Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Moita investe na Baixa da Banheira e Alhos Vedros

Autarquia avança com Museu em Alhos Vedros e conversão da antiga estrada nacional na Baixa da Banheira

A Câmara da Moita aprovou concursos públicos para a execução de três obras de requalificação do espaço público e equipamentos, designadamente a "intervenção de conservação e restauro no edifício do Palacete dos Condes de Sampayo, em Alhos Vedros", para construir um museu naquela vila. Avança ainda, o município da Moita, a "conversão viária para zona 30 da ex-estrada nacional 11-1, na Baixa da Banheira". Trata-se de um investimento de cerca de um milhão e meio de euros com  o objetivo maior de requalificar a "principal ligação entre Moita e Barreiro". A Câmara da Moita anunciou ainda o “programa municipal de repavimentações”, que será um investimento de mais de dois milhões de euros do município em várias vias do concelho. 
Antiga estrada nacional 11 vai ser requalificada 

O Palacete dos Condes de Sampayo, em Alhos Vedros, vai ser restaurado no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, com um valor estimado de execução de 758 mil euros, para a primeira fase da obra. Com esta recuperação o edifício será convertido “numa estrutura museológica municipal que integrará a Rede Portuguesa de Museus”, refere a autarquia em comunicado enviado às redações.
Quanto à “reconversão viária para Zona 30 na ex-Estrada Nacional 11-1 da Baixa da Banheira”, representa, diz a Câmara da Moita,  "um investimento de um milhão 518 mil euros" e insere-se no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, sendo co-financiada por fundos comunitários, no âmbito do programa Operacional Regional de Lisboa.
Esta obra tem como objetivo requalificar a "principal ligação entre Moita e Barreiro" e controlar o tráfego automóvel, "através da redução da velocidade e criação de baias de paragem de autocarro fora da faixa da rodagem", diz a nota da autarquia.
Nesta intervenção também está contemplado "o aumento dos lugares de estacionamento e das áreas de passeio, bem como a melhoria das condições das infraestruturas existentes e das condições arbóreas", explica a autarquia liderada por Rui Garcia.
A área de intervenção, com cerca de 2,8 hectares, abrange a extensão desde a Rotunda do Emigrante até ao entroncamento com a Rua Henrique Amado.
O programa municipal de repavimentações representa "um investimento superior a dois milhões de euros", no âmbito do qual a autarquia desenvolveu um "levantamento dos arruamentos municipais, que necessitam de ser reabilitados no curto e médio prazo", conclui a nota da Câmara da Moita.

Agência de Notícias com Câmara da Moita 

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010