Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Pop da Revolução celebra 25 de Abril no Seixal

Uma viagem no tempo, de 1974 até à atualidade para aproximar jovens da revolução

Todos os anos, há festa pelo País na noite que antecede o feriado de 25 de Abril. Na quarta-feira, 24, não vai ser diferente. O Seixal está a preparar um mega espetáculo que inclui concertos de vários nomes da música nacional. A partir das 22 horas, na zona ribeirinha do Seixal, atua Carlão, Aurea, Marisa Liz, Fernando Ribeiro, Homens da Luta e Tatanka. Há ainda uma segunda parte do concerto com nomes como Chullage, Celina Piedade, Russa e Projecto Omiri. O evento Pop da Revolução conta ainda com a presença, embora digital, dos artistas Simone de Oliveira, Jorge Palma, Paulo de Carvalho, Teresa Salgueiro e Marco Rodrigues. A entrada é grátis.
Seixal quer atrair jovens para celebrar o 25 de Abril 


O Seixal vai celebrar os 45 anos do 25 de Abril com uma produção de fôlego que junta actuações ao vivo, duetos virtuais, tambores, corais, multimédia. Os músicos Rui Júnior (Tocá Rufar) e Tiago Pais Dias (Amor Electro) são os diretores deste espectáculo.
Desafiado, em Fevereiro de 2018, a pensar numa proposta para os 45 anos do 25 de Abril, Rui Júnior não aceitou logo. Porque não se imaginava a fazer algo fora dos seus objetivos. “Diminuir aquilo que ambiciono como produto artístico seria surrealista”, disse o músico em entrevista ao jornal Público, já muito depois de estar em marcha o programa. Mas na altura começou a pensar no que é tradicionalmente associado ao 25 de Abril, e às habituais comemorações, e achou que dificilmente isso chega a muitos jovens. “É a imagem de uns velhos a dizer: vocês não sabem nada, não viveram isto. Mas há tantas coisas de valor, tantas mensagens, tanta coisa fantástica, que nós, gerações mais velhas, muito gostaríamos que os jovens sentissem algo idêntico. Só não conseguimos comunicar”.
Entre muitas ideias a ideia principal surgiu quando ia a ouvir no carro o último disco dos Amor Electro. “Temas antigos tão giros, para mim tão nostálgicos, mas com um arranjo pop. E pensei: isto é que é ir buscar a memória, a essência daquilo que lá está, e trazer para uma linguagem actual. As letras continuam a ser lindíssimas, a forma de comunicar é que já não é a mesma”, afirma o músico. Mas há um paralelismo que ele sublinha: “Quando um jovem levanta a voz, defende os mesmos valores que nós defendíamos, é uma questão civilizacional”. 
O desafio era: “Como é que nós, artistas, poderemos transmitir toda a emoção deste percurso? Cantando, da melhor forma, com um produto artístico fantástico”. Daí partiu-se para a ideia de reunir artistas de várias gerações. E isso só foi possível, até por razões de agenda dos envolvidos, com recurso a gravações.
O alinhamento conta com a interpretação vários temas que marcaram a história do país e da música portuguesa, tendo como banda de apoio os Amor Electro.
Pelo palco vão passar Marisa Liz, Aurea, Carlão, Fernando Ribeiro, Homens da Luta e Tatanka, mas muitos outros vão estar presentes, ainda que de forma virtual.
Em ecrã gigante, vão passar as interpretações de Simone de Oliveira, Teresa Salgueiro, Paulo de Carvalho, Jorge Palma e Marco Rodrigues.
"Um exuberante espetáculo multimédia, com imagens, vídeo, efeitos visuais e pirotécnicos que acompanham uma viagem no tempo, de 1974 até à atualidade, com Abril no Coração", diz a organização.
Ouvir-se-ão ainda temas como Canção de embalar, de José Afonso (por Jorge Palma e Teresa Salgueiro, ambos pré-gravados em vídeo), Depois do adeus (por Paulo de Carvalho, que originalmente a cantou em 1974 no Festival da Canção e que serviu de primeira senha ao 25 de Abril), Maré Alta, de Sérgio Godinho (por Fernando Ribeiro), Que amor não me engana, de José Afonso (por Mariza Liz),Liberdade, As portas que Abril abriu, FMI (por Carlão), Tanto mar, Traz um amigo também (por Tatanka), Com uma arma com uma flor, Festa da vida (Aurea) e muito mais. 
O espetáculo conta ainda com a participação da Orquestra Tocá Rufar, dos Karma Drums e de grupos locais: Coro infantil do Pólo do Seixal da Escola Artística de Música do Conservatório Nacional, Grupo Coral Alentejano da Associação dos Serviços Sociais dos Trabalhadores das Autarquias do Seixal e Grupo Coral Seixal Vocalis.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010