Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 18 de março de 2020

Barreiro e Setúbal com 7 infetados com o Convid-19

Barreiro é concelho mais preocupante na península de Setúbal

Segundo os números da Direção Geral da Saúde, de terça-feira, Portugal registou até agora 448 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus. Há 206 casos em internamento e 17 em cuidados intensivos. O total de casos suspeitos subiu para 4030 e o total de casos não confirmados é de 3259. Há 323 pessoas a aguardar resultado laboratorial. O número de recuperados não se alterou, mantendo-se nos três casos. Não há registo de novos casos mortais, mantendo-se um único. Neste momento há 6852 casos a serem acompanhados com contactos de vigilância pelas autoridades. No distrito de Setúbal há registo de três casos confirmados no hospital de São Bernardo, em Setúbal, e quatro pessoas no hospital Nossa Senhora do Rosário, no Barreiro. Este é, por agora, o concelho mais afetado pelo Covid-19, tendo a cidade entrado em alerta geral desde ontem. O secretário de Estado da Saúde, António Sales, alertou que o país entrou numa “fase de aceleração do contágio”. 
Barreiro e Setúbal com casos positivos 


Dos sete casos confirmados ontem na península de Setúbal, três estão em tratamento no Hospital Nossa Senhora do Rosário, no Barreiro. Terça-feira foi diagnosticado o quarto caso no mesmo hospital, tendo sido encaminhado para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa. Nenhum destes casos, escreve o jornal O Setubalense, corresponde a residentes no concelho do Barreiro.
Na segunda-feira, Guida da Ponte,dirigente do Sindicato dos Médicos da Zona Sul, confirmava que sete casos suspeitos estavam a aguardar resultados laboratoriais no Hospital Nossa Senhora do Rosário.
No Barreiro, a Câmara instalou o Posto de Comando Municipal na Escola Básica N.º 9. “Ali funcionará também a Linha de Apoio Social”, explica o presidente da autarquia, Frederico Rosa.
O posto terá 20 profissionais em permanência, aos quais se vão unir, “à medida das linhas que forem necessárias accionar”, bombeiros, profissionais do Agrupamento de Centro de Saúde do Arco Ribeirinho, forças de segurança, Segurança Social “e também uma equipa do Parque Empresarial Baía do Tejo, que integra o Plano de Contingência do concelho”, diz Frederico Rosa.

Setúbal tem três casos confirmados 
O Hospital de São Bernardo também tem vindo a intensificar a resposta a possíveis casos de contágio, tendo, desde domingo, alargado o espaço de trabalho com uma tenda de campanha da Cruz Vermelha e com aproveitamento da área identificada como sendo do antigo SADU, que atualmente já prestava apoio ao Serviço de Urgência Geral.
Em Setúbal há três casos confirmados de coronavírus no hospital de São Bernardo.  Além de um homem cuja situação já era conhecida desde o fim de semana, há agora mais duas mulheres infetadas, confirmou junto de José Luís Bucho, Coordenador do Serviço Municipal de Protecção Civil e Bombeiros de Setúbal.
Ao contrário do Hospital do Barreiro, onde se encontram casos importados, em Setúbal os casos são todos relativos ao concelho.
Esta terça-feira, o boletim matinal diário da Direção-Geral de Saúde revela que, em todo o país, houve um aumento de 117 casos, sendo agora o total de 448. Na região de Lisboa e Vale do Tejo existem 180 casos e em Portugal totalizam-se 4030 situações suspeitas.
No Hospital Garcia de Orta, em Almada, a resposta a casos suspeitos de infecção por Covid-19 decorre com normalidade e, até ontem, sem casos confirmados.

