Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Pena Solta por Lia Santos

Algo me deixou para aprender a amar

Um conto tão antigo quanto o tempo. Tão verdadeiro quanto pode ser quando mal se tornam num livro de paginas escritas por um coração de tinta. Então alguém se curva inesperadamente numa brusca tempestade de emoções em pensamentos onde palavras não existem para a realidade. Apenas uma ligeira mudança. Pequena, só para começar, como duas crianças a descobrir o mundo e os sentidos. Ambos um pouco assustados. Nenhum dos dois preparados ainda parados pelos antigos desenhos da Disney. A Bela e a Fera. tanta imaginação nessa historia, mas tanto sentido!

Sempre a mesma coisa. Sempre uma surpresa. Sempre como antes. Sempre tão certo! tal como o nascer do sol. Um conto tão antigo quanto o tempo conhecido. Uma canção tão clássica quanto a música. Agridoce, estranho. vou descobrindo que afinal o tempo não erra, ele surpreende. Parecia que algo estava morto dentro da minha cabeça este tempo todo. Eu não podia sair então apagava as luzes todas as madrugadas, as vozes eram tão barulhentas sem me entenderem. quanto mais luz tinha mais escuro me parecia. segunda dimensão talvez, terceiro mundo. não sei.
Preciso de um início, catatonia. Não conseguia sentir, eu queria poder desaparecer. nesse espaço as vozes de dentro são tão reais, mas tão distantes. e sempre que acendia a luz. estavas ao meu lado. Noite após noite. noite após noite uma nova estrela se construía, algo nascia, ganhava vida sentido Algo me amou para eu voltar à vida, à vida que fui traçando, não sei. Não me entendo por vezes. Parece que acordei dum coma cada vez que reencontro te, que a espera acaba. somos amantes novamente esta noite, ate quando?! Queria que o sempre existi se que reencarna se cada momento imaginado. perdido. que tivesse sentido. quero ficar sempre aqui! Neste cubo de emoções.
Me acordou, um toque, e eu me sinto viva. Me amou para eu voltar à vida, voltar à vida que é minha. relembro as mãos fortes, a pele espessa e um coração aberto. cheguei a ver através da dor, através da máscara sem nunca poder atenuar sem nunca ter poder. nunca desisti mesmo em silencio, mesmo fechado num canto. talvez por não saber o sentido ou certeza. talvez porque tinha de ser. Vida, vida. Tão imensa. Sim intensa. Há muita vida Que eu ainda tenho que viver com esse fogo que ainda esta a queimar. Quando te observo algo me olha. Penso que posso encontrar uma maneira de representar cada sonho. E abandonar esse chão firme que piso,
E desistir desse medo interior que me absorve. o que poderia acontecer se as pedras acabassem? recomeçava Porque eu renunciaria a tudo para sentir a chance, viver de novo. de reviver tudo. Sei que podes sentir isso também. será que se passaria por tudo outra vez? que seria igual?Ainda acredito em mil sonhos. E se pudesse mantia perto de mim tudo o que me amava e perdi, mesmo sabendo que são estrelas que olham por mim. Eu seguraria em todos os suportes para manter em meus braços esse amor e nunca o deixaria ir mesmo sabendo que voltavas. Eu me rendo ao tempo.
Eu sei que não sou forte o suficiente para segurar o mundo, nem a minha imaginação quanto mais o coração. E sei que preciso viver a verdade. Agora, não existe momento melhor Cada noite fica mais longa. E essa voz fica mais forte. ai vida!Vou engolir meu orgulho. E ficarei viva. Eu daria minha vida para viver de novo. Pega-me e deixa me voar pelo mundo. Serei livre, sim, livre. Não sei muito da tua vida, ou ate sei demais. Não sei muito sobre teu mundo, mas sinto me parte dele. o que sei e que não quero ficar sozinha esta noite.
Neste planeta a que chamam de Terra. não sabes sobre meu passado ou ate o viveste sempre. eu não tenho o futuro planeado E talvez isso esteja indo rápido demais na minha cabeça. E talvez não seja feito para durar ou ate sim. nada passa na vida duas vezes, talvez não tenhas passado mas sempre ficado. Mas, o que dizes sobre correr riscos? eu sei são loucuras de crianças. O que dizes sobre pular de cabeça?E nunca saber se existe um chão firme lá em baixo? Ou uma mão para segurar? Ou um inferno para enfrentar?O que você dizes?E eu meu coração parece que foi subjugado. Mas eu sempre volto para mais. Nada como o amor para te levantar Quando está lá jogado no chão desfeito em mil pedaços. O mundo todo está nos assistindo agora. confesso É um pouco intimidante. Uma vez que não há como voltar atrás que dizes de dar- lhes algo impressionante ;)
