Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 1 de março de 2019

No Distrito de Setúbal são múltiplas as festas de Carnaval

Sesimbra, Alhos Vedros, Pinhal Novo, Montijo, Setúbal  e Sines cumprem tradição

Por terras e lugares do distrito de Setúbal, ultimam-se máscaras e carros alegóricos para saírem à rua em mais uma época carnavalesca feita de animação e sátira política. E, até porque é Carnaval, ninguém leva a mal e todos ficam em casa uns dias em brincadeiras, bailaricos e em corsos, mais ou menos, populares. Em Sesimbra, há o samba e o calor [se o tempo ajudar] do outro lado do Atlântico. E também haverá a maior concentração de palhaços do mundo. Esperam-se milhares de pessoas por lá. No sul, em Sines, o tempo é de grande folia e o Carnaval começa a ganhar fôlego, com a contagem decrescente para os três dias que prometem ser de arromba. No Pinhal Novo há corso na terça-feira gorda onde o popular se junta ao trapalhão e em Alhos Vedros, na Moita, comemora-se “150 anos d'A Velhinha”, com mais um grande desfile nas ruas da vila. A celebração do Carnaval está de volta à cidade do Montijo, com animação de rua no sábado à tarde e à noite na Praça da República, culminando com os Corsos Carnavalescos nas tardes de domingo e terça-feira, num percurso desde a Frente Ribeirinha, passando pela Avenida dos Pescadores e terminando na Praça da República. Na capital do distrito, o Carnaval celebra-se com desfiles e atividades infantis, cegadas e animações de rua, entre outras iniciativas a decorrer em todo o concelho. Até 6 de Março, vão ser seis dias de muita animação, diversão e folia. A não perder!
Sesimbra tem uma das maiores festas de Carnaval 

Reza a história que o Carnaval são três dias, mas em Sesimbra dura uma semana inteira. "Temos os desfiles de domingo e terça, cegadas, cavalhadas, um grupo de Axé feminino que desfila no sábado, o desfile de palhaços na segunda e o enterro do Entrudo, na quarta-feira de cinzas", explica Ana Cruz, do Grupo Unidos de Bila Zimbra.
Esta escola é apenas uma das seis que vão encher a vila nestes dias e todos os elementos participam na preparação. "Eu desfilo desde os oito anos e há 14, desde que existe a escola, que dirijo os elementos e é muito gratificante. Todos fazem um pouco para o resultado final", explica Ana Cruz. Domingo e terça-feira, a vila de Sesimbra espera receber milhares de visitantes. O cortejo, com entrada livre, começa na avenida 25 de Abril, passa pela rua da Fortaleza e avenida dos Náufragos.
Os desfiles das escolas de samba e grupos de axé, nos dias 3 e 5 de Março, domingo e terça-feira, são os pontos altos do Carnaval de Sesimbra, e atraem milhares de visitantes à vila. Os preparativos iniciaram-se com meses de antecedência e envolvem centenas de voluntários. Gente de todas as idades dedica os seus tempos livres a criar fatos, ultimar adereços, aperfeiçoar coreografias, passos de dança e a afinar vozes e instrumentos. 
Realizado por seis escolas de samba e dois grupos de axé, que reúnem mais de mil elementos, os desfiles percorrem cerca de um quilómetro junto ao mar, e são garantia de muita cor, ritmo e animação.
São, no entanto, os estabelecimentos de educação e ensino que abrem os desfiles no dia 1 de Março, às 10h30, seguidos pelo Concurso Infantil de Fantasias dos jardins de infância, no dia seguinte.
Ainda no dia 2 começam as Cegadas, um costume centenário das zonas rurais que se tornaram uma imagem de marca desta época, a espalhar sátiras e humor por vários pontos do concelho até ao dia 9 de Março.
O costume da zona rural, com mais de cem anos, está de volta durante o Carnaval às freguesias do Castelo e de Santiago. O grupo de cegantes do Zambujal, constituído exclusivamente por homens, promete muitos momentos de boa disposição, na rua e em cafés. Em verso, e acompanhados à guitarra, o grupo vai apresentar, ao estilo das antigas canções de escárnio e maldizer, alguns dos acontecimentos mais marcantes da sociedade sesimbrense e portuguesa.
Naturalmente que o Carnaval de Sesimbra já não pode prescindir do corso de palhaços, na segunda-feira, que já foi considerado o maior do mundo, e já chegou a juntar perto de três mil mascarados. Nesta altura, muitos dos foliões já preparam as suas fantasias para sair à rua no grande dia.
Nos últimos anos, a freguesia da Quinta do Conde junta-se também à festa com o Desfile Trapalhão, que reúne centenas de mascarados de todas as idades, que trazem para a rua muita alegria e um sentido de humor bastante apurado.
O Carnaval de Sesimbra não fica completo sem os famosos bailes das coletividades, desde as semanas que antecedem o Carnaval, se reúnem mascarados para noites inesquecíveis de folia.
Veja Aqui o programa completo. 
Milhares de foliões são esperados no Carnaval de Sines, no litoral alentejano, entre sexta e terça-feira, que este ano presta homenagem ao pescador e inclui desfiles e uma noite matrafona no centro histórico da cidade.

