Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 28 de maio de 2019

Circulação ferroviária entre Coina e Fogueteiro numa via

Queda de catenária interrompe circulação dos comboios da Fertagus e CP 

A circulação ferroviária no troço entre Coina e Fogueteiro, interrompida desde segunda-feira devido à queda de uma catenária, está a fazer-se a partir das 6h30 em via única, disse fonte da Fertagus. “A reparação não está completa e por isso a circulação está a ser feita em via única, o que deverá provocar fortes perturbações”, adiantou a fonte. A queda de uma catenária no troço ferroviário entre Coina e Fogueteiro interrompeu na segunda-feira, cerca das 18:45, em ambos os sentidos, a circulação na linha do Sul.
Comboios só circulam em via única 

Segundo a mesma fonte, as ligações ferroviárias funcionam entre Roma/Areeiro e Fogueteiro, e entre Coina e Setúbal, em ambos os sentidos, mas entre Fogueteiro e Coina estão a ser utilizados transportes rodoviários para fazer as ligações.
Os trabalhos continuavam às seis da manhã a decorrer no local, de acordo com a mesma fonte, que não avançou quanto tempo poderá demorar a normalização da circulação ferroviária.
Eram 18h30 desta segunda-feira quando uma catenária se partiu na linha férrea entre as estações do Fogueteiro e Coina (sentido Lisboa-Setúbal), impedindo a transferência de energia, disse fonte da Fertagus, a empresa responsável por este troço ferroviário.
Além da impossibilidade de circulação ferroviária entre o Fogueteiro e Coina, houve comboios parados na linha e os passageiros retirados das composições e transportados em autocarros durante toda a noite. 
A Infraestruturas de Portugal - a entidade responsável pelas linhas férreas - , pelas 1h30, não tinha ainda uma previsão de quando seriam repostos os 400 metros de catenária (cabo de alta tensão que “alimenta” os comboios eléctricos) que tinham caído.
Dois comboios da Fertagus viram destruídos os seus pantógrafos (equipamento no tecto das composições que recebe a energia eléctrica da catenária) e tiveram de ser rebocados por uma locomotiva a diesel para as oficinas da empresa em Coina.
Por esse motivo, a empresa poderá não conseguir ter a sua frota operacional para realizar todos os comboios durante a manhã. A Fertagus conta com 18 Unidades Quádruplas Eléctricas.
O incidente, ocorrido à hora de ponta, prejudicou centenas de passageiros que ficaram retidos nos comboios da CP e da Fertagus e que tiveram de ser evacuados em autocarro. 
Um Alfa Pendular proveniente de Faro ficou várias horas parado no Fogueteiro e teve de ser rebocado para Lisboa. E o Intercidades de Évora para Lisboa teve de realizar um percurso alternativo, via Vendas Novas e Setil, para chegar à Estação do Oriente.
Foi nomeada um comissão de inquérito, com elementos da Infraestruturas de Portugal e da Fertagus, para apurar as causas do incidente.
Entretanto, a Infraestruturas de Portugal já reforçou o número de funcionários no local para fazer a reparação da catenária, prevendo-se que seja demorada, informaram.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010