Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Festa de êxito promete mais teatro em Setúbal

Festival Internacional de Teatro superou as expetativas 

Cerca de três dezenas de iniciativas culturais, como teatro de sala e de rua, música, cinema e manifestações artísticas emergentes, contribuíram para o sucesso da XVIII Festa do Teatro – Festival Internacional de Teatro de Setúbal que terminou no dia 28 de Agosto. O diretor artístico do certame, José Maria Dias, sublinha que o balanço desta edição “só pode ser muito positivo, com o público a aderir acima das expetativas e a visibilidade do festival a nível nacional também a surpreender além do esperado”.

Festival Internacional de Teatro animou Setúbal em Agosto 

O espetáculo cénico “Clásicos Cómicos (Entremeses de Burlas)”, da companhia espanhola Teatro Corsario, apresentado no Fórum Municipal Luísa Todi, encerrou a Secção Oficial do evento organizado pelo Teatro Estúdio Fontenova e Câmara de Setúbal com início no dia 18 deste mês.
O programa variado da Festa do Teatro permite, segundo José Maria Dias, levar ao público um leque alargado de experiências relacionadas com a atividade cénica. “Iniciativas como o (Re)Cantos, em que atores conversam informalmente com o público são muito boas. As pessoas acabam por se aperceber e travar contacto com muitas coisas que invariavelmente não se apercebem durante uma encenação, tornando-se numa experiência muito enriquecedora”.
O êxito de mais uma edição do Festival Internacional de Teatro de Setúbal leva a que o diretor artístico se mantenha otimista em relação ao futuro, uma vez que “está, assim, garantido e com perspetivas de melhorar”.
José Maria Dias acrescenta, igualmente, ser necessário “frisar que o festival tem sido visto e falado em parte também porque a Câmara Municipal o tem apoiado financeira e organizacionalmente”.
A estreia da peça “Ciclo Novas Bacantes/“Bichos e Leões”, da Companhia João Garcia Miguel, foi um dos destaques da XVIII Festa do Teatro – Festival Internacional de Teatro de Setúbal, assim como Lullaby, da Cão à Chuva/d’Orfeu AC, e “Novecentos – O Pianista do Oceano”, da Peripécia Teatro.
“Variações à Beira de um Lago”, do Teatro dos Aloés, “Poemas na Minha Vida”, por Io Appolloni, e “Bonecas Russas”, do Coletivo SophieMarie, foram outros dos espetáculos apresentados na Secção Oficial do certame, que contou com outras iniciativas cénicas apresentadas por companhias emergentes.
Além dos espetáculos cénicos nas secções Oficial e Off “Mais Festa”, o certame incluiu uma mostra de curtas-metragens, oficinas de teatro, a par de diversos apontamentos musicais, palestras e conversas informais sobre algumas das peças apresentadas e ainda novos projetos cénicos.
A XVIII Festa do Teatro, dinamizada ao longo de dez dias, passou por 12 equipamentos e espaços públicos da cidade, como o Fórum Municipal Luísa Todi, a Casa da Cultura, o Convento de Jesus, a Escola Secundária Sebastião da Gama, a Praça de Bocage, o Parque do Bonfim e o Largo da Ribeira Velha.
No evento apresentaram-se companhias nacionais e duas estrangeiras, provenientes de Espanha, concretamente a Teatro Corsario e Mundanal Ruido Teatro, assim como, entre outras, Cão à Chuva/d’Orfeu AC, Peripécia Teatro, Teatro dos Aloés, Passos e Compassos, Colectivo Sophiemarie e Companhia João Garcia Miguel.

TAS estreia musical sobre Bocage
O TAS – Teatro Animação de Setúbal estreia, a 1 de Setembro, pelas 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, a 128.ª produção com um espetáculo de índole musical, dedicado a Bocage, com características de teatro satírico e cómico.
A peça “Bocage, Inferno & Paraíso”, inserida no programa das Comemorações dos 250 Anos do Nascimento de Bocage, com textos e encenação de Miguel Assis, a partir da obra bocagiana, destaca a importância dialética do homem e do poeta, tanto para Setúbal como em relação a outras personalidades da época em Portugal e no mundo.
Com humor e rigor histórico, o TAS apresenta um espetáculo centrado na vida e obra do poeta, de índole musical, com características de teatro satírico e cómico, que ultrapassa as fronteiras da literatura e da poesia e constitui um espelho de época, de 1765 até hoje, e não apenas até à data da sua morte, em 1805.
“Bocage, Inferno & Paraíso”, para maiores de 12 anos, conta no elenco com os atores Célia David, Duarte Victor, Miguel Assis, Sónia Martins e Susana Brito, a par do cantor/ator convidado David Ventura.
Depois da noite de estreia, a peça volta ao palco do Fórum Municipal Luísa Todi nos dias 2 e 3, às 21h30, e no dia 4, às 17 horas.
Os bilhetes para o espetáculo têm o custo de dez euros, para a plateia, e oito para o balcão.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010