Atleta de Pinhal Novo é campeão europeu de triplo salto em pista coberta

Pedro Pichardo "voa" 17,30 metros e vence ouro no triplo salto

O atleta internacional Pedro Pichardo, que treina no Complexo Municipal de Atletismo de Setúbal, que  vive em Pinhal Novo, no concelho de Palmela, sagrou-se, neste domingo, na Polónia, campeão europeu de triplo salto em pista coberta. O triplista de 27 anos trouxe o ouro para Portugal nos Campeonatos da Europa de Pista Coberta 2021, em Torun, ao saltar 17,30 metros, marca alcançada logo no primeiro ensaio da final, não dando hipótese aos concorrentes, todos eles a mais de vinte centímetros de distância. A autarquia sadina já felicitou o atleta pelo resultado obtido este domingo. Para Portugal, nestes Europeus de Torun, depois dos ‘ouros’ de Auriol Dongmo no lançamento do peso, na sexta-feira, e de Pedro Pichardo, no triplo masculino, também Patrícia Mamona é campeã da Europa de triplo salto.
Um salto para o melhor da Europa 

Uma só tentativa, o único a saltar acima dos 17 metros, um apuramento para a final alcançado com a melhor marca tendo apenas mais dois saltadores a fazer mais do que os 16,80 que estavam como mínimo de qualificação.
O luso-cubano, naturalizado português em 2017, atleta do Sport Lisboa e Benfica, realiza integralmente a sua preparação no Complexo Municipal de Atletismo de Setúbal, onde é treinado pelo seu pai, Jorge Pichardo.
A Câmara de Setúbal felicita Pedro Pichardo pelo "título alcançado, desejando-lhe os maiores êxitos para o futuro, com os Jogos Olímpicos de Tóquio a assumirem-se como o principal desafio internacional do ano", sublinha a Câmara de Setúbal em comunicado. 
Havia quase uma conjugação cósmica que levava Pedro Pablo Pichardo à primeira grande medalha por Portugal e o luso-cubano tinha quase um caminho para percorrer que fazia destes Europeus de Pista Coberta apenas um ponto de partida para uma época memorável. “Sinto-me bem. A Arena de Torun é muito, muito boa, gosto disto. O meu objetivo aqui é ganhar, o meu objetivo de época é ser o melhor do mundo”, disse. E cumpriu.
Pichardo esteve em destaque nas provas da Liga Diamante em 2020 e começou da melhor maneira o novo ano em Pista Coberta, nos Campeonatos de Portugal: saltou a 17,36, bateu o recorde pessoal que estava fixado em 17,32, fez um novo máximo nos Campeonatos que pertencia ainda a Carlos Calado há mais de 20 anos e ficou apenas a quatro centímetros do melhor registo nacional que pertence ainda a Nelson Évora (17,40). Mais do que isso, deixou um sinal importante para o que se seguia: a regularidade, com cinco tentativas entre 17,11 e 17,36 depois de um primeiro salto nulo. 
Para Portugal, nestes Europeus de Torun, depois dos ‘ouros’ de Auriol Dongmo no lançamento do peso, na sexta-feira, e de Pedro Pichardo, no triplo masculino, também Patrícia Mamona é campeã da Europa de triplo salto de Pista Coberta, elevando para 26 o total das medalhas lusas em todas as edições dos campeonatos.



Comentários

  1. Parabéns ao Pedro, ao Pinhal Novo, a Setúbal, ao Benfica e a Cuba e Portugal!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário