Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Pediatria no Hospital de Almada preocupa PSD

Falta de pediatras no Garcia de Orta coloca em causa a assistência as crianças em todo o distrito

O deputado e presidente da Distrital de Setúbal do PSD, Bruno Vitorino, diz estar “bastante preocupado” com o futuro da especialidade de Pediatria no Hospital Garcia de Orta, em Almada, devido à falta de médicos. “A possibilidade de encerramento de algumas valências da Pediatria no Hospital Garcia de Orta, nomeadamente da Sala de Cuidados Intensivos Pediátricos, bem como da própria Urgência pediátrica, é um cenário real, que coloca em causa a assistência as crianças em todo o distrito”, sublinha o deputado laranja. O presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, [que tomou posse no inicio deste mês] Luis Amaro, afirmou no parlamento, que vão ser contratados diretamente três pediatras e que no próximo concurso haverá quatro vagas de clínicos para a pediatria.
Falta de pediatras continua a ser problema 

Recentes informações apontam neste sentido, tendo em conta uma recente comunicação do Conselho de Administração do hospital, do dia 7 de Maio de 2019, para a Secretária de Estado Adjunta da Saúde a afirmar a "impossibilidade de assegurar o funcionamento da Sala de Cuidados Intensivos Pediátricos no Hospital Garcia de Orta".
Este hospital serve uma população estimada em cerca de 350 mil habitantes dos concelhos de Almada e Seixal, sendo que em algumas valências a sua zona de influência extravasa largamente estes dois concelhos, estendendo-se a toda a Península de Setúbal, nomeadamente nas áreas de especialidade de Neonatologia e Neurocirurgia.
“Esta é uma situação assustadora, pois o encerramento de valências na área de Pediatria vem colocar em causa o acesso em tempo útil e com qualidade aos cuidados médicos necessários por parte das crianças da região”, explica Bruno Vitorino.
Ainda de acordo com informações vindas a público, não há pediatras disponíveis para contratação face às condições salariais oferecidas e à penosidade das condições de trabalho no Hospital Garcia de Orta, assim como a degradação dos serviços levou à saída dos médicos mais experientes e diferenciados.
Tendo em conta toda esta situação, e por existirem “grandes dúvidas” relativamente ao futuro da área de Pediatria no Hospital Garcia de Orta, os deputados do PSD do distrito de Setúbal vão pedir uma reunião com caráter de urgência ao Conselho de Administração.

Administração compromete-se com contratação direta de 3 pediatras
A urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta estava em risco de encerrar devido à falta de médicos. No próximo concurso, serão ainda abertas vagas para mais quatro pediatras.
“A primeira reunião que este novo conselho de administração teve foi com o serviço de pediatria, primeiro com o doutor Anselmo Costa [diretor demissionário da pediatria e da urgência pediátrica] e depois com todo o serviço. O compromisso assumido vai na sequência de o conselho garantir três contratos diretos de médicos pediatras e, no próximo concurso, que não é só de pediatras, garantir quatro vagas para a pediatria”, disse Luis Amaro.
O representante falava na Comissão de Saúde, na sequência de um requerimento do PSD para obter esclarecimentos sobre as “atuais condições de funcionamento, em especial no serviço de pediatria e urgência pediátrica, e assim conhecer as medidas tomadas para garantir a qualidade e segurança nos cuidados prestados às crianças e jovens que ali acorrem”.
De acordo com Luis Amaro, a ministra da Saúde, Marta Temido, também se comprometeu com a administração da unidade hospitalar em relação às vagas para a contratação de pediatras. “Três contratos estão aprovados. O trabalho a seguir, e que já encetámos, foram as entrevistas com pediatras para os cativar a vir trabalhar connosco”, adiantou.
Em 4 de Abril, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses advertiu que a urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta estava em risco de encerrar a partir de 13 de Abril, devido à falta de médicos. Seis dias depois, a administração referiu que estavam a ser tomadas medidas para combater a falta de médicos na urgência pediátrica, garantindo serviços mínimos, com três especialistas.
Na altura, a Comissão de Utentes da Saúde do Conselho do Seixal alertou para a falta de pediatras no Hospital Garcia de Orta e defendeu reabertura dos Serviços de Atendimento Permanente  nos centros de saúde dos concelhos de Almada e Seixal.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010