Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Sesimbra lidera nas pescas em 2019

30 mil toneladas pescadas e um valor de 29,5 milhões de euros em vendas 

Em 2019, Sesimbra voltou a destacar-se como um dos principais portos de pesca do país, ao registar o maior volume de pescado transacionado, com quase 30 mil toneladas, e o segundo maior valor em vendas, com perto de 29,5 milhões de euros, segundo dados fornecidos pela Docapesca. O polvo-vulgar, a sardinha, o carapau, o biqueirão e a cavala foram as espécies mais relevantes em valor de vendas. As vendas de pescado nas lotas e postos de Portugal Continental, sob gestão da Docapesca, atingiram os 212,3 milhões de euros no ano passado, um crescimento de 3,3 por cento face aos 205,5 milhões do ano transato. Este foi o “valor mais elevado desde que existem registos estatísticos sistematizados”, sublinha a empresa tutelada pelo Ministério do Mar. 
Sesimbra é um dos principais portos de pesca do país

No total nacional, a lota sesimbrense representou mais de 26 por cento em quantidade, e perto de 12 por cento em vendas, o que reflete bem a sua importância neste setor.
Importa salientar que, em relação a 2018, verificou-se uma subida, tanto em quantidade, com um crescimento de 8 mil e 655 toneladas, o que significa um aumento superior a 40 por cento, como em valor, com mais 4,5 milhões de euros, quase 18 por cento acima do registado no ano anterior.
Quanto às espécies mais capturadas, a cavala surge em primeiro lugar, com 20 mil toneladas, seguida do carapau, com três mil e 787 toneladas, e o peixe-espada-preto, com mais de dois mil e 134 toneladas. Em valor, o peixe-espada preto atingiu um total de 7,4 milhões de euros. Na cavala foram registados 6,2 milhões, e na sardinha, 2,6 milhões.
A quantidade de pescado aumentou 12,7 por cento para 112,6 mil toneladas. A lota de Peniche foi responsável por vendas de 31,9 milhões de euros, seguindo-se Sesimbra (29,4 milhões), Matosinhos (24,6 milhões), Aveiro (17,7 milhões) e Vila Real de Santo António (14 milhões).
As cinco principais lotas em quantidade de pescado transaccionado foram as de Sesimbra (29.968 toneladas), Matosinhos (12.886), Peniche (11.744), Aveiro (10.447) e Sines (7.239).
As espécies mais relevantes em valor de vendas foram o polvo-vulgar, a sardinha, o carapau, o biqueirão e a cavala.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010