Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Whitney Houston

Reticências da Sociedade by Ana Sofia Horta


Em primeiro lugar gostava de vos desejar um bom Carnaval e espero que tenham tido direito ao dia nem que seja para descansar que pelo que vejo o Carnaval está fracote.
As nossas noticias têm sido cada vez pior, desemprego que aumenta, a crise, a Troika, o Fmi e o Sr, IVA a 23%. Na última semana para desenjoar da economia decidiram fazer um, luto gigante e por toda a sociedade a par do maluco de Beja e do falecimento da Whitney Houston. N meio de todas as notícias sensacionalistas em que achamos que o mundo vai de mal a pior não existe uma única notícia de algo bom, no mínimo que seja.



Vamos todos por a mão na consciência e ignorar estas notícias de nós tem uma depressão e gasta “rios” de dinheiro em medicação ficando com o dinheiro contado? Ter uma depressão não é sinal de fraqueza, poderei dizer que é sinal de quem vive a vida intensamente tentando sentir todos os sabores que ela nos dá, pode estar nos genes ou poderá ser causado por algo que nos marcou muito e vir aparecer essa dor bem mais tarde. Ao que se sabe a Whitney atravessou um momento desses, e para além de ter dinheiro que a deixava também aceder a droga e ao álcool, tinha uma vida de famosa, em que não saberia distinguir os verdadeiros amigos, em que tudo o que fazia estava exposto estragasse a carreira ou não que os jornalistas pouco se preocuparam, que se tenha suicidado, ou que tenha feito misturas, era uma pessoa como nós apenas com mais fama e dinheiro o que a prejudicou mais. A Amy, que não conseguiram encaminhá-la e acaba por falecer devido ao álcool.
Ser famoso não é só aparecer na televisão, é todo o mundo saber de todos os passos, ter que estar preparado para a falsidade, para o caminho que se percorre, para hoje quererem tudo de nós e amanha não quererem nada.
Não vamos deixar que estas notícias nos mandem a baixo quantos de nós lutam todos os dias para não deixar a vida, quantos de nós vive em desespero? Violação? Segredos familiares? Maus tratos?
A nossa vida daria boas histórias sensacionalistas se tivéssemos fama. Pensemos no sol que não parou de brilhar, naquele abraço, beijo mimoso, nas pequenas coisas que nos fazem sentir bem!
Deixemos as famílias de cada um com o seu sofrimento e angústia.
E vamos ser felizes, ou aprender a ser...


Ana Sofia Silva Horta
Educadora de Infância no Desemprego
Oeiras 

[Escreve todas as terças-feiras na rubrica Reticências da Sociedade]


Outros artigos da autora

A doença dos três nãos 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010