Centro de Saúde de Sines – através da Rede Social de Sines.
Os kits, organizados pela Câmara Municipal de Sines, incluíram gel de banho, champô, sabonetes, pasta de dentes, escova de dentes, creme hidratante, desodorizante e soro fisiológico.
Foram inseridos nos kits outros produtos que não constavam da listagem, mas que que foram oferecidos pela população, nomeadamente, fraldas, fixadores de placa, toalhitas e lâminas de barbear.

Agência de Notícias com Câmara de Sines
Leia outras notícias do dia em 
[ + ]

Feira de Sant'Iago em Setúbal atrai 407 mil visitantes

The Gift levou enchente ao último dia de festa  

Espetáculos musicais para todos os públicos, gastronomia, divertimentos e algumas novidades, como um slide radical, uma roda gigante, um circuito de arborismo e a mascote de homenagem a uma figura local, o Zé dos Gatos, atraíram, em 16 dias, 407 mil visitantes à Feira de Sant’Iago, este ano dedicada aos vinhos da Península de Setúbal. A última noite do certame, inaugurado a 21 de Julho, foi a mais concorrida, com o concerto dos The Gift, no palco principal, a ser um dos principais atrativos para os 60 mil visitantes registados. Outro momento alto da feira organizada pela Câmara de Setúbal foi a noite de 1 de Agosto, com 40 mil pessoas a passarem pelo recinto do Parque Sant’Iago, nas Manteigadas, dia em que houve um concerto da banda D.A.M.A.
Setúbal esteve em festa durante 16 dias 

A Feira de Sant'Iago, em Setúbal, que terminou no domingo, atraiu este ano cerca de 407 mil visitantes ao longo de dezasseis dias de festa, informou esta segunda-feira a autarquia. A edição de 2018 iniciou-se no dia 21 de Julho e teve como principal atração os vários espetáculos musicais com nomes da música portuguesa. Segundo a Câmara de Setúbal, a última noite de festa, no domingo, revelou-se a mais concorrida com a atuação da banda The Gift, tendo passado pelo recinto "60 mil visitantes". Em comunicado, a autarquia avançou que outro dos momentos altos aconteceu na noite de 1 de Agosto, em que "40 mil pessoas" estiveram no Parque Santiago, nas Manteigadas, a assistir ao concerto dos D.A.M.A.
A atuação de Richie Campbell, no dia 25 de Julho, e a noite dedicada ao 'hip hop', a 4 de Agosto, também foram outras das noites mais quentes da Feira de Santiago, em que passaram "mais de 30 mil pessoas no recinto, em cada um dos dias", indicou o município.
O cartaz musical destacou-se ainda pelos espetáculos de Matias Damásio, Gisela João, Emanuel, Fernando Daniel, Marta Ren e Fonzie.
A feira deste ano dedicou-se aos vinhos da Península de Setúbal e na entrada do pavilhão institucional os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer e degustar "a riqueza vínica da região setubalense", disse o município.
Segundo a autarquia, o artesanato e a gastronomia foram outros dos atrativos, mas o destaque foi para as novidades da edição, um slide radical e uma roda gigante "que se revelaram um sucesso", frisou.
A nova mascote que homenageou a figura local, Zé dos Gatos, um homem acarinhado pelos setubalenses, já falecido, também "atraiu as atenções dos visitantes, que não deixaram escapar a oportunidade de tirar uma 'zelfie'", referiu a Câmara de Setúbal.
A afluência à Feira de Santiago registou este ano um ligeiro aumento em relação a 2017, quando passaram "mais de 400 mil pessoas" pelo certame, segundo o município.

Agência de Notícias 
Leia outras notícias do dia em 
[ + ]

Almada com plano municipal de emergência social

Autarquia ajudou 449 famílias ao abrigo deste programa em 2017 

Já foi assinado, o protocolo anual entre a Câmara de Almada e oito entidades e instituições de solidariedade social, para operacionalizar o Plano Municipal de Emergência Social, um apoio pecuniário, de natureza excecional e temporária, para colmatar situações de pobreza extrema. A cerimónia decorreu nos Paços do Concelho, prevendo o protocolo a disponibilização de uma verba de 50 mil euros para apoio pontual a situações de grave carência social, verba que será reforçada sempre que for considerado necessário até ao montante previsto de 125 mil euros. 
Autarquia investe na emergência social 


