Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 17 de março de 2020

Continental fecha fábrica em Palmela

Empresa despede 370 pessoas até 2021

A multinacional alemã Continental vai encerrar a fábrica em Palmela até ao final do próximo ano. A decisão vai levar ao despedimento de 370 colaboradores. A empresa garante que estes trabalhadores vão receber “um pacote abrangente de compensação”. “Estamos conscientes do impacto que esta decisão tem nos nossos colaboradores. O apoio às pessoas em Palmela é a nossa principal prioridade”, afirma Pedro Gaiveo, diretor-geral da fábrica da Continental.  Há 25 anos a produzir maxilas de travões dianteiros em Palmela, a multinacional alemã Continental, que em Setembro foi enaltecida pelo presidente da autarquia de Palmela, vai encerrar. "A razão desta medida é a queda do mercado global de automóveis de passageiros", justifica o grupo, em comunicado.
Fábrica vai encerrar no final de 2021

“Vamos colaborar estreitamente com a Comissão de Trabalhadores para desenvolver um pacote abrangente de compensação. Este pacote vai incluir indemnização e apoio na procura de um novo emprego dentro ou fora da Continental”, explica a empresa em comunicado.
A empresa explica que a razão desta medida é a queda do mercado global de automóveis de passageiros, uma vez que as estimativas atuais são significativamente mais baixas em comparação com as previsões de há um ano e meio e mostram que os volumes da produção automóvel continuam a cair.
“A redução dos volumes cria uma capacidade excedentária e leva a uma crescente pressão num mercado cada vez mais focado na redução de custos. Estes efeitos exigem que agrupemos volumes e que usemos efeitos de escala para assegurar a nossa competitividade e para consolidar as nossas fábricas de maxilas de travão na Europa”, explica Bernhard Klumpp, o diretor-geral da unidade de negócios Sistemas Hidráulicos de Travagem da Continental, em comunicado.
Alguns jornais questionaram a Continental para perceber se esta decisão estava relacionada com o surto de Covid-19 que já infetou mais de quatro centenas pessoas em Portugal, mas a empresa garante que não. E acrescentou que esta medida está inserida no programa “Transformation 2019 – 2029″ que foi criado para fazer face ao desafios que temos a nível do abrandamento da economia”.

Câmara enalteceu "visão da fábrica" em Setembro 
A empresa de produção de sistemas de travagem para automóveis já produziu milhões de travões nestas duas décadas e meia de atividade em Palmela e emprega cerca de 400 pessoas.
A 3 de Setembro passado, aquando das comemorações dos seus 25 anos, a fábrica de Palmela da Continental anunciou que tinha produzido até então cerca de 144 milhões de travões.
Na ocasião, Álvaro Amaro, presidente da Câmara de Palmela, enalteceu a visão sustentável e a trajetória de crescimento desta fábrica, que o município "acompanha com interesse, reforçando a parceria existente e criando condições para a expansão numa zona industrial que não está ainda requalificada como gostaríamos", admitia.
Além desta fábrica, o grupo Continental detém muitas outras empresas em Portugal, como a Continental Mabor, Continental Pneus, Continental Indústria Têxtil do Ave, Continental Lemmerz ou a Continental Teves, constituindo um grupo que, no nosso país, fechou o último exercício com vendas de 1,2 mil milhões de euros e emprega perto de quatro mil pessoas
A Continental mantém, ainda, a intenção de abrir no Porto a Continental Engineering Services, o seu novo centro de desenvolvimento de tecnologias, onde "poderá empregar cerca de 300 engenheiros".

Agência de Notícias


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010