Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Ministra inaugurou unidade de Saúde familiar do Pinhal Novo

20 anos depois o lado Sul já tem Unidade de Saúde Familiar 

A Ministra da Saúde, Marta Temido , inaugurou a Unidade de Saúde Familiar Pinhal Saúde, no Pinhal Novo. Na sua intervenção, Marta Temido sublinhou a importância de "assinalar dias como o de hoje" bem como de "celebrar a capacidade de dar resposta a esta população". A Ministra referiu que "ainda existem 23 por cento de utentes sem médico de família" e que este novo equipamento, no lado sul da vila, permite melhorar a resposta. O presidente da Câmara de Palmela, dedicou a Unidade de Saúde Familiar “conseguida” para o lado sul de Pinhal Novo à população e fez questão de nomear “um conjunto de pessoas e entidades que deram contributos concretos e importantes” numa "espera com mais de 20 anos por esta obra", referiu Álvaro Amaro.
Ministra inaugurou unidade de saúde 


A Unidade de Saúde Familiar Pinhal Saúde, na zona sul de Pinhal Novo, foi inaugurada numa manhã de muita chuva, no frio mês de Dezembro. A receber governantes e autarcas, uma dúzia de pessoas que lembraram que "vale a pena lutar". A abertura desta nova Unidade de Saúde responde a "uma necessidade e a um anseio antigo, com mais de 20 anos, da população do maior aglomerado urbano do Concelho de Palmela", lembraram.
A sociedade civil e as autarquias desdobraram-se em iniciativas políticas, entre moções, manifestações, reuniões e vigílias, no sentido de sensibilizar e reivindicar respostas urgentes para as graves necessidades das populações, face à insuficiência de instalações em Pinhal Novo, ao aumento demográfico registado na freguesia e à falta de médicos de família. 20 anos depois a obra está aberta à população.
A abertura oficial contou com a presença da Ministra da Saúde, Marta Temido, que destacou a importância do trabalho concertado com o município de Palmela e os restantes atores locais, para concretizar este sonho antigo da freguesia.
"Só é possível ter um bom Plano Nacional de Saúde se tivermos o resultado do trabalho concertado de todos os atores locais, um plano local de Saúde", sublinhou a Ministra. "Foram 20 anos há espera desta Unidade, foram vigílias, desacertos, caminhos que se reencontraram e a possibilidade de estarmos aqui hoje", disse a governante.
Marta Temido lembrou que os cuidados de saúde primários são a base da ação governativa, permitindo garantir respostas atempadas, motivo pelo qual vai haver uma aposta em equipas de saúde familiar, com uma atuação multidisciplinar. Para o presidente do município, Álvaro Amaro, este é um "momento de alegria e celebração para a população e autarquias", depois de "uma luta com mais de duas décadas pelo direito à saúde". Ao longo destes anos, tiveram lugar muitas iniciativas de âmbito político, vigílias, manifestações e múltiplos avanços e recuos, com a inscrição, por várias vezes, da obra em PIDDAC, sem que viesse a concretizar-se.
No entanto, "o município manteve sempre uma postura de proatividade e disponibilidade para encontrar soluções", realçou o presidente. Em 2016, a Câmara Municipal assinou um Contrato-Programa com o Ministério da Saúde e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, para a instalação da Unidade de Saúde Familiar, e foi responsável pela cedência do terreno, elaboração de uma candidatura ao Portugal 2020 (que permitiu que a obra, da responsabilidade da ARS de Lisboa e Vale do Tejo, no valor de um milhão 251 mil euros, fosse cofinanciada em 50 por cento pelo FEDER), execução do projeto para o lançamento da empreitada e fiscalização da obra. "Assumimos esta responsabilidade com a certeza da enorme mais valia que este equipamento representa para a população da freguesia", sublinhou Álvaro Amaro.
O presidente não tem dúvidas de que "esta é uma parceria de sucesso e de boa saúde, que o município quer aprofundar" e que resultou num "equipamento de excelência, que valoriza o Serviço Nacional de Saúde".
Álvaro Balseiro Amaro aproveitou ainda para saudar a jovem equipa que já está ao serviço desde 25 de Novembro, desejando "que cresça e que se qualifique".

A funcionar desde 25 de Novembro 
Também para a Diretora Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde Arrábida, Bárbara Carvalho, o momento é de "celebração" da concretização de uma resposta à comunidade, que só foi possível em "resultado da colaboração estreita e proveitosa entre o Ministério da Saúde, a ARS de Lisboa e Vale do Tejo e a Câmara de Palmela". "É a materialização de todo o esforço e recursos dedicados por este Município", elogiou a responsável.
A inauguração contou também com a presença de representantes da ARS de Lisboa e Vale do Tejo, Segurança Social de Setúbal, vereadores, autarcas da freguesia, membros da comissão de utentes de saúde e toda a equipa da nova Unidade de Saúde Familiar.
Este equipamento de saúde está em funcionamento desde o final de Novembro e está preparado para servir 10 mil 904 utentes da freguesia de Pinhal Novo. Funciona de segunda a sexta-feira, entre as oito da manhã e as oito da noite. A equipa é coordenada pela médica especialista em medicina geral e familiar Ana Mafalda Cunha e conta com seis médicos, seis enfermeiros, quatro assistentes técnicos e um assistente operacional.
O edifício, localizado na Rua Manuel Veríssimo da Silva, [lembrado pelos pinhalnovenses pelo médico do povo], está dimensionado para cerca de 15 mil e 200 utentes e dispõe de doze gabinetes de consulta, três de enfermagem e duas salas de tratamento, entre outras instalações.
A vila conta agora com dois equipamentos de saúde. Na zona norte, o centro de Saúde na Rua Zeca Afonso e a sul, na zona da Quinta do Pinheiro, a nova Unidade de Saúde Familiar.

Agência de Notícias
www.adn-agenciadenoticias.com


0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010