Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Mulher esfaqueada até à morte em Cruz de Pau

Caça ao homem suspeito de matar sogra e de fugir com filha de dois anos

Uma mulher com cerca de 60 anos foi encontrada morta hoje de manhã no interior da residência, na Cruz de Pau, concelho do Seixal, Setúbal, disse à agência Lusa fonte da PSP. A Polícia foi alertada por moradores do prédio, na Rua do Minho, para um caso de violência doméstica, que terminou com o esfaqueamento da vítima. O suspeito tem cerca de 30 anos e está separado da mãe da menor. Para esta segunda-feira estava marcada, no Tribunal de Família e Menores do Seixal, uma audiência para alteração das responsabilidades parentais. O homem continua em fuga e tem consigo a filha menor. 
Homem continua a ser procurado pelas autoridades 

De acordo com a fonte do Comando Distrital de Setúbal da PSP, o genro da vítima, que foi visto a abandonar o prédio, é o principal suspeito do crime. A PSP do Seixal confirmou que o suspeito continua em fuga, "Ao que tudo indica está em fuga com a criança".
As autoridades chegaram a ir à escola da menor, onde era suposto a criança estar, mas não a encontraram.
"Estamos a efetuar diligências para capturar o indivíduo, em colaboração com a Polícia Judiciária", disse a mesma fonte. A GNR também está integrada na procura do suspeito.  
Testemunhas relataram à polícia que o suspeito abandonou o local numa viatura, em que também transportava a filha menor, com cerca de dois anos, o que foi confirmado pela PSP do Seixal.
As autoridades já efetuou várias diligências para apurar se a menina teria sido entregue em alguma creche ou qualquer instituição do género, mas, até ao momento, as autoridades desconhecem o paradeiro da criança e do pai.

O caso está sob investigação da Polícia Judiciária de Setúbal
O homicídio terá acontecido quando o homem foi levar a criança à avó. A antiga companheira vivia com os pais e a filha de ambos no apartamento onde o crime terá sido cometido. A mesma fonte avança que já estava registado na polícia devido a queixas de violência doméstica.
De acordo com o jornal Público, a menina estava legitimamente com o pai antes de tudo acontecer, tendo ficado no carro durante o crime. Não é claro o que o suspeito foi fazer a casa dos sogros. Poderá ter ido tentar falar com a mulher, de quem estava separado há algum tempo, e que, apesar de ter casa própria, tinha ficado nas últimas noites a dormir em casa dos pais. 
Para esta segunda-feira estava marcada, no Tribunal de Família e Menores do Seixal, uma sessão destinada a regular as responsabilidades parentais sobre a criança. O casal não se entendia sobre o tempo que a criança devia passar com cada um dos pais.
Fonte da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens garante que na congénere do Seixal "não há qualquer processo a decorrer relativo a esta família".
O caso está sob investigação da Polícia Judiciária de Setúbal.

Agência de Notícias  

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010