Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

“O Alfaiate” recorda a história em Pinhal Novo

Coleção de Vítor Gaspar no Foyer do Auditório Municipal até 28 de Fevereiro 

Até 28 de Fevereiro, visite a Exposição Temporária “O Alfaiate - uma coleção de Vítor Gaspar”, inaugurada no dia 10 de Janeiro, no Foyer do Auditório Municipal de Pinhal Novo, e fique a conhecer melhor a arte da alfaiataria e a coleção particular e história de vida deste alfaiate aposentado. Para o presidente da Câmara de Palmela, Álvaro Amaro, "é um privilégio começar o ano com o usufruto da partilha dos conhecimentos e vivências de Vítor Gaspar". O autarca realçou ainda a "importância de uma exposição desta natureza para vários públicos", desde os seniores aos alunos das escolas.
História da costura em exposição 

A inauguração contou com casa cheia, reunindo, para além de autarcas e técnicos municipais, vários participantes nos projetos “Clique Sem Idade” e “(A)Linhas - Costura Criativa Entre Gerações” e professores das Escolas Secundárias de Palmela e de Pinhal Novo. Vítor Gaspar partilhou com todos um pouco da sua história de vida e conduziu os convidados numa visita guiada à Exposição, deixando transparecer o amor que tem pelo seu ofício.
Vítor Gaspar nasceu em Setúbal, em 1934. Na Academia Maguidal, frequentou, em 1957, o curso de Corte de Vestuário de Homem e, no ano seguinte, concluiu, com distinção, o curso de Vestuário Género Alfaiate para Senhoras. Em 1958, em Setúbal, abriu a Alfaiataria Vítor Gaspar, conhecida como uma das melhores da cidade, que acabou por fechar as portas em 1989, numa altura em que o pronto-a-vestir desviou a clientela.
Em exposição no Auditório de Pinhal Novo, estão alguns instrumentos de trabalho que o alfaiate utilizava no seu dia a dia (tesoura, linha de alinhavar, livro de medidas, entre outros), tecidos, fatos que confecionou e fotos que retratam momentos importantes da sua vida. É também possível apreciar a coleção de telas “O Alfaiate através do tempo”, um trabalho recente de Vítor Gaspar que, aos 86 anos, decidiu também dedicar-se à pintura, retratando a evolução da sua profissão.
Ao mesmo tempo, a mostra pretende dar a conhecer a história da alfaiataria, da ascensão à queda, numa oportunidade para refletir sobre a indústria têxtil, os Direitos Humanos e a sustentabilidade. No Auditório, serão também exibidos documentários sobre estas temáticas, dirigidos a alunos do Ensino Secundário.
Organizada pela Câmara de Palmela e por Vítor Gaspar, com o apoio do Victoria & Albert Museum, a Exposição, de entrada gratuita, pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10 às 19 horas, e ao sábado, das 14 às 19 horas (encerra aos feriados).

Estendal de Memórias aguarda o seu contributo
"Aproveite a visita à Exposição e partilhe também os seus testemunhos, histórias e memórias sobre a moda, dos anos 50 aos dias de hoje, em prosa ou em poesia, no Estendal de Memórias - 'Histórias d’Entre a Moda'. Neste estendal improvisado, todos os interessados podem partilhar as suas memórias sobre o vestuário na infância e juventude, o vestuário de trabalho, de cerimónia ou dias de festa, o vestuário de praia, as costureiras, os alfaiates e o pronto-a-vestir, os cursos de costura, as primeiras revistas de moda, os blogues de moda, entre tantos outros temas", sublinha a Câmara de Palmela.
Esta iniciativa realiza-se no âmbito do projeto “(A)Linhas - Costura Criativa Entre Gerações”, desenvolvido pela autarquia, em articulação com as Escolas Secundárias de Palmela e de Pinhal Novo, desde Maio de 2019, e inserido nos Percursos em Rede para a Inclusão Ativa.

Agência de Notícias com Câmara de Palmela
www.adn-agenciadenoticias.com

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010