Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 13 de setembro de 2016

AGQ Labs inaugura laboratório em Alcochete

AGQ Labs Portugal investe um milhão no novo laboratório 

O laboratório de microbiologia que a AGQ Labs Portugal inaugurou no inicio deste mês, em Alcochete, foi possível graças a um investimento de um milhão de euros, representando, na opinião de Pedro Magalhães (diretor geral da AGQ Labs Portugal), uma verdadeira aposta na consolidação da empresa em terras nacionais. “A nova infraestrutura é fruto da aposta na consolidação da empresa em Portugal", explicou o responsável. Mas os investimentos em Portugal não ficam por aqui. A empresa candidatou-se ao Portugal 2020 com o objetivo de investir um milhão de euros na criação do Centro de Competências do Mar. Com isto, o grupo vai poder prestar serviços de análises, nomeadamente, às águas costeiras e marinhas, solos e sedimentos e para o setor da aquicultura. Todo este investimento em terras Lusas traz consigo maiores oportunidades de emprego. E as expetativas são boas. Com o aumento das perspetivas de negócio, a empresa – que empregava oito trabalhadores qualificados em 2014 – objetiva agora terminar 2016 com 24 colaboradores.
Investimento permite abrir laboratório em Alcochete  

O pólo industrial do Batel, em Alcochete, foi a área empresarial escolhida pela AGQ Labs para consolidar a sua presença em Portugal. A inauguração das novas instalações deste centro tecnológico decorreu no inicio deste mês e contou com as presenças do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e do presidente da câmara de Alcochete, Luís Miguel Franco, e do CEO da AGQ Labs Corporate, Estanislao Martinez. Com representação em mais de 20 países, a AGQ Labs é um centro tecnológico químico que, tendo como base laboratórios de análise, ensaios avançados e engenharia química especializada, oferece soluções e serviços de valor a vários setores, como o agronómico, alimentar, ambiental, de mineração, saúde e segurança.
Para o município de Alcochete, a inauguração de mais uma empresa como a AGQ Labs em território concelhio, traduz-se em mais passo na promoção da inovação e no desenvolvimento tecnológico num concelho que, dada a sua localização geoestratégica, tem se afirmado como um concelho atrativo e apelativo não só para pequenas e médias empresas, como também, para multinacionais.
“Novas acessibilidades garantiram ao concelho de Alcochete vantagens competitivas comparativamente com outros territórios no seio da área metropolitana de Lisboa, e, apesar da crise e de uma conjuntura que todos queremos que passe o mais rápido possível, foi possível ao município de Alcochete ir captando investimento quer interno, que se materializou através da deslocação de empresas que estavam localizadas noutros concelhos para Alcochete, como externo, com a captação de investimento estrangeiro que se instalou nas nossas áreas de localização empresarial”, começou por referir Luís Miguel Franco na sua intervenção.
O presidente da câmara municipal destacou ainda que Alcochete é um concelho que se pauta pela sua qualidade de vida e dos seus cidadãos e que é ambição da câmara municipal que essa qualidade se repercuta nas empresas do concelho. “Temos um tecido económico vivo. Queremos, no entanto, otimizá-lo e, por isso, temos em curso dois instrumentos de gestão que vão permitir, no futuro, uma maior facilidade na captação de investimento e na consolidação destas nossas áreas de localização empresarial”, destacou o autarca relembrando ainda a importância de uma boa articulação entre o poder local e a administração central para que se consiga “trilhar o caminho que vai colocar Portugal e os portugueses na senda de um caminho sustentável”.

Governo feliz com investimento em Alcochete 
O ministro da Economia também demonstrou satisfação pela AGQ Labs reforçar o seu investimento em Portugal. “É muito bom que empresas com o conhecimento como a AGQ venham para Portugal e nos venham ajudar a conhecer melhor os nossos recursos de uma forma mais eficiente, com mais conhecimento e mais ciência. É este o caminho que temos defendido em prol da competitividade, um caminho em que Portugal se apresenta aos investidores internacionais como um país não com mão-de-obra barata, mas como um país com talento, com jovens capazes, com uma geração mais qualificada e que têm que ter mais oportunidades em Portugal”, sublinhou o governante.
Sobre a AGQ Labs, Manuel Caldeira Cabral reforçou que é uma empresa “que conseguiu criar um espaço próprio, um nicho de mercado”, num setor que tem como suporte a agricultura, onde se registam alterações significativas.
“A agricultura mudou, as exigências ambientais são hoje muito mais fortes do que há uns anos atrás, e as atividades ligadas ao solo para serem feitas com eficiência e sucesso têm que ser feitas com ciência”, referiu Manuel Caldeira Cabral, acrescentando ainda que os fatores não tradicionais terão que ser cada vez mais considerados por todas as empresas que se queiram afirmar num mercado europeu e global.

AGQ Labs reforça investimento em Portugal
Empresa está representada em mais de 20 países 
O novo laboratório, reconhecido pelo Instituto Português de Acreditação e pelo IAS, organismo norte-americano de certificação, está equipado com a mais moderna instrumentalização analítica e equipamentos tecnológicos de ponta, que permitirão fornecer serviços de análise, ensaios avançados e de engenharia química especializada mais adequados, aumentar a produtividade e a eficiência de forma cada vez mais sólida, tendo sempre em vista a preservação do meio ambiente e o aproveitamento sustentável dos recursos naturais.
Pedro Magalhães, diretor geral da empresa de Alcochete, explicou também que com o novo laboratório, a AGQ Labs Portugal poderá fazer o controlo de bens alimentares perecíveis, hortícolas e frutícolas, com rapidez e fiabilidade, e com um grande enfoque na exportação. Ao nível da grande distribuição, a empresa poderá prestar serviços na área dos produtos de marca própria dos supermercados, e orientar a sua estratégia de atuação a todos os setores de atividade.
“Sentimo-nos muito otimistas. Estamos num setor maduro e, apesar do que fazemos não ser muito diferente do que a nossa concorrência faz, conseguimos no entanto diferenciar-nos pelo prazo de resposta e pelo preço“, esclareceu o responsável.
O novo laboratório está instalado num edifício com 1.500 metros quadrados, sendo que a divisão do espaço faz-se com 500 m2 de laboratórios, e 500 m2 de estrutura de apoio (escritório e armazém). É possível que de futuro a AGQ Labs expanda os laboratórios.
Em 2014 a AGQ Labs Portugal faturou 400 mil euros, tendo este valor aumentado para um milhão de euros em 2015, ano em que a quota exportação se situou em 55 por cento. No final de 2016, a empresa espera aumentar o volume de negócio em 50 por cento e manter a quota de exportação na mesma percentagem de 2015.
O CEO da AGQ Labs Corporate, Estanislau Martinez, apresentou uma retrospetiva deste centro tecnológico que, atualmente, está representado em mais de 20 países, com laboratórios credenciados e com mais de 500 profissionais e frisou que o seu desenvolvimento está assente em valores que sempre se fundamentaram na tecnologia, no conhecimento e na inovação.
O facto de ser igualmente "uma empresa moderna, global, dinâmica e com um quadro de recursos humanos jovem" foram outros fatores de sucesso apontados pelo CEO da mais recente empresa do polo industrial do Batel, em Alcochete.

 Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010