Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Seixal é pólo de desenvolvimento da região

Concelho atrai investimento privado de qualidade


A Câmara do Seixal uma tomada de posição intitulada "Pela afirmação do Seixal como um dos principais pólos de desenvolvimento da Região e do País".  No documento são salientados os vários projetos e ações que a autarquia tem vindo a promover no âmbito do desenvolvimento do concelho e que irão incidir sobre a região e o país.  O presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos referiu a este propósito que "a autarquia outrora foi berço para a construção das naus e caravelas que descobririam o mundo e hoje é terreno fértil para a inovação e qualidade de vida, procurando aliar o desenvolvimento económico à imprescindível sustentabilidade ambiental". 
Há cada vez mais empresas a apostar no Seixal 

Com o novo Plano Diretor Municipal foram praticamente duplicadas as áreas destinadas ao desenvolvimento económico, passando de 500 para 900 hectares, onde para além das áreas envolventes à Siderurgia Nacional em Paio Pires, merecem destaque o Pinhal das Freiras em Amora com 100 hectares, ou a Quinta das Lagoas em Corroios com mais de 40 hectares.
Joaquim Santos prevê que nos próximos meses entrem no concelho mais de mil milhões de euros de investimentos privados, nacionais e estrangeiros, no setor hoteleiro e turístico, mas também na indústria farmacêutica e em infraestruturas.
Exemplo desta situação foi a recente apresentação da empresa Hovione, que se virá instalar no concelho e criar centenas de postos de trabalho qualificado, bem como o anúncio da contratação de mais 100 trabalhadores para responder ao aumento de capacidade industrial da unidade fabril Siemens no concelho do Seixal.
O autarca acrescentou ainda que "também no quadro da intervenção urbana com vocação turística e na área envolvente à Baía, estamos a desenvolver projetos em toda a sua extensão, na frente ribeirinha do Seixal, na frente ribeirinha de Amora e na restinga da Ponta dos Corvos, procurando preservar o que de melhor temos – a autenticidade de um território único", como se pode verificar com a adjudicação em Dezembro último do primeiro empreendimento turístico de 4 estrelas da frente ribeirinha – o Hotel Mundet, um empreendimento turístico com 84 apartamentos, subordinado ao tema da cortiça, pela memória do espaço em que se insere, que terá um prazo de execução de 20 meses e um custo estimado de cerca de 7,5 milhões de euros". 
Joaquim Santos referiu também que "estão planeadas mais unidades hoteleiras para o município, o que irá dinamizar e atrair ainda mais turistas". Contudo, o presidente da autarquia deixou o alerta de que "é necessário concretizar projetos da responsabilidade do Estado Central, que são fatores de progresso e desenvolvimento social, fixação e criação de emprego, bem-estar e qualidade de vida para as populações, sendo também necessário que se salvaguardem os valores ambientais e de qualidade de vida das populações, bem como que se concretizem os projetos estruturantes fundamentais para a região e para o país".

Agência de Notícias com Câmara do Seixal 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010