Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Barreiro e Montijo com cinco novos médicos

Melhorar a prestação de cuidados de saúde aos utentes

O Centro Hospitalar Barreiro Montijo informou esta terça-feira que contratou cinco médicos, especialistas em cardiologia, pediatria, ortopedia, pedopsiquiatria e radioterapia, com o objetivo de melhorar a prestação de cuidados de saúde aos utentes. Em comunicado, o hospital adiantou que, no início de Março, os serviços de pedopsiquiatria e radioterapia receberam um novo médico e, agora, em Abril, serão as equipas de ortopedia, pediatria e cardiologia a contar com um novo elemento. No mês passado a administração do centro hospitalar anunciou que vai avançar com obras para a melhoria do isolamento das coberturas no hospital do Barreiro, num investimento superior a 900 mil euros.
Centro hospitalar contrata mais médicos 

“Os novos especialistas de cardiologia, pediatria e radioterapia irão reforçar a atividade assistencial do serviço onde vão desenvolver a sua atividade, em todas as suas áreas de atuação”, explicou o Centro Hospitalar Barreiro Montijo.
Já o novo ortopedista tem como missão contribuir para a “diminuição da lista de espera cirúrgica e da consulta”, assim como a pedopsiquiatra, que também tem o objetivo de baixar a lista de espera para consulta.
O hospital do Barreiro, conta, assim, com um total de 312 médicos, que abrange a população dos concelhos de Alcochete, Montijo, Moita e Barreiro.  
O Centro Hospitalar Barreiro Montijo anunciou ainda que vai avançar com obras para a melhoria do isolamento das coberturas no hospital do Barreiro, num investimento superior a 900 mil euros.
"O concurso público para a realização desta primeira empreitada no Hospital de Nossa Senhora do Rosário, no Barreiro, já foi lançado", refere em comunicado.
Esta é a primeira intervenção feita no âmbito do Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, que tem como objetivo a reconversão dos sistemas de produção energética no hospital do Barreiro.
"Vai reduzir os consumos energéticos e as emissões de CO2, trazendo assim melhorias significativas às condições térmicas do edifício, contribuindo para aumentar o conforto dos colaboradores e utentes da instituição", acrescenta.
Segundo o documento, para além desta intervenção, está também prevista a colocação de painéis fotovoltaicos e painéis solares térmicos, a substituição de iluminação do tipo LED, a instalação de um sistema de "gestão técnica centralizada", substituição de Unidades de Tratamento de Ar (UTA) e a substituição das caldeiras atuais por equipamentos mais eficientes.
"Prevê-se que o investimento com este programa venha a ter um impacto de redução nos consumos do Centro Hospitalar na ordem dos 45 por cento de energia, num montante global de cerca de 310 mil euros por ano", conclui.

Agência de Notícias com Lusa 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010