Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 23 de março de 2016

Câmara do Barreiro reuniu com população de Palhais

Autarcas esclarecem  população

No âmbito do projeto municipal de participação, democracia, cidadania e comunicação, a Câmara do Barreiro promoveu,  nas instalações da Junta de Freguesia de Palhais, as Opções Participadas com a população. Questões relacionadas com a sinalização, novas vias rodoviárias, saneamento, a obra da empresa “Tivalor”, a poluição da praia de Palhais, entre outros temas, foram abordadas pelos munícipes. Os presidentes da autarquia, Carlos Humberto, e da União das Freguesias de Palhais e Coina, Naciolinda Silvestre, responderam às questões, registaram as situações que podem ser resolvidas em curto ou médio prazo. 
Autarcas foram a Palhais escutar a população local 

O assoreamento verificado na Praia de Palhais e a poluição das suas águas foram temas abordados na reunião. Em resposta, a vereadora Sofia Martins, responsável pela área das águas e resíduos, informou que está para breve, “uma obra muito importante para nós”, em virtude de uma candidatura para a extensão da rede de esgotos, que prevê a construção de uma estação elevatória com ligação à Quinta da Hortinha e à ETAR Barreiro/Moita. A autarca disse que "95 por cento da totalidade dos esgotos já são hoje tratados pelo Município". 
Em relação ao assoreamento da Praia, Carlos Humberto desconhecia esta situação e informou que, brevemente, na assinatura do contrato de concessão de utilização privativa de domínio público da Doca Seca da CP, no dia 28 de Março, terá oportunidade de expor o assunto à Administração do Porto de Lisboa.
Quanto ao ponto de situação da obra da empresa “Trivalor” e aos novos acessos rodoviários previstos para o local, o presidente da autarquia esclareceu que este “tem sido um processo com avanços e recuos, faltando, neste momento, uma parte das escavações”, revelou Carlos Humberto. Em virtude do forçoso abate de sobreiros, o Instituto de Conservação da Natureza “ainda não autorizou o abate e a plantação de novas árvores”, lamentou o autarca.  
Em relação aos novos acessos, a EP - Estradas de Portugal prevê para o local a construção de duas rotundas, uma na Estrada Nacional e uma outra mesmo à entrada da empresa. “Os estudos vão dizer se ainda vamos ter novos acessos à Via rápida IC21, pois irão circular por dia muitos camiões”, esclareceu o autarca.
A obra que contempla a colocação de novos coletores na Rua Monteiro Vinhais foi, igualmente, abordada. Sofia Martins informou que esta intervenção encontra-se contemplada no orçamento municipal para este ano. “O projeto já está preparado, mas a obra terá de ser feita em período seco”, frisou a autarca.
O cruzamento da Quinta do Hortinha com a Rua Castelo Branco é considerado “perigoso” para a União de Freguesias de Palhais e Coina. Em relação a este assunto, o vereador Rui Lopo, com a área do Planeamento, considera que "esta e outras artérias deverão ser estudadas, no âmbito do plano de mobilidade. Considera que Palhais deverá ter vias com sentidos únicos, com vista a melhorar a segurança rodoviária". 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010