Milhares de foliões esperados no Carnaval de Sines
A sensualidade invade ruas de Sines 
Com um orçamento de cerca de 50 mil euros, o Carnaval de Sines, no distrito de Setúbal, vai contar com a participação de quatro escolas de samba, 17 carros alegóricos, 30 grupos alegóricos e foliões, gigantones, cabeçudos e matrafonas que vão desfilar a rigor.
"Este ano, temos 17 carros construídos de raiz e cerca de 1.200 foliões, no domingo e na terça-feira de Carnaval, mas prevemos que o número suba até aos 2.500 foliões, na noite de segunda-feira, com a grande envolvência de toda a cidade e de quem nos visita", disse à agência Lusa o presidente da Associação de Carnaval de Sines, Rui Encarnação.
O corso carnavalesco, o "ex-líbris" do Carnaval de Sines, vai sair à rua, na avenida General Humberto Delgado, nas tardes de domingo e de terça-feira, às 15h30, e na noite de segunda-feira, às 21 horas, ao som do samba criado pelo grupo local Skabalá Tuka.
"Caminhamos para os 100 anos de uma festa que faz parte do povo, mas os jovens devem abraçar mais esta causa do associativismo para não deixarmos perder a grande festa siniense", apelou o dirigente, que há dois anos preside à organização da festa pagã, que se realiza desde 1926, em Sines.
Outro dos destaques vai para uma das principais escolas de samba do Carnaval de Sines, que, este ano, assinala 25 anos de presença nos desfiles e para o grupo Skabalá Tuka, responsável pelo samba enredo deste ano, intitulado "O Sonho do Pescador".
"Além do samba enredo, que presta homenagem ao pescador de Sines, a decoração e a iluminação das ruas, assim como alguns dos fatos de Carnaval, são inteiramente dedicados aos homens do mar, que têm uma grande importância no nosso concelho", explicou.
As escolas de samba "também engordaram" e, segundo Rui Encarnação, "algumas das formações" que vão desfilar, pelo 'sambódromo' de Sines, "vão ter entre 50 e 100 elementos".
A "sátira à política local" e "ao Cristiano Ronaldo" vão "surgir no desfile", tendo os obreiros do Carnaval de Sines optado igualmente "por carros dedicados à [série televisiva] Guerra dos Tronos e a temas mais abstratos".
A folia começa esta sexta-feira, às 10 horas com a 28.ª edição do desfile do Carnaval dos Pequeninos, na avenida General Humberto Delgado, onde são esperados milhares de crianças das escolas e infantários do concelho, numa organização da Junta de Freguesia de Sines.
À noite, as ruas do centro histórico "enchem-se de matrafonas", a cargo do grupo Ferro e Fogo, dando início às festividades com a animação musical do grupo Skabalá Tuka.
No sábado, pela manhã, os reis do Carnaval de Sines são apresentados à população, numa "cerimónia" que terá lugar junto ao castelo da cidade, seguido de um desfile para "cumprimentos aos súbditos" pelas ruas do centro histórico.
A tarde é preenchida com um Baile de Máscaras Sénior, às 15 horas, no Salão do Povo, em Sines, organizado pela Junta de Freguesia de Sines.
A noite de sábado termina com mais música, com o Baile da Matrafona, a cargo de DJ, no Pavilhão Municipal dos Desportos.
No programa, o desporto também não é esquecido, estando prevista uma partida de "Futebol Trapalhão", às 16 horas de segunda-feira, no Estádio Municipal de Sines.
As noites de domingo, segunda e terça-feira terminam com o tradicional "Baile de Carnaval", no Pavilhão Municipal.
Na quarta-feira, a festa acaba com o tradicional "Enterro do Entrudo".

