Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Pinhal Novo realiza corso na terça-feira à tarde

Amigos de Baco continuam a festejar o Carnaval do povo 

Em Pinhal Novo, no concelho de Palmela, o Grupo Carnavalesco Amigos de Baco promove o já tradicional Corso Carnavalesco, que desfilará pelas ruas da vila no dia 25 de Fevereiro, a partir das 15 horas. O desfile contará com a participação de alguns carros alegóricos, do movimento associativo da freguesia, contando com a participação de várias centenas de figurantes. Para apoiar a realização do Corso Carnavalesco, o município de Palmela atribui um apoio financeiro de mil euros. "Folia, cor e muita diversão são alguns dos requisitos habituais desta iniciativa que, sendo já uma referência na região, mobiliza um elevado número de visitantes, participantes e associações da freguesia que se juntam e animam o desfile", diz a autarquia. A festa só acaba na quarta-feira com o enterro do Bacalhau, que em Pinhal Novo, se chama José Maria. Os bailes populares são outra animação no concelho. 
Carnaval sai à rua na terça-feira 

O Carnaval caramelo, em Pinhal Novo, é assim: uma festa imensamente popular, sem réis nem rainhas e os apoios são escassos para tamanha divulgação da vila, mas há sempre uma grande festa.
É o que garante os Amigos de Baco que organizam um desfile na terça-feira, onde não faltarão muitas beldades e matrafonas para coloriram e animaram o cortejo, que desfila no centro da vila. O movimento associativo reúne-se e faz a festa com muita sátira, muita alegria, dança e momentos de loucura no desfile "mais trapalhão". 
O cortejo mantém o percurso habitual: Avenida da Liberdade, Rua António Santos Jorge, Avenida Alexandre Herculano, Jardim José Maria dos Santos e regressam de onde partiram, aos Bombeiros.
E ainda há tempo para que na quarta-feira de cinzas se cumpra, como sempre, o enterro do bacalhau que na vila de Pinhal Novo se chama simplesmente José Maria, uma homenagem a um dos fundadores da vila.
Os dias de folia em Pinhal Novo que são vividos com a intensidade que os Amigos de Baco entendem e desde de 1992 (então um grupo de amigos da Tasca do Xico) organizam os desfiles e na quarta-feira de cinzas matam o bacalhau – que em Pinhal Novo se chama José Maria – lá para as tantas da noite no coração verde da vila: o Largo José Maria dos Santos.
Há enterro, ladainha, uma viúva a chorar a triste perda e, claro, um testamento que promete este ano distribuir muita “merda” e outras coisas parecidas aos ilustres da terra... no final ninguém levará a mal... enquanto o José Maria Bacalhau arde em lume brando.

Palmela e Quinta do Anjo a bailar... 
Em Palmela, as coletividades fazem a festa durante o fim-de-semana. De 22 a 24 de Fevereiro, a Sociedade Filarmónica Humanitária tem preparadas duas noites de festa, com concertos da Orquestra da Vila e animação a carga do DJ Pedro Monchique.
Há ainda, no sábado, um concurso de máscaras, e as pulseiras estão disponíveis no local e é possível marcar mesa junto da secretaria da colectividade.
Mais acima na vila, na Sociedade Filarmónica Palmelense “Loureiros”, além da marcação de mesas, existe também celebração. Além disso, dia 23, há matiné com um concurso de máscaras para os mais novos.
Na Quinta do Anjo, a Sociedade de Instrução Musical organiza dois bailes, a 22 e 24 de Fevereiro, com animação do Grupo de Baile Amigos da Casa e DJ Tó Patronilho.

Agência de Notícias 
www.adn-agenciadenoticias.com

1 comentários:

Anónimo disse...

A que horas é o enterro do bacalhau no pinhal novo?

26 de fevereiro de 2020 às 03:02

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010