Dá um Gosto ao ADN

domingo, 9 de agosto de 2020

Surto em lar do Barreiro com 47 casos positivos

Situação está "controlada" e em "vigilância" no lar São José 

Um surto de covid-19 no Lar São José, no Barreiro, contabiliza 47 casos positivos e dois internamentos de idosos, mas a “situação está controlada”, disse este domingo o delegado de saúde adjunto regional de Lisboa e Vale do Tejo. O lar “tem neste momento 32 idosos positivos, num total de 80, e 15 funcionários [positivos], num total de 44. Estão dois idosos internados no Centro Hospitalar Barreiro-Montijo, que estão estáveis, os restantes estão assintomáticos”, afirmou Nuno Lopes. Sara de Oliveira, provedora da Santa Casa da Misericórdia do Barreiro, explicou que os primeiros três casos foram detetados na terça-feira e que, de imediato, foram agilizados os meios para a realização de testes a todos os utentes e funcionários.
Há 47 pessoas com covid-19 no Barreiro 

Este domingo, um idoso do grupo dos positivos “iniciou sintomas respiratórios e foi ao hospital”, tal como outro idoso do grupo dos negativos.
Segundo este responsável, os testes foram realizados na sexta-feira e os resultados conhecidos no sábado, tendo o lar ativado os planos de contingência, começando “a separação em três alas depois da visita da delegada de saúde coordenadora do Agrupamento de Centros de Saúde Arco Ribeirinho”.
“Os funcionários positivos estão em quarentena em casa. Os outros, de acordo com o plano de contingência, estão afetos às diferentes alas e estão a trabalhar. O lar está a ser muito bem acompanhado, tem vários positivos, mas não há casos graves e nenhum óbito. A situação está controlada”, concluiu.
Sara de Oliveira, provedora da Santa Casa da Misericórdia do Barreiro, explicou que os primeiros três casos foram detetados na terça-feira e que, de imediato, foram agilizados os meios para a realização de testes a todos os utentes e funcionários.
Na sexta-feira tínhamos todos os resultados, alguns testaram positivo outros testaram negativo", sublinhou, sem confirmar o número de casos.
A provedora afirmou que os utentes infetados foram isolados, admitindo dificuldades ao nível de espaço, nas instalações.
Separámos os utentes que testaram positivo, que estão isolados num piso e todos os outros tentamos acomodá-los no piso inferior", afirmou.
A responsável garantiu ainda que foram seguidas todas as recomendações da Direção-Geral da Saúde e que, a "monitorização continua a ser feita e várias vezes ao dia". Sara de Oliveira já pediu mais "enfermeiros" para o lar.
A pandemia de covid-19 já provocou mais de 727 mil mortos e infetou mais de 19,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
Em Portugal, morreram 1.756 pessoas das 52.668 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Agência de Notícias


0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010