Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 15 de março de 2019

Grândola e Santiago do Cacém na rota do Teatro

Festival Internacional de Teatro do Alentejo com 14 companhias

A edição deste ano do Festival Internacional de Teatro do Alentejo, que reúne 14 companhias de 10 países, abriu esta quinta-feira com apresentações de três espetáculos nos concelhos de Beja, Grândola e Santiago do Cacém.  Durante os 11 dias do certame, que é "o maior festival de teatro a sul do Tejo", o Alentejo "vai perder a sua condição de região periférica de Portugal e da Europa e tornar-se o centro do teatro ibero-americano em Portugal", disse o diretor artístico do evento, António Revez. Os espectáculos vão passar por Lisboa e pelos concelhos alentejanos de Aljustrel, Almodôvar, Beja, Campo Maior, Elvas, Grândola, Mértola, Ponte de Sor e Santiago do Cacém.
Teatro vai percorrer o Alentejo até 24 de Março 

Os "pontapés de saída" do festival foram dados com apresentações dos espetáculos "Tierras", da companhia Teatro Ponto Azul, no Teatro Municipal Pax Julia, em Beja, "Pareja Abierta", da companhia Teatro Memórias, no Cineteatro Granadeiro, em Grândola, e "Kangalutas", das companhias Lendias d'Encantar, Folha de Medronho e Teatro do Oprimido, na Escola Secundária Padre António Macedo, em Vila Nova de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém.
Até ao dia 24 deste mês, o 6.º Festival Internacional de Teatro do Alentejo, que é organizado pela Companhia de Teatro Lendias d'Encantar, de Beja, vai passar por localidades do distrito de Setúbal, Évora, Beja, Portalegre e pela capital portuguesa. 
Com o lema "Tanto teatro em todo o Alentejo", o festival vai incluir, nos dez concelhos, 41 sessões de espetáculos de teatro e dança de 14 companhias e que envolvem um total de 68 artistas.
Trata-se de companhias da Argentina, Brasil, Chile, Cuba, Guiné-Bissau, Honduras, Porto Rico, Portugal, República Dominicana e Uruguai, precisou António Revez, frisando que o Festival Internacional de Teatro do Alentejo deste ano "traz, pela primeira vez, a palcos alentejanos, teatro de Porto Rico e das Honduras".
Além dos espetáculos de teatro e dança, o festival vai incluir uma programação paralela em Beja composta por cinco concertos e três conversas informais sobre teatro.
Os concertos de Couple Coffee, na sexta-feira, Sacapelástica, no sábado, Lokomotiv, no dia 22, e Trio Chapim e Hang The DJ, no dia 23, vão decorrer a partir das 21h30, num restaurante de Beja.
As conversas vão decorrer nos dias 18, 19 e 20, a partir das 17h30, numa mercearia/cafetaria situada na Praça da República de Beja.
Sapo de Otro Pozo (Argentina), Coletivos Os Conectores, Teatro Manual e Luna Lunera (Brasil), La Fulana Teatro (Chile), Teatro Punto Azul (Cuba), Teatro do Oprimido (Guiné-Bissau), Teatro Memorias (Honduras), ArteBoricua (Porto Rico), Nacional de Dança Contemporânea do Ministério da Cultura da República Dominicana e MaDo y Trillo (Uruguai) são as companhias estrangeiras que vão atuar no Festival Internacional de Teatro do Alentejo.
Já as companhias de teatro portuguesas são a Lendias d'Encantar, a Folha de Medronho, de Loulé, e a Certa do Varazim Teatro, da Póvoa de Varzim.
O 6.º Festival Internacional de Teatro do Alentejo termina no dia 24 com a apresentação do espetáculo "Aqueles Dois", da companhia Luna Lunera, a partir das 16 horas, no Auditório Municipal António Chainho, em Santiago do Cacém.


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010