Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Politécnico de Setúbal renova parceria com a SIC Esperança

Mais seis mil crianças vão aprender a programar com o projeto GEN10SS

O Instituto Politécnico de Setúbal assinou recentemente um protocolo com a SIC Esperança, que visa a implementação de uma nova fase do projeto GEN10S, formação em linguagem de programação Scratch que, desde 2017, já alcançou cerca de cinco mil alunos, dos 5.º e 6.º anos, de escolas de todo o País. Com este projeto, "propõe-se alcançar um universo de seis mil alunos de escolas de todo o país, ao longo dos próximos 20 meses", explica o Instituto Politécnico de Setúbal em comunicado. 
Projeto quer ensinar crianças a programar 

Resultante de uma parceria entre a SIC Esperança, a Google.org e a associação espanhola Ayuda en Acción, o projeto GEN10S contou desde a primeira hora com o apoio do Instituto Politécnico de Setúbal, através de uma equipa do Centro de Competências de Tecnologias da Informação e da Comunicação da Escola Superior de Educação, a quem coube a conceção e coordenação nacional do curso, que começou com uma fase piloto implementada em quatro escolas de Setúbal e Lisboa.
Nesta 2.ª edição, o projeto GEN10S, cujo principal propósito é promover a igualdade de oportunidades na área digital, reduzindo barreiras socioeconómicas e de género, "propõe-se alcançar um universo de seis mil alunos de escolas de todo o país, ao longo dos próximos 20 meses", explica o Instituto Politécnico de Setúbal em comunicado.
Numa era em que o digital assume cada vez maior importância, o exercício pleno da cidadania passa também, necessariamente, pelo domínio eficiente das novas tecnologias. Ao ensinar a programar, através da linguagem Scratch, o GEN10S está a contribuir para que "as crianças do 5º e 6º anos ganhem uma nova perceção sobre a tecnologia, demonstrando que, para além de consumidoras, podem também ser criadoras", sublinha o documento.
O projeto contempla igualmente a "formação de professores, iniciando-os na utilização de ferramentas e metodologias que podem contribuir para a adoção de formas inovadoras de ensino", conclui o  Instituto Politécnico de Setúbal.
"O projeto GEN10S nasceu para responder ao desafio tecnológico que estamos a viver e que não pode deixar ninguém de fora, sob pena de acentuar as barreiras socioeconómicas e de género. Ao proporcionar igualdade de oportunidades na área digital desde a infância, asseguramos uma maior integração social e uma educação mais inovadora e focada no futuro", afirmou Mercedes Balsemão, presidente da SIC Esperança.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010