Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Seixal quer estacionamento mais barato nas estações

"Mais uma medida de incentivo à utilização dos transportes públicos"

A Câmara do Seixal decidiu pedir uma intervenção do Governo para a redução dos custos de estacionamento junto às estações ferroviárias e fluviais do concelho para promover o uso do transporte público. O executivo municipal "exorta o Governo a intervir diretamente para reduzir os elevados preços praticados nos parques de estacionamento de apoio aos interfaces da Fertagus e da Transtejo", refere a tomada de posição aprovada em reunião pública nesta quarta-feira. Para esta autarquia comunista, a redução do preço do estacionamento junto às estações e a inclusão desse custo no passe social intermodal seria "mais uma medida de incentivo à utilização dos transportes públicos".
Seixal pressiona governo para diminuir valor dos parques 

Ao mesmo tempo, contribuiria para libertar estacionamento para os residentes das zonas localizadas nas imediações das estações.
O município reafirmou a sua "disponibilidade" para "contribuir para uma solução que concorra para a plena intermodalidade" nos transportes, depois de contribuir com um investimento anual de dois milhões de euros para o passe social, que entrou em vigor em Abril deste ano.
O executivo municipal saudou ainda a petição "parques de estacionamento gratuitos", lançada a 25 de Novembro pela Comissão de Utentes de Transportes do Concelho do Seixal.
Dados avançados pela autarquia revelam que a procura no comboio da Ponte 25 de Abril cresceu "de forma expressiva", subindo 34,53 por cento face a Novembro de 2018, ano em que a Fertagus transportou 21 milhões de passageiros.
Também a rodoviária Transportes Sul do Tejo registou um aumento na procura com mais 2,4 milhões de passageiros, entre Abril e Setembro deste ano, correspondendo a um crescimento de 400 mil utentes por mês e um crescimento médio de 14 por cento.
No mesmo período, a Transtejo/Soflusa teve um aumento na procura de cinco por cento face ao período homólogo de 2018, ano em que transportou cerca de 17,7 milhões de passageiros.
Tanto a Fertagus como a Transtejo exploram parques de estacionamento junto aos respetivos terminais, praticando "elevados preços", motivo pelo qual a ocupação dos lugares de estacionamento "é muito reduzida", alertou o município.
Por outro lado, "subsistem problemas de desinvestimento visíveis pela falta de manutenção dos próprios parques".
Apesar de haver negociações, as duas operadoras alegam a necessidade de arrecadar receita por via da exploração dos parques.

Agência de Notícias com Lusa 
www.adn-agenciadenoticias.com

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010