Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Volta a Portugal entra no distrito de Setúbal no sábado

Alcácer do Sal, Montijo, Pinhal Novo, Palmela e Setúbal no caminho da volta  

Setúbal é anfitriã, a 6 de Agosto, da penúltima etapa da 78.ª Volta a Portugal em Bicicleta, com a emblemática prova nacional, integrada no calendário de eventos da Cidade Europeia do Desporto a regressar à cidade sadina mais de 40 anos depois. “Passados 42 anos sobre o tiro de partida que lançou o ciclista Américo Silva, do Benfica, para a vitória na etapa que uniu Setúbal a Lagos, a grande festa do ciclismo regressa finalmente à terra de Bocage”, realça a presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira. A penúltima etapa da prova começa em Alcácer do Sal, para um percurso que se estende a Montemor-o-Novo, Vendas Novas, Pegões, Montijo, Pinhal Novo, Palmela e uma primeira passagem por Setúbal, cidade na qual está instalada a meta. Os ciclistas percorrem ainda Azeitão e a Serra da Arrábida antes de voltarem à capital do distrito. E é, na serra, que existem algumas vozes criticas da passagem  do pelotão.  Para os banhistas e  comerciantes da zona "não se compreende terem colocado a prova numa das estradas mais caóticas do distrito nesta altura do ano".  
Volta a Portugal volta a Setúbal 42 anos depois 

Os moradores, comerciantes e banhistas do Portinho da Arrábida, em Setúbal, contestam a opção da Câmara sadina de participar na Volta a Portugal. Uma das etapas da prova de ciclismo tem passagem prevista na estrada de acesso à praia no próximo sábado, 6 de Agosto.
Para o presidente da associação Clube da Arrábida, Pedro Soares Vieira, "não se compreende terem colocado a prova numa das estradas mais caóticas do País nesta altura do ano, e ainda por cima num sábado". O dirigente, em entrevista ao Jornal Correio da Manhã, disse que o problema é a falta de informação: "Ninguém sabe quando será cortada a estrada, se vai ser possível estacionar nas bermas ou se haverá um período em que os banhistas poderão ir à praia". 
Maria João Marcelo, empresária de restauração no Portinho da Arrábida, lamenta o traçado da prova: "O nosso negócio é sazonal. Temos três meses de trabalho em pleno. Os fins de semana são os melhores dias e nesse sábado, com a Volta, haverá menos pessoas na praia".  
Celeste Cruz, uma banhista da praia,  diz que fica em casa no sábado: "É sempre complicado chegar ao Portinho da Arrábida. Com um evento deste tipo, o melhor é ficar em casa". 
Apesar das criticas de alguns, outros incentivam a passagem do pelotão pela Arrábida. "Sendo a prova rainha do desporto português e sendo a prova vista em direto em Portugal e em todo o mundo, pela televisão, é uma pequenez estarmos a protestar. Até porque é uma promoção para a região", diz António Oliveira, um utilizador das praias da Arrábida que ainda diz que "uma prova desse tipo trás sempre centenas de pessoas e não é um dia de praia a mais que deve incomodar os banhistas e os comerciantes da zona". 
Em comunicado, a autarquia de Setúbal esclarece que "as estradas na Arrábida e de acesso às praias da orla marítima de Setúbal não vão estar encerradas em virtude da prova, estando apenas condicionadas durante a passagem dos ciclistas. O reforçado efetivo da GNR que estará presente no terreno apenas permitirá o estacionamento nas zonas definidas para o efeito".
A maior prova do ciclismo nacional, este ano integrada no calendário de eventos de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016, regressa ao sul do país, com a meta da penúltima etapa instalada em Setúbal para finalizar um percurso de quase 190 quilómetros com início em Alcácer do Sal.
A nona etapa da 78.ª Volta a Portugal em Bicicleta chega a Setúbal proveniente de Palmela pela N252, cerca das 16 horas, para uma primeira passagem dos ciclistas no território sadino. Segue pela Avenida dos Ciprestes, depois pela Avenida da Europa e pelas rotundas Tratado de Roma e das Oliveiras, saindo da cidade em direção a Azeitão.
O percurso pelo concelho prossegue em direção a Azeitão pela N10 e, depois, saindo desta estrada nacional pela Rua Alto das Necessidades, com passagem pela Quinta de Alcube. À chegada ao Alto das Necessidades, com um Prémio de Montanha de 3.ª Categoria, continua pela Rua de Setúbal e entra novamente na N10 em direção a Vila Nogueira de Azeitão.
Em Vila Nogueira de Azeitão, os ciclistas chegam à Rotunda da Bacalhôa e entram dentro da vila para continuar o percurso pela Rua Dr. Francisco Gonçalves de Oliveira. Depois atravessam as ruas Poeta Sebastião da Gama e José Augusto Coelho e, já em direção a Setúbal, saem da N10 para continuar a prova pela Rua dos Picheleiros e M528, pela Arrábida.
Em pleno Parque Natural da Arrábida, o percurso pela M528 culmina na interceção com a N10-4, em direção ao Outão/Rasca. No final da N10-4, os ciclistas continuam a competição pela N379-1 e seguem em direção à Praia da Figueirinha. A chegada a este local está prevista para perto das 16h45.
A prova continua pela N379-1 em direção a Galapos, zona na qual começa a subida da Arrábida. Em direção a Setúbal, pela N379-1, passa pelo Convento da Arrábida e há um novo Prémio de Montanha, desta feita de 2.ª Categoria, no Alto da Arrábida. Os ciclistas avançam, novamente, até à N10-4, para a derradeira fase da competição.
Os ciclistas continuam pela N10-4, passam pelo Parque de Merendas da Comenda e reentram em Setúbal pela Avenida Luísa Todi, artéria na qual está instalada a meta, concretamente no Largo José Afonso. A chegada dos atletas para o final da prova está prevista entre as 17h20 e as 17h30.
Para Maria das Dores Meira, presidente do município sadino, “a Volta a Portugal em Bicicleta é a mais democrática festa desportiva do País”, uma prova “em que a participação popular não tem limites nem barreiras” e na qual “onde todos podem estar, ver e sentir a pureza do desporto”.
“Em 2016, ano em que Setúbal é Cidade Europeia do Desporto, quebra-se o mais longo período em que a Volta a Portugal em Bicicleta esteve afastada da nossa cidade. Teremos uma extraordinária etapa da Volta, já muito próximo do fim da prova, quando as emoções estão no auge”, sublinha Maria das Dores Meira.