Vamos fazê-los lembrarem usando uma só palavra. vida!vamos fazê-los lembrarem Que éramos incríveis desde a muitos anos. Nem contávamos com isso. pois Não tínhamos a certeza que conseguiríamos sobreviver a loucuras que nem de noite sonhávamos. aprendemos que não importa o que comentam ou pensam. Vamos entrar para a história. como loucos a solta. ou eternos desvairados perdidos num livro. Num coração de tinta que nunca deixa de tremer. sempre tive regras ou vontade delas. sempre pensei que Um dia digo adeus. um dia digo que estou aqui. um dia cometo uma loucura. um dia grito para a mundo. um dia caio na realidade. um dia saio sem destino. um dia sento me com a lua. um dia desapareço. um dia declaro me a ti. um dia digo que não sofro mais. um dia saberei o meu valor. um dia canto baixinho. um dia não choro mais. um dia ganho coragem. um dia liberto me. um dia vou embora. um dia digo te porque sou feliz. um dia caso me. um dia vou ser a tua sombra. .um dia deixo de esperar. um dia deixo me ir. um dia fico. um dia agarro-te e digo te que és tudo. um dia escrevo um livro. um dia serei apenas uma lembrança. um dia deixo de pensar. um dia disse que eras tu. um dia provo-te. um dia caminharei a teu lado. um dia serei de pedra. um dia danço na chuva. um dia olho para traz. um dia deixo de sonhar. um dia vou olhar pra traz e apagar a minha sombra. um dia aceito o meu destino. um dia largo tudo. um dia deixo o medo. um dia já serão muitos dias sem ti. um dia já não acredito mais. um dia, não passara de um dia. um dia percebo-te. porque pensamos sempre um dia? Porque um dia será tarde demais e ai não passara tudo de" um dia" (nunca). um dia serei apenas passado,presente e futuro de um dia ;) mas sorrio sempre para a vida sem pensar num dia, porque um dia sou eu. e tu não és porque ainda pensas um dia.
 Sei ser tudo como também ser nada, e um dia vais perceber! a vida. a vida é nascer, amar e morrer….mas antes de terminar tudo temos de nos sentir bem e fazer tudo para nos sentir mos realizados em todos os pontos… nunca rejeites o que o sentimento manda pois a coisas que se ganham uma vez na vida e nunca mais voltam quando se perdem…desilusão e uma nova vida e o que nos faz desacreditar em tudo e deixar de sonhar…é morrer a espera de renascer de novo…um dia alguém nos vais fazer renascer e voltar a acreditar mas o passado marca e com muita força de vontade não deixamos morrer o nosso espírito…mas isto seria tudo muito bonito se não tivesse reparado que afinal nunca passas te.
Tu sempre estiveste. e então vais ficar a olhar? Ou vais assinar este livro que escrevo? De alguém que sempre me deixou para aprender a amar. como eu amo a vida. agora será instinto ou destino?! Não me importa. apenas sorrio porque afinal existe um coração de tinta. e nada acontece sem sentido. Ai vidaaaa malandra ;)

P.S
Segura cada segundo, cada momento seja ele triste ou feliz. Porque um dia os segundo se juntam e tornam se em horas e dias seguidos de experiências e momentos que nos fazem saborear a vida toda no seu pleno. não deixes a vida passar em branco. escreve o teu livro e no fim ri-te. Pois conseguiste escrever sobre lágrimas ou tinta derramada. deixa o teu coração de tinta ganhar cor. Não a vida que seja eterna. mas existe eternidade para o que nos marca para nos ensinar a amar. a vida não e curta. a vida e uma grande malandra que joga as escondidas connosco..mas sabes? Ela e todos os sentimentos sempre nos conseguem apanhar. por isso agarra a. vive-a!
E então vais ficar a olhar?


Lia Santos 
Lisboa 
Pena Solta, uma rúbrica que busca os pensamentos da alma e os cruza com experiências de vida e vivências, com assinatura de Lia Santos

Outros textos da autora: 
Amar-me...
Horas passadas na minha cidade...


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010