Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Passe único é líder de vendas em Setúbal e Lisboa

Navegante ultrapassou os 720 mil títulos em Setembro 

O passe Navegante Metropolitano é o líder de vendas dos passes para transportes públicos na Área Metropolitana de Lisboa, tendo vindo a aumentar o número de aquisições desde a sua implementação em Abril passado. Este titulo de transporte, que inclui todos os municípios da península de Setúbal, registou em Setembro o valor mais elevado de sempre desde a entrada em vigor dos novos tarifários, com vendas que ultrapassaram os 720 mil títulos. Todas as operadoras registaram "aumentos importantes" no número de passageiros. No entanto, a medida não agrada a todos. Cristina Dourado, administradora delegada da Fertagus, [responsável pela ligação ferroviária entre Setúbal e Lisboa] disse que o passe único foi "um mau negócio" para a empresa. 
Há mais pessoas a usar transportes públicos 

A vigorar desde início de Abril, o Navegante representa a maior alteração tarifária feita em Portugal nas últimas décadas, desde a criação do Passe Social, em 1977, expressando uma redução significativa do preço dos títulos de transportes para a generalidade dos passes, intermodais, próprio e combinados, vendidos mensalmente nos municípios da AML – Área Metropolitana de Lisboa.
Em Setembro, foram vendidos 723 mil 129 passes Navegante, com destaque para o passe Metropolitano, que permite utilizar os serviços de transporte público regular de passageiros em todos os 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa.
Somando à venda destes passes os ingressos na modalidade Navegante +65, os números representam 75 por cento do total de vendas. A restante fatia corresponde a 16 por cento do navegante municipal, 2 por cento do bilhete navegante família e 7 por cento de outros títulos.
Em comparação com Maio, mês em que se tinha registado o maior volume de vendas desde a implementação desta reforma nos tarifários dos transportes públicos na AML, com 687 mil 777 passes Navegante, registou-se um aumento de 5,1 por cento em Setembro.
O número de passes vendidos em Setembro subiu 25,5 por cento face ao mês homólogo de 2018, em que vigoravam apenas os passes sociais.
A AML aponta “a tendência crescente” na procura do Navegante Família, desde a implementação a 22 de Julho. Esta modalidade permite que três ou mais membros de um agregado familiar, com residência na Área Metropolitana de Lisboa, paguem no máximo o valor de dois títulos mensais.
Em Setembro foram ainda vendidos 11 mil 396 passes Navegante 12, que permite a utilização gratuita dos transportes para todas as crianças até aos 12 anos de idade, ou seja, até ao último dia do mês em que a criança celebra 13 anos.
De referir ainda que, nos meses de Abril, Maio e Junho, o número de passes vendidos apresentava um crescimento médio de 4,8 por cento em relação ao período homólogo do ano anterior.

Apesar de os valores revelados serem ainda provisórios, o comunicado da AML sublinha que estes números revelam “a importância da implementação do novo sistema tarifário como medida de incentivo à utilização regular do transporte público”.
Em relação à venda de cartões Lisboa Viva, suporte físico que o possibilita o carregamento dos passes Navegante, registou-se, em Setembro, um aumento de 34 por centro em relação ao ano anterior.
No total, foram vendidos 80.342 cartões Viva em Setembro.
Para a AML, esta tendência significa que “continua a haver, todos os meses, novas adesões, que se traduz em cada vez mais utilizadores frequentes” do serviço público de transporte de passageiros.

Fertagus descontente com acordo... 
Em Agosto, Cristina Dourado, administradora delegada da Fertagus, [responsável pela ligação ferroviária entre Setúbal e Lisboa] disse que o passe único foi "um mau negócio" para a empresa. "Do ponto de vista financeiro foi um mau negócio porque nós estávamos em Março a crescer nove por cento na procura e nove por cento nos proveitos e agora estamos com os proveitos de 2018 (que eram inferiores) e a ter de responder a um aumento da procura", explicou ao Público.
De facto, o número de passageiros da ferroviária - que opera na Ponte 25 de Abril e faz o percurso entre Lisboa e Setúbal - cresceu substancialmente desde que o passe único foi criado: até então transportava 70 mil pessoas por dia, atualmente são 83 mil pessoas que viajam nos comboios. E a verba que auferiu neste ano para colmatar a descida do preço dos passes tem por base a receita do ano passado, mais o acréscimo de tarifário de 2019 (mais dois por cento).
Antes, as receitas provinham dos passes e bilhetes vendidos. Agora, será o número de viagens efetuadas pelos passageiros que determinará as verbas que irá receber.
O passe da Fertagus para Setúbal custava até Abril cerca de 150 euros, agora o Navegante Metropolitano permite ao seu titular viajar de Mafra a Setúbal por apenas 40 euros, em qualquer operadora de transportes. O Navegante Familiar, para toda a família, entrou em vigor em Agosto e custa 80 euros para a Área Metropolitana. Se for municipal, o valor desce para 60 euros.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010