O Plano Municipal de Emergência Social é "uma linha de apoio pecuniário, de natureza excecional e temporária, que tem por objetivo reforçar as respostas existentes e contribuir para colmatar, pontualmente, o impacto de situações de pobreza extrema", diz o município de Almada que assinou protocolos com a Assistência Médica Internacional, Associação Solidariedade e Desenvolvimento do Laranjeiro, Associação Vale de Acór, Centro Comunitário de Promoção Social do Laranjeiro/Feijó, Centro Social Paroquial de Cristo Rei, Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Conceição da Costa da Caparica,  Santa Casa da Misericórdia de Almada e Instituto da Segurança Social.
Em 2017, ao abrigo deste plano, "foram apoiadas 449 famílias, abrangendo um total de 1154 pessoas, sendo a tipologia das famílias apoiadas as com maior expressão monoparental feminina, seguida dos idosos isolados", explica a Câmara de Almada.
A maioria dos apoios destinou-se a situações de dificuldade face a despesas com habitação e saúde.
"Este projeto de iniciativa municipal, que existe desde 2015, tem contribuído para mitigar situações de grande vulnerabilidade e desproteção social, permitindo assegurar aos seus destinatários condições mínimas de vida com dignidade", conclui o comunicado da Câmara de Almada, gerida por Inês de Medeiros.

Agência de Notícias com Câmara de Almada 
Leia outras notícias do dia em 
[ + ]

Museu de Alcochete expõe 30 anos de história

“A história da nossa história” em exposição até Agosto de 2019 

O museu municipal de Alcochete comemora este ano 30 anos de existência e de dedicação à preservação da história local. Para assinalar esta data, a câmara municipal inaugurou no passado sábado, a mostra “A história da nossa história” que estará patente ao público até Agosto de 2019 no núcleo sede do museu municipal. Através de fotografias, imagens e algumas peças, o museu municipal reaviva alguns dos momentos mais marcantes neste percurso de 30 anos a trabalhar em prol da história e memórias locais tendo, para isso, trabalhado em áreas tão diversificadas como investigação, arqueologia, conservação, documentação e inventário. A exposição foi inaugurada pelo presidente da Câmara de Alcochete, Fernando Pinto, e contou igualmente com as presenças dos vereadores Fátima Soares, Pedro Lavrado e Vasco Pinto.
Autarcas inauguraram exposição 

Na abertura desta mostra, o presidente da câmara municipal agradeceu a todos aqueles que ao longo destes 30 anos contribuíram para a construção do acervo municipal seja com trabalho como com doação de peças. Fernando Pinto salientou que para avançarmos na história é muito importante também não esquecermos “as nossas raízes, o nosso passado” e convidou todos a deixarem-se envolver na história que está patente nos vários núcleos expositivos do núcleo sede.
O autarca destacou ainda que Alcochete é "um concelho ímpar, um concelho que vive da sua história, das suas gentes e distingue-se no contexto da área metropolitana de Lisboa pela sua beleza singular e rica gastronomia".
Os técnicos do museu municipal realizaram uma breve visita a esta mostra histórica e apelaram para os mais novos continuem a colaborar com este equipamento municipal que, para continuar com a sua missão de divulgar a história do concelho precisa que todos colaborem seja com a partilha de fotografias, para digitalização, ou com a doação de peças que estejam ligadas às memórias de Alcochete.
Sob o mote dos 30 anos do Museu Municipal está ainda em curso uma mostra itinerante de peças que integram a coleção do museu municipal e que até 18 de Agosto de 2019 vão percorrer diversos espaços no concelho como a biblioteca de Alcochete, os núcleos sede e de arte sacra do museu municipal, as três juntas de freguesia, a galeria municipal e as sedes do Grupo Desportivo da Fonte da Senhora e da Associação Cultural, Recreativa e Desportiva do Rancho Folclórico Danças e Cantares do Passil.

