Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Alcochete está em festa de 9 a 16 de Agosto

Festas do Barrete Verde e das Salinas animam gentes da 'borda d'água'

As Festas do Barrete Verde e das Salinas, em Alcochete, arrancam já esta sexta-feira. O esplendor da festa brava marca as principais comemorações do concelho. Sentida como a mais genuína tradição das gentes da 'borda d’agua, as Festas do Barrete Verde e das Salinas "têm um lugar especial no coração de cada alcochetano, mas também de muitas pessoas que não sendo de cá, gostam de nos visitar", diz a organização do evento. Ao todo, serão sete dias de animação, 18 largadas de toiros e quatro palcos, onde vão decorrer diversas actuações artísticas. As Festas de Alcochete prolongam-se até 16 de Agosto, com a tradição tauromáquica a apresentar forte marca na programação. Mas há mais para ver: a Procissão por terra e mar em Honra de Nossa Senhora da Vida, bailes e fado vadio, gastronomia e muita música, com principal destaque para os concertos de Olavo Bilac e Catarina Deslandes. 
Festas arrancam esta sexta-feira em Alcochete 

Está quase tudo pronto para o arranque de mais uma edição das tradicionais Festas do Barrete Verde e das Salinas, em Alcochete. Nas ruas, prepara-se a instalação de tronqueiras e de burladeros, que anunciam o aproximar das festividades, a terem lugar este ano entre 9 e 16 Agosto.
Esta sexta-feira destacam-se a abertura oficial, a actuação de Aurélio Gallardo com o grupo de sevilhanas do Barrete Verde, a primeira entrada de toiros na vila e a primeira de 18 largadas de toiros que integram a programação.
No sábado, vive-se a mais longa noite do ano em Alcochete, com a já "mítica" Noite da Sardinhada Assada. Antes, acontece o festival de folclore e várias atuações artísticas pelos vários palcos espalhados pelo centro da vila, além das habituais espera de toiros, largadas e recolha.
A Procissão por Terra e por Mar em Honra de Nossa Senhora da Vida marca a programação da noite de domingo, 11, que contará também com espectáculo de fados.
Na segunda-feira, realiza-se o almoço-convívio “Alcochete na Rua”, no recinto das largadas. Pela tarde, nota ainda para uma arruada com a Charanga das Fresquinhas e uma surpresa taurina. À noite, haverá a actuação de Olavo Bilac, no palco principal da festa.
Na terça-feira há o Cortejo Equestre pelas ruas da vila e a homenagem ao Forcado, Campino e Salineiro. Quarta-feira começa com a quinta entrada de touros na vila, mais uma largada e recolha de toiros à hora de almoço. Catarina Deslandes sobe ao palco do São João às 22h30 para o maior evento musical das festas. 
Na quinta-feira, ferido nacional, a coragem do forcado, a mestria do campino e a resiliência do salineiro volta, a ser tema principal, onde se junta a música e a dança flamenca de João Espiga. 
A banda da Sociedade Imparcial 15 de Janeiro de 1898 [de Alcochete] encerra as hostes musicais do ano. A 1h30 da manhã [ja no sábado] há um espetáculo piromusical com fogo-de-artifício no Passeio do Tejo junto ao cais e arrear das bandeiras para a despida das festas do Barrete Verde e das Salinas.

O verdadeiro sentir de Alcochete
Sentida como a mais genuína tradição das gentes da “borda d’agua” as Festas do Barrete Verde e das Salinas "têm um lugar especial no coração de cada alcochetano, mas também de muitas pessoas que não sendo de cá, gostam de nos visitar em particular no segundo fim-de-semana de Agosto", explica a organização.
Reconhecidas nacionalmente pelo seu carisma e tradição tauromáquica, as Festas são organizadas pelo Aposento do Barrete Verde, em estreita colaboração com a Câmara Municipal, mantendo e revitalizando ano após ano a forte tradição festiva deste povo ribeirinho.
Anualmente, são milhares os visitantes que atraídos pela festa brava, pela fé, pela tradição e pela forma espontânea e entusiasta de receber que o povo alcochetano tem, enchem as ruas da Vila de grande animação que se prolonga até ser dia.
José André dos Santos, alcochetano que muito fez pelas tradições da Vila, foi o grande impulsionador destas Festas, que se realizaram, pela primeira vez em 1941 com a denominação de Festas das Salinas e do Barrete Verde.
Outro ícone das Festas são as Meninas do Barrete Verde, que desempenham um papel ativo em todos os momentos das Festas.
Um dos momentos altos é a Noite da Sardinha Assada [sábado] durante a qual seguem alegremente atrás da Charanga, milhares de pessoas, que enchem de cor e de vida as ruas da Vila, com coreografias criadas de forma espontânea e que perduram noite dentro, até o sol nascer.
As tradicionais largadas de touros são outra componente da festa a par com as corridas de touros, os espetáculos musicais, as exposições e atividades desportivas que integram um programa que mantém a Vila envolta de alegria.
"As Festas do Barrete Verde e das Salinas são um misto de sentimentos, emoção e diversão, onde o fado acontece em cada esquina, o flamenco ecoa por becos e vielas e onde os mais aficionados arriscam frente ao touro nas arenas improvisadas nas ruas", diz a organização.

Agência de Notícias 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010