Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Governo estima que hospital do Seixal abra portas em 2023

Tutela avança com 50 milhões em Orçamento do Estado

O presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, disse que recebeu uma estimativa do Governo de que o futuro hospital do município estará construído em 2023, num investimento total de cerca de 74 milhões de euros. A estimativa foi dada na sexta-feira ao autarca do Seixal, pela ministra da Saúde, Marta Temido, durante uma reunião que decorreu no Ministério da Saúde, em Lisboa. Joaquim Santos, indicou que projeto vai ser inscrito no Orçamento do Estado do próximo ano com uma verba de 50 milhões.
Joaquim Santos anuncia hospital em 2023 

"Do calendário do Governo consta que até 2023 será construído o hospital. Foi-nos transmitido que vai ser inscrito no Orçamento do Estado do próximo ano uma verba de 50 milhões para o hospital do Seixal", adiantou aos jornalistas Joaquim Santos (CDU).
A necessidade de construção de um hospital no Seixal foi um dos temas que a autarquia abordou na reunião com a ministra da Saúde, além dos constrangimentos originados pelo encerramento, em período noturno, da urgência pediátrica do Garcia de Orta.
"O hospital do Seixal será uma linha avançada do Garcia de Orta e ajudará descongestionar o Garcia de Orta. Será determinante para melhorar a qualidade dos cuidados de saúde prestados na região", sublinhou.
O futuro hospital do Seixal, cujo processo se iniciou em 2009 com a assinatura de um acordo estratégico com o Ministério da Saúde, será construído na zona do Fogueteiro, na freguesia da Amora.
Este equipamento de saúde representará um investimento total de 74 milhões de euros e contará também com o apoio financeiro da Câmara do Seixal.
Segundo a autarquia, o futuro hospital do Seixal terá "um modelo assistencial diferenciado, com processos terapêuticos e meios complementares de diagnóstico alternativos ao internamento".
"Estará vocacionado para os cuidados em ambulatório, com serviço de urgência básica 24 horas por dia. Prevê a realização de consultas externas diferenciadas e 60 camas de convalescença, 15 especialidades e unidade de cirurgia em ambulatório", adianta a Câmara do Seixal.
Joaquim Santos entregou ainda à ministra um documento que enumera as necessidades de saúde da população do concelho. Necessidades essas que passam pela construção de um hospital (prometido em 2009) e de novas unidades de saúde, nomeadamente Foros de Amora, Amora e Aldeia de Paio Pires.

Agência de Notícias com Lusa 
www.adn-agenciadenoticias.com

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010