Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Almada defende túnel que ligue Trafaria a Algés

Autarquia coloca na agenda esta necessidade e quer negociações com outros municípios e governo
A intenção não é nova. A vontade de se avançar para uma ligação - por ponte ou por túnel - entre a Trafaria, em Almada e Algés, em Oeiras, já faz parte da conversa de autarcas das duas margens do Tejo e de alguns grupos de cidadãos há muito tempo. Depois do autarca de Oeiras ter defendido a construção de uma ponte entre as duas margens do Tejo, surge agora a presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, a reafirmar o apoio à construção de um túnel entre a Trafaria e Algés. No entender da autarca almadense, esta travessia "é fundamental para desenvolver a Área Metropolitana de Lisboa e, particularmente, para Almada".
Autarca de Almada quer ligar duas margens por túnel 

As declarações foram feitas durante uma Assembleia Municipal de Almada. Inês de Medeiros foi questionada por uma deputada do Bloco de Esquerda, Inês Bom, sobre quais projetos para o concelho que estão dependentes de acordos com autarcas da margem norte do Tejo.
Para a presidente da Câmara, citada pelo jornal O Setubalense, em causa está Almada Cidade da Água, a reabilitação do Ginjal, em Cacilhas, ou ainda a intensificação de atividades da Faculdade de Ciência e Tecnologia. Projetos que a a autarca faz depender de uma nova travessia que, na sua opinião “é melhor por túnel do que por ponte”.
Inês Medeiros foi mais longe e afirmou que, de imediato, “o que é preciso é existirem mais barcos a fazer a travessia de passageiros no Tejo”.
Para a autarca, escreve ainda o mesmo jornal,  "nesta fase, aquilo que queremos é colocar na agenda esta necessidade e desencadear negociações com a Área Metropolitana de Lisboa, no sentido de levar a discussão ao Governo. Há muitos estudos que provam a vantagem desta travessia", disse Inês de Medeiros. 
A intenção de construir esta ligação já tem bastantes anos e, tanto na margem sul como na norte já existem estruturas viárias “praticamente prontas” para complementar esta ligação, disse Inês de Medeiros. Trata-se da A33 em Almada e da ligação à CRIL (Circular Regional Interior de Lisboa no lado de Algés.
A autarca já fez saber que já começou a reunir com entidades competentes nesta matéria e já manifestou o interesse do executivo municipal ao ministro das Infraestruturas. Disse ainda que está a ser preparada uma reunião com o presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, que também já disse ser a favor desta ligação, mas através de ponte.

Oeiras defende ponte em vez de túnel 
No início de Junho, em declarações à agência Lusa, Isaltino Morais, referiu que esta intenção já foi abordada com as autarquias de Lisboa e de Almada, "existindo "uma posição consensual" dos três autarcas.
"Esta ideia já não é nova. Já tem, pelo menos, 30 anos. Na verdade, a CRIL (Circular Regional Interior de Lisboa) só ficará completa quando ligar a Almada. Para já, temos só meia CRIL", apontou.
O autarca considera que a construção desta travessia, que ligaria as localidades de Algés (Oeiras) à da Trafaria (Almada) "é de extrema importância para toda a Área Metropolitana de Lisboa", quer a nível da mobilidade, quer da "melhor distribuição" do tecido empresarial na região.
"Hoje é a zona norte do Tejo que continua a concentrar as grandes empresas de serviço. O que nós queremos é que haja um ordenamento mais harmonioso e que os municípios da Península de Setúbal possam também beneficiar desse desenvolvimento", argumentou.
No que diz respeito às acessibilidades, Isaltino Morais considera que, no atual contexto, esta travessia seria "fundamental" para descongestionar outras vias estruturantes na Área Metropolitana de Lisboa, como a Ponte 25 de Abril, a Ponte Vasco da Gama, a CRIL, a Cintura Regional Exterior de Lisboa e a Autoestrada 5.
"Nesta fase, aquilo que queremos é colocar na agenda esta necessidade e desencadear negociações com a Área Metropolitana de Lisboa, no sentido de levar a discussão ao Governo. Há muitos estudos que provam a vantagem desta travessia", contou o autarca da margem norte. 
A 5 de Junho, foi formalmente constituído em associação o grupo de cidadão que está a mobilizar a petição pública pela construção do túnel Trafaria – Algés. Segundo Pedro Pereira, um dos fundadores deste grupo, a petição online, na altura, já tinha quase duas mil assinaturas e, em papel, cerca de 2500.

Agência de Notícias
 

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010