50 mil são esperados na festa do Carnaval do Montijo
Montijo aposta no melhor Carnaval da Margem Sul 


Já está tudo a postos para um dos Carnavais mais animados do País, a poucos quilómetros de Lisboa. De 1 a 5 de Março, o Carnaval do Montijo regressa e promete repetir o sucesso das edições anteriores com milhares de pessoas a festejar e desfilar, chova ou faça sol.
Este ano, os Corsos Carnavalescos vão contar com nove carros alegóricos e cerca de 1400 participantes, de 30 associações do concelho do Montijo.
Segundo a autarquia, os desfiles vão sair à rua nos dias 3 e 5 de Março, a partir das 15 horas, num percurso desde a Frente Ribeirinha, passando pela Avenida dos Pescadores e terminando na Praça da República. A entrada é livre.
Antes desta folia, o pontapé de saída do Carnaval do Montijo será no dia 1 de Março, a partir das 10 horas, com o Carnaval das Escolas, que vai reunir nas ruas da cidade cerca de 2000 alunos do Agrupamento de Escolas do Montijo e do Agrupamento de Escolas Poeta Joaquim Serra.
Para além dos desfiles de Carnaval, a animação está, também, garantida nos bailes populares que terão lugar em diversas coletividades da cidade, entre os dias 2 e 4 de Março.
"O Carnaval do Montijo diferencia-se pelo seu cariz popular, autenticidade e envolvimento da população nos desfiles. É um Carnaval sem muitas luxúrias, mas com muita alegria que, na edição de 2018, registou mais de 50 mil visitantes", conta a autarquia local.
A organização é da Banda Democrática 2 de Janeiro, Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro, Motoclube do Montijo, Clube Desportivo Cultural e Recreativo “Os Unidos”, A Quadrada ACD, Grupo “Os Comilões”, Associação Náutica Montijense  e Comissão A Baixa do Montijo, com o apoio da Câmara do Montijo e da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro.

Uma 'Velhinha' de 150 anos a brincar ao Carnaval... em Alhos Vedros
Alhos Vedros comemora 150 anos da Velhinha 
“150 anos da nossa História” é o tema deste ano do Corso de Carnaval de Alhos Vedros, no concelho da Moita, que vai sair à rua no domingo e na terça-feira, pelas 15 horas, enchendo as principais ruas da vila do concelho da Moita com muita cor, alegria e personagens animadas.
O Carnaval no concelho da Moita reparte-se entre os desfiles das escolas e o corso em Alhos Vedros, com entrada grátis. Esta sexta-feira, as principais ruas de todas as freguesias vão ser palco para os desfiles dos alunos do Ensino Pré-escolar e do 1º ciclo do Ensino Básico.
No Domingo e Terça-feira, às 15 horas, são esperados, em Alhos Vedros, mais de 300 participantes e quatro carros alusivos ao tema “150 anos da nossa História”, no corso carnavalesco, organizado pela Sociedade Filarmónica Recreio e União Alhosvedrense, “A Velhinha”, com o apoio da Câmara da Moita.
O percurso passa pela Praça da República, Av. Humberto Delgado, Av. Bela Rosa, Rua Vasco da Gama e Rua Agostinho Neto. O desfile começa e acaba na Praça da República.
No ano passado, sob o tema “A Velhinha é uma Animação”, o Corso de Carnaval de Alhos Vedros encheu as principais ruas da vila com milhares de pessoas e muitas personagens dos desenhos animados.
O desfile de 2018 contou igualmente com quatro carros alegóricos e cerca de 350 figurantes. No ano passado os carros alegóricos tinham os nomes de “Super-Heróis”, “Sítio do Picapau Amarelo”, “Bruxas” e “Princesas”.
Sociedade Filarmónica Recreio e União Alhosvedrense foi fundada em 1869 é a mais antiga colectividade do concelho da Moita e comemora este ano a bonita idade de 150 anos. Dai o tema do Carnaval de Alhos Vedros ser “150 anos da nossa História”.

Pinhal Novo com corso na terça e enterro do bacalhau na quarta
Desfile sai à rua na terça-feira, em Pinhal Novo 

Em Pinhal Novo, no concelho de Palmela, o Grupo Carnavalesco Amigos de Baco promove o já tradicional Corso Carnavalesco, que desfilará pelas ruas da vila no dia 5 de Março, a partir das 15 horas. O desfile contará com a participação de seis ou sete carros alegóricos, do movimento associativo da freguesia, contando com a participação de várias centenas de figurantes. O Carnaval caramelo, em Pinhal Novo, é assim: uma festa imensamente popular. Não é de vedetas brasileiras nem tem estrelas das academias nem sequer actores como bombos da festa. No Pinhal Novo não há nem reis nem rainhas e os apoios são escassos para tamanha divulgação da vila, mas há sempre uma grande festa. É o que garante os Amigos de Baco que organizam um desfile na terça-feira, onde não faltarão muitas beldades e matrafonas para coloriram e animaram o cortejo, que desfila no centro da vila. O cortejo mantém o percurso habitual: Avenida da Liberdade, Rua António Santos Jorge, Avenida Alexandre Herculano, Jardim José Maria dos Santos e regressam de onde partiram, aos Bombeiros.
E ainda há tempo para que na quarta-feira de cinzas se cumpra, como sempre, o enterro do bacalhau que na vila de Pinhal Novo se chama simplesmente José Maria, uma homenagem a um dos fundadores da vila.
Os dias de folia em Pinhal Novo que são vividos com a intensidade que os Amigos de Baco entendem e desde de 1992 (então um grupo de amigos da Tasca do Xico) organizam os desfiles e na quarta-feira de cinzas matam o bacalhau – que em Pinhal Novo se chama José Maria – lá para as tantas da noite no coração verde da vila: o Largo José Maria dos Santos.
Há enterro, ladainha, uma viúva a chorar a triste perda e, claro, um testamento que promete este ano distribuir muita “merda” e outras coisas parecidas aos ilustres da terra... no final ninguém levará a mal... enquanto o José Maria Bacalhau arde em lume brando.

