Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Covid-19 chega a 862 pessoas no distrito de Setúbal

Montijo, Barreiro e Moita com subidas acentuadas na região 

Mais de dois meses depois do primeiro caso conhecido na região, a pandemia da covid-19 continua a alastrar no distrito de Setúbal. Uma subida de 35 pessoas de quarta para quinta-feira, com um subida mais acentuada ocorreu no Montijo [mais 12 doentes], Barreiro, com mais 10 casos positivos e na Moita com mais nove pessoas com o novo coronavírus. Número de infectados subiu ainda no Seixal, Setúbal e em Sesimbra. No total há agora 862 pessoas com covid-19 confirmados pela Direção-Geral de Saúde e pelas autarquias. O acréscimo de pessoas em circulação nas ruas e locais públicos pode explicar o agravamento que, de resto, é comum a todo o país. Almada continua a ser o concelho com mais doentes, 256 no total e onde já foram confirmados oito mortes. Sines, no sul do distrito de Setúbal, é o único município sem qualquer pessoa infetada. A nível nacional, os números de pessoas doentes subiu dois por cento. Há mais 16 pessoas que não resistiram ao vírus. O número de curados também aumentou para 2258. 
Já podemos sair mas o vírus continua  ativo 

Nos concelhos do distrito, Almada tem agora 256 casos confirmados, o Seixal conta 169 e o Barreiro 126. Na Moita existe registo de 89 doentes e no Montijo há 71. Setúbal conta com 64 casos positivos, enquanto Sesimbra tem 23, Palmela 19 e Alcochete 16.
Nos concelhos do Litoral Alentejano do distrito, a Direção-Geral de Saúde refere que há 15 doentes com o novo coronavírus em Santiago do Cacém, 10 em Grândola e apenas quatro pessoas infetadas no concelho de Alcácer do Sal. O município de Sines voltou a não estar descrito nas informações das autoridades nacionais da saúde.
Estes valores contrastam com os das autarquias. Alcácer do Sal diz que tem apenas cinco doentes recuperados e nenhum com a doença ativa, Grândola refere a existência de quatro doentes ativos, nove recuperados e 14 pessoas sob vigilância. Por fim, em Santiago do Cacém, a autarquia diz ter dois doentes efetivos e 12 recuperados.

Números continuam a subir lentamente em Portugal 
Nas últimas 24 horas a Direção-Geral de Saúde contabilizou mais 16 mortes no país devido ao covid-19, sendo agora 1105. Há também 26.715 casos positivos confirmados (mais dois por cento que na véspera). Os doentes recuperados são agora 2258. As pessoas internadas ascendem a 874 (mais 36 do que ontem), sendo que 135 estão nas unidades de cuidados intensivos.
Na região de Lisboa e Vale do Tejo estão confirmados 6 935 casos de covid-19, mais 294 do que na véspera. Nesta região acabaram por falecer mais quatro pessoas, refazendo um total de 230 óbitos.
No norte há agora 15.450 doentes e 634 mortos. No centro os infetados são 3545 e as vítimas mortais ascendem a 213. No Alentejo mantém-se os 220 infetados e uma só morte. No Algarve existem 343 casos ativos e 13 falecimentos. Nos Açores os números indicam 132 pacientes e 14 falecimentos. Por fim, na Madeira, há agora 90 infetados e nenhuma morte.
A possibilidade de uma segunda vaga da doença, que há uma semana parecia estabilizada, foi nesta quinta-feira, colocada pelo presidente do PSD, Rui Rio que, mesmo defendendo o levantamento de algumas restrições (como aconteceu quando da passagem do estado de emergência para o de calamidade) entende que a economia do país pode não suportar um segundo encerramento, mesmo que tal venha a ocorrer no final do verão. “O país não aguenta se tiver de fechar portas novamente”, disse.




0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010