Montijo também recebe ciclistas
Nesta mesma etapa, Montijo será outro dos concelhos da região que voltará a sentir as emoções da Volta. Os ciclistas vão atravessar o concelho montijense, desde Pegões até à Jardia.
“O pelotão da Volta a Portugal vai entrar no território do Montijo pela zona dos Afonsos (União das Freguesias de Pegões), previsivelmente por volta das 14h35, seguindo por Pegões em direcção à Atalaia, onde chegará em torno das 15h20.
Ao chegar à Rotunda da Atalaia, os ciclistas seguirão na direcção da Rotunda das Portas da Cidade e, posteriormente, na Rotunda do ‘Gameiro’ prosseguem em direcção ao Pinhal Novo, a caminho de Palmela que contará com uma meta volante. A última passagem em território montijense será por volta das 15h30 na zona da Jardia”, indica a Câmara do Montijo, em nota de Imprensa.

Pelotão com meta volante do centro de Palmela 
Ciclista de Palmela foi o primeiro camisola amarela da prova 
Os ciclistas passam depois pela Alameda Alexandre Herculano e Avenida dos Ferroviários, em Pinhal Novo, virando depois para a Lagoinha 
A nona etapa da 78.ª Volta a Portugal em bicicleta, terá a meta volante no topo da Avenida Doutor Juiz José Celestino Godinho de Matos,  em Palmela, por onde os ciclistas irão passar por volta das 16 horas.
A representar Palmela vai estar o ciclista Rafael Reis (W52-FC Porto), que venceu o prólogo da 78.ª Volta a Portugal em Oliveira de Azeméis e de quem o município palmelense espera “uma excelente prestação ao longo da competição”. 
Rafael Reis, natural de Palmela, foi o vencedor do prólogo da Volta a Portugal em bicicleta e tornou-se o primeiro líder camisola amarela desta edição. No centro urbano de Oliveira de Azeméis, Aveiro, onde decorreu a 27 de Julho a primeira prova antes das 10 etapas decisivas, o ciclista percorreu 3,6 quilómetros em 4 minutos e 42 segundos, mostrando as suas capacidades no regime de contra-relógio, em que é especialista.
Quando venceu a etapa, em declarações à imprensa, Rafael Reis afirmou: “É um esforço muito curto e muito intenso, mas geri bem”.
A ligação de Setúbal à Volta a Portugal em Bicicleta é antiga e remonta à primeira edição da prova quando, em 1927, recebeu a meta da etapa inaugural. O evento nacional passou pela urbe sadina mais 14 vezes, entre as décadas de 30 e 60, com os ciclistas a rodarem no asfalto setubalense pela última vez em 1974.
Maria das Dores Meira mostrou-se convicta no sucesso da iniciativa. “Tenho a certeza que nos trará milhares de pessoas para ver este espetáculo desportivo que fez passar pela nossa cidade, como líderes da prova, ciclistas tão extraordinários como José Maria Nicolau, Alves Barbosa ou Joaquim Agostinho”.
Consulte aqui o percurso da nona etapa da Volta a Portugal que liga Alcácer do Sal a Setúbal.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010