Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Canil ampliado melhora condições em Setúbal

Investimento de 120 mil euros para melhorar condições de cães e gatos abandonados  

Os animais alojados no Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia de Setúbal têm, a partir do segundo semestre do ano, melhores condições de conforto e de higiene, graças a um projeto de ampliação totalmente liderado pela Câmara Municipal. O Centro, diz a autarquia, "está sobrelotado". É por isso que a Câmara Municipal "está a desenvolver, a bom ritmo, um projeto de ampliação daquele equipamento instalado junto do Parque de Poçoilos", sublinha a Câmara de Setúbal em comunicado. A obra, que custará ao município 120 mil euros e está concluindo neste trimestre. Futuramente, além dos novos abrigos para cães, autênticas casas em pinho e com telhado, o equipamento municipal terá um pombal e um outro espaço, desenhado especialmente para cães jovens e espécies pecuárias.
Setúbal melhora atendimento a animais de rua 

Com esta intervenção "são reforçadas as condições de conforto de canídeos em boxes com áreas amplas e dignas para os animais, ventilação e iluminação natural e artificial. As condições sanitárias também são melhoradas significativamente", realça o comunicado da autarquia.
A obra, que custará à autarquia 120 mil euros, teve início em Setembro de 2019 e deverá estar concluída até ao final do primeiro semestre deste ano.
A intervenção irá dotar o canil e gatil municipal com mais 14 abrigos, uns com sete por dez metros, outros com dez por dez, permitindo alojar 80 canídeos, o dobro da capacidade atual.
Ao alargamento do centro, soma-se "o reforço de meios humanos, com a contratação de mais médicos e assistentes. Atualmente, a equipa do centro é composta por três tratadores e apanhadores, dois médicos veterinários e duas assistentes", explica ainda a autarquia sadina.
No início do ano passado, a autarquia setubalense apresentou uma candidatura ao programa estatal de incentivos financeiros para construção e modernização de centros de recolha oficial de animais de companhia.
Como não teve verba concretizada, "os trabalhos estão a ser realizados por dois funcionários municipais, pertencentes ao próprio canil e gatil, que, numa primeira fase, prepararam as infraestruturas de saneamento para ligação à rede principal e a instalação elétrica", diz o município. Numa segunda fase, "foi construído um muro em redor da nova estrutura com rede envolta para evitar fugas e colocado um piso de tela com gravilha", conta a mesma nota.
Futuramente, além dos novos abrigos para cães, autênticas casas em pinho e com telhado, o equipamento municipal terá um pombal e um outro espaço, desenhado especialmente para cães jovens e espécies pecuárias.
Atualmente, o centro de recolha de animais de companhia de Setúbal, com uma área total de 240 metros quadrados, tem cerca de 60 animais ao seu cuidado e, desses, a grande maioria são cães. Para os acomodar, o equipamento dispõe de 20 boxes amplas cobertas e uma zona exterior para exercício.
"O equipamento tem ainda um bloco cirúrgico que possibilita uma rápida e eficiente esterilização de cães e gatos, uma sala de vacinação e de isolamento para evitar contaminações entre animais doentes, área de apoio e zona administrativa", explica a autarquia sadina.
Os gatos têm dois pavilhões específicos, alguns com acesso ao exterior, dentro do próprio centro, onde possuem liberdade para se movimentar.
A estratégia da autarquia de apoio aos animais "tem conhecido, nos últimos anos, novas iniciativas para dar resposta às obrigações legais em vigor", refere a mesma fonte.

Em 2019 foram adotados 343 cães 
Para solucionar o problema da sobrepopulação de animais errantes, que se reproduzem continuamente na via pública, o "município implementa o programa de captura de gatos de rua para esterilização e posterior devolução à colónia", explica a Câmara.
Saliente-se ainda que a autarquia aprovou, no final do ano passado, um projeto de revisão do Regulamento de Saúde e Bem-Estar Animal do Município de Setúbal, que integra as novas medidas de promoção de esterilização dos animais de companhia junto de famílias com dificuldades económicas.
Desde que a medida de proibição do abate de animais errantes nos centros de recolha oficial como forma de controlo da população entrou em vigor, em Setembro de 2016, o ano de 2019 foi aquele em que se registaram mais adoções, com 343 cães e gatos a entrarem para novas famílias.
Por cada cão ou gato adotado no centro municipal setubalense, em funcionamento de segunda a sexta-feira, entre as 7h30 e as 16 horas, ou após este horário por marcação, o município oferece a colocação do microchip, a vacina da raiva, a esterilização e o boletim sanitário.
Os interessados em visitar os animais disponíveis para adoção responsável podem contactar o Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia pelo endereço eletrónico sembea@mun-setubal.pt ou pelo telefone 265 729 360.
As fotografias dos animais para adoção estão disponíveis na página do Facebook ou do Instagram “Adotar um anjo”.
Há ainda a possibilidade de ser voluntário no canil e gatil municipal, o "que possibilita que quem queira ajudar o possa fazer através de caminhadas de cães ou participando, por exemplo, nas campanhas de sensibilização e adoção responsável impulsionadas regularmente pela Câmara Municipal", conclui a nota da autarquia.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010