Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 24 de abril de 2018

Sequestrou ex-companheira em Grândola e foi condenado

Tribunal condenou arguido a 12 anos e meio de prisão efetiva 

O tribunal de Setúbal condenou, esta segunda-feira, a 12 anos e meio de prisão o homem acusado de sequestro, violação e tentativa de homicídio da ex-companheira em Janeiro de 2017 em Azinheira de Barros, no concelho de Grândola. 
Homem foi condenado a 12 anos  e meio de cadeia 

O arguido, que foi condenado pelos crimes de sequestro agravado, violação e homicídio simples, na forma tentada, terá ainda de pagar uma indemnização de 25 mil euros à vítima. O filho do agressor, que estava indiciado por cumplicidade na prática do crime de sequestro, acabou por ser absolvido pelo tribunal e saiu em liberdade.
O principal arguido no processo sequestrou a ex-companheira à saída do trabalho e obrigou-a a permanecer com ele durante alguns dias, período em que terá consumado o crime de violação.
Depois de ter obrigado a vítima a acompanhá-lo numa viagem de automóvel por diversas zonas do sul do país, o arguido regressou à sua residência, em Azinheira de Barros, Grândola, onde viria a ser capturado.
Antes da detenção, o arguido apercebeu-se da presença das forças policiais no exterior da residência e tentou asfixiar a vítima, crime que só não foi consumado devido à intervenção de elementos da Polícia Judiciária de Setúbal.

Agência de Notícias com Lusa 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010