Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Mais de 30 artistas juntam-se em Agosto ao Sol da Caparica

O maior festival de língua portuguesa apresentou primeiros nomes 

É já esta quinta-feira, 15 de Agosto, que O Sol da Caparica volta a ocupar o Parque Urbano da Costa da Caparica, no concelho de Almada, para quatro dias de festival que se estendem até domingo, dia 18. Entre os maiores destaques nesta sexta edição do evento estão Anselmo Ralph, D.A.M.A, Carlão, Capitão Fausto, Richie Campbell, Matias Damásio, Mayra Andrade, Benjamim, Fred, Luísa Sobral, Luís Represas, ou os brasileiros Gabriel, o Pensador e Ludmilla. A organização revelou que a identidade em torno da música em língua portuguesa. “Os princípios associados à realização desta 6.ª edição d’O Sol da Caparica mantêm-se inalterados:  a promoção da Costa de Caparica bem como da música dos países de língua oficial portuguesa”, diz a Câmara de Almada. 
A brasileira Ludmila é um dos nomes confirmados 


Apresentado como "o maior festival dedicado à música lusófona", O Sol da Caparica ficará marcado "pelo rock alternativo, pelos ritmos africanos, pelo samba, pelo hip hop, pelo funk e, a terminar as noites, música de dança por vários DJs". O último dia do festival será dedicado aos mais novos.
Além daqueles quatro nomes, foram ainda anunciados os portugueses D.A.M.A, Carlão, Karetus, Linda Martini, Fred, Boss AC, Benjamim, Supa Squad, Rich & Mendes e os angolanos Anselmo Ralph, Matias Damásio, Kyaku Kyadaff e Leo Príncipe. Haverá ainda uma sessão “I Love Baile Funk”.
O festival O Sol da Caparica é uma organização da Câmara de Almada, este ano em parceria com o Grupo Chiado.
Em Março, a autarquia revelou que mudou de parceiro na organização do festival, com um protocolo no montante de 70 mil euros, que permite "uma poupança significativa de fundos públicos, que serão canalizados para investimento noutras áreas estratégicas, sociais, culturais e turísticas", sublinhou um comunicado da autarquia presidida pela socialista Inês de Medeiros.
"Receber em Almada [Costa de Caparica] um dos maiores eventos musicais do país, que aposta na promoção da língua portuguesa, acompanha os nossos artistas, jovens e consagrados, fortalece os laços com toda a comunidade de países de língua portuguesa e reafirma Almada e a Costa de Caparica como terra de cultura, dinâmica e inovadora, terra de bem estar e gente boa" é, para Inês de Medeiros, o objetivo do certame.

Festival com prejuízo nas edições passadas 
A autarquia de Almada revelou ter um prejuízo acumulado de perto de cinco milhões de euros com a realização de cinco edições do festival O Sol da Caparica, o que a levou a procurar um novo promotor.
O prejuízo total será, todavia, superior àquele montante, uma vez que nele não estão contabilizados os custos relativos às cedências do espaço para a realização do evento, de espaços públicos para a promoção do festival, de escritórios durante todo o ano à empresa organizadora, de utilização de material informático e de escritório, os consumos de água e eletricidade nem a utilização de funcionários da autarquia para montagem, preparação e limpeza do espaço, sublinhou a Câmara de Almada.
Desta forma, o “avultado prejuízo” com a realização do festival foi determinante para que a autarquia decidisse “deixar de assumir integralmente os custos”



0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010