Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 4 de março de 2020

SCUPA comemorou 107 anos no Montijo

"Honrar a memória dos nossos melhores e valorizar o nosso património"

A Sociedade Cooperativa União Piscatória Aldegalense (SCUPA) assinalou o seu 107.º aniversário em sessão solene realizada no dia 2 de Março, na sede da associação, no Montijo. Paulo Coelho, presidente da direção da SCUPA, falou de “um dia de grande significado. São 107 anos de muita história, de desafios, de cultura, de determinação. São 107 anos a dignificar a comunidade dos pescadores, a afirmar a sua cultura, a manter as tradições e a preservar as suas memórias”. A vereadora do pelouro da Cultura no Montijo, Sara Ferreira, que realçou o facto da SCUPA ser "uma marca indissociável da nossa identidade enquanto comunidade. Tem contribuído, desde sempre, para a promoção da atividade piscatória em toda as suas dimensões".
SCUPA é a casa dos pescadores do Montijo 

“O propósito desta direção tem sido dignificar e respeitar as raízes desta casa, honrar as nossas obrigações e criar bases para uma maior autonomia. É com muito agrado que hoje sentimos condições para falar de um futuro positivo. São tempos de adaptação, mas a SCUPA orgulha-se de ter sempre resistido e esta direção de ter concluído, recentemente, o principal ciclo de readaptação financeira e estrutural que permite olhar para o futuro com bases sólidas”, disse Paulo Coelho, mencionado o apoio fundamental da câmara municipal e da Junta da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro.
Em representação da Câmara do Montijo esteve a vereadora do pelouro da Cultura, Sara Ferreira, que realçou o facto da SCUPA ser “uma marca indissociável da nossa identidade enquanto comunidade. Tem contribuído, desde sempre, para a promoção da atividade piscatória em toda as suas dimensões, tem conseguido adaptar-se e encontrar novas abordagens para o desenvolvimento do seu propósito, encontrando-se com uma dinâmica bastante forte de promoção de atividades culturais que têm revitalizado a instituição no seio da comunidade”.
A vereadora Sara Ferreira agradeceu todo o trabalho desenvolvido pela SCUPA e relembrou que a autarquia, durante o ano de 2019, apoiou em mais de 54 mil euros a associação: “estamos, como sempre estivemos, disponíveis para continuar a apoiar o movimento associativo, porque acreditamos nos montijenses que, com grande altruísmo, se entregam e dão tanto de si à nossa terra. Só em conjunto é possível desenvolver o Montijo (…) e a câmara municipal continuará a apoiar, a estimular e a incentivar o trabalho das associações e, em particular, da SCUPA, instituição centenária ao serviço da cultura, da conservação da memória e da nossa identidade”.
A SCUPA foi fundada no dia 2 de Março de 1913. A associação funcionava como uma cooperativa de consumo. Os pescadores descontavam os seus rendimentos para benefício de todos, cada um pagava o que podia formando uma espécie de “mealheiro” dos pescadores com uma função social muito forte. As sucessivas crises do setor e o abandono da arte da pesca obrigaram a SCUPA a uma reconversão, virando a sua atuação para a preservação da memória, da cultura e da identidade da classe piscatória.

Agência de Notícias com Câmara do Montijo 

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010