Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 21 de maio de 2015

PS contra venda de património ferroviário do Barreiro

Governo está a vender antigas "relíquias" da CP para sucata  

O grupo de deputados socialistas eleitos por Setúbal  tomou conhecimento de que a CP, uma entidade pública empresarial detida a 100 por cento pelo Estado, encontra-se atualmente em processo de alienação de material circulante de valor histórico. De acordo com os deputados socialistas, a CP agendou para esta semana "como data limite para a receção de propostas tendentes à compra de material circulante que se encontra no Barreiro". Para os deputados do PS, a CP "esquecendo por completo o valor histórico deste material circulante, pretende alienar como sucata 'furgões' que deveriam ter um fim museológico". Alguns desses exemplares são únicos, "pelo que torna ainda mais incompreensível a sua venda, em detrimento da sua utilização para outro fim", diz o documento assinado pelos deputados Eurídice Pereira, José Vieira da Silva, Ana Catarina Mendes, Eduardo Cabrita e Catarina Marcelino. 
Venda de antigos comboios no Barreiro preocupa socialistas 


A população do Barreiro tem vindo a contestar esta alienação, face à desvalorização que está a ser realizada do património ferroviário e industrial, quando o que deveria ser efetuado seria antes a criação de um núcleo museológico para preservar este mesmo material e as suas memórias.
Segundo a deputada Eurídice Pereira "em face do pedido anteriormente efetuado ao antigo Igespar para a classificação de uma boa parte deste património, e nada se sabendo sobre a conclusão desse processo, não se entende como é possível esta alienação, acrescido do fato de ter sido criado um Grupo de Trabalho, no âmbito do Ministério da Economia, para que efetuasse a devida análise quanto à preservação, classificação e musealização do património ferroviário no Barreiro, nada se sabendo quanto às conclusões do trabalho que foi realizado".
De acordo com os socialistas, "esta alienação do material circulante destrói por completo o projeto de valorização histórica desse património, em clara desvalorização do legado e das memórias que o mesmo encerra", dizem os deputados eleitos por Setúbal.
Em face do exposto os deputados socialistas questionaram, por escrito o Ministro da Economia. Foram cinco, as perguntas efetuadas, conforme relata a Coordenadora Regional dos Deputados, Eurídice Pereira.  "Que avaliação faz do processo de alineação que a CP se encontra a realizar" e se "considera adequada a alienação deste património, vendido como sucata, quando o que deveria ser realizado era preservar a memória e o património ferroviário". 
Os socialistas perguntam ainda "qual foi a apreciação efetuada pelo antigo Igespar ao material circulante que se encontrava no Barreiro" e "quais foram as conclusões do Grupo de Trabalho, coordenado pelo Ministério da Economia, quanto ao material circulante que se encontrava no Barreiro".  Em suma, os parlamentares do PS, querem saber se o "Ministério vai impedir a venda deste material".  Os eleitos aguardam agora, com expetativa as respostas de António Pires de Lima.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010