Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Hospital do Seixal adiado por mais 90 dias

Governo volta a falhar prazos para a construção do Hospital

Num comunicado, a Câmara do Seixal dá conta de que o Governo prorrogou novamente o prazo do concurso para a construção do novo hospital do Seixal, adiando por mais 90 dias a conclusão do processo. O presidente, Joaquim Santos, contesta a decisão "inaceitável", salientando que a população do concelho do Seixal "volta a ser prejudicada". A autarquia contesta novo prorrogamento. É "inadmissível adiar a construção de um equipamento fundamental para os cerca de 500 mil habitantes da região", critica Joaquim Santos. O novo hospital vai ser construído na zona do Fogueteiro e servirá utentes dos concelhos do Seixal, Almada e Sesimbra. O Governo tem de reserva mais de mil milhões de euros de investimento público para a construção de novas unidades hospitalares mas os principais projetos têm sofrido adiamentos consecutivos e tardam em arrancar. 
Novo hospital volta a ser adiado por três meses 


"Mesmo quando em plena pandemia se verifica a necessidade urgente de mais uma unidade hospitalar que dê resposta no distrito de Setúbal, o Governo decide prorrogar o prazo das propostas do concurso por mais 90 dias, que já devia ter sido decidido há um ano", sublinha o presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, citado na nota.
A autarquia lembra que a construção do Hospital do Seixal foi um compromisso assumido pelo governo, em 2009. Todavia, "as promessas têm sido constantemente adiadas" e, 11 anos depois, "nem sequer foi escolhido o projeto", realça o autarca.
Há duas décadas que a população e os autarcas da região reivindicam a construção de um hospital que sirva os munícipes do Seixal, Sesimbra e Almada. Já então o Hospital Garcia de Orta, em Almada, que dá resposta a estes munícipes, servia um número de utentes acima da sua capacidade.
O Governo tem em pipeline mais de mil milhões de euros de investimento público para a construção de novas unidades hospitalares em Portugal, mas os principais projetos têm sofrido adiamentos consecutivos e tardam em arrancar. 

Aprovado em 2015 e eternamente adiado...
Em Dezembro de 2015, após um abaixo-assinado com mais de oito mil assinaturas, foi aprovada uma resolução da Assembleia da República no sentido da construção urgente deste equipamento. No Orçamento do Estado para 2017 foi inscrita uma verba de 10 milhões de euros para relançar o projeto e o concurso, tendo sido mesmo noticiado o seu arranque em Julho de 2017. 
Contudo, só em Junho de 2018, com a assinatura de uma nova adenda ao acordo inicial, em que a Câmara do Seixal assumiu os custos da construção das acessibilidades (três milhões de euros), foi possível lançar novo concurso. 
No entanto, o júri prorrogou o prazo de manutenção das propostas a concurso por mais 60 dias úteis, uma vez que uma das entidades intervenientes, a Administração Central do Sistema de Saúde não concluiu em tempo útil a análise das propostas no domínio da arquitetura. 
"Agora, esse prazo volta a ser prorrogado, num processo que se arrasta há demasiado tempo, prejudicando as populações", diz a autarquia liderada pela CDU. 

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010