Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Fogaça de Palmela é rainha durante o mês de Janeiro

Entre comemorações e competições, a fogaça ganha nova vida este mês

A Fogaça de Palmela vai estar em destaque ao longo deste mês de Janeiro, com a realização de um programa diversificado, promovido por um conjunto de entidades locais. Dia 15, dia de Santo Amaro, é o dia “maior da fogaça”. A igreja de São Pedro, em Palmela, será pequena para tanta devoção ao mais tradicional bolo da região. O programa integra, também, os Fins de Semana Gastronómicos da Fogaça de Palmela, iniciativa que decorre nos dias 15, 16, 17, 22, 23 e 24 de Janeiro, integrada no “Palmela – Experiências com Sabor”, com a participação de diversos estabelecimentos de restauração. Harmonizações e o concurso da melhor fogaça do concelho fecham o mês dedicado à iguaria típica de Palmela.

Palmela dedica o primeiro mês do ano à Fogaça, o bolo típico da vila

A Fogaça de Palmela está em destaque ao longo deste mês de Janeiro, com a realização de um programa diversificado, promovido pela Câmara  de Palmela, Rota de Vinhos da Península de Setúbal e Confraria Gastronómica de Palmela. O programa tem início com a Bênção das Fogaças, no dia 15 de Janeiro, na Igreja de S. Pedro, em Palmela.
Estas instituições mantêm a tradição, associada ao Dia de Santo Amaro, e promovem um conjunto de iniciativas que "apostam numa crescente valorização e divulgação da rainha da nossa doçaria", explica a autarquia de Palmela.
De acordo com a tradição, "os biscoitos eram oferecidos ao Santo como pagamento de promessas e pedido de proteção para a saúde, as colheitas e o gado, estando as formas das Fogaças diretamente ligadas ao propósito a que se destinavam".
No dia 17 de Janeiro, domingo, a partir das 15 horas, vamos conhecer a melhor Fogaça de Palmela de 2016. O Concurso de Fogaça de Palmela decorre na Casa Mãe da Rota de Vinhos da Península de Setúbal/Costa Azul, em Palmela, e promete uma tarde muito doce, inteiramente dedicada à rainha da doçaria local. 
As inscrições estão abertas até 15 de Janeiro, através do telefone 212 334 398, do e-mail turismo@cm-palmela.pt ou presencialmente, na Casa Mãe da Rota de Vinhos, no Largo de S. João, em Palmela. Podem concorrer todos os interessados, quer a nível pessoal, quer em representação de empresas.
A responsabilidade de selecionar as três melhores Fogaças do ano cabe ao júri do concurso, composto por representantes da Confraria Gastronómica de Palmela, da Câmara de Palmela, da Junta de Freguesia de Palmela e da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, bem como pela vencedora da edição 2015 do concurso.
No dia 30, às 15 horas, o Centro Comunitário de Águas de Moura recebe um Show Cooking de Fogaça, onde a formadora Lourdes Magalhães vai desvendar os segredos da sua receita familiar. A participação é gratuita, mediante inscrição através dos contactos 212336635 ou 935321218.

Fins de Semana Gastronómicos da Fogaça
Em Palmela, 2016 começa recheado de sabores e aromas, que dão o mote para um ano onde a gastronomia e os vinhos prometem dar que falar.
A Fogaça de Palmela tem honras de abertura no programa “Palmela, Experiências com Sabor!” e nos dias 15, 16, 17, 22, 23 e 24 de Janeiro, está em destaque nas ementas de dezanove restaurantes do concelho, numa iniciativa da Câmara de Palmela com a Rota de Vinhos da Península de Setúbal/Costa Azul e os estabelecimentos aderentes.
E há várias formas de "comer as fogaças". Ora vejamos alguns dos menus dos restaurantes do concelho para estes dias de gula: Um lombinho de bacalhau com crosta de Fogaça sobre grelos salteados e puré de Batata Doce, um pudim de Fogaça sobre telha de baunilha e redução de Vinho do Porto, na Pousada de Palmela. 
Um bacalhau em cama de batata com crosta de Fogaça ou um crumble de Fogaça, no Culto Café, em Palmela. A Tala quis Fogaça (empadão de maçã com crumble de Fogaça, novilho e queijo de ovelha acompanhado com salada de rúcula e pétalas de prímula), no Museu do Petisco. 
Ou ainda um peito de frango envolto em crosta de Fogaça de Palmela e, depois, um bolo de maçã e Fogaça com bola de gelado, no Aromas – Aldeamento Turístico FPalmela, em Algeruz. Uma alheira de bacalhau em cama de grelos e batata salteados com croutons de Fogaça, no Flavors - Sabores diferentes da nossa terra – no Espaço Fortuna, em Quinta do Anjo ou, para terminar, uma tarte merengada com Fogaça de Palmela, no Telheiro, em Pinhal Novo. Mas há muito mais...
"Surpreendente em pratos principais de peixe ou realçada, na sua doçura, em sobremesas requintadas, a Fogaça de Palmela mostra-se versátil, aromática e incontornável nas mesas do concelho", sublinha a autarquia.

A história da fogaça de Palmela
A Fogaça está intimamente ligada à história e vivência das gentes da vila de Palmela e à devoção a Santo Amaro. No seu dia, 15 de Janeiro, a comunidade revive a tradicional Bênção das Fogaças na Igreja Matriz, um ritual que tinha noutros tempos como propósito pedir saúde e proteção de colheitas e animais. As Fogaças tomavam, assim, a forma da graça pretendida. Muito aromáticas e de sabor inconfundível, as Fogaças de Palmela chegam até nós através de várias receitas familiares, cheias de tradição, e ocupam lugar de destaque na doçaria local.


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010