Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 16 de setembro de 2020

Trabalhadores da Lisnave em Setúbal marcam greve

Funcionários querem aumentos salariais e o "fim do regime de adaptabilidade"

Os trabalhadores da Lisnave Yards do Estaleiro da Mitrena, em Setúbal, cumprem um dia de greve na próxima quinta-feira devido à falta de respostas da administração ao caderno reivindicativo, anunciou a União de Sindicatos de Setúbal. "A greve terá início às 0h30 do dia 17 de Setembro e termo às 0h30 horas do dia 18 de Setembro", refere um comunicado da estrutura sindical afeta à CGTP, que acusa a administração da Lisnave Yards de não dar reposta aos trabalhadores. "Decidiram também marcar greve a todo o trabalho suplementar, mesmo em regime de adaptabilidade, horas que são pagas e não pagas, das 0h30 horas do dia 17 às 0h30 do dia 20 de Setembro 2020", acrescenta o documento. 
Trabalhadores param Lisnave esta quinta-feira 


De acordo com o comunicado da União de Sindicatos de Setúbal, entre outras reivindicações, os trabalhadores da Lisnave Yards, reclamam aumentos salariais, o pagamento da remuneração correspondente quando são chamados a exercer funções superiores e o "fim do regime de adaptabilidade", que dizem ter "muitas horas acima de qualquer outro sistema e da lei".
Contactado pela agência Lusa, o coordenador da União de Sindicatos de Setúbal, Luís Leitão, disse que a Lisnave Yards é uma empresa do universo da própria Lisnave que integrou trabalhadores da antiga empresa pública Gestnave, no âmbito de um acordo de princípio com o Governo português, em 1999.
A Gestnave tinha sido constituída pelo Estado no âmbito do processo de reestruturação da indústria naval, com o objetivo fornecer mão-de-obra à Lisnave e minimizar os impactes sociais decorrentes da redução de trabalhadores nos estaleiros navais de Setúbal e do encerramento dos estaleiros da Margueira, em Almada.
Luís Leitão referiu, no entanto, que os trabalhadores da Gestnave integrados na Lisnave Yards nunca tiveram o mesmo salário e regalias dos trabalhadores da própria Lisnave, empresa de reparação naval que passou a operar apenas nos estaleiros de Setúbal (antiga Setenave) desde o encerramento dos estaleiros da Margueira, em Almada, no final do ano 2000.

Agência de Notícias com Lusa 

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010