Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Mostra de Vinhos da Marateca e Poceirão começa hoje

Fernando Pó recebe mostra dos melhores vinhos de Palmela 

Fernando Pó já é um "destino" obrigatório no roteiro do bom vinho da região de Palmela. Volta no fim de semana de 8 a 10 de Maio e trás "boas novidades" a um evento que já é "uma referência" a nível local e regional. A abertura do concurso de vinhos de todo o concelho de Palmela é a principal novidade da 20ª edição da Mostra de Vinhos de Marateca e Poceirão. Estarão a concurso - em prova cega - 29 vinhos que vão estar disponíveis no pavilhão de vinhos, juntamente com 15 vinhos brancos de todo o concelho. Do programa, Andreia Bento, coordenadora da comissão da mostra de vinhos, destaca ainda a realização de visitas guiadas à Casa Ermelinda Freitas e à  Fernão Pó Adega bem como as caminhadas pelas vinhas e adegas da região. A responsável aponta ainda a importância ainda o colóquio que vai discutir a "importância do enoturismo para o desenvolvimento da região". A nível musical, além do rancho folclórico de Fernando Pó, há a actuação de Toy e de Marisa Ramos. As entradas custam dois euros na sexta-feira e um euro no sábado e domingo. O copo para as provas custa três euros.  
Programa foi apresentado na Fernão Pó Adega 

Na sua 20ª edição, a Mostra de Vinhos de Marateca e Poceirão assume-se, uma vez mais, "como a grande montra dos vinhos de qualidade produzidos nestas freguesias rurais do concelho de Palmela, que contabilizam mais de 280 quilómetros quadrados de extensão, verdadeiros 'jardins de vinhas'. Consideradas como 'o coração' da região vitivinícola da Península de Setúbal, Marateca e Poceirão são o lar de dezenas de adegas, com vinhos de qualidade reconhecida nacional e internacionalmente", diz a Câmara de Palmela.
O programa foi apresentado à comunicação social num espaço renovado da Fernão Pó Adega. Andreia Bento, da Comissão da Mostra, revelou que, pela primeira vez, a mostra e o concurso abrem as portas às adegas de todo o concelho, ultrapassando as fronteiras das freguesias de Poceirão e de Marateca, e manifestou a certeza da organização, de que o certame permite "comprovar que somos merecedores da fama que começamos a ter". Para a responsável pelo evento, "não faz sentido falar da freguesia A ou B , porque as adegas estão todas inseridas no berço do concelho, nas areias de Palmela".
Uma seleção de 29 tintos, em representação de 29 adegas do concelho, está, já, a ser analisada pela Câmara de Provadores da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal, que elegerá os 10 Melhores Vinhos do Ano, a revelar no dia 10 de Maio. Estes tintos a concurso estarão disponíveis, ao longo do fim de semana, para prova pelo público, a par de 15 brancos.
Do programa, Andreia Bento destaca a realização de visitas guiadas à Fernão Pó Adega e à Casa Ermelinda Freitas, no sábado, ou a caminhada pelas vinhas da região, no domingo, que são novidades desta edição. Outro momento alto do certame é o colóquio de sábado. Este ano terá como tema: a importância do enoturimo para o desenvolvimento da região. "É um tema que, neste momento, está em voga e que é uma lacuna do nosso concelho e que também nós temos a função de divulgar", conta Andreia Bento.
Com um orçamento a rondar os 25 mil euros, a organização espera atrair cerca de 15 mil visitantes nos três dias de festa. 

 "Desenvolvimento da fileira enoturística acrescenta valor"
Desde a sua criação, há duas décadas, na sequência de um desafio lançado pelo município, a Mostra incentivou as empresas - de tradição familiar e grande qualidade, mas habituadas a vender o vinho a granel - a divulgarem os seus produtos e a avançarem para a criação de marcas próprias.
"Hoje, esta é uma região plena de vitalidade e dinamismo, com as novas gerações a assumirem um papel inovador, onde é visível o grande investimento na atualização dos processos de produção, na qualificação profissional e no marketing. No momento, e ao abrigo do programa VITIS, verifica-se, também, um forte incremento na reconversão da vinha, que contribuirá, certamente, para qualidade acrescida da produção", explicou Álvaro Amaro, presidente da Câmara de Palmela.
Mas a autarquia já olha para o futuro da Mostra de Vinhos das suas freguesias mais interiores com a candidatura aos novos fundos comunitários para "termos mais recursos e dar outra visibilidade ao evento", contou Álvaro Amaro.
O autarca saudou a organização por ter sabido, ao longo dos anos, renovar o evento e acompanhar os desafios, que resultaram numa grande mudança para o conjunto das empresas das duas freguesias rurais. A aposta no investimento em equipamento, novas vinhas, tecnologia, formação e marketing permitiu a afirmação do "saber fazer destas gentes dentro de um setor cada vez mais competitivo".
Álvaro Amaro revelou satisfação com a escolha do enoturismo como tema central do habitual colóquio, a decorrer durante a manhã de dia 9, com a participação da Câmara de Palmela, da Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal e da Associação para o Desenvolvimento Rural da Península de Setúbal, entre outros. 
O autarca  lembrou que o "desenvolvimento da fileira enoturística acrescenta valor" e que os próximos anos serão "decisivos para nos afirmarmos neste campo". A Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, definiu, já, no seu Plano Estratégico 2015-2019, o Enoturismo como um dos contributos mais fortes da centralidade Arrábida, em que nos inserimos, para o dinamismo e atratividade da região.

Gastronomia, música e caminhadas acompanham vinhos 
Gastronomia  faz "companhia" aos melhores vinhos da região
Nem só de vinho vive o fim de semana proposto pela organização. O espaço de exposição terá 26 pavilhões, 11  dos quais de vitivinicultores, onde há a possibilidade de provar e de adquirir alguns dos melhores vinhos produzidos na região, e os restantes com uma apetecível oferta de queijos, enchidos, doçaria e outros produtos de qualidade. No espaço cultural e de gastronomia, oportunidade, ainda, para provar a gastronomia local nas tasquinhas e desfrutar do programa de animação, com vários espetáculos musicais. Toy, na sexta-feira, Marisa Ramos, no sábado à noite e o Rancho Folclórico e Regional de Fernando Pó, no domingo, são os destaques do evento. A habitual exposição de alfaias agrícolas e maquinaria diversa completa a oferta da festa.
Destaque, também, para as visitas guiadas às adegas Fernão Pó e Casa Ermelinda Freitas, com prova de vinhos, e para a caminhada “Por Terras de Jardins de Vinhas”, que parte da Casa Ermelinda Freitas, com acolhimento e boas vindas, passa pela adega Filipe Jorge Palhoça, com prova de Moscatel de Setúbal e Fogaça de Palmela, e termina com uma prova comentada de vinhos na Fernão Pó Adega. Quem desejar, pode rematar com um almoço buffet nesta última adega, acompanhado de prova de vinhos comentada (informação e reservas: Rota de Vinhos, telefone 212 334 398/ email info@rotavinhospsetubal.com).
As entradas na Mostra têm o valor simbólico de dois euros na sexta-feira, e um euro ao sábado e ao domingo. Para participar nas provas, é necessário adquirir o copo oficial, que custa três euros e dá acesso à degustação de todos os vinhos disponíveis.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010