Barreiro entra em Alerta geral 
No Barreiro, com os casos a aumentar, a Comissão Municipal de Proteção Civil do Barreiro, dirigida pelo presidente da Câmara do Barreiro, Frederico Rosa, reuniu ontem de manhã e deliberou, na sequência da declaração de alerta municipal e da ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil, mandar encerrar "todos os clubes, coletividades e associações e demais entidades do movimento associativo do concelho". 
Bares e restaurantes passam a encerrar à nove da noite. A autarquia "mandou ainda encerrar todas as reuniões de cultos religiosos" e interditar a Mata Nacional da Machada ao público, "evitando assim a aglomeração de pessoas dentro da Mata e no parque de estacionamento", disse a autarquia que, recomenda  que a "população que respeite os limites determinados para os espaços abertos ao público" e apela para que "seja mantida a serenidade" e para que "sejam cumpridas todas as recomendações das entidades oficiais". 
A população, diz a autarquia, "deverá manter o afastamento social preconizado pela Direção Geral da Saúde e, sempre que possível, manter-se em casa, evitando ao máximo saídas desnecessárias".
Durante o período de vigência da presente Declaração de Alerta, os cidadãos e demais entidades têm, nos termos da lei, o devem "cumprir as ordens ou instruções dos órgãos e agentes responsáveis pela Segurança Interna e pela Proteção Civil e na pronta satisfação de solicitações que justificadamente lhes sejam feitas pelas entidades competentes".
A desobediência e a resistência às ordens legítimas das entidades competentes, quando praticadas em situação de alerta "constituem crime e são sancionadas nos termos da Lei Penal", diz a
Estas medidas estão em vigor até 9 de Abril de 2020, sem prejuízo de alterações que possam vir a ser determinadas face à permanente avaliação desta Comissão.

País entrou em “fase aceleração de contágio”
O secretário de Estado da Saúde, António Sales, alertou que o país entrou numa “fase de aceleração do contágio”, durante o briefing de terça-feira. Por isso, adianta que o Governo está a “reforçar o número de profissionais de saúde, respondendo a todas as necessidades das instituições do ministério da Saúde. Nesse sentido, o governante diz que o Executivo tem agora mais “1.800 médicos e mil enfermeiros” para combater surto.
O secretário de Estado anunciou ainda que “ao longo da semana vão ser distribuídos dois milhões de máscaras e 150 mil equipamentos de proteção individual” para que os profissionais de saúde possam estar devidamente protegidos. Quanto à denúncia por parte da Ordem dos Médicos de que 20 por cento dos infetados em Portugal são médicos, António Sales diz que “existem cerca de 30 profissionais de saúde infetados, sendo 18 médicos“, número que não batem certo com a denúncia.
O governante revelou ainda que além dos 1.145 ventiladores existentes no setor público há 250 ventiladores que foram pedidos ao setor privado. Além disso, a tutela vai estudar com o ministério da Defesa a utilização de equipamentos do exército.
O surto do novo coronavírus detetado na China tem levado as autoridades de saúde a fazer recomendações genéricas à população para reduzir o risco de exposição e de transmissão da doença. Eis algumas das principais recomendações à população pela Organização Mundial da Saúde e pela Direção-geral da Saúde portuguesa:
Lavagem frequente das mãos com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
Ao tossir ou espirrar, fazê-lo não para as mãos, mas para o cotovelo ou para um lenço descartável que deve ser deitado fora de imediato;
Evitar contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
Evitar contacto direto com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
Deve ser evitado o consumo de produtos de animais crus, sobretudo carne e ovos;
Em Portugal, caso apresente sintomas de doença respiratória e tenha viajado de uma área afetada pelo novo coronavírus, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24).
Portugal registou segunda-feira, 17 de Março, a primeira morte de uma pessoa infetada com o novo coronavírus.
O Governo anunciou no mesmo dia o controlo de fronteiras terrestres com Espanha, a suspensão do tráfego aéreo e ferroviário, bem com duas ligações fluviais, passando a existir apenas nove pontos de passagem e exclusivamente destinados para transporte de mercadorias e trabalhadores que tenham que se deslocar por razões profissionais.
Já tinham sido tomadas outras medidas em Portugal para conter a pandemia, como a suspensão das ligações aéreas com a Itália, o país da Europa mais afetado.
Esta quarta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa convocou uma reunião do Conselho de Estado para para discutir a eventual decisão de decretar o estado de emergência.
O Governo declarou na sexta-feira o estado de alerta no país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.
Entre várias medidas para conter a pandemia, o Governo suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes.
Na sequência destas medidas, foram vários os locais que encerraram portas, cuja lista atualizada pode consultar aqui.
Quem suspeitar estar infetado ou tiver sintomas em Portugal - que incluem febre, dores no corpo e cansaço - deve contactar a linha SNS24 através do número 808 24 24 24 para ser direcionado pelos profissionais de saúde. Não se dirija aos serviços de urgência, pede a Direção-geral de Saúde.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010