Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Regata junta barcos insólitos em Setúbal

Vai haver uma corrida de banheiras este fim de semana

A Regata de Banheiras e Insólitos, corrida de embarcações bizarras, construídas no momento com materiais reciclados, promete animar a cidade de Setúbal. A prova, que decorre este sábado, 14 de Setembro, das 8h30 à uma da tarde no Parque Urbano de Albarquel, consiste numa corrida de embarcações construídas no próprio dia, a partir da improvisação de materiais sem relação direta com a navegação. Na edição deste ano da Regata de Banheiras e Insólitos, além da equipa mais rápida a realizar o trajeto, da embarcação mais insólita e da mais ecológica, também há distinções para as juntas de freguesia e o movimento associativo do concelho. Já a última tripulação a cortar a meta recebe um prémio de consolação.
Regata promete originalidade no Sado 

O Parque Urbano de Albarquel, em Setúbal, vai receber no próximo sábado, dia 14, a Regata de Banheiras e Insólitos. Uma corrida de banheiras no rio Sado organizada pela Câmara Municipal e pela Academia de Rugby Clube de Setúbal
A prova começa às 8h30, com os participantes a reunirem-se junto à linha de água para construir as embarcações. Três horas depois, às 11h30, a prova insólita começa e prolonga-se até às 12h30. Depois será tempo de retirar os materiais da água e limpar a praia, para depois se passar à confraternização e entrega de prémios.
"Umas afundam, outras não. Mas a maioria não afunda, desfaz-se. Não afundam porque têm de ser construídas com materiais que flutuem para evitar que depois fiquem depositados no fundo do rio. Quando, por vezes, se desfazem temos barcos e canoas que, imediatamente, apanham todos os materiais. No fim são todos colocados nuns bidons que pomos aqui para o efeito", explicou Ernesto Lima, responsável por toda a logística marítima da Câmara de Setúbal, em entrevista à TSF.
Para poder participar tem de se inscrever no site do evento, por cinco euros. Cada equipa terá um máximo de três elementos e nem todas as banheiras são admitidas. Além de terem de ser flutuantes, não são permitidas ligações entre materiais com arames metálicos de qualquer espécie nem materiais como cascos de metal, madeira, fibra ou plástico de qualquer tipo.Abraçadeiras, cabos em corda, nylon, panos, lençóis e banheiras antigas são exemplos de materiais que podem ser usados pelos participantes na construção das embarcações, nas duas horas e meia anteriores ao início da prova.
Cada equipa pode ter até um máximo de três elementos que ficam igualmente encarregues de limpar as boxes onde decorreram as construções.
O evento, integrado no programa municipal 16.os Jogos do Sado e nas comemorações do Dia de Bocage e da Cidade, organizado numa parceria entre a Câmara Municipal e Academia de Rugby Clube de Setúbal, decorre ao longo da margem do rio Sado, num circuito delineado em frente do Parque Urbano de Albarquel.

Agência de Notícias 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010