Setúbal promete animar ruas e bairros da cidade no Carnaval 
Em Setúbal a alegria volta a sair à rua 

O programa “Carnaval 2019”, promovido pela Câmara de Setúbal conta com o envolvimento das juntas de freguesia e do movimento associativo em 12 dias de festa.
O Carnaval celebra-se em Setúbal até 6 de Março, com desfiles e actividades infantis, cegadas e animações de rua, entre outras iniciativas a decorrer em todo o concelho.
Promovido pela Câmara Municipal, o programa Carnaval de Setúbal 2019, conta com o envolvimento das juntas de freguesia e do movimento associativo, tendo como ponto alto as animações para toda a família a realizar nos dias 3 e 5, na Praça de Bocage.
Entre as 14h30 e as 17h30, os Faceinvaders aterram na praça com uma “nave espacial” que se transforma numa discoteca infantil, com uma cabina de DJ, uma sala de dança e um salão de pintura facial que vai transformar as crianças em personagens de outro mundo.
Esta sexta-feira, os tradicionais desfiles da comunidade educativa saem à rua em Azeitão, a partir das 10h30, com partida na EB de Vila Nogueira, com um percurso até ao “rossio”, e da EB da Brejoeira até ao Parque do Morango.
As duas iniciativas, que incluem espectáculos de palco no final, são organizadas pela Junta de Freguesia de Azeitão.
No sábado, dia 2, o espetáculo “Revista vem ao Bairro Santos Nicolau”, com a participação especial de Luna, promete arrancar gargalhadas no Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau, a partir das 16 horas.
À noite, pelas 21 horas, há um espetáculo de karaoke e um concurso de máscaras com o DJ Levi, na sede do Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça. Pelas 21h30, o Clube Recreativo da Palhavã elege os reis de Carnaval num concurso de máscaras com baile animado por André Patrão e Hélder Cardoso.
No domingo de Carnaval, pelas 11 horas, realiza-se a segunda edição do jogo de futebol “Matrafonas Intercoletividades”, no Campo de Jogos Manuel Alves, dos Ídolos da Praça, numa iniciativa organizada pelo Grupo Desportivo “Os Amarelos”, pelo Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça e pelo Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau.
Às 15 horas, tem início o desfile do Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau, com partida da sede da instituição, que conta com a atuação, na abertura, do grupo de percussão da APPACDM de Setúbal. Também cerca das 15 horas decorre o desfile Foliões do Sado, que percorre a Rua Principal das Praias do Sado, no troço compreendido entre as ruas Gomes Leal e da Escola, numa organização conjunta da Junta de Freguesia do Sado, do Grupo de Danças e Cantares Regionais do Faralhão e da União Cultural, Recreativa e Desportiva Praiense.
A noite de Carnaval é assinalada na segunda-feira, dia 4, com bailes e concursos de máscaras e de karaoke a decorrer em várias colectividades do concelho.
Na terça-feira, às 15 horas, a animação regressa às ruas da freguesia do Sado com o desfile a percorrer desta vez a Estrada de Santo Ovídio, entre o Alto do Faralhão e o posto de combustível.
Bailes e concursos de máscaras em várias colectividades completam a diversão de terça-feira, que reserva ainda, pelas 21 horas, o espectáculo “Cegada Carnavalesca”, promovido pelo Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau, em cuja sede se realiza.
Os festejos carnavalescos encerram na quarta-feira, dia 6, com o tradicional Enterro do Bacalhau, previsto para as 21 horas, entre o Grupo Desportivo “Os Amarelos” e o Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau, e, noutro local do concelho, a partir da Associação de Moradores do Casal das Figueiras, com passagem pela Associação de Moradores do Bairro da Anunciada e chegada no Clube Recreativo da Palhavã.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010