Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Regata de Aiolas é tradição na vila de Sesimbra

23 "aiolas" deram vida à competição mais antiga da baía da vila 

A Baía de Sesimbra voltou a ser palco de mais uma edição da Regata de Aiolas, a mais antiga e uma das mais simbólicas provas desportivas do concelho. A iniciativa ganhou tradição em 1940 quando um grupo de pescadores venceu uma regata inserida na Tarde Náutica Infante D. Henrique, em Lisboa. Uma das particularidades da prova é ser feita a remos e em aiolas, barcos utilizados na pesca, que se caraterizam por uma construção sólida e pela excelente navegação que as suas linhas permitem. Nos últimos anos, a Regata contou com a participação de cerca de duas dezenas de embarcações e envolveu tripulações masculinas, femininas e mistas. A prova deste ano reuniu 23 embarcações e voltou a atrair o público. António Mendonça e André Jacinto venceram a prova masculina pelo nono ano consecutivo enquanto a dupla Mónica Jacinto e Isabel Alves foram as mais rápidas das mulheres. No escalão misto, a equipa formada por Ângela Batista e Luís José, ganhou o "ouro" na Baía de Sesimbra.
Competição reúne centenas de atletas em Sesimbra 

Realizada, anualmente, no último domingo de Setembro, a Regata de Aiolas destaca-se pelo facto de ser uma competição feita com barcos típicos da vila de Sesimbra. As aiolas caraterizam-se pela sólida construção e pela excelente navegação que as suas linhas proporcionam. A Regata disputa-se a remos, o que, tendo em conta o peso das embarcações e o número de tripulantes (2), faz desta uma prova extremamente exigente em termos físicos.
António Mendonça e André Jacinto, na aiola Os Meus Netinhos, venceram, pelo nono ano consecutivo, a Regata de Aiolas a Dois Remadores, na Baía de Sesimbra. Na classificação geral, o pódio foi preenchido pelas duplas Artur Pereira/Paulo Carvalho, segundos classificados, e Ângela Batista e Luís José, terceiros classificados. Em femininos, as remadoras Mónica Jacinto e Isabel Alves, foram as mais rápidas, à frente das duplas Cláudia Gaspar e Ana Paula Duarte, e Maria Tudela com Maria Oliveira.
No escalão misto, a equipa formada por Ângela Batista e Luís José conquistaram o primeiro lugar, à frente de Raquel Baeta e João Baeta, e de Maria Fernandes e Moisés Paulo.
Este ano foi ainda atribuído o Prémio Originalidade à dupla constituída por Carina Sousa e Genoveza Rosendo, bem como prémios coletivos.
A prova contou com 23 embarcações, o que diz bem da popularidade desta iniciativa com várias décadas de existência, que é uma das competições desportivas mais emblemáticas de Sesimbra, como foi referido pela vice-presidente da Câmara Municipal, Felícia Costa, na cerimónia de entrega de prémios.
"A Regata de Aiolas é um evento que começou há muitos anos, e que desperta sempre muito interesse na comunidade», disse, acrescentando que a prova «é também fruto de uma parceria muito feliz entre a Câmara Municipal e várias entidades".
Felícia Costa referiu ainda que "é necessário apostar mais na recuperação e na carpintaria naval", tendo referido que a autarquia tem um projeto integrado do museu marítimo, que contempla a área da carpintaria naval, "para que, no futuro, possamos ter mais aiolas a participar na regata", concluiu a autarca.
Visto ser uma competição exigente em termos físicos, que requer que os remadores estejam bem preparados, as duplas começam a preparar-se meses antes. Embora seja uma prova onde o espírito competitivo está muito presente, é o convívio entre quem participa e quem assiste que se destaca, e que tem sido fundamental para preservar esta tradição sesimbrense.

Agência de Notícias com Câmara de Sesimbra 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010