Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Moita aprova centro de saúde na Baixa da Banheira

Nova unidade de saúde abrange cerca de 34 mil utentes e representa décadas de reivindicações

A Câmara da Moita aprovou, em reunião pública, a adjudicação da construção da nova Unidade de Saúde Familiar da Baixa da Banheira e respectivos arranjos exteriores. Um projecto que irá abranger cerca de 30 mil e 400 utentes, sendo uma reivindicação antiga da população, da União de Freguesias da Baixa da Banheira e do Vale da Amoreira e da Câmara Municipal. O projecto foi aprovado por unanimidade e tem um valor total de 2,4 milhões de euros, com um prazo de execução de 540 dias. Sendo que, a autarquia assumirá 335 mil euros do custo total, para além do valor do terreno já cedido, gratuitamente, em regime de direito de superfície. Um lote, localizado na zona sul da Baixa da Banheira, junto à Rotunda 25 de Abril.
Velho centro vai ser substituído 

A intervenção será assim financiada ao abrigo do Contrato-Programa entre a Câmara da Moita e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, no âmbito de uma candidatura ao Programa Operacional da Região de Lisboa.
Quanto à construção do equipamento da Saúde a Câmara da Moita anuncia também que, embora a responsabilidade total seja da tutela, a autarquia “assume os encargos com a elaboração dos projectos das especialidades, a coordenação da fiscalização técnica da empreitada, os encargos com os arruamentos, arranjos exteriores, estacionamentos, infraestruturas e respectivas ligações de água, esgotos, electricidade e telefone”.
A espera por um novo Centro de Saúde é grande. O atual Centro de Saúde chegou durante a presidência do primeiro presidente eleito da Junta de Freguesia da Baixa da Banheira. António Presumido cumpria, há mais de 40 anos, o sonho para as gentes da freguesia mais populosa do concelho da Moita.
Mas a população cresceu e há mais de 30 anos que as gentes da Baixa da Banheira, sul e norte, esperam por um novo serviço de saúde mais moderno, com mais serviços, com outra qualidade.
Atualmente, os cuidados de saúde primários que servem os utentes da União das Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, são prestados num edifico de andares com deficientes condições de acessibilidade e mobilidade.
A Comissão de Utentes da Saúde da Baixa da Banheira manteve inclusive a frente desta reivindicação considerando a urgência cada vez mais premente de resolver esta situação.
Em Março, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e a Câmara da Moita já tinham assinado um protocolo para a instalação da nova Unidade de Saúde Baixa da Banheira.
"Considerando a necessidade de melhorar as condições em que os cuidados de saúde são prestados à população, e numa perspetiva de cooperação entre as duas entidades, a assinatura deste acordo representa um importante passo para a melhoria dos serviços prestados aos utentes do concelho, permitindo dar resposta a cerca de 21 mil 289 utentes, dando assim, resposta ao anseio manifestado pela população", disse na altura Rosa Valente de Matos, responsável pela ARS de Lisboa e Vale do Tejo. 
A administradora afirmou ainda que "acredita que o novo centro de saúde vai dar melhores condições a utentes e profissionais, ajudando a captar mais médicos".

Agência de Notícias
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010