Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Bombeiros de Alcácer do Sal sem dinheiro para salários

Bombeiros pedem ajuda à população para conseguirem pagar ordenados

A Associação Humanitários dos Bombeiros Voluntários de Alcácer do Sal esta a viver dias complicados. Debate-se com problemas financeiros. Perante as dificuldades, os bombeiros de Alcácer do Sal “decidiram levar a efeito duas iniciativas, com o intuito de angariarem receitas que permitam resolver uma parte dos problemas financeiros”, conta Neuza Gonçalves, elemento que integra a corporação. O presidente da Associação confessa que “não têm condições para pagar o mês de Dezembro”, estando a “desenvolver esforços para tentar pagar os salários”, mas “não têm essa garantia”. António Balona acrescenta que “nem vão ter meios para pagar o subsídio de Natal”. Só a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano  deve mais de 50 mil euros.
Bombeiros de Alcácer do Sal atravessam grave crise financeira 

A bombeira explica que “estão muito apreensivos relativamente ao pagamento dos salários deste mês”, estando a “organizar no próximo dia 20 um baile, com venda de rifas para sorteio de vários prémios, que foram oferecidos”. Neuza Gonçalves adianta que têm “diversas latas distribuídas por estabelecimentos comerciais para recolha de donativos de particulares”, esperando que a “população contribua” na ajuda aos soldados da paz de Alcácer.
Bombeiros e direcção estão a “lutar em conjunto com a população”. De acordo com os bombeiros há “famílias e comerciantes que estão a ajudar, na organização dos eventos”. Neuza Gonçalves “não esconde que os funcionários da associação dos bombeiros temem pelo futuro”, estando “preocupados com os postos de trabalho”.
 “Esta situação deve-se a vários factores, não sendo de agora, vindo-se a arrastar nos últimos anos, por todo o sector dos voluntários no país”, diz o presidente da direcção da Associação. António Balona entende que este é “o reflexo da falta de políticas de financiamento às corporações" de bombeiros.
O presidente da Associação confessa que “não têm condições para pagar o mês de Dezembro”, estando a “desenvolver esforços para tentar pagar os salários”, mas “não têm essa garantia”. António Balona acrescenta que “nem vão ter meios para pagar o subsídio de Natal”.
António Balona explica ainda que “só a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) deve à associação mais de 50 mil euros”, sublinhando que a juntar a este montante, há ainda um total de “cerca de 40 mil euros que resulta de serviços prestados a particulares e que também estão em dívida”.
O dirigente recorda que a associação tem de “arranjar todos os meses cerca de 25 mil euros para pagar salários” e que a tutela “não cumpre a tempo e horas com as suas obrigações”. O presidente da direcção de bombeiros de Alcácer do Sal refere que “o ministério da Saúde também se atrasa nos pagamentos”, contribuindo esta situação “para que, pela primeira vez, em tesouraria sejam confrontados com este problema”.

Agência de Notícias


0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010