Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Almada presente no Pacto dos Autarcas em Bruxelas

Inês de Medeiros quer criar um Laboratório Vivo para a Descarbonização em Cacilhas 

A presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, participou na cerimónia oficial dos 10 anos do Pacto dos Autarcas para o Clima e Energia, realizada esta quinta-feira, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, Bélgica, onde defendeu a criação de um Laboratório Vivo para a Descarbonização, em Cacilhas. Ao subscrever, em 2009, o Pacto dos Autarcas, a Câmara de Almada tornou-se num dos primeiros municípios europeus a fazê-lo.
Almada quer  investir na pedagogia ambiental no concelho 

Almada marcou presença no evento que, assinala os 10 anos do Pacto dos Autarcas para o Clima e Energia, com a presidente da Câmara Municipal, Inês de Medeiros, a intervir, no hemiciclo do Parlamento Europeu, no painel cidades e indústria unem esforços para acelerar a transição de clima e energia).
Durante a sua intervenção, Inês de Medeiros lembrou que a redução das emissões de dióxido de carbono (CO2) passa pela "adoção de medidas concretas, mas também por investir na pedagogia, nomeadamente através de exemplos práticos, como o Fundo 'Almada, Carbono Menos', criado em 2009, o primeiro fundo climático de âmbito local em Portugal e um dos primeiros a nível europeu".
A autarca almadense disse ainda que "é necessário passar a uma segunda etapa" e deu como exemplo "a criação, em Cacilhas, de um Laboratório Vivo para a Descarbonização, onde as soluções a implementar contam com o envolvimento de todos os atores e parceiros locais, sejam eles públicos ou privados", sublinhou Inês de Medeiros.

Almada aderiu ao Pacto dos Autarcas em 2009 
O Pacto dos Autarcas constitui uma das mais ambiciosas iniciativas lançadas até à data para combater o aquecimento global do planeta, visando juntar os municípios participantes numa rede para partilhar e melhorar a eficiência energética em meio urbano.
As cidades signatárias comprometem-se a atingir e ultrapassar os chamados objectivos “3 x 20”: reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em 20 por cento, melhorando a eficiência energética em 20 por cento e assegurando que 20 por cento do consumo de energia provém de energias renováveis. 
Para alcançar estas metas, as cidades deverão aplicar Planos de Ação de Energia, que serão objeto de relatórios de execução periódicos.
O Pacto dos Autarcas para o Clima e a Energia é uma iniciativa da Comissão Europeia que reúne, desde 2008, mais de nove mil cidades europeias, empenhadas em reduzir as emissões de CO2 e reforçar a sua resiliência às alterações climáticas no seu território.
Ao subscrever, em 2009, o Pacto dos Autarcas, a Câmara de Almada tornou-se num dos primeiros municípios europeus a fazê-lo.
O município elaborou um Inventário de Emissões de Gases com Efeito de Estufa logo em 2001, o primeiro de âmbito municipal em Portugal, no âmbito da sua Agenda Local 21, em parceria com a Agência Municipal de Energia de Almada (Ageneal) e a Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. A partir deste diagnóstico, foi elaborada uma Estratégia para as Alterações Climáticas do Município de Almada, que constitui um plano de ação local para mitigação das emissões de gases com efeito de estufa.

Agência de Notícias com Câmara de Almada


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010