Salero na tarde de “Sons e Sabores” no museu municipal
No sábado à tarde, as comemorações prosseguiram no jardim do núcleo sede com mais um final de tarde de “sons e sabores”.
Depois do Wine-Up e da atuação do artista Zoran, no mês de Agosto, esta iniciativa esteve dedicada à música e danças sevilhanas com a atuação da Associação de Danças Sevilhanas Rocieras de Alcochete. Os sabores também não foram descurados nesta tarde quente e marcaram presença na iniciativa através da loja Alcatejo que levou licores e outros produtos regionais ao museu municipal através do seu posto móvel.
No início do mês de Setembro haverão mais “Sons e Sabores” no jardim do núcleo sede do museu municipal com novas propostas para despertar sentidos.

Agência de Notícias com Câmara de Alcochete
Leia outras notícias do dia em 
[ + ]

Arrábida com projeto para atuar em caso de incêndio

Parque Natural tem projeto com agentes para limpeza, vigilância e intervenção

O Parque Natural da Arrábida tem um projeto piloto que integra uma equipa de agentes florestais para ajudar na limpeza da área e reforçar a vigilância e primeira intervenção em caso de incêndio, disse a sua responsável. “Temos um projeto piloto de renaturalização de espaços e de silvicultura preventiva que estamos a ultimar com os municípios e a Secretaria de Estado [da Conservação da Natureza] para ser lançado ainda durante este ano”, avançou à agência Lusa a diretora do Parque, Maria de Jesus Fernandes. Através daquele projeto, o Parque terá “novas ferramentas” que ajudarão na gestão de alguns espaços.
Arrábida com plano contra incêndios 

Trata-se de “uma equipa do Corpo Nacional de Agentes Florestais, de operacionais que possam intervir”, quer ajudando a limpar, e até na gestão de “alguns bosquetes de azinheiras e outras espécies relevantes, durante o inverno, mas também na limpeza dos aceiros e dos caminhos”, explicou a responsável.
Durante o verão, aquele grupo vai ser “mais uma equipa de reforço na vigilância e na primeira intervenção em fogos florestais”, apontou, recordando que, na Arrábida não há, por enquanto, uma equipa de sapadores florestais.
O Parque Natural da Arrábida, que integra a área marinha protegida Professor Luiz Saldanha, foi o local escolhido para assinalar o Dia Nacional da Conservação da Natureza, comemorado no sábado. A data da sua criação, através da publicação de um diploma, em 1976, coincide com aquela efeméride.
Este ano a opção para as ações de aniversário, foi ir para o Cabo Espichel, já que as praias, a zona central da serra da Arrábida, têm muita gente e atividade no fim de semana e aquela estrutura “tem um encanto muito particular também”, segundo Maria de Jesus Fernandes.
Será realizado um percurso interpretativo chamando a atenção para os valores naturais e a apresentação de um livro digital que, em mais de 100 páginas, junta depoimentos de diferentes pessoas que foram importantes na vida do parque natural, como antigos presidentes do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, sobre o passado, mas também acerca das perspetivas de futuro para a Arrábida.
Os visitantes deste parque, que se estende pelos municípios de Setúbal, Sesimbra e Palmela, procuram principalmente o contacto direto com a natureza e desfrutar da paisagem. Alguns grupos também procuram observar espécies de flora ou fauna, ou a floresta mediterrânica característica.
Devido ao enorme afluxo de automóveis àquelas praias, a Câmara de Setúbal, através de um protocolo com a Agência Portuguesa do Ambiente, instalou um método de controlo, não do acesso de pessoas, mas do estacionamento e do acesso de viaturas a determinadas zonas.
Ainda acerca da proteção do parque contra os fogos florestais, Maria de Jesus Fernandes realçou o diálogo permanente entre as três autarquias, sendo a prevenção uma preocupação constante, desde os projetos de abertura e arranjo de caminhos florestais, que possam facilitar o acesso e combate em situações de incêndio, aos projetos de vigilância.
A responsável apontou a importância da revisão da Estratégia Nacional de Conservação da Natureza, para vigorar até 2030, publicada no início de maio.
“A política de conservação da natureza não é apenas uma responsabilidade do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e não deve ser apenas obtida através do nosso papel nas áreas protegidas, e mesmo nas áreas classificadas, tem de ser uma política transversal”, defendeu, acrescentando que Portugal ocupa um lugar muito importante a nível internacional e europeu em matéria de conservação da biodiversidade.

Agência de Notícias com Lusa
[